O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Ciência Aberta na prática - processos e políticas, serviços e ferramentas

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio

Confira estes a seguir

1 de 40 Anúncio

Ciência Aberta na prática - processos e políticas, serviços e ferramentas

Baixar para ler offline

V Conferência Internacional de Investigação em Saúde | 09-04-2021

V Conferência Internacional de Investigação em Saúde | 09-04-2021

Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (12)

Semelhante a Ciência Aberta na prática - processos e políticas, serviços e ferramentas (20)

Anúncio

Mais recentes (20)

Ciência Aberta na prática - processos e políticas, serviços e ferramentas

  1. 1. V Conferência Internacional de Investigação em Saúde | 09-04-2021 CIÊNCIA ABERTA NA PRÁTICA processos e políticas, serviços e ferramentas PedroPríncipe UniversidadedoMinho.OpenAIRE.
  2. 2.  Apráticadaciênciaabertaimplicaqueo processodeinvestigaçãosejaelepróprioaberto, usandométodos,ferramentaseworkflowsque facilitemapartilha,reutilizaçãoecolaboração.  Porisso,aCiênciaAbertaéumconceito abrangentequesebaseiaemdiversospilarese incluimúltiplasdimensões. A CIÊNCIA ABERTA É MAIS DO QUE O ACESSO ABERTO ÀS PUBLICAÇÕES E DADOS DE INVESTIGAÇÃO.
  3. 3. Ciência Aberta Nos resultados • Publicações • Dados • … Nos métodos • Processos • Ferramentas • Infraestruturas Para tornar a ciência mais eficiente, transparente, confiável e reprodutivel.
  4. 4. Relevância da Abertura e Gestão de Dados adequada Emergência da Prática de Ciência Aberta
  5. 5. https://covid-19.openaire.eu/ https://app.dimensions.ai/discover
  6. 6. Aumento significativo dos preprints a, COVID-19 articles. d, Articles published in the same journals in 2019 in which COVID-19 articles were published Redução significativa do tempo de publicação de artigos
  7. 7. CIÊNCIAABERTA– PROGRESSODA CIÊNCIA,VALIDAÇÃODE RESULTADOS, COMBATERA FRAUDE,MELHORARA REPRODUCIBILIDADE
  8. 8. O principal pilar da Ciência Aberta é o a publicações e dados
  9. 9. Estabelecimento de políticas e mandatos Desenvolvimento de infraestruturas de informação CIÊNCIA ABERTA desenvolvimento de políticas, infraestruturas e serviços
  10. 10. Um grande número de financiadores apresenta requisitos para a abertura e gestão de dados que resultem de projetos financiados
  11. 11. RequisitosOpenSciencenoH2020e FCT O Acesso Aberto é o PADRÃO para os resultados de investigação no H2020. Mandato: publicações Requisitos piloto: dados abertos até 2016. Mandato com opt-out desde 2017. H2020 FCT A FCT defende a disponibilização dos resultados da investigação científica através da internet, de forma aberta, livre e sem custos para o utilizador. As Políticas de Acesso Aberto da FCT englobam regras e recomendações para o acesso livre e online a publicações sujeitas a revisão por pares e a dados resultantes de investigação científica financiada pela FCT - em vigor a 5 de maio de 2014.
  12. 12. DUASVIASPRINCIPAISPARAOACESSOABERTOÀSPUBLICAÇÕES Auto-arquivo (greenopenaccess) Oartigoédepositadonumrepositório. Oacessoabertoéfrequentementeatrasado (períododeembargo). Publicaçãoemacessoaberto (goldopenaccess) Oartigoépublicadoimediatamenteemacesso aberto,atravésdarevista/editor. Existemfrequentementecustosdepublicação (taxasdepublicaçãoouAPCs). DisponibilizaçãolivrenaInternetdeliteraturadecarácteracadémicooucientífico,permitindoaqualquer utilizadorler,descarregar,copiar,distribuir,imprimir,pesquisaroureferenciarotextointegral.documentos
  13. 13. REPOSITÓRIOS www.rcaap.pt
  14. 14. Versões dos artigos – o que depositar em repositórios https://library.curtin.edu.au/
  15. 15. Checklist para Como encontrar uma revista de acesso aberto adequada Como encontrar um Repositório adequado para as minhas publicações Publique em revistas de acesso aberto ou na revista da sua eleição, mas deposite uma cópia num repositório https://vimeo.com/151882443
  16. 16. Preprints www.fosteropenscience.eu/learning/sharing-preprints LISTA: https://asapbio.org/preprint-servers
  17. 17. ABERTURA DE DADOS GESTÃO DE DADOS
  18. 18. GESTÃO E ABERTURA DE DADOS DE INVESTIGAÇÃO Razões? Tornar o processo de investigação mais fácil Salvaguardar os dados Partilhar os dados para reutilização Obter ganhos e créditos por isso Evitar acusações de fraude ou má ciência Cumprir com os requisitos de financiadores
  19. 19. PUBLICAR DADOS GARANTIR QUE OS DADOS TÊM UM PAPEL + PROEMINENTE NOS RESULTADOS DE INVESTIGAÇÃO Asseguro boas práticas de gestão de dados (armazenamento e documentação) Deposito dados em repositórios confiáveis com identificadores persistentes. Associo dados às publicações. Publico os resultados dos meus projetos em coleções organizadas e para reuso. Data take centre stage. Nat. Mater. 19, 1 (2020). https://doi.org/10.1038/s41563-019-0574-2
  20. 20. ONDE PUBLICAR DADOS? Serviço de Revistas para material suplementar Cumprir requisitos do editor Dados disponíveis junto dos resultados publicados Pode ser dispendioso e risco com direitos sobre os dados Acesso fechado e improvável que faculte preservação Repositório de dados institucional Aceitar vários tipos de dados, garantir acesso a longo prazo Podem confiar mais facilmente e não haverá custos Pode não oferecer acesso sustentável a longo prazo Pode não ter metadados disciplinares Repositório genérico Alcance de um público mais vasto. Aceita vários de tipos, adequado para dados interdisciplinares Normalmente apenas metadados simples estão disponíveis Sem controle editorial sobre a qualidade dos materiais depositados Repositório disciplinar Oferece especialização e experiência em gestãode dados Provável que aceite conjuntos de dados completos É provável que sejam selectivos no tipo de dados que aceitam Requer planeamento e padrões elevados, pode implicar custos
  21. 21. REQUISITOS DOS EDITORES PARA A DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS Quais os 3 tipos de requisitos: Enviar dataset para o editor. Depositar dataset num repositório confiável. Providenciar a informação de contacto. ALERTA! providenciar serviços nas instituições ou comunidades: dados devem permanecer na administração dos investigadores e instituições.
  22. 22. • Catch-all repository for EU funded research • Up to 50 GB per upload • Data stored in the CERN Data Center • Persistent identifiers (DOIs) for every upload • Includes article level metrics • Free for the long tail of Science • Open to all research outputs from all disciplines • Easily add EC funding information and report via OpenAIRE Zenodo – Catch-all repository 24 https://zenodo.org/
  23. 23. DEPOSITAR 25
  24. 24. DESCREVER 26
  25. 25. PUBLICAR 27 http://www.datacite.org www.openaire.eu
  26. 26. REPOSITÓRIOSDEDADOS Zenodo Figshare Dryad EUDATB2SHARE … SERVIÇOS DE REPOSITÓRIOS Crieoseuprópriorepositóriodedados Softwaregratuito/open-source: Dataverse Invenio Ckan Dspace … PLATAFORMAS
  27. 27. Licenças para reuso OPEN SOURCE https://creativecommons.org/ https://choosealicense.com/ CREATIVE COMMONS Repositórios de dados registam licenças
  28. 28. Requisitos deDados Abertos noH2020 1. Plano de Gestão de Dados 2. Depositar Dados em Repositórios confiáveis 4. Assegurar abertura dos dados 3. Documentar os dados para validação
  29. 29. Os PGD são frequentemente requeridos como parte dos acordos de subvenção dos financiadores de ciência, mas são úteis em todos os projetos de investigação sempre que os investigadores criam e recolhem dados.
  30. 30. TÓPICOS COMUNS QUE OS FINANCIADORES REQUEREM NOS PLANOS DE GESTÃO DE DADOS  Descrição dos dados a recolher/criar (ou seja, tipo, conteúdo, formato, volume, etc.).  Normas e metodologias para a recolha e gestão de dados.  Questões éticas, deontológicas e de propriedade intelectual (destacam as restrições à partilha de dados, por exemplo, embargos, confidencialidade).  Planos para a partilha de dados e acesso (ou seja, como, quando e a quem).  Estratégia de preservação a longo prazo.
  31. 31. Ferramentas para elaboração de planos de gestão de dados • DMPonline https://dmponline.dcc.ac.uk/ • ARGOS https://argos.openaire.eu/ • OpenDMP https://gitlab.eudat.eu/dmp/OpenAI RE-EUDAT-DMP-service-pilot • Data Stewardship Wizard https://ds-wizard.org • RDMO - RDM Organiser https://rdmorganiser.github.io/en/ • DMPTool https://dmptool.org • ezDMP https://ezdmp.org • easyDMP https://easydmp.eudat.eu • DMP ARIADNEplus https://vast- lab.org/dmp/ariadneplus/form/
  32. 32. ESPAÇODETRABALHOCOLABORATIVOPARACRIARPLANOSDEGESTÃODEDADOS Funcionalidades: Criaçãocolaborativadeplanos ModelosdePGDespecíficosouadaptadosafinanciadoresou instituições Descriçãobaseadaemconjuntodedados ExportaçãodoPGDparaváriosformatos(pdf,doc,XML,JSON) ServiçosdawebRESTparapermitirintegraçãocominfraestruturasde pesquisa Create, Link, Share Data Management Plans argos.openaire.eu https://argos.openaire.eu
  33. 33. Argos - funcionalidades
  34. 34. https://dmponline.dcc.ac.uk  Templates for UK, Dutch funders, EC & ERC…  Customise to add templates, guidance and see usage stats  Support plan review  Users can share (co-author) plans, make visible and publish  Export to a variety of formats  Run by DCC since 2010
  35. 35. Funcionalidades: Cumpre requisitos de usabilidade Remove informação de identificação dos dados Em linha com as regras do RGPD Funciona localmente - sem risco de transferência de dados Adaptável e disponível para integração na infraestrutura da organização ou instalação pessoal https://amnesia.openaire.eu/ Anonimização de dados de investigação sensíveis
  36. 36. https://explore.openaire.eu
  37. 37. Obrigado! PedroPrincipe Pedro.principe@usdb.uminho.pt https://openaccess.sdum.uminho.pt

×