SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Baixar para ler offline
Atualidades: História do mundo contemporâneo (Id. Contemporânea – Revolução Francesa)

Pré-história inicia-se com o surgimento do Homo sapiens e termina com o crescente fértil ( experiência
urbana)

        Paleolítico: 98% da história humana, sobrevivência através da caça, pesca e coleta (primitivismo)

MUNDO CONTEMPORANEO, parte ínfima da historia da humanidade.

       Era das Revoluções                                                         (1789 - 1875)
       Era do Capital                                                            (1875 - 1914)
       Era das Catástrofes                                                       (1914 - 1945)
       Era da Guerra Fria                                                        (1945 - 1991)
       Era da Nova Ordem Mundial                                                 (1991 - hoje)

(1789-90) Revolução Francesa / Revolução Industrial* (1780) “Dupla revolução” (Eric Hobsbaw)

Desencadeia forças de mudança: políticas, econômicas, sociais, culturais, tecnológicas...

*Políticas: Advento do regime representativo (modelo para as demais revoluções)

*Econômicas: Indústria moderna, mecanizada, utilização de máquinas, emprego sistemático das mesmas.
(1850, Ing. quebra a produção têxtil do Oriente. Inversão da BC)

*Sociais: Sociedade de classes (critérios de renda-censitário/0

*Cultural: Iluminismo (realização da vontade própria) Individualismo (mérito) Laicismo(sem religião).

*Nacionalismo

* Tecnologia: Hegemonia técnico e militar do ocidente.

Era das Revoluções
Choque: Progressismo X Tradicionalismo.

Europa, colapso do Antigo Regime, e emancipação das colônias americanas

Política Liberal, representação eleitoral censitária.

Ciclos revolucionários (1820, 1830 e 1848)

Emergência da ideologia nacionalista, poderosa ideologia secular. “O nacionalismo será o solvente do velho
regime”. Atmosfera cultural “utópico-romântica”, subjetivismo, idealismo e sentimentalismo.



O capitalismo industrial, concorrencial.
     Instalação da indústria mecanizada.
                Pequenas e médias dimensões
                Elevada capacidade produtiva
     Elevada concorrência intercapitalista
     Afirmação do espírito liberal
                Capital privado e livre concorrência
                Não intervenção do Estado na economia
    Reação socialista “embrionária”
                Primeiras contestações operárias
    Feroz repressão
Era do Capital                                                1896(Ferrovia transcontinental, Canal de Suez)
Consolidação da ordem burguesa.

Espetacular (expansão econômica, revolução nos transportes e telecomunicações, interligação nacional e
comercial.)

Guerras substituem revoluções... Unificação italiana e alemã. (sem o povo, apenas exército.)

Amadurecimento do socilaismo, marxismo, expansão das organizações sindicais,internacionalização do
movimento operário.

     Formação da Grandes Potências

Consolidação da civilização industrial, condição para o poderio internacional, fim do monocentrismo
industrial britânico, reviravolta dimplomática europeia.

   1. Unificaçãopolítica/ Emergência do Império Alemão
   2. Humilhação da França
   3. Decadência do Imp. Austríaco
EUA: Reviravolta socioeconômica
   1. Afirmação da economia industrial.
AM. LATINA: Manutenção do modelo primário exportador

As potências e o mundo
Investidas imperialistas britânicas
     Origem do neocolonialismo
     Abertura da China para o mundo
     Domínio do subcontinente indiano
     Aumento da exploração geográfica
     Desbravamento da África
     Aumento da curiosidade científica
     Abertura do Japão para o mundo pelos EUA
     Era Meiji (1869-1918): “ Era da luzes”
     Superação do passado feudal

A era dos Impérios (1875-1914)

Década de 1870: Transição entre Capital e Impérios......2ª Ver. Industrial

NOVO estágio de progressoa científico

Petróleo, eletricidade, aço, alumínio

     Oriente Médio entra no mercado GLOBAL.

Expansão no NEOCOLONIALISMO (Imperialismo)
Partilha territorial do mundo

   Argumento civilizador

   Colapso da sociedades tradicionais

       Acirramento da competição internacional

   Nacionalismo e corrida armamentista

   Fim do equilíbrio europeu (no mesmo continente há países mais fortes que outros)

   = Alemanha potência emergente


O capitalismo financeiro monopolista.

       Instalação da GRANDE indústria
        Organização científica do trabalho
       Concentração de capitais e empresas
        Formação de grandes conglomerados (cartel-trustes-holdings)
        Controle financeiro da economia
       Acirramento do espírito liberal
        Retomado do protecionismo
       Recolhimento do movimento operário




   Era das Catástrofes                                                     1914-1945
    Nesse período temos as guerras totais, são “guerras industriai”. Industrialização (bélica) traz a morte de grandes
   contingentes populacionais, e toda a produção se voltava para a produção e manutenção da guerra (civis vão a luta
   dentro das cidades,+ mortes e perdas materiais)

   -Racionamentos(água, luz, energia)

   -cidadãos sofrem fisicamente e psicologicamente

   1917 (Rússia, no final do ano) Revoluções de Outubro: foi uma das 2 revoluções que ocorreram nesse país (Ver. De
   Fevereiro): queda do czarismo, chegada do bolchevismo no poder.

               Modelo de revolução social (séc XX, deixa de se espelhar-se na revolução francesa).

     Na política, a 1ªGM é responsável pelo colapso da Alemanha, Áustria- Hungria, Império Turco, Rússia. E o
   surgimento de novos países que surgem dos escombros dos Impérios (Península Báltica, Polônia, Tchecoslováquia,
   patrocinado pela Inglaterra e França, “Cordão Snitário”).

           A URSS nasce como um Estado soccialista pioneiro, também consequência da !ªGM.
           No pós-primeira guerra EUA é o verdadeiro vencedor da 1ªGM, tornando-se uma potência mundia.

    Isso significa que no século XX a influência desse país se torna global. Macroeconomia fica dependente do EUA.

   Início do colapso do neocolonialismo, primeiras manifestações contrárias ao domínio Europeu. Nacionalismo nativo.
O Entre guerras
  Surgimento da política de massas: as massas começam a participar da política, após terem sido excluídos no séc.
XIX.
  Crise da liberal democracia: significa que os valores que fundamentam o séc. XIX são postos em cheque (valor
ideológico – iluminismo).
  Nazifascismo (política de massas + crise do iluminismo) colapso dos anos 30.
  Grande depressão econômica, valorização dos valores fascistas.

  Crise de 1929
Quebra do sistema privado, Estado torna-se mediador do entre capital e setor privado, e gerencia alguns outros setores
(saúde, educação...)

            Legislação social, direitos do trabalhador : “Estado de bem-estar socil”.


         América Latina

 Industrialização e urbanização - crise dos governos oligárquicos.

Primeiras consequências da 2ª GM.

-Perdas humansa

-Extermínio sistemático dos judeus

-Limitadas mudanças territoriais

            Para Eric Hobsbaw, não existe 2 guerras, mas uma única guerra com um intervalo no meio0.

- Colapso da hegemonia europeia. U.E.: União de países para estabelecer a sua hegemonia.

-Emergência de 2 superpotências EUA X URSS.... Disputas por zonas de influência

1994: Bretton Woods

1945: Sistema das Nações Unidas


A guerra Fria (1945-1991)

 Conflito marcado pela bipolarização do mundo, Capitalismo contra o socialismo (hoje socialismo residual).

1948: Criação do Estado de Israel da origem a um conflito político- territorial prolongado.

1949: Revolução Chinesa, vitória da ideologia socialista (Mao- tsé- tung), foi uma reorganização do país transformando-
a em uma potência. Recuperação do poder dos chineses.

 Os anos 50-60 foram os anos de ouro do capitalismo para os países industrializados (Europa ocidental, EUA).
 O Estado começa nesses anos a planejar a econômia formando o estado de bem-estar social.
A geração STEVE JOBS estuda nessa época as novas tecnologias formando a 3ª revolução industrial (tecnocientífica)
Nesse anos houve a descolonização afro-asiática, que foi o palco do conflito EUA-URSS.
    Contexto de Guerra Fria, surge o conceito de mundo subdesenvolvido. Esses países percebem que estão fora do
contexto do conflito LESTEXOESTE, mas no conflito NORTE X SUL. Os “não alinhados” se reúnem na Conferência de
Bandung e formam a consciência “terceiromundista”.

America latina= G.V, e era J.K
Desenvolvimentismo, superação da dependência econômica, desenvolvimento mundial e modernização.
 Lideranças e governos populista.
Sinônimo de progresso e crescimento é o investimento em tecnológica. Isso causa o atraso de setores e estruturais na
saúde, educação, infraestrutura, latifúndio...


Tensões dos anos 60

1959: Triunfo da revolução cubana, derrota da ditadura de Fulgêncio Batista. Revolução anti-America, comunista e
antiditatorial. Apenas em 1961 Cuba afirma-se socialista.

1962; Crise dos mísseis: auge das tensões, fim da relativa aproximação após a morte de Stalin.

AMÉRICA LATINA: Golpe militares (exceto México, Costa Rica e Venezuela) patricionados pelos EUA.

- Doutrina da “Segurança Nacional”

-Promoção da prosperidade econômica através de grandes obras estados-unidenses com o capital dos credores.

*1968-9 Primavera de Praga : Insurreição popular, socialista (socialismo, pluripartidarismo, contra URSS). Os tanques
do Pacto de Varsóvia invadem a Tchecoslováquia e massacra a população. Estudante atira fogo no seu próprio corpo, e
a insurreição fracassa.


Crise dos anos 70
 Fim da era de Ouro do capitalismo que se encerra devido ao seu próprio desganste econômico, do modelo capitalismo
adotado.

 1.   Tecnologia indústria torna-se absoluta (modelo fordista- toyotisa)
 2.   Bem- Estar social

              ESTAGFLAÇÃO: realidade insólita
Recessão: Queda do dinamismo produtivo, desemprego estrutural(não é resultado de uma crise econômicam mas é
resultado da crise no sistema e inflação).
- Crise agravada pelos “choques do petróleo”
Conflitos no ORIENTE MÉDIO
-Petróleo usado como arma política... Graves reflexos no 3º MUNDO.

O colapso do socialismo
China-1979- início da abertura econômica.

             Manutenção do partido único
             URSS crise econômica e política
             Estagnação produtiva e atrasos setoriais

              Antigos membros do partido comunista mantiveram-se no poder porém, por serem muito idosos, ficaram
              por pouco tempo.

              1955: Mikhail Gorbachev sobe ao poder e reforma o governo:

                           Perestroika: abertura econômica na união soviética.
                           Glasnost: transparência poliítica, métodos mais democráticos, censura, participação popular.
                           Flexibilização da economia da sua política externa
                           Conjunto de agitações antisoviéticas no leste europeu, 1989, queda do muro de Berlim.
                           1991: Colapso da URSS

Capitalismo Globalizado

Anos 80/90: Processo técnicas revolucionárias

         Robótica computação, telecomunicações...
   Métodos de gestão industrial

         Toyotismo (Japão) e Volvismo(Suécia)

         Circulação global do capital, fragmentação do processo produtivo: um determinado bem será produzido
         em um determinadas etapas em cada país.

         Aceleração no fluxo financeiro

                 Hegemonias das grandes multinacionais e da cultura de massa.
                 Ampliação do espírito neoliberal
                 Empresas pressionam o governo para flexibilização das garantias trabalhistas, espírito neoliberal
                 Liberalização da especulação financeira

         A nova Ordem Mundial (1991- hoje)

         Seu significado e implicações estão ainda por se fazer, já que o historiador deve analisar o fato de outra
         pespectiva.

         Algumas características relevantes que já podem ser observadas:

                  Fim da bipolarização ideológica
                  Incontestável hegemonia americana militar, econômica, financeira
                                                           Expansão do capitalismo
                                                           Maior fluxo de capitais, info e pessoas.
                  Aceleraçõa da industrialização mundial e da urbanizaçã




         Implicações políticas, econômicas e sociais

         Enfraquecimento das soberanias nacionais

                 Supremacia das grandes corporações * Transnacionlizaçao do capital
                 Regularizaçaõ econômica (blocos econômicos)
                 Formação de blocos econômicos e regionais.
                 Impostos ambientais (crítica da esquerda)
                 Aumento do desemprego estrutural
                 Ondas de conflitos (Am L, Ásia, África, Oriente Médio)
                                                    Xenofobia
                                                    Reação conservadora
História do Mundo Contemporâneo desde a Revolução Francesa

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 1 - 8 ano
Aula 1  -  8 anoAula 1  -  8 ano
Aula 1 - 8 anoprofnelton
 
RevoluçãO Industrial Teorias Sociais E RevoluçãO Francesa
RevoluçãO Industrial Teorias Sociais E RevoluçãO FrancesaRevoluçãO Industrial Teorias Sociais E RevoluçãO Francesa
RevoluçãO Industrial Teorias Sociais E RevoluçãO Francesasecretaria estadual de educação
 
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução FrancesaIluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução FrancesaCarlos Glufke
 
Capitalismo x socialismo
Capitalismo x socialismoCapitalismo x socialismo
Capitalismo x socialismoPré Master
 
Capitalismo X Socialismo
Capitalismo X SocialismoCapitalismo X Socialismo
Capitalismo X SocialismoPriscila Lopes
 
Era dos extremos resenha
Era dos extremos resenhaEra dos extremos resenha
Era dos extremos resenhaJailson Alves
 
Capitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoCapitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoAbner de Paula
 
Capitalismo X Socialismo
Capitalismo X SocialismoCapitalismo X Socialismo
Capitalismo X SocialismoPaticx
 
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo Isaquel Silva
 
Aula 09 e 16 04-2014 - socialismo e geografia da pobreza
Aula 09 e 16 04-2014 - socialismo e geografia da pobrezaAula 09 e 16 04-2014 - socialismo e geografia da pobreza
Aula 09 e 16 04-2014 - socialismo e geografia da pobrezaAntonio Pessoa
 
Módulo 7 anos 20, crash, fascismos, new deal
Módulo 7   anos 20, crash, fascismos, new dealMódulo 7   anos 20, crash, fascismos, new deal
Módulo 7 anos 20, crash, fascismos, new dealEscoladocs
 
Capitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoCapitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoDébora Sales
 
Conceitos liberalismo, anarquismo socialismo
Conceitos liberalismo, anarquismo socialismo Conceitos liberalismo, anarquismo socialismo
Conceitos liberalismo, anarquismo socialismo Dismael Sagás
 

Mais procurados (20)

Aula 1 - 8 ano
Aula 1  -  8 anoAula 1  -  8 ano
Aula 1 - 8 ano
 
RevoluçãO Industrial Teorias Sociais E RevoluçãO Francesa
RevoluçãO Industrial Teorias Sociais E RevoluçãO FrancesaRevoluçãO Industrial Teorias Sociais E RevoluçãO Francesa
RevoluçãO Industrial Teorias Sociais E RevoluçãO Francesa
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução FrancesaIluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
Iluminismo, Revolução Industrial e Revolução Francesa
 
Capitalismo x socialismo
Capitalismo x socialismoCapitalismo x socialismo
Capitalismo x socialismo
 
Unidade 2 oitavo ano
Unidade 2   oitavo anoUnidade 2   oitavo ano
Unidade 2 oitavo ano
 
Capitalismo X Socialismo
Capitalismo X SocialismoCapitalismo X Socialismo
Capitalismo X Socialismo
 
Era dos extremos resenha
Era dos extremos resenhaEra dos extremos resenha
Era dos extremos resenha
 
Live int 07mai
Live int 07maiLive int 07mai
Live int 07mai
 
Capitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoCapitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismo
 
Capitalismo X Socialismo
Capitalismo X SocialismoCapitalismo X Socialismo
Capitalismo X Socialismo
 
Comunismo & Capitalismo
Comunismo & CapitalismoComunismo & Capitalismo
Comunismo & Capitalismo
 
Capitalismo
CapitalismoCapitalismo
Capitalismo
 
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
A crise de 1929 e o Nazi-Fascismo
 
Web aula1
Web aula1Web aula1
Web aula1
 
Aula 09 e 16 04-2014 - socialismo e geografia da pobreza
Aula 09 e 16 04-2014 - socialismo e geografia da pobrezaAula 09 e 16 04-2014 - socialismo e geografia da pobreza
Aula 09 e 16 04-2014 - socialismo e geografia da pobreza
 
Módulo 7 anos 20, crash, fascismos, new deal
Módulo 7   anos 20, crash, fascismos, new dealMódulo 7   anos 20, crash, fascismos, new deal
Módulo 7 anos 20, crash, fascismos, new deal
 
Capitalismo x socialismo
Capitalismo x socialismoCapitalismo x socialismo
Capitalismo x socialismo
 
Capitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoCapitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismo
 
Conceitos liberalismo, anarquismo socialismo
Conceitos liberalismo, anarquismo socialismo Conceitos liberalismo, anarquismo socialismo
Conceitos liberalismo, anarquismo socialismo
 

Destaque

Cuanta Paz Cuanta Luz
Cuanta Paz Cuanta LuzCuanta Paz Cuanta Luz
Cuanta Paz Cuanta LuzKuan Yin
 
Технология 3F компании DNAClub -Биопарк Диэнай
Технология 3F компании DNAClub -Биопарк ДиэнайТехнология 3F компании DNAClub -Биопарк Диэнай
Технология 3F компании DNAClub -Биопарк Диэнайotiflex
 
Olimpíadas da Ortografia
Olimpíadas da OrtografiaOlimpíadas da Ortografia
Olimpíadas da Ortografialopescarla
 
Los hombres nunca entienden a las mujeres
Los hombres nunca entienden a las mujeresLos hombres nunca entienden a las mujeres
Los hombres nunca entienden a las mujeresbixxo
 
Critica Arquitectonica y Urbana
Critica Arquitectonica y UrbanaCritica Arquitectonica y Urbana
Critica Arquitectonica y UrbanaCaro Manrique
 

Destaque (8)

Cuanta Paz Cuanta Luz
Cuanta Paz Cuanta LuzCuanta Paz Cuanta Luz
Cuanta Paz Cuanta Luz
 
Lição 3 AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓ
Lição 3 AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓLição 3 AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓ
Lição 3 AS PRAGAS DIVINAS E AS PROPOSTAS ARDILOSAS DE FARAÓ
 
God's Pharmacy
God's PharmacyGod's Pharmacy
God's Pharmacy
 
Технология 3F компании DNAClub -Биопарк Диэнай
Технология 3F компании DNAClub -Биопарк ДиэнайТехнология 3F компании DNAClub -Биопарк Диэнай
Технология 3F компании DNAClub -Биопарк Диэнай
 
Tequierodecirque
TequierodecirqueTequierodecirque
Tequierodecirque
 
Olimpíadas da Ortografia
Olimpíadas da OrtografiaOlimpíadas da Ortografia
Olimpíadas da Ortografia
 
Los hombres nunca entienden a las mujeres
Los hombres nunca entienden a las mujeresLos hombres nunca entienden a las mujeres
Los hombres nunca entienden a las mujeres
 
Critica Arquitectonica y Urbana
Critica Arquitectonica y UrbanaCritica Arquitectonica y Urbana
Critica Arquitectonica y Urbana
 

Semelhante a História do Mundo Contemporâneo desde a Revolução Francesa

Capitalismo e Socialismo - Geografia
Capitalismo e Socialismo - GeografiaCapitalismo e Socialismo - Geografia
Capitalismo e Socialismo - GeografiaRaquel Stephanny
 
Ilumijsdifixicvhuxchvucx
IlumijsdifixicvhuxchvucxIlumijsdifixicvhuxchvucx
Ilumijsdifixicvhuxchvucxjoaotavares
 
Revoluções no século xx
Revoluções no século xxRevoluções no século xx
Revoluções no século xxanpajan
 
Século xx
Século xxSéculo xx
Século xxPrivada
 
Liberalismo, socialismo, nacionalismo
Liberalismo, socialismo, nacionalismoLiberalismo, socialismo, nacionalismo
Liberalismo, socialismo, nacionalismoDenis Gasco
 
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%2001 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20AVP90
 
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%2001 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20AVP90
 
Historia9ano 2
Historia9ano 2Historia9ano 2
Historia9ano 2Elisa Dias
 
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 02 (1815 a 1848)
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 02 (1815 a 1848)Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 02 (1815 a 1848)
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 02 (1815 a 1848)missaodiplomatica
 
Crise de 1929 - 9º ano
Crise de 1929 - 9º anoCrise de 1929 - 9º ano
Crise de 1929 - 9º ano7 de Setembro
 
Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01
Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01
Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01Daniel Alves Bronstrup
 
totalitarismo-140817165258-phpapp01.pdf
totalitarismo-140817165258-phpapp01.pdftotalitarismo-140817165258-phpapp01.pdf
totalitarismo-140817165258-phpapp01.pdfElFalcon2
 
Estados Totalitários (anti-liberais)
Estados Totalitários (anti-liberais)Estados Totalitários (anti-liberais)
Estados Totalitários (anti-liberais)Matheus Santos
 
1293455968 regimes totalitarios_europa
1293455968 regimes totalitarios_europa1293455968 regimes totalitarios_europa
1293455968 regimes totalitarios_europaPelo Siro
 
RESUMO - CAPITALISMO, SOCIALISMO E GUERRA FRIA.doc
RESUMO - CAPITALISMO, SOCIALISMO E GUERRA FRIA.docRESUMO - CAPITALISMO, SOCIALISMO E GUERRA FRIA.doc
RESUMO - CAPITALISMO, SOCIALISMO E GUERRA FRIA.docAntonioCarlos308844
 

Semelhante a História do Mundo Contemporâneo desde a Revolução Francesa (20)

Capitalismo e Socialismo - Geografia
Capitalismo e Socialismo - GeografiaCapitalismo e Socialismo - Geografia
Capitalismo e Socialismo - Geografia
 
Totalitarismo na europa
Totalitarismo na europaTotalitarismo na europa
Totalitarismo na europa
 
China
ChinaChina
China
 
Ilumijsdifixicvhuxchvucx
IlumijsdifixicvhuxchvucxIlumijsdifixicvhuxchvucx
Ilumijsdifixicvhuxchvucx
 
Revoluções no século xx
Revoluções no século xxRevoluções no século xx
Revoluções no século xx
 
Século xx
Século xxSéculo xx
Século xx
 
Liberalismo, socialismo, nacionalismo
Liberalismo, socialismo, nacionalismoLiberalismo, socialismo, nacionalismo
Liberalismo, socialismo, nacionalismo
 
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%2001 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20
 
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%2001 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20
 
Historia9ano 2
Historia9ano 2Historia9ano 2
Historia9ano 2
 
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 02 (1815 a 1848)
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 02 (1815 a 1848)Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 02 (1815 a 1848)
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 02 (1815 a 1848)
 
Crise de 1929 - 9º ano
Crise de 1929 - 9º anoCrise de 1929 - 9º ano
Crise de 1929 - 9º ano
 
Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01
Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01
Pré vestibular Murialdo - Idade Contemporânea - aula 01
 
totalitarismo-140817165258-phpapp01.pdf
totalitarismo-140817165258-phpapp01.pdftotalitarismo-140817165258-phpapp01.pdf
totalitarismo-140817165258-phpapp01.pdf
 
Totalitarismo
TotalitarismoTotalitarismo
Totalitarismo
 
Estados Totalitários (anti-liberais)
Estados Totalitários (anti-liberais)Estados Totalitários (anti-liberais)
Estados Totalitários (anti-liberais)
 
Capitalismo
CapitalismoCapitalismo
Capitalismo
 
1293455968 regimes totalitarios_europa
1293455968 regimes totalitarios_europa1293455968 regimes totalitarios_europa
1293455968 regimes totalitarios_europa
 
Revisão vestibular 2010
Revisão vestibular 2010Revisão vestibular 2010
Revisão vestibular 2010
 
RESUMO - CAPITALISMO, SOCIALISMO E GUERRA FRIA.doc
RESUMO - CAPITALISMO, SOCIALISMO E GUERRA FRIA.docRESUMO - CAPITALISMO, SOCIALISMO E GUERRA FRIA.doc
RESUMO - CAPITALISMO, SOCIALISMO E GUERRA FRIA.doc
 

História do Mundo Contemporâneo desde a Revolução Francesa

  • 1. Atualidades: História do mundo contemporâneo (Id. Contemporânea – Revolução Francesa) Pré-história inicia-se com o surgimento do Homo sapiens e termina com o crescente fértil ( experiência urbana) Paleolítico: 98% da história humana, sobrevivência através da caça, pesca e coleta (primitivismo) MUNDO CONTEMPORANEO, parte ínfima da historia da humanidade.  Era das Revoluções (1789 - 1875)  Era do Capital (1875 - 1914)  Era das Catástrofes (1914 - 1945)  Era da Guerra Fria (1945 - 1991)  Era da Nova Ordem Mundial (1991 - hoje) (1789-90) Revolução Francesa / Revolução Industrial* (1780) “Dupla revolução” (Eric Hobsbaw) Desencadeia forças de mudança: políticas, econômicas, sociais, culturais, tecnológicas... *Políticas: Advento do regime representativo (modelo para as demais revoluções) *Econômicas: Indústria moderna, mecanizada, utilização de máquinas, emprego sistemático das mesmas. (1850, Ing. quebra a produção têxtil do Oriente. Inversão da BC) *Sociais: Sociedade de classes (critérios de renda-censitário/0 *Cultural: Iluminismo (realização da vontade própria) Individualismo (mérito) Laicismo(sem religião). *Nacionalismo * Tecnologia: Hegemonia técnico e militar do ocidente. Era das Revoluções Choque: Progressismo X Tradicionalismo. Europa, colapso do Antigo Regime, e emancipação das colônias americanas Política Liberal, representação eleitoral censitária. Ciclos revolucionários (1820, 1830 e 1848) Emergência da ideologia nacionalista, poderosa ideologia secular. “O nacionalismo será o solvente do velho regime”. Atmosfera cultural “utópico-romântica”, subjetivismo, idealismo e sentimentalismo. O capitalismo industrial, concorrencial.  Instalação da indústria mecanizada. Pequenas e médias dimensões Elevada capacidade produtiva  Elevada concorrência intercapitalista  Afirmação do espírito liberal Capital privado e livre concorrência Não intervenção do Estado na economia  Reação socialista “embrionária” Primeiras contestações operárias  Feroz repressão
  • 2. Era do Capital 1896(Ferrovia transcontinental, Canal de Suez) Consolidação da ordem burguesa. Espetacular (expansão econômica, revolução nos transportes e telecomunicações, interligação nacional e comercial.) Guerras substituem revoluções... Unificação italiana e alemã. (sem o povo, apenas exército.) Amadurecimento do socilaismo, marxismo, expansão das organizações sindicais,internacionalização do movimento operário. Formação da Grandes Potências Consolidação da civilização industrial, condição para o poderio internacional, fim do monocentrismo industrial britânico, reviravolta dimplomática europeia. 1. Unificaçãopolítica/ Emergência do Império Alemão 2. Humilhação da França 3. Decadência do Imp. Austríaco EUA: Reviravolta socioeconômica 1. Afirmação da economia industrial. AM. LATINA: Manutenção do modelo primário exportador As potências e o mundo Investidas imperialistas britânicas  Origem do neocolonialismo  Abertura da China para o mundo  Domínio do subcontinente indiano  Aumento da exploração geográfica  Desbravamento da África  Aumento da curiosidade científica  Abertura do Japão para o mundo pelos EUA  Era Meiji (1869-1918): “ Era da luzes”  Superação do passado feudal A era dos Impérios (1875-1914) Década de 1870: Transição entre Capital e Impérios......2ª Ver. Industrial NOVO estágio de progressoa científico Petróleo, eletricidade, aço, alumínio  Oriente Médio entra no mercado GLOBAL. Expansão no NEOCOLONIALISMO (Imperialismo)
  • 3. Partilha territorial do mundo Argumento civilizador Colapso da sociedades tradicionais Acirramento da competição internacional Nacionalismo e corrida armamentista Fim do equilíbrio europeu (no mesmo continente há países mais fortes que outros) = Alemanha potência emergente O capitalismo financeiro monopolista.  Instalação da GRANDE indústria Organização científica do trabalho  Concentração de capitais e empresas Formação de grandes conglomerados (cartel-trustes-holdings) Controle financeiro da economia  Acirramento do espírito liberal Retomado do protecionismo  Recolhimento do movimento operário Era das Catástrofes 1914-1945 Nesse período temos as guerras totais, são “guerras industriai”. Industrialização (bélica) traz a morte de grandes contingentes populacionais, e toda a produção se voltava para a produção e manutenção da guerra (civis vão a luta dentro das cidades,+ mortes e perdas materiais) -Racionamentos(água, luz, energia) -cidadãos sofrem fisicamente e psicologicamente 1917 (Rússia, no final do ano) Revoluções de Outubro: foi uma das 2 revoluções que ocorreram nesse país (Ver. De Fevereiro): queda do czarismo, chegada do bolchevismo no poder.  Modelo de revolução social (séc XX, deixa de se espelhar-se na revolução francesa). Na política, a 1ªGM é responsável pelo colapso da Alemanha, Áustria- Hungria, Império Turco, Rússia. E o surgimento de novos países que surgem dos escombros dos Impérios (Península Báltica, Polônia, Tchecoslováquia, patrocinado pela Inglaterra e França, “Cordão Snitário”). A URSS nasce como um Estado soccialista pioneiro, também consequência da !ªGM. No pós-primeira guerra EUA é o verdadeiro vencedor da 1ªGM, tornando-se uma potência mundia. Isso significa que no século XX a influência desse país se torna global. Macroeconomia fica dependente do EUA. Início do colapso do neocolonialismo, primeiras manifestações contrárias ao domínio Europeu. Nacionalismo nativo.
  • 4. O Entre guerras Surgimento da política de massas: as massas começam a participar da política, após terem sido excluídos no séc. XIX. Crise da liberal democracia: significa que os valores que fundamentam o séc. XIX são postos em cheque (valor ideológico – iluminismo). Nazifascismo (política de massas + crise do iluminismo) colapso dos anos 30. Grande depressão econômica, valorização dos valores fascistas. Crise de 1929 Quebra do sistema privado, Estado torna-se mediador do entre capital e setor privado, e gerencia alguns outros setores (saúde, educação...)  Legislação social, direitos do trabalhador : “Estado de bem-estar socil”. América Latina Industrialização e urbanização - crise dos governos oligárquicos. Primeiras consequências da 2ª GM. -Perdas humansa -Extermínio sistemático dos judeus -Limitadas mudanças territoriais  Para Eric Hobsbaw, não existe 2 guerras, mas uma única guerra com um intervalo no meio0. - Colapso da hegemonia europeia. U.E.: União de países para estabelecer a sua hegemonia. -Emergência de 2 superpotências EUA X URSS.... Disputas por zonas de influência 1994: Bretton Woods 1945: Sistema das Nações Unidas A guerra Fria (1945-1991) Conflito marcado pela bipolarização do mundo, Capitalismo contra o socialismo (hoje socialismo residual). 1948: Criação do Estado de Israel da origem a um conflito político- territorial prolongado. 1949: Revolução Chinesa, vitória da ideologia socialista (Mao- tsé- tung), foi uma reorganização do país transformando- a em uma potência. Recuperação do poder dos chineses. Os anos 50-60 foram os anos de ouro do capitalismo para os países industrializados (Europa ocidental, EUA). O Estado começa nesses anos a planejar a econômia formando o estado de bem-estar social. A geração STEVE JOBS estuda nessa época as novas tecnologias formando a 3ª revolução industrial (tecnocientífica) Nesse anos houve a descolonização afro-asiática, que foi o palco do conflito EUA-URSS. Contexto de Guerra Fria, surge o conceito de mundo subdesenvolvido. Esses países percebem que estão fora do contexto do conflito LESTEXOESTE, mas no conflito NORTE X SUL. Os “não alinhados” se reúnem na Conferência de Bandung e formam a consciência “terceiromundista”. America latina= G.V, e era J.K Desenvolvimentismo, superação da dependência econômica, desenvolvimento mundial e modernização. Lideranças e governos populista.
  • 5. Sinônimo de progresso e crescimento é o investimento em tecnológica. Isso causa o atraso de setores e estruturais na saúde, educação, infraestrutura, latifúndio... Tensões dos anos 60 1959: Triunfo da revolução cubana, derrota da ditadura de Fulgêncio Batista. Revolução anti-America, comunista e antiditatorial. Apenas em 1961 Cuba afirma-se socialista. 1962; Crise dos mísseis: auge das tensões, fim da relativa aproximação após a morte de Stalin. AMÉRICA LATINA: Golpe militares (exceto México, Costa Rica e Venezuela) patricionados pelos EUA. - Doutrina da “Segurança Nacional” -Promoção da prosperidade econômica através de grandes obras estados-unidenses com o capital dos credores. *1968-9 Primavera de Praga : Insurreição popular, socialista (socialismo, pluripartidarismo, contra URSS). Os tanques do Pacto de Varsóvia invadem a Tchecoslováquia e massacra a população. Estudante atira fogo no seu próprio corpo, e a insurreição fracassa. Crise dos anos 70 Fim da era de Ouro do capitalismo que se encerra devido ao seu próprio desganste econômico, do modelo capitalismo adotado. 1. Tecnologia indústria torna-se absoluta (modelo fordista- toyotisa) 2. Bem- Estar social ESTAGFLAÇÃO: realidade insólita Recessão: Queda do dinamismo produtivo, desemprego estrutural(não é resultado de uma crise econômicam mas é resultado da crise no sistema e inflação). - Crise agravada pelos “choques do petróleo” Conflitos no ORIENTE MÉDIO -Petróleo usado como arma política... Graves reflexos no 3º MUNDO. O colapso do socialismo China-1979- início da abertura econômica.  Manutenção do partido único  URSS crise econômica e política  Estagnação produtiva e atrasos setoriais Antigos membros do partido comunista mantiveram-se no poder porém, por serem muito idosos, ficaram por pouco tempo. 1955: Mikhail Gorbachev sobe ao poder e reforma o governo:  Perestroika: abertura econômica na união soviética.  Glasnost: transparência poliítica, métodos mais democráticos, censura, participação popular.  Flexibilização da economia da sua política externa  Conjunto de agitações antisoviéticas no leste europeu, 1989, queda do muro de Berlim.  1991: Colapso da URSS Capitalismo Globalizado Anos 80/90: Processo técnicas revolucionárias  Robótica computação, telecomunicações...
  • 6. Métodos de gestão industrial Toyotismo (Japão) e Volvismo(Suécia) Circulação global do capital, fragmentação do processo produtivo: um determinado bem será produzido em um determinadas etapas em cada país. Aceleração no fluxo financeiro  Hegemonias das grandes multinacionais e da cultura de massa.  Ampliação do espírito neoliberal  Empresas pressionam o governo para flexibilização das garantias trabalhistas, espírito neoliberal  Liberalização da especulação financeira A nova Ordem Mundial (1991- hoje) Seu significado e implicações estão ainda por se fazer, já que o historiador deve analisar o fato de outra pespectiva. Algumas características relevantes que já podem ser observadas: Fim da bipolarização ideológica Incontestável hegemonia americana militar, econômica, financeira  Expansão do capitalismo  Maior fluxo de capitais, info e pessoas. Aceleraçõa da industrialização mundial e da urbanizaçã Implicações políticas, econômicas e sociais Enfraquecimento das soberanias nacionais  Supremacia das grandes corporações * Transnacionlizaçao do capital  Regularizaçaõ econômica (blocos econômicos)  Formação de blocos econômicos e regionais.  Impostos ambientais (crítica da esquerda)  Aumento do desemprego estrutural  Ondas de conflitos (Am L, Ásia, África, Oriente Médio)  Xenofobia  Reação conservadora