SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
O estudo da estatistica
O mundo está repleto de problemas. Para resolvermos a maioria deles,
necessitamos
de informações. Mas, que tipo de informação? Que quantidade de informações?
Após obtê-las, que fazer com elas? A Estatística trabalha com essas informações,
associando os dados ao problema, descobrindo como e o que coletar, assim
capacitando o pesquisador (ou profissional ou cientista) a obter conclusões a partir
dessas informações, de tal forma que possam ser entendidas por outras pessoas.
Portanto, os métodos estatísticos auxiliam o cientista social, o economista, o
engenheiro,
o agrônomo e muitos outros profissionais a realizarem o seu trabalho com
mais eficiência.
A Estatística é uma parte da Matemática que fornece métodos para a
coleta, organização, descrição, análise e interpretação de dados, viabilizando
a utilização dos mesmos na tomada de decisões.
É possível distinguir duas concepções para a palavra ESTATÍSTICA: no plural
(estatísticas),
indica qualquer coleção de dados numéricos, reunidos com a finalidade de
fornecer informações acerca de uma atividade qualquer. Assim, por exemplo, as
estatísticas demográficas referem-se aos dados numéricos sobre nascimentos,
falecimentos, matrimônios, desquites, etc. As estatísticas econômicas consistem
em dados numéricos relacionados com emprego, produção, vendas e com outras
atividades ligadas aos vários setores da vida econômica. No singular (Estatística),
indica a atividade humana especializada ou um corpo de técnicas, ou ainda uma
metodologia desenvolvida para a coleta, a classificação, a apresentação, a análise e
a interpretação de dados quantitativos e a utilização desses dados para a tomada
de decisões.
Vejamos alguns exemplos:
• Os estatísticos do governo conduzem censos de população, moradia, produtos
industriais, agricultura e outros. São feitas compilações sobre vendas, produção,
inventário, folha de pagamento e outros dados das indústrias e empresas. Essas
estatísticas informam ao administrador como a sua empresa está crescendo, seu
crescimento em relação a outras empresas e fornece-lhe condições de planejar
ações futuras. A análise dos dados é muito importante para se fazer um
planejamento
adequado.
1.3. Grandes áreas da Estatística
Para fins de apresentação, é usual se dividir a estatística em três grandes áreas,
embora não se trate de ramos isolados:
• Estatística Descritiva e Amostragem – Conjunto de técnicas que objetivam coletar,
organizar, apresentar, analisar e sintetizar os dados numéricos de uma população,
ou amostra;
• Estatística Inferencial – Processo de se obter informações sobre uma população
a partir de resultados observados na amostra;
• Probabilidade - Modelos matemáticos que explicam os fenômenos estudados
pela Estatística em condições normais de experimentação.
Em estatística, utilizamos extensamente os termos: população, amostra, censo,
parâmetros, estatística, dados discretos, dados contínuos, dados quantitativos e
dados qualitativos; que estaremos definindo abaixo para maior compreensão::
• População: é uma coleção completa de todos os elementos a serem
estudados.
Por exemplo: Os alunos da sala 9 da escola do imag luena
• Amostra: é uma subcoleção de elementos extraídos de uma população.
Por ex: o total dos alunos.
• Censo: é uma coleção de dados relativos a todos os elementos de
uma população.
• Dados qualitativos: podem ser separados em diferentes categorias
que se distinguem por alguma característica não-numérica.
Como por exemplo, modelo de veiculo: ranger, rover, rav-4,etc
Nominal e ordinal
Nominal se aorde das modalidade nao interessar
Ordinal se a orde da modalidade interessar
• Dados quantitativos: consistem em números que representam contagens
ou medidas.
• Dados contínuos: resultam de um número infinito de valores possíveis
que podem ser associados a pontos em uma escala contínua de
tal maneira que não haja lacunas.
Por ex: Os pesos dos alunos de uma determinada turma
Dados discretos: resultam de um conjunto finito de valores possíveis,
ou de um conjunto enumerável de valores.
Ex: A idade dos alunos da sala 9
Analise de dados, distribuicoes de frequencia e seus graficos
Aqui vamos aprender como construir uma distribuicao de frequencia incluindo
limites fronteira. Ponto medio, frequencia absoluta e relativa e frequencia
acomulativa.
Dpois como construir histograma de frequencia, diagrama de barra, diagrama
circular e semi-circular, grafico de linha pictograma de frequencia e grfico de
frequencia acomulada.
Dados brutos: desgna se como um dados brutos a informacao recolhida
normalmente, se q haja a interfencia de qualquer ordenamento ou distribuicao.
Como por ex: Centimentro dos alunos da sala 9 (160, 158, 164, 156, 168, 154,
172, 178, 180, 152, 148 cm).
Rol simples: determina-se como o rol simples, ao ordenemento dos dados grupo
segundo o seu valor ou orde. Por ex: (140 150 152 154 156 158 160 164 168 172
178 180 cm)
Distribuicao de frequencia.
Rol simples 63 66 67 68 68 70 71 71 71 73 73 74 74 75 75 75 76 76 76 77 78 79
79 79 81 82 82 84 84 84 85 85 85 85 86 86 89 90 92 92.
n=40
K=1+3,3log(n) K=1+3,3log40=6,28
Amplitude total: 92-63=29
Amplitude da classe: 92-63= =4,83 aredondar 5.
Distribuicao da classe
Nº de
refresco
fa fr Fr% fc p.m
63---68 3 3 7,5 7,5 65,5
68---73 6 9 15 22,5 70,5
73---78 11 20 27,5 50 75,5
78---83 7 27 17,5 67,5 80,5
83---88 9 36 22,5 90 85,5
88---93 4 40 10 100 90,5
40 100
Oceano superficie
antlantico 105
pacifico 180
indico 75
artico 13
antartico 20

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Probabilidade e Estatística Resumo 01
Probabilidade e  Estatística Resumo 01Probabilidade e  Estatística Resumo 01
Probabilidade e Estatística Resumo 01
 
Aula de Gráficos - Bioestatistica
Aula de Gráficos - BioestatisticaAula de Gráficos - Bioestatistica
Aula de Gráficos - Bioestatistica
 
Estatistica livro
Estatistica livroEstatistica livro
Estatistica livro
 
Folha de cálculo
Folha de cálculoFolha de cálculo
Folha de cálculo
 
Resumo aulas (daniela gomes)
Resumo aulas (daniela gomes)Resumo aulas (daniela gomes)
Resumo aulas (daniela gomes)
 
Estatistica descritiva
Estatistica descritiva Estatistica descritiva
Estatistica descritiva
 
Estatística 10 Ano
Estatística 10 Ano Estatística 10 Ano
Estatística 10 Ano
 
Apostila de estat_stica
Apostila de estat_sticaApostila de estat_stica
Apostila de estat_stica
 
Apostila de estatística descritiva
Apostila de estatística descritivaApostila de estatística descritiva
Apostila de estatística descritiva
 
Estatística Descritiva
Estatística DescritivaEstatística Descritiva
Estatística Descritiva
 
Introd computacao
Introd computacaoIntrod computacao
Introd computacao
 
Estatistica[1]
Estatistica[1]Estatistica[1]
Estatistica[1]
 
Algumas ideias de estatística
Algumas ideias de estatísticaAlgumas ideias de estatística
Algumas ideias de estatística
 
Estatística resumo
Estatística resumoEstatística resumo
Estatística resumo
 
Estatistica aplicada exercicios resolvidos manual tecnico formando
Estatistica aplicada exercicios resolvidos manual tecnico formandoEstatistica aplicada exercicios resolvidos manual tecnico formando
Estatistica aplicada exercicios resolvidos manual tecnico formando
 
Aula de exercícios compelmetares
Aula de exercícios compelmetaresAula de exercícios compelmetares
Aula de exercícios compelmetares
 
Fazendo um questionário
Fazendo um questionárioFazendo um questionário
Fazendo um questionário
 
Estatística Descritiva
Estatística DescritivaEstatística Descritiva
Estatística Descritiva
 
35302050 apostila-de-estatistica-basica (1)
35302050 apostila-de-estatistica-basica (1)35302050 apostila-de-estatistica-basica (1)
35302050 apostila-de-estatistica-basica (1)
 
Estatística
EstatísticaEstatística
Estatística
 

Semelhante a Aprenda fazer uma distribuição de frequência, Estatistica

Introdução à estatística 01 alunos
Introdução à estatística 01 alunosIntrodução à estatística 01 alunos
Introdução à estatística 01 alunosCézar Guerra
 
Capítulo 1 livro básico probabiliade
Capítulo 1  livro básico probabiliadeCapítulo 1  livro básico probabiliade
Capítulo 1 livro básico probabiliadeWodson Vieira Gomes
 
4 apostila de estatística i
4 apostila de estatística i4 apostila de estatística i
4 apostila de estatística iJonnas Calado
 
Unidade i conceitos fundamentais de estatística
Unidade i   conceitos fundamentais de estatísticaUnidade i   conceitos fundamentais de estatística
Unidade i conceitos fundamentais de estatísticaCristiano Martinez
 
1ª apostila de estatística quimica
1ª apostila de estatística  quimica1ª apostila de estatística  quimica
1ª apostila de estatística quimicaMarianne Soares
 
Capítulo ii estatística iniciais
Capítulo ii   estatística  iniciaisCapítulo ii   estatística  iniciais
Capítulo ii estatística iniciaiscon_seguir
 
Objeto de Aprendizagem
Objeto de AprendizagemObjeto de Aprendizagem
Objeto de AprendizagemJulianacaveari
 
Profsidineiindoleonardo 6m1
Profsidineiindoleonardo 6m1Profsidineiindoleonardo 6m1
Profsidineiindoleonardo 6m1carolineborba
 
Ficha de-trabalho-sobre-estatistica
Ficha de-trabalho-sobre-estatisticaFicha de-trabalho-sobre-estatistica
Ficha de-trabalho-sobre-estatisticaAna Colaco
 
dokumen.tips_estatistica-aplicada-exercicios-resolvidos-manual-tecnico-forman...
dokumen.tips_estatistica-aplicada-exercicios-resolvidos-manual-tecnico-forman...dokumen.tips_estatistica-aplicada-exercicios-resolvidos-manual-tecnico-forman...
dokumen.tips_estatistica-aplicada-exercicios-resolvidos-manual-tecnico-forman...RaquelSilva604657
 

Semelhante a Aprenda fazer uma distribuição de frequência, Estatistica (20)

Introdução à estatística 01 alunos
Introdução à estatística 01 alunosIntrodução à estatística 01 alunos
Introdução à estatística 01 alunos
 
Capítulo 1 livro básico probabiliade
Capítulo 1  livro básico probabiliadeCapítulo 1  livro básico probabiliade
Capítulo 1 livro básico probabiliade
 
Estatistica completo revisado
Estatistica completo revisadoEstatistica completo revisado
Estatistica completo revisado
 
Apostila de estatística i
Apostila de estatística iApostila de estatística i
Apostila de estatística i
 
Estatistica
EstatisticaEstatistica
Estatistica
 
4 apostila de estatística i
4 apostila de estatística i4 apostila de estatística i
4 apostila de estatística i
 
Unidade i conceitos fundamentais de estatística
Unidade i   conceitos fundamentais de estatísticaUnidade i   conceitos fundamentais de estatística
Unidade i conceitos fundamentais de estatística
 
Estatistica completo revisado
Estatistica completo revisadoEstatistica completo revisado
Estatistica completo revisado
 
1ª apostila de estatística quimica
1ª apostila de estatística  quimica1ª apostila de estatística  quimica
1ª apostila de estatística quimica
 
Capítulo ii estatística iniciais
Capítulo ii   estatística  iniciaisCapítulo ii   estatística  iniciais
Capítulo ii estatística iniciais
 
Objeto de Aprendizagem
Objeto de AprendizagemObjeto de Aprendizagem
Objeto de Aprendizagem
 
Apos est i_fev04_c1
Apos est i_fev04_c1Apos est i_fev04_c1
Apos est i_fev04_c1
 
23126 estatisticaaplicada manualtecnicoformando
23126 estatisticaaplicada manualtecnicoformando23126 estatisticaaplicada manualtecnicoformando
23126 estatisticaaplicada manualtecnicoformando
 
Estatistica
EstatisticaEstatistica
Estatistica
 
Profsidineiindoleonardo 6m1
Profsidineiindoleonardo 6m1Profsidineiindoleonardo 6m1
Profsidineiindoleonardo 6m1
 
Apostila estatística 1
Apostila estatística   1Apostila estatística   1
Apostila estatística 1
 
Ficha de-trabalho-sobre-estatistica
Ficha de-trabalho-sobre-estatisticaFicha de-trabalho-sobre-estatistica
Ficha de-trabalho-sobre-estatistica
 
dokumen.tips_estatistica-aplicada-exercicios-resolvidos-manual-tecnico-forman...
dokumen.tips_estatistica-aplicada-exercicios-resolvidos-manual-tecnico-forman...dokumen.tips_estatistica-aplicada-exercicios-resolvidos-manual-tecnico-forman...
dokumen.tips_estatistica-aplicada-exercicios-resolvidos-manual-tecnico-forman...
 
O que é estatística
O que é estatísticaO que é estatística
O que é estatística
 
Estatistica exercicios resolvidos
Estatistica exercicios resolvidosEstatistica exercicios resolvidos
Estatistica exercicios resolvidos
 

Mais de Pedro Kangombe

Actuação do secretario nas organizações educacionais
Actuação do secretario nas organizações educacionais Actuação do secretario nas organizações educacionais
Actuação do secretario nas organizações educacionais Pedro Kangombe
 
Antropologia bem feito
Antropologia bem feitoAntropologia bem feito
Antropologia bem feitoPedro Kangombe
 
O que é o cosmocentrismo
O que é o cosmocentrismoO que é o cosmocentrismo
O que é o cosmocentrismoPedro Kangombe
 
A teoria sintética do Darwin
A teoria sintética do DarwinA teoria sintética do Darwin
A teoria sintética do DarwinPedro Kangombe
 
Briot ruffini matemático e médico estudou matemática e medicina na universida...
Briot ruffini matemático e médico estudou matemática e medicina na universida...Briot ruffini matemático e médico estudou matemática e medicina na universida...
Briot ruffini matemático e médico estudou matemática e medicina na universida...Pedro Kangombe
 
Hibridação sp sp2 e sp3
Hibridação sp sp2 e sp3Hibridação sp sp2 e sp3
Hibridação sp sp2 e sp3Pedro Kangombe
 

Mais de Pedro Kangombe (20)

Actuação do secretario nas organizações educacionais
Actuação do secretario nas organizações educacionais Actuação do secretario nas organizações educacionais
Actuação do secretario nas organizações educacionais
 
Inflação
InflaçãoInflação
Inflação
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Continente Asiatico
Continente AsiaticoContinente Asiatico
Continente Asiatico
 
Parênquima
ParênquimaParênquima
Parênquima
 
Anoidetite
AnoidetiteAnoidetite
Anoidetite
 
Amigladalite
AmigladaliteAmigladalite
Amigladalite
 
Alimentação da vida
Alimentação da vidaAlimentação da vida
Alimentação da vida
 
Teclas de Funçao
Teclas de FunçaoTeclas de Funçao
Teclas de Funçao
 
Higiene no ouvido
Higiene no ouvidoHigiene no ouvido
Higiene no ouvido
 
Antropologia bem feito
Antropologia bem feitoAntropologia bem feito
Antropologia bem feito
 
O que é o cosmocentrismo
O que é o cosmocentrismoO que é o cosmocentrismo
O que é o cosmocentrismo
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
 
O insucesso escolar
O insucesso escolarO insucesso escolar
O insucesso escolar
 
A teoria sintética do Darwin
A teoria sintética do DarwinA teoria sintética do Darwin
A teoria sintética do Darwin
 
União africana
União africanaUnião africana
União africana
 
Briot ruffini matemático e médico estudou matemática e medicina na universida...
Briot ruffini matemático e médico estudou matemática e medicina na universida...Briot ruffini matemático e médico estudou matemática e medicina na universida...
Briot ruffini matemático e médico estudou matemática e medicina na universida...
 
O que é a saude
O que é a saudeO que é a saude
O que é a saude
 
A utilidade da água
A utilidade da águaA utilidade da água
A utilidade da água
 
Hibridação sp sp2 e sp3
Hibridação sp sp2 e sp3Hibridação sp sp2 e sp3
Hibridação sp sp2 e sp3
 

Último

Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSdjgsantos1981
 

Último (20)

Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 

Aprenda fazer uma distribuição de frequência, Estatistica

  • 1. O estudo da estatistica O mundo está repleto de problemas. Para resolvermos a maioria deles, necessitamos de informações. Mas, que tipo de informação? Que quantidade de informações? Após obtê-las, que fazer com elas? A Estatística trabalha com essas informações, associando os dados ao problema, descobrindo como e o que coletar, assim capacitando o pesquisador (ou profissional ou cientista) a obter conclusões a partir dessas informações, de tal forma que possam ser entendidas por outras pessoas. Portanto, os métodos estatísticos auxiliam o cientista social, o economista, o engenheiro, o agrônomo e muitos outros profissionais a realizarem o seu trabalho com mais eficiência. A Estatística é uma parte da Matemática que fornece métodos para a coleta, organização, descrição, análise e interpretação de dados, viabilizando a utilização dos mesmos na tomada de decisões. É possível distinguir duas concepções para a palavra ESTATÍSTICA: no plural (estatísticas), indica qualquer coleção de dados numéricos, reunidos com a finalidade de fornecer informações acerca de uma atividade qualquer. Assim, por exemplo, as estatísticas demográficas referem-se aos dados numéricos sobre nascimentos, falecimentos, matrimônios, desquites, etc. As estatísticas econômicas consistem em dados numéricos relacionados com emprego, produção, vendas e com outras atividades ligadas aos vários setores da vida econômica. No singular (Estatística), indica a atividade humana especializada ou um corpo de técnicas, ou ainda uma metodologia desenvolvida para a coleta, a classificação, a apresentação, a análise e a interpretação de dados quantitativos e a utilização desses dados para a tomada de decisões. Vejamos alguns exemplos: • Os estatísticos do governo conduzem censos de população, moradia, produtos industriais, agricultura e outros. São feitas compilações sobre vendas, produção, inventário, folha de pagamento e outros dados das indústrias e empresas. Essas estatísticas informam ao administrador como a sua empresa está crescendo, seu crescimento em relação a outras empresas e fornece-lhe condições de planejar ações futuras. A análise dos dados é muito importante para se fazer um planejamento adequado. 1.3. Grandes áreas da Estatística Para fins de apresentação, é usual se dividir a estatística em três grandes áreas, embora não se trate de ramos isolados: • Estatística Descritiva e Amostragem – Conjunto de técnicas que objetivam coletar, organizar, apresentar, analisar e sintetizar os dados numéricos de uma população, ou amostra; • Estatística Inferencial – Processo de se obter informações sobre uma população a partir de resultados observados na amostra; • Probabilidade - Modelos matemáticos que explicam os fenômenos estudados pela Estatística em condições normais de experimentação.
  • 2. Em estatística, utilizamos extensamente os termos: população, amostra, censo, parâmetros, estatística, dados discretos, dados contínuos, dados quantitativos e dados qualitativos; que estaremos definindo abaixo para maior compreensão:: • População: é uma coleção completa de todos os elementos a serem estudados. Por exemplo: Os alunos da sala 9 da escola do imag luena • Amostra: é uma subcoleção de elementos extraídos de uma população. Por ex: o total dos alunos. • Censo: é uma coleção de dados relativos a todos os elementos de uma população. • Dados qualitativos: podem ser separados em diferentes categorias que se distinguem por alguma característica não-numérica. Como por exemplo, modelo de veiculo: ranger, rover, rav-4,etc Nominal e ordinal Nominal se aorde das modalidade nao interessar Ordinal se a orde da modalidade interessar • Dados quantitativos: consistem em números que representam contagens ou medidas. • Dados contínuos: resultam de um número infinito de valores possíveis que podem ser associados a pontos em uma escala contínua de tal maneira que não haja lacunas. Por ex: Os pesos dos alunos de uma determinada turma Dados discretos: resultam de um conjunto finito de valores possíveis, ou de um conjunto enumerável de valores. Ex: A idade dos alunos da sala 9 Analise de dados, distribuicoes de frequencia e seus graficos Aqui vamos aprender como construir uma distribuicao de frequencia incluindo limites fronteira. Ponto medio, frequencia absoluta e relativa e frequencia acomulativa. Dpois como construir histograma de frequencia, diagrama de barra, diagrama circular e semi-circular, grafico de linha pictograma de frequencia e grfico de frequencia acomulada. Dados brutos: desgna se como um dados brutos a informacao recolhida normalmente, se q haja a interfencia de qualquer ordenamento ou distribuicao. Como por ex: Centimentro dos alunos da sala 9 (160, 158, 164, 156, 168, 154, 172, 178, 180, 152, 148 cm).
  • 3. Rol simples: determina-se como o rol simples, ao ordenemento dos dados grupo segundo o seu valor ou orde. Por ex: (140 150 152 154 156 158 160 164 168 172 178 180 cm) Distribuicao de frequencia. Rol simples 63 66 67 68 68 70 71 71 71 73 73 74 74 75 75 75 76 76 76 77 78 79 79 79 81 82 82 84 84 84 85 85 85 85 86 86 89 90 92 92. n=40 K=1+3,3log(n) K=1+3,3log40=6,28 Amplitude total: 92-63=29 Amplitude da classe: 92-63= =4,83 aredondar 5. Distribuicao da classe Nº de refresco fa fr Fr% fc p.m 63---68 3 3 7,5 7,5 65,5 68---73 6 9 15 22,5 70,5 73---78 11 20 27,5 50 75,5 78---83 7 27 17,5 67,5 80,5 83---88 9 36 22,5 90 85,5 88---93 4 40 10 100 90,5 40 100 Oceano superficie antlantico 105 pacifico 180 indico 75 artico 13 antartico 20