Acesso Aberto às publicações:
políticas Open Access dos financiadores de ciência
e financiamento de taxas de publicação
Pe...
1. Acesso Aberto à literatura científica
2. Políticas OA dos financiadores de ciência
3. Financiamento de taxas de publica...
ACESSO ABERTO À LITERATURA CIENTÍFICA E ACADÉMICA
4
Open Access – O quê e porquê
Open Access – como? Vias para o acesso ab...
O que é o Open Access?
Open Access, "Acesso Livre" (ou “Acesso Aberto”)
significa a disponibilização livre na Internet de
...
Acesso Aberto
 Promover a eficiência e o progresso da
investigação e da ciência.
 Aumentar a visibilidade, o acesso, a
u...
Acesso Aberto
Acesso Aberto
 Ao contrário de outros autores, os
investigadores e académicos publicam os
resultados do seu trabalho não ...
Vias para o Acesso Aberto
VERDE
(Repositórios)
DOURADA
(Revistas OA)
DUAS
VIAS
Acesso Aberto – Como?
• Dourada: Publicar os artigos em revistas de acesso aberto sempre que
existam revistas adequadas pa...
O PROGRESSO DO ACESSO
ABERTO NESTE SÉCULO FOI
NOTÁVEL!
+ repositórios (de <200 a >3000)
+ revistas AA (de <500 a >11000)
+...
Repositórios
Revistas de Acesso Aberto
14
Acesso Aberto – nota final
1. Acesso Aberto à literatura científica
2. Politicas OA dos financiadores de ciência
3. Financiamento de taxas de publica...
POLÍTICAS OPEN ACCESS DOS FINANCIADORES DE CIÊNCIA
17
Acesso Aberto: os mandatos institucionais e as
políticas dos financi...
Acesso Aberto: os mandatos
institucionais e as políticas
dos financiadores de ciência
1
Políticas de acesso aberto no mundo
Nº crescente de políticas institucionais
(de universidades e outras
organizações de i...
As políticas das instituições de investigação
Muitas diferenças entre elas, mas em geral
todas requerem o arquivo num repo...
As políticas dos financiadores
As Políticas Europeias no
7ºPQ e no Horizonte 2020
A política da Fundação para
a Ciência e ...
O acesso aberto como
prática padrão de
disseminação da
investigação resultante
de financiamento
público da UE.
A CE recome...
“The question is no longer „if‟ we should have open access.
The question is about „how‟ we should develop it further
and p...
Open Innovation,
Open Science,
Open to the World
Carlos Moedas
Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação,...
27 de Fevereiro
Ciência Aberta | Conhecimento para Todos Princípios Orientadores
http://www.portugal.gov.pt/media/18506199...
24 de Março
Resolução de Conselho de Ministros | Princípios orientadores para a
implementação de uma Política Nacional de ...
Mandato Open Access no
Horizonte 2020: requisitos e
implementação prática
2
Evolução do mandato OA da CE
Piloto OA do 7ºPQ (2008)
• Acordos com Claúsula Especial 39
• 20% das áreas do programa
• Dep...
OPEN ACCESS NO HORIZONTE 2020
CADA BENEFICIÁRIO
DEVERÁ ASSEGURAR O
ACESSO ABERTO
A TODAS AS PUBLICAÇÕES
CIENTÍFICAS COM
RE...
Open Access no Horizonte 2020
OPEN ACCESS DEFINIDO COMO
PRINCÍPIO GERAL NO HORIZONTE 2020
Multi-beneficiary General Model ...
Grant Agreement: § 29.2 Open access to scientific
publications
Each beneficiary must ensure open access (free of charge, o...
Todos os beneficiários do H2020 devem garantir o
acesso aberto (acesso gratuito online para qualquer
pessoa) a todas as pu...
Por outras palavras...
Os autores podem escolher entre as duas vias principais para o Acesso Aberto
• Auto-arquivo (‚green...
Open Access no Horizonte 2020
Onde depositar:
Os investigadores devem depositar num repositório digital de
publicações cie...
Open Access no Horizonte 2020
O que depositar:
UMA CÓPIA LEGÍVEL POR MÁQUINA DA VERSÃO PUBLICADA
 versão final do editor,...
Open Access no Horizonte 2020
Quando depositar:
Cada beneficiário deve depositar o mais cedo
possível, o mais tardar na da...
Open Access no Horizonte 2020
Quando deve ser assegurado o Acesso Aberto?
O Acesso Aberto deve ser assegurado imediatament...
39
O que se espera dos projetos?
Os projetos devem planear desde o princípio a sua prática Open Access:
• Durante a fase de r...
Algumas questões a considerar
1. Publicar todos os artigos em revistas que usam APC não será a melhor
solução, uma vez que...
www.openaire.eu/open-access-in-horizon-2020
+ info: ?
Política de Acesso Aberto da
Fundação para a Ciência e
Tecnologia (FCT)
3
Política de Acesso Aberto da FCT (maio de 2014)
QUALQUER TIPO DE
PUBLICAÇÃO INCLUINDO:
ARTIGOS PUBLICADOS EM REVISTAS
ATAS...
Âmbito temporal de aplicação
Abrange todas as publicações científicas resultantes de projetos financiados pela FCT no âmbi...
Formas de publicação aceites
Publicação em revistas, atas de conferências ou livros que:
a) Disponibilizem diretamente na ...
Elegibilidade de pagamento
de custos de publicação
Condições
a) Disponibilização na Internet de acesso imediato ao conteúd...
A Política OA da FCT
● Depósito Obrigatório
● Permite períodos de embargo
● Considera pagamento de Custos de Processamento...
1º) Identificação do Projeto / Bolsa no processo de depósito
01/07/2016 51RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto ...
Funcionamento nos repositórios da rede RCAAP
01/07/2016 52RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
http...
2º - Embargos
01/07/2016 53RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
3º - Licença Creative Commons
● No caso de publicações com custos de processamento
(CPP / APC), é obrigatório o uso da lic...
55
Relatório FCT
01/07/2016 56RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
● Relatório estático –
reflete as p...
Árvore de decisão
12 | 15
2.
IMPLEMENTAÇÃO
Implementação da Política de Acesso Aberto da Fundação para a Ciência e a
Tecno...
Infraestruturas de Acesso Aberto
OpenAIRE e RCAAP e os recursos
FOSTER Open Science
4
Estabelecimento
de políticas e
mandatos
Desenvolvimento
de infraestruturas
de informação
POLÍTICAS OPEN ACCESS NA UE
OpenAIRE implementa as
e apoia o piloto de dados abertos do H2020
OpenAIRE
Dez. 2009 a Nov. 20...
Infraestrutura OpenAIRE
Repositórios de
publicações
Repositórios de
dados
CRIS
systems
Registries
(e.g. projects)
OA
Journ...
LOCALIZAR UM REPOSITÓRIO ADEQUADO
Depositar uma única vez!
Via OpenAIRE
64
Repositórios portugueses compatíveis!
INFO DOS PROJETOS COM FINANCIAMENTO NOS
REGISTOS BIBLOGRÁFICOS
‘Associar’
66
API
Identificar os projetos no processo de depósito de uma publicação
Pesquisar por nome,acrónimoou id do projeto… e seleciona...
Página para Projetos
Página para Organizações
Lista de publicações por projeto
https://www.openaire.eu/search/find/projects
O portal OpenAIRE inclui uma App Box para
ge...
Ferramenta para ligar publicações a projetos
https://www.openaire.eu/participate/claim
Ligar publicações ou dados a
projet...
AS SUAS PUBLICAÇÕES SERÃO REPORTADAS
AUTOMATICAMENTE NO PARTICIPANT PORTAL DA CE NO
PERÍODO DE REPORTE
Desde que depositad...
Portal do participante da CE
Serviço de descoberta e pesquisa
74
www.openaire.eu
1. Acesso Aberto à literatura científica
2. Politicas OA dos financiadores de ciência
3. Financiamento de taxas de publica...
POLÍTICAS OPEN ACCESS DOS FINANCIADORES DE CIÊNCIA
76
Financiamento de taxas em projetos H2020 e FCT –
Um caso prático bas...
Article Processing Charges (APC)
Article Processing Charges (APC)
Sources for APC (by publisher):
• BMC: https://www.biomedcentral.com/about/apcfaq/howmuch...
Os APCs (Author Processing Charges) são elegíveis?
(FCT e EC)
Sim!
• Para publicação em acesso aberto, os investigadores p...
Custos de Publicação
Os custos de disseminação, para publicar em revistas/livros de acesso aberto,
são custos elegíveis du...
Custos de publicação: APC Médio?
Björk/Solomon (2014) estimam que o preço médio dos Article Processing Charges
(APC)
• é d...
Apoios para financiar taxas de
publicação em Acesso Aberto
82
nos projetos do 7º PQ
FP7 POST-GRANT
OPEN ACCESS PILOT
Investigadores
de projetos já
concluídos do 7ºPQ
podem recorrer a fundos
para financiar t...
FP7 POST-GRANT OA PILOT
• Projeto piloto que estabelece um instrumento de apoio,
para projetos do 7ºPQ já finalizados requ...
CRITÉRIOS BÁSICOS DE ELEGIBILIDADE
85
Projetos do 7PQ já
finalizados
Taxas de publicação
registadas depois do
projeto fina...
Critérios de elegibilidade explicados em
10 notas (1/2):
1. Artigos em revistas de acesso totalmente aberto (ou livros em ...
Critérios de elegibilidade explicados em
10 notas (2/2):
6. Só são considerados os custos em taxas de publicação faturados...
Workflow:
PASSO 1: Depois da publicação ser aceite, registe-se no serviço online “OpenAIRE
Post Grant OA pilot” em https:/...
Sistema online para gestão dos pedidos
89
http://postgrantoapilot.openaire.eu
Pedidos de Instituições Portuguesas
já financiados no âmbito do piloto:
90
INSTITUTION STATUS DATE OF
APPLICATI
ON
FP7
PRO...
www.openaire.eu
@openaire_eu
facebook.com/groups/openaire
linkedin.com/groups/OpenAIRE-3893548
Perguntas?
pedroprincipe@sd...
Acesso Aberto às publicações: políticas Open Access dos financiadores de ciência  e financiamento de taxas de publicação
Acesso Aberto às publicações: políticas Open Access dos financiadores de ciência  e financiamento de taxas de publicação
Acesso Aberto às publicações: políticas Open Access dos financiadores de ciência  e financiamento de taxas de publicação
Acesso Aberto às publicações: políticas Open Access dos financiadores de ciência  e financiamento de taxas de publicação
Acesso Aberto às publicações: políticas Open Access dos financiadores de ciência  e financiamento de taxas de publicação
Acesso Aberto às publicações: políticas Open Access dos financiadores de ciência  e financiamento de taxas de publicação
Acesso Aberto às publicações: políticas Open Access dos financiadores de ciência  e financiamento de taxas de publicação
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Acesso Aberto às publicações: políticas Open Access dos financiadores de ciência e financiamento de taxas de publicação

219 visualizações

Publicada em

Apresentação realizada na Universidade de Aveiro – curso avançado em comunicação e escrita científica do Departamento de Biologia - 29 de junho de 2016.

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
219
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Aprovada em 16 de janeiro de 2014, entrou em vigor em 5 de maio de 2014
    Prazo de embargo para artigos de revistas científicas contados desde o momento da publicação formal
    Prazo de embargo para teses de doutoramento cfr. estabelecido pelo DL n.º 115/2013, de 7 de agosto
    contados desde a concessão do grau de Doutor
    Prazo de embargo para livros, capítulos de livros e monografias cfr. estabelecido pelo DL n.º 216/2000, de 2 de setembro (lei do preço fixo do livro)
    contados desde o momento da publicação formal
  • Approach: deposit once – easy for researchers/research managers – and openaire will offer services.
  • This is stated in the AO H2020 mandate, OpenAIRE is helping to make it easy.
  • Example: Uminho repositor.
  • Also to be used by participants portal reporting tool   For publications accessible via OpenAIRE, references to these publications (with link to the project ID) are displayed automatically in the reporting section of the Participant Portal for the project.  Simply check if the references are directly linked to the work performed within the project. If so, tick these publications as relevant and they will then be included in the table of publications when the report is generated. links and federates existing repositories. As such it provides access to publications that have been deposited in all repositories that are technically interoperable with OpenAIRE ("OpenAIRE compliant")
    http://ec.europa.eu/research/participants/docs/h2020-funding-guide/grants/grant-management/reports/periodic-reports_en.htm
  • Acesso Aberto às publicações: políticas Open Access dos financiadores de ciência e financiamento de taxas de publicação

    1. 1. Acesso Aberto às publicações: políticas Open Access dos financiadores de ciência e financiamento de taxas de publicação Pedro Príncipe pedroprincipe@sdum.uminho.pt UNIVERSIDADE DE AVEIRO – CURSO AVANÇADO EM COMUNICAÇÃO E ESCRITA CIENTÍFICA 29 de junho de 2016
    2. 2. 1. Acesso Aberto à literatura científica 2. Políticas OA dos financiadores de ciência 3. Financiamento de taxas de publicação
    3. 3. ACESSO ABERTO À LITERATURA CIENTÍFICA E ACADÉMICA 4 Open Access – O quê e porquê Open Access – como? Vias para o acesso aberto. Repositórios institucionais e temáticos Revistas de Acesso Aberto
    4. 4. O que é o Open Access? Open Access, "Acesso Livre" (ou “Acesso Aberto”) significa a disponibilização livre na Internet de literatura de carácter académico ou científico, permitindo a qualquer utilizador ler, descarregar, copiar, distribuir, imprimir, pesquisar ou referenciar o texto integral dos documentos. 5
    5. 5. Acesso Aberto  Promover a eficiência e o progresso da investigação e da ciência.  Aumentar a visibilidade, o acesso, a utilização e o impacto dos resultados de investigação.  Melhorar a monitorização, avaliação e gestão da actividade científica. Porquê?
    6. 6. Acesso Aberto
    7. 7. Acesso Aberto  Ao contrário de outros autores, os investigadores e académicos publicam os resultados do seu trabalho não para obterem rendimentos (direitos de autor, royalties, etc.), mas para obterem outro tipo de recompensa: impacto da publicação.  Os investigadores são recompensados (progressão na carreira, financiamento dos seus projectos, prémios científicos, etc.), pela sua produtividade científica, que é avaliada não apenas pela sua dimensão (quantidade), mas sobretudo pelo seu impacto (qualidade). Porquê?
    8. 8. Vias para o Acesso Aberto VERDE (Repositórios) DOURADA (Revistas OA) DUAS VIAS
    9. 9. Acesso Aberto – Como? • Dourada: Publicar os artigos em revistas de acesso aberto sempre que existam revistas adequadas para o efeito (presentemente mais de 9700, ≃ 34% - ver www.doaj.org). • Verde: Depositar os artigos em repositórios (actualmente mais de 2600 – ver www.opendoar.org) independentemente das revistas onde se publicam (incluindo as “tradicionais”, presentemente cerca de 19000, ≃ 66%).
    10. 10. O PROGRESSO DO ACESSO ABERTO NESTE SÉCULO FOI NOTÁVEL! + repositórios (de <200 a >3000) + revistas AA (de <500 a >11000) + políticas AA (de instituições & agências de financiamento) 12Mas ainda existe um longo caminho a percorrer ...
    11. 11. Repositórios
    12. 12. Revistas de Acesso Aberto 14
    13. 13. Acesso Aberto – nota final
    14. 14. 1. Acesso Aberto à literatura científica 2. Politicas OA dos financiadores de ciência 3. Financiamento de taxas de publicação
    15. 15. POLÍTICAS OPEN ACCESS DOS FINANCIADORES DE CIÊNCIA 17 Acesso Aberto: os mandatos institucionais e as políticas dos financiadores de ciência Mandato Open Access no Horizonte 2020: requisitos e implementação prática Política de Acesso Aberto da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) Infraestruturas de Acesso Aberto OpenAIRE e RCAAP e os recursos FOSTER Open Science
    16. 16. Acesso Aberto: os mandatos institucionais e as políticas dos financiadores de ciência 1
    17. 17. Políticas de acesso aberto no mundo Nº crescente de políticas institucionais (de universidades e outras organizações de investigação) Forte aumento de políticas de agências de financiamento, governos e outros decisores políticos.
    18. 18. As políticas das instituições de investigação Muitas diferenças entre elas, mas em geral todas requerem o arquivo num repositório, e algumas disponibilizam fundos para a publicação em revistas de acesso aberto. Mais de 700 políticas e mandatos de instituições de investigação
    19. 19. As políticas dos financiadores As Políticas Europeias no 7ºPQ e no Horizonte 2020 A política da Fundação para a Ciência e a Tecnologia
    20. 20. O acesso aberto como prática padrão de disseminação da investigação resultante de financiamento público da UE. A CE recomendou aos Estados Membros: • Desenvolvimento de políticas nacionais para disponibilizar em acesso aberto a investigação resultante de financiamento. • E aos financiadores de ciência e instituições o desenvolvimento das suas próprias políticas, coordenadas a nível nacional e Europeu.
    21. 21. “The question is no longer „if‟ we should have open access. The question is about „how‟ we should develop it further and promote it.” Neelie Kroes Comissária Europeia para a Agenda Digital, 2011
    22. 22. Open Innovation, Open Science, Open to the World Carlos Moedas Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, 2015 “ ”
    23. 23. 27 de Fevereiro Ciência Aberta | Conhecimento para Todos Princípios Orientadores http://www.portugal.gov.pt/media/18506199/20160210-mctes-ciencia-aberta.pdf CIÊNCIA ABERTA |PORTUGAL
    24. 24. 24 de Março Resolução de Conselho de Ministros | Princípios orientadores para a implementação de uma Política Nacional de Ciência Aberta CIÊNCIA ABERTA |PORTUGAL
    25. 25. Mandato Open Access no Horizonte 2020: requisitos e implementação prática 2
    26. 26. Evolução do mandato OA da CE Piloto OA do 7ºPQ (2008) • Acordos com Claúsula Especial 39 • 20% das áreas do programa • Depósito em repositórios • Orientações OA do ERC: Depósito em repositórios (disciplinar ou institucional) e periodo de embargo. Horizonte 2020 (2014) • Todos os acordos • 100% das áreas do programa • Depósito em Repositórios • Projeto-piloto de Dados Científicos Abertos 29
    27. 27. OPEN ACCESS NO HORIZONTE 2020 CADA BENEFICIÁRIO DEVERÁ ASSEGURAR O ACESSO ABERTO A TODAS AS PUBLICAÇÕES CIENTÍFICAS COM REVISÃO POR PARES RELATIVAS A RESULTADOS DE PROJETOS Acesso Aberto definido como princípio geral no novo programa-quadro da CE
    28. 28. Open Access no Horizonte 2020 OPEN ACCESS DEFINIDO COMO PRINCÍPIO GERAL NO HORIZONTE 2020 Multi-beneficiary General Model Grant Agreement • nas disposições aplicáveis no acordo de subvenção: • artigo 29: ”Dissemination of results - Open Access - Visibility of EU funding” • 29.2 Open access to scientific publications; • 29.3 Open access to research data http://http://ec.europa.eu/research/participants/data/ref/h2020/grants_manual/amga/h2020-amga_en.pdf
    29. 29. Grant Agreement: § 29.2 Open access to scientific publications Each beneficiary must ensure open access (free of charge, online access for any user) to all peer-reviewed scientific publications relating to its results. In particular, it must: (a) as soon as possible and at the latest on publication, deposit a machine-readable electronic copy of the published version or final peer-reviewed manuscript accepted for publication in a repository for scientific publications; Moreover, the beneficiary must aim to deposit at the same time the research data needed to validate the results presented in the deposited scientific publications. (b) ensure open access to the deposited publication — via the repository — at the latest: (i) on publication, if an electronic version is available for free via the publisher, or (ii) within six months of publication (twelve months for publications in the social sciences and humanities) in any other case. (c) ensure open access — via the repository — to the bibliographic metadata that identify the deposited publication. The bibliographic metadata must be in a standard format and must include all of the following: - the terms ["European Union (EU)" and "Horizon 2020"]["Euratom" and Euratom research and training programme 2014-2018"]; - the name of the action, acronym and grant number; - the publication date, and length of embargo period if applicable, and - a persistent identifier.
    30. 30. Todos os beneficiários do H2020 devem garantir o acesso aberto (acesso gratuito online para qualquer pessoa) a todas as publicações com revisão por pares através do seu depósito num repositório. Requisitos e quem está abrangido?
    31. 31. Por outras palavras... Os autores podem escolher entre as duas vias principais para o Acesso Aberto • Auto-arquivo (‚green‘ open access): o artigo é depositado num repositório – o acesso aberto é frequentemente atrasado (‚período embargo‘) • Publicação em acesso aberto (‚gold‘ open access): o artigo é publicado imediatamente em acesso aberto, através da revista/editor. Existem frequentemente custos de publicação (taxas de publicação ou APCs). O artigo tem sempre de ser depositado num repositório, mesmo quando for usada a „via dourada“.
    32. 32. Open Access no Horizonte 2020 Onde depositar: Os investigadores devem depositar num repositório digital de publicações científicas à sua escolha: • REPOSITÓRIO INSTITUCIONAL DA INSTITUIÇÃO DE AFILIAÇÃO. OU • REPOSITÓRIO DISCIPLINAR/TEMÁTICO ADEQUADO. OU • REPOSITÓRIO CENTRALIZADO, EX. O REPOSITÓRIO ZENODO DISPONIBILIZADO PELO PROJETO OPENAIRE.
    33. 33. Open Access no Horizonte 2020 O que depositar: UMA CÓPIA LEGÍVEL POR MÁQUINA DA VERSÃO PUBLICADA  versão final do editor, incluindo todas as modificações do processo de revisão pelos pares, copyediting e edição gráfica, e alterações de formatação (geralmente um documento PDF). OU VERSÃO FINAL COM REVISÃO PELOS PARES ACEITE PARA PUBLICAÇÃO  versão final do artigo com revisão pelos pares aceite para publicação numa revista, incluindo todas as alterações do processo de revisão pelos pares, mas ainda não formatado pelo editor (também conhecido como versão de "post-print").
    34. 34. Open Access no Horizonte 2020 Quando depositar: Cada beneficiário deve depositar o mais cedo possível, o mais tardar na data de publicação.
    35. 35. Open Access no Horizonte 2020 Quando deve ser assegurado o Acesso Aberto? O Acesso Aberto deve ser assegurado imediatamente, ou após um período de embargo:  imediatamente, se é uma publicação em acesso aberto (Gold OA),  no prazo de seis meses da publicação (12 meses para publicações das ciências sociais e humanas) em qualquer outro caso.
    36. 36. 39
    37. 37. O que se espera dos projetos? Os projetos devem planear desde o princípio a sua prática Open Access: • Durante a fase de redação da proposta • Delinear a estratégia de disseminação e exploração, incluindo OA >> secção „Impacto“ da proposta (como serão partilhados os resultados, geridos e partilhados os dados?) • Incluir recursos para os custos de publicação (quantos artigos, com que custo médio?), usando uma estratégia que combine acesso aberto VERDE e DOURADO • Durante o projeto • Aspetos adicionais nos Consortium Agreement? (onde depositar, quem é responsável, etc.) • Implementação da estratégia de disseminação, monitorização/reporte nas avaliações. • Resolução de dúvidas ou problemas? (embargos, repositórios para resultados específicos, etc.) • Após o final do projeto • São previstas publicações após o final do projeto (ie que não serão cobertas pelo orçamento)? – existe um piloto para publicações FP7 após os final dos projetos • Quem é responsável pelo depósito em repositórios após o final do projeto?
    38. 38. Algumas questões a considerar 1. Publicar todos os artigos em revistas que usam APC não será a melhor solução, uma vez que poderá implicar o uso de uma parte importante do orçamento do projeto. Por isso, uma estratégia combinando o acesso aberto VERDE e DOURADO é altamente recomendada. 2. O crescente mercado de publicações em acesso aberto apresenta alguns desafios/problemas • Muitas revistas/editores novos, alguns de qualidade questionável („revistas predatórias“, http://scholarlyoa.com/publishers/) É preciso algum cuidado a selecionar as revistas para publicação. Consultar ‚white lists‘ como o DOAJ.
    39. 39. www.openaire.eu/open-access-in-horizon-2020 + info: ?
    40. 40. Política de Acesso Aberto da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) 3
    41. 41. Política de Acesso Aberto da FCT (maio de 2014) QUALQUER TIPO DE PUBLICAÇÃO INCLUINDO: ARTIGOS PUBLICADOS EM REVISTAS ATAS E OUTROS PRODUTOS RESULTANTES DE CONFERÊNCIAS LIVROS TESES DE DOUTORAMENTO E MESTRADO Todas as publicações sujeitas a arbitragem por pares ou a outros processos de revisão ou validação científica que incluam resultados de I&D financiados total ou parcialmente pela FCT.
    42. 42. Âmbito temporal de aplicação Abrange todas as publicações científicas resultantes de projetos financiados pela FCT no âmbito de concursos abertos a partir de 5 de maio de 2014, inclusive Depósito Depósito, pelos autores, de qualquer publicação em qualquer repositório do RCAAP • Publicações de artigos em revistas e atas de conferências [embargo máximo de 6 a 12 meses (CSH)] • Livros, capítulos de livros e monografias (embargo máximo de 18 meses) • Teses de doutoramento (embargo máximo de 36 meses) A aplicação de uma Licença Creative Commons CC-BY, ou equivalente, à publicação é recomendada Implementação da Política de Acesso Aberto da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (slides de Vasco Vaz, FCT)
    43. 43. Formas de publicação aceites Publicação em revistas, atas de conferências ou livros que: a) Disponibilizem diretamente na Internet acesso imediato e sem restrições à versão final do artigo (publicação em Acesso Aberto)  O pagamento de “Custos de Processamento da Publicação” (CPP) pode ser cobrado e reembolso elegível ou b) Autorizem o acesso sem restrições ao artigo aceite, na versão final, mediante a sua disponibilização através de um repositório  Aceites períodos de embargo variáveis consoante o tipo de publicação e a área científica. Não é aceite o pagamento de CPP Em qualquer caso é exigido o depósito imediato, após aceitação para publicação, da versão final do autor num repositório do RCAAP Implementação da Política de Acesso Aberto da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (slides de Vasco Vaz, FCT)
    44. 44. Elegibilidade de pagamento de custos de publicação Condições a) Disponibilização na Internet de acesso imediato ao conteúdo integral da versão final da publicação b) Autorização de depósito imediato da versão final noutros repositórios que não o da própria revista ou editora c) Aplicação de Licença Creative Commons CC-BY, ou equivalente, ao conteúdo integral da publicação para ambos os casos acima referidos, não se admitindo qualquer restrição ao acesso ao – ou à reutilização do – conteúdo da publicação d) Limitação do valor dos CPP, a estabelecer de acordo com a evolução das melhores práticas internacionais em matéria de políticas de publicação em Acesso Aberto Implementação da Política de Acesso Aberto da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (slides de Vasco Vaz, FCT)
    45. 45. A Política OA da FCT ● Depósito Obrigatório ● Permite períodos de embargo ● Considera pagamento de Custos de Processamento da Publicação (APC) ● Uso de Licenças Creative Commons ● Alinhada internacionalmente 01/07/2016 50RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
    46. 46. 1º) Identificação do Projeto / Bolsa no processo de depósito 01/07/2016 51RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
    47. 47. Funcionamento nos repositórios da rede RCAAP 01/07/2016 52RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal http://api.openaire.eu
    48. 48. 2º - Embargos 01/07/2016 53RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal
    49. 49. 3º - Licença Creative Commons ● No caso de publicações com custos de processamento (CPP / APC), é obrigatório o uso da licença Creative Commons CC-BY ou equivalente (ponto 4 C da política). 01/07/2016 RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal 54
    50. 50. 55
    51. 51. Relatório FCT 01/07/2016 56RCAAP - Repositório Cientifico de Acesso Aberto de Portugal ● Relatório estático – reflete as publicações do projeto num determinado período ● Relatório automático com base nas publicações identificadas nos Repositórios
    52. 52. Árvore de decisão 12 | 15 2. IMPLEMENTAÇÃO Implementação da Política de Acesso Aberto da Fundação para a Ciência e a Tecnologia
    53. 53. Infraestruturas de Acesso Aberto OpenAIRE e RCAAP e os recursos FOSTER Open Science 4
    54. 54. Estabelecimento de políticas e mandatos Desenvolvimento de infraestruturas de informação
    55. 55. POLÍTICAS OPEN ACCESS NA UE OpenAIRE implementa as e apoia o piloto de dados abertos do H2020 OpenAIRE Dez. 2009 a Nov. 2012 OpenAIREplus Dez. 2011 – Dez. 2014 OpenAIRE2020 Jan. 2015 a Jun. 2018
    56. 56. Infraestrutura OpenAIRE Repositórios de publicações Repositórios de dados CRIS systems Registries (e.g. projects) OA Journals Software Repositories Validation Cleaning De-duplication Enrichment By inference Financiadores, admin. de ciência e comunidades de investigação • Impacto da Investigação • Tendências na Investigação • Tendências no Open Access Repositórios (data providers) • Validação de Repositórios e outros sistemas • Serviço de notificação para Repositórios (broker) • Estatísticas de uso & analytics de repositórios Investigadores e coordenadores de projetos • Ligar publicações, dados, software (claim) • Depositar publicações, dados, software • Serviço de descoberta e feedback do utilizador final • Informação de apoio e serviços de helpdesk Content Providers Info Space Services End-User Services Project initiative FunderFunding Result Publication Data Software Organization GUIDE LINES TERMS OF USE
    57. 57. LOCALIZAR UM REPOSITÓRIO ADEQUADO Depositar uma única vez! Via OpenAIRE 64
    58. 58. Repositórios portugueses compatíveis!
    59. 59. INFO DOS PROJETOS COM FINANCIAMENTO NOS REGISTOS BIBLOGRÁFICOS ‘Associar’ 66 API
    60. 60. Identificar os projetos no processo de depósito de uma publicação Pesquisar por nome,acrónimoou id do projeto… e selecionar OpenAIRE – lista de projetos API
    61. 61. Página para Projetos
    62. 62. Página para Organizações
    63. 63. Lista de publicações por projeto https://www.openaire.eu/search/find/projects O portal OpenAIRE inclui uma App Box para gerar a lista de publicações do projeto. Simplifica o relatório a a comunicação dos resultados do projeto.
    64. 64. Ferramenta para ligar publicações a projetos https://www.openaire.eu/participate/claim Ligar publicações ou dados a projetos. Identificar o projeto, pesquisar e selecionar a publicação ou datasets e indicar o tipo de acesso.
    65. 65. AS SUAS PUBLICAÇÕES SERÃO REPORTADAS AUTOMATICAMENTE NO PARTICIPANT PORTAL DA CE NO PERÍODO DE REPORTE Desde que depositadas num repositório compatível com o OpenAIRE 72
    66. 66. Portal do participante da CE
    67. 67. Serviço de descoberta e pesquisa 74 www.openaire.eu
    68. 68. 1. Acesso Aberto à literatura científica 2. Politicas OA dos financiadores de ciência 3. Financiamento de taxas de publicação
    69. 69. POLÍTICAS OPEN ACCESS DOS FINANCIADORES DE CIÊNCIA 76 Financiamento de taxas em projetos H2020 e FCT – Um caso prático baseado nos apoios para financiar taxas de publicação em Acesso Aberto nos projetos do 7º PQ
    70. 70. Article Processing Charges (APC)
    71. 71. Article Processing Charges (APC) Sources for APC (by publisher): • BMC: https://www.biomedcentral.com/about/apcfaq/howmuch • Elsevier: http://cdn.elsevier.com/promis_misc/j.custom97.pdf • Frontiers: http://www.frontiersin.org/about/publishingfees • Hindawi: http://www.hindawi.com/apc/ • MDPI: http://www.mdpi.com/about/apc • NPG: http://www.nature.com/openresearch/publishing-with-npg/nature-journals/ • OUP: http://www.oxfordjournals.org/en/oxford-open/index.html • PLOS: https://www.plos.org/publications/publication-fees/ • Sage: https://uk.sagepub.com/en-gb/eur/pure-gold-open-access-journals-at-sage • Springer: http://www.springeropen.com/about/apcfaq/howmuch • Wiley: http://www.wileyopenaccess.com/view/journals.html • Elsevier hybrid: https://www.elsevier.com/about/open-science/open-access/open-access-journals • Springer hybrid: http://www.springer.com/gp/librarians/journal-price-list
    72. 72. Os APCs (Author Processing Charges) são elegíveis? (FCT e EC) Sim! • Para publicação em acesso aberto, os investigadores podem publicar em revistas de acesso aberto, ou em revistas de assinatura que também possibilitam o acesso aberto a artigos individuais (revistas hibrídas). • Quando existam, os APCs pagos pelos beneficiários são elegíveis para reembolso durante o período do projeto.
    73. 73. Custos de Publicação Os custos de disseminação, para publicar em revistas/livros de acesso aberto, são custos elegíveis durante o período do projeto. Que orçamento se deve considerar nas propostas? APC = Article Processing Charges Orçamento para publicações = APC Médio x número de publicações Método 1: APC médio baseado na lista de revistas usadas pelo consórcio (verificar preços nos sites das revistas/consultar bibliotecário) Método 2: APC médio baseado nos valores globais de mercado
    74. 74. Custos de publicação: APC Médio? Björk/Solomon (2014) estimam que o preço médio dos Article Processing Charges (APC) • é de 1,020 EUR para revistas de acesso aberto e • 1,980 EUR para revistas híbridas (revistas de assinatura com opção de acesso aberto a artigos individuais) Ambos os tipos de publicação podem ser reembolsados nos projetos H2020. Presentemente não há um limite para o custo dos APCs. (Para o piloto de Acesso Aberto Dourado pós FP7, o limite é 2,000 EUR)
    75. 75. Apoios para financiar taxas de publicação em Acesso Aberto 82 nos projetos do 7º PQ
    76. 76. FP7 POST-GRANT OPEN ACCESS PILOT Investigadores de projetos já concluídos do 7ºPQ podem recorrer a fundos para financiar taxas de publicação em Acesso Aberto 83
    77. 77. FP7 POST-GRANT OA PILOT • Projeto piloto que estabelece um instrumento de apoio, para projetos do 7ºPQ já finalizados requererem fundos para pagamento de taxas de publicação em Acesso Aberto. • Este piloto visa apoiar a CE na definição das condições em que as taxas de publicação em Acesso Aberto podem ser reembolsadas após o fim dos projetos financiados. • Está a ser gerido no âmbito da iniciativa OpenAIRE, apoiando a CE a definir os requisitos, política e futuras ações. 84
    78. 78. CRITÉRIOS BÁSICOS DE ELEGIBILIDADE 85 Projetos do 7PQ já finalizados Taxas de publicação registadas depois do projeto finalizado, e até 2 anos após o final do projeto Artigos em revistas de acesso aberto (ou livros), com revisão por pares Limite de três (3) publicações por projeto, e ao máximo de 2000€ por publicação (6000€ livros)
    79. 79. Critérios de elegibilidade explicados em 10 notas (1/2): 1. Artigos em revistas de acesso totalmente aberto (ou livros em acesso aberto. 2. As taxas de publicação registarem-se depois do projeto finalizado, e até ao limite de dois anos após data final do projeto. 3. Só serão financiadas até três (3) publicações por projeto. 4. Os tipos de publicações que podem receber estes apoios são: artigos, livros, capítulos de livros, e atas de conferências. 5. Só as publicações com revisão por pares podem obter financiamento. Poderão ser requeridas evidências do processo de revisão por pares. 86
    80. 80. Critérios de elegibilidade explicados em 10 notas (2/2): 6. Só são considerados os custos em taxas de publicação faturados após o final do projeto. 7. O piloto pagará o máximo de 2000 € por artigo e 6000€ por livro. 8. As taxas já pagas em projetos elegíveis podem ser reembolsados diretamente à instituição (a instituição terá que enviar a fatura). 9. Só os projetos incluídos na base de dados FP7 CORDA são abrangidos pelo financiamento. 10. Para o caso de pedidos de projetos que não constem desta base de dados, a sua elegibilidade será analisada pela CE/OpenAIRE. 87
    81. 81. Workflow: PASSO 1: Depois da publicação ser aceite, registe-se no serviço online “OpenAIRE Post Grant OA pilot” em https://postgrantoapilot.openaire.eu. Aí pode verificar se o seu projeto é elegível e iniciar o seu pedido. PASSO 2: Adicionar no sistema online a identificação do projeto e a informação da publicação e respetivos custos. PASSO 3: Se a publicação for elegível, o financiamento será aprovado. O Piloto OA irá solicitar a fatura e providenciar o pagamento. PASSO 4: Peça ao editor a fatura em nome de ‘Athena Research Centre’. O projeto está em contacto com as editoras para agilizar o processo de faturação. Avance com o pedido no sistema, remetendo a fatura. Pedido de financiamento passo a passo 88
    82. 82. Sistema online para gestão dos pedidos 89 http://postgrantoapilot.openaire.eu
    83. 83. Pedidos de Instituições Portuguesas já financiados no âmbito do piloto: 90 INSTITUTION STATUS DATE OF APPLICATI ON FP7 PROJECT PROJECT END- DATE PUBLISH ER JOURNAL APC PAID Universidade do Minho PAID 25/09/2015 SWITCHBOX 31/07/2015 Wiley Aging Cell EUR 2000 Universidade de Evora PAID 22/10/2015 AGRO-AMF- AOX 02/12/2014 PLoS PloS ONE USD 1495 Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV) PAID 18/10/2015 SOLIBAM 31/08/2014 SBCTA Food Sci. Technol (Campinas) USD 220 Instituto Superior Tecnico (IST) Lisboa APPROVED 03/12/2015 LANDAUER 31/08/2015 IoP New Journal of Physics GBP 1300 Universidade do Minho CONDITIONAL LY APPROVED 18/11/2015 NPMIMETIC 31/01/2015 Copernicus Mechanical Sciences EUR 535.5 Universidade de Aveiro PAID 09/12/2015 LAGOONS 30/09/2014 NPG Scientific Reports EUR 1165 Universidade do Algarve APPROVED 03/02/2016 LIFECYCLE 31/07/2013 PLoS PLoS ONE USD 1350 Março 2016
    84. 84. www.openaire.eu @openaire_eu facebook.com/groups/openaire linkedin.com/groups/OpenAIRE-3893548 Perguntas? pedroprincipe@sdum.uminho.pt 91 Obrigado.

    ×