Agrupamento de escolas de mortágdawdfwefgwe4tgua

377 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
377
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Agrupamento de escolas de mortágdawdfwefgwe4tgua

  1. 1. Agrupamento de Escolas de Mortágua Ano letivo: 2012/2013 Disciplina: Físico-Química Professora: Sandra Peixoto Título: Combustíveis Fósseis Trabalho realizado por: Diogo Martins,nº1, 8ºC Edgar Dinis ,nº2, 8ºC Pedro Monteiro,nº17, 8ºC
  2. 2. Introdução Neste trabalho iremos falar, sobre os combustíveis fósseis. Vamos dar-vos a conhecer a definição de combustíveis fósseis, os seus diferentes tipos, como se exploram, as suas utilizações, as causas e as consequências da sua exploração e como prevenir as consequências da exploração dos mesmos.
  3. 3. O que são combustíveis fósseis? • Os combustíveis fósseis são substâncias com elevada energia potencial, formadas por várias transformações químicas e físicas sofridas por restos orgânicos armazenados em locais especiais. Os combustíveis fósseis são energias não renováveis.
  4. 4. Tipos de Combustíveis Fosseis • Petróleo- Fluido viscoso de origem orgânica, de cor negra constituído por hidrogénio e carbono. Tem origem em seres vivos planctónicos.
  5. 5. • Gás Natural- É uma mistura de hidrocarbonetos leves encontrada no subsolo. A composição do gás natural pode variar bastante dependendo de fatores relativos ao campo em que o gás é produzido e processo de produção.
  6. 6. • Carvão- Rocha sedimentar que resulta da decomposição, em ambientes sem oxigénio, detritos vegetais que caíram em lagoas. O processo que leva à formação do carvão designa-se por incarbonização.
  7. 7. Diferentes fases/tipos do carvão Turfa Lenhite Hulha Antracite Matéria Prima do carvão, é utilizada como adubo e no fabrico de papel e tecido. Carvão com poder combustível fraco. Carvão utilizada em centrais termoelétricas, locomotivas a vapor, etc. Elevado poder calórico. Carvão com elevado poder calorífico. Não é utilizado como combustível pois a sua extração é muito dispendiosa.
  8. 8. Como se exploram os combustíveis fósseis? Os combustíveis fósseis exploram-se a partir de: • Plataformas
  9. 9. • Petroleiros
  10. 10. • Exploração do gás natural
  11. 11. • Gasodutos
  12. 12. Utilizações do combustíveis fósseis
  13. 13. Causas dos combustíveis fósseis A principal causa da exploração mineral é: • A necessidade do ser humano em utilizar esses combustíveis fósseis para o fabrico industrial, borracha sintética, pesticidas e inseticidas, óleo automóvel.
  14. 14. Consequências da utilização dos combustíveis fosseis • • • • • Alteração da paisagem; Esgotamento das jazidas; Impacto Ambiental como a poluição atmosférica; A sua combustão pode provocar alterações climáticas; Derrame de petróleo que leva às marés negras e destruição de muitos ecossistemas.
  15. 15. Como prevenir as consequências causadas pelos combustíveis fósseis? Podemos prevenir as consequências combustíveis fósseis utilizando: • As energias alternativas tais como: • A energia Hidroelétrica; • A energia Eólica; • A energia Solar; • A energia Geotérmica; • A energia dos Mares; • A energia da Biomassa; • Energia do Hidrogénio. causadas pelos Estas energias são uma boa alternativa aos combustíveis fósseis, pois são inesgotáveis, reduzem a dependência energética, dos combustíveis fósseis, reduzem as emissões de dióxido de carbono, não produzem resíduos e promovem a investigação de novas tecnologias para as maximizar.
  16. 16. Conclusão Com este trabalho podemos concluir que os combustíveis fósseis são essências hoje em dia ao Homem não só para combustíveis automóveis, como também para o fabrico industrial, borracha sintética, pesticidas e inseticidas, óleo automóvel. Mas com o passar dos anos podem se esgotar e teremos de utilizar as energias alternativa.
  17. 17. FIM

×