1 obesidade richader

65 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
65
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1 obesidade richader

  1. 1. 1. BREVE OLHAR SOBRE A EDUCAÇÃO CONSERVADORA OU TRADICIONALNatalinaLúcia Pimentel GomesEscola Municipal LevindoLopesUmei Paraíso 2. EducaçãoConservadoraouTradicionalConceito: Entende-se porabordagemtradicional a práticaeducativacaracterizadapelatransmissão dos conhecimentosacumuladospelahumanidadeaolongo dos tempos. Essatarefacabeessencialmenteao professor emsituaçoes de sala de aula agindoindependentemente dos interesses dos alunosemrelaçãoaosconteúdos das disciplinas. 3. PedagogiadatransmissãoValorizasobretudoosconteúdoseducativos; Alunocomodepositário do conhecimento;Conhecimentoelaborado e selecionadoporoutros, onde a escola é o local idéal a transmisãodesseconhecimento;Formação de alunospassivos, formandocidadõesobedientes; 4. ElementosrelevantesnaabordagemtradicionalAEscolaOalunoOprofessorEnsino e aprendizagem 5. Elementosrelevantes: A escolaLugar ideal para a educação;Normasdisciplinaresrígidas;Preparaosindivíduospara a sociedade;Organizada com funçõesclaramentedefinidas;Fonte : http://www.flickr.com/photos/edirlainebarros/5736252631/in/photostream/ 6. Elementosrelevantes: O alunoPassivo, devendoassimilarosconteúdostransmitidospeloprofessor;Devedominar o conteúdo cultural universal transmitidopelaescola; 7. Elementosrelevantes: O professorTransmissor do conteúdoaosalunos;Predominacomoautoridade; 8. Elementosrelevantes: Ensino e aprendizagemPredominamaulasexpositivas, com exercícios de fixação, leituras-cópia. 9. Elementosrelevantes: Ensino e aprendizagemOsobjetivoseducacionaisobedecem a sequêncialógica dos conteúdos; 10. Conclusão Pode-se concluir que na abordagem/pedagogia tradicional, o professor é um ser autoritário, que é visto como fonte de conhecimento e que o aluno é um simples receptor, depósito de informações. A escolacumprepapel de lugar ideal a transmissão do conhecimento, de um conteúdo cultural fora de contexto e quenãoconsideraa realidade dos alunos. Uma em cada três crianças está acima do peso no Brasil Em 1989, apenas 13% dos brasileiros de 5 a 9 anos tinham mais gordura no corpo do que deveriam. Hoje número é proporcionalmente igual ao dos EUA.
  2. 2. Um dado preocupante: o número de crianças acima do peso no Brasil já é proporcionalmente igual ao dos Estados Unidos, o país com a maior população obesa do planeta. Mas o que esperar se nossos meninos e meninas não sabem o que estão comendo e nem conhecem os alimentos que deveriam estar na mesa? Clique aqui para calcular o IMC do seu filho e ter dicas de lanches saudáveis. As crianças têm um desafio aparentemente simples: identificar, na feira, frutas, verduras e legumes de uma lista de compras. Alimentos que fazem parte de uma dieta saudável e que a maioria dos garotos evita a todo custo. “Eu não sou muito fã de verdura não”, confessa a menina Júlia, de 12 anos. Uma em cada três crianças está acima do peso. Há menos de 25 anos não era assim. Em 1989, apenas 13% dos brasileiros de cinco a nove anos tinham mais gordura no corpo do que deveriam. A quantidade de crianças acima do peso mais que dobrou nas últimas duas décadas. Hoje esse número é proporcionalmente igual ao dos Estados Unidos. Lá, 33% da população infantil está acima do peso. Para tentar brecar esta epidemia, o Ministério da Saúde lançou esta semana uma campanha em 30 mil escolas públicas. Os alunos foram pesados e orientados sobre os riscos de uma má alimentação. A cineasta Estela Renner conhece bem o problema. Durante dois anos e meio, ela viajou por todo o país para gravar o documentário „Muito além do peso‟. O filme mostra o quanto de gordura e de açúcar existe em refrigerante, biscoito e suco de caixinha. “Eu falei: vamos fazer uma experiência visual com eles, porque parece que as crianças aprendem mais e os pais também”, explica. O Fantástico também fez o teste. A experiência mostra que realmente eles não conhecem direito o que estão botando na boca. Mas será que ao menos sabem o que deveriam comer? “As crianças realmente não sabem mais o que é um mamão papaia, o que é uma pêra, um kiwi. Elas sabem todas as marcas de todas as comidas industrializadas, mas elas não reconhecem mais as frutas”, afirma Estela. “É importantíssimo que, desde o final do aleitamento materno exclusivo, a criança seja apresentada a maior variedade possível de alimentos” orienta a nutricionista ElisabettaRecine. Segundo a nutricionista, os alimentos devem ser oferecidos de forma divertida: “Alimentação saudável tem que ser um presente e não uma punição. É importante que a família estimule a criança a preparar o seu próprio prato e que
  3. 3. isso seja uma brincadeira, que ela coloque no prato diferentes alimentos, com diferentes cores, às vezes até com formatos diferentes. Não dá para pensar que a criança vai ter uma alimentação saudável se a família e os pais não têm uma alimentação saudável, eles são o primeiro exemplo”, destaca. Essas são dicas para que seu filho não entre no grupo de crianças com diabetes, pressão alta, problemas ortopédicos e até psicológicos. “Essa geração de agora é uma geração que gente prevê que, se não for feito nada nesse momento, daqui a 20 anos, é uma geração doente”, avalia uma médica. Ana Maria de Carvalho tem que correr contra o tempo. A filha de 10 anos já é paciente de um ambulatório público de obesidade infantil, no Rio de Janeiro. Nos exames, ela apresenta altas taxas de açúcar e gordura no sangue. "Eu tenho medo da hereditariedade, porque eu tenho na família do meu lado, meu pai é diabético e na família do pai dela tem problema com pressão", diz a mãe de Juliane.

×