Mobilização nas Redes Sociais - 1º ETC Bahia - Pedro Cordier

1.384 visualizações

Publicada em

O que move as pessoas? Como as redes sociais ajudam ou influenciam em uma mobilização? O especialista em Comunicação, Criatividade e Conectividade, Pedro Cordier, falou sobre o “Comportamento do público nas redes sociais“ no 1º Encontro dos Twitteiros Culturais da Bahia.

Publicada em: Tecnologia, Esportes
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.384
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
21
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mobilização nas Redes Sociais - 1º ETC Bahia - Pedro Cordier

  1. 1. 1º Encontro de Tuiteiros Culturais da Bahia@PedroCordier “O comportamento do público nas redes sociais.“ Teatro Eva Herz, Livraria Cultura, Salvador Shopping | Dia 06/05/2011, às 19h
  2. 2. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ http://www.iabbrasil.org.br/arquivos/doc/indicadores/I ndicadores-de-Mercado-IAB-Brasil.pdf UM RÁPIDO PANORAMA: dados sobre internet e Redes Sociais no Brasil
  3. 3. Dados sobre internet e Redes1º Sociais no Brasil Faturamento dos veículos brasileiros com venda de espaço publicitário cresceu 7,7% no 1º bimestre de 2011, totalizando R$ 3,5 bilhões.
  4. 4. Dados sobre internet e Redes1º Sociais no Brasil
  5. 5. Dados sobre internet e Redes1º Sociais no Brasil “O Brasil é um dos países que mais contrata no mundo e um dos que mais cresce em acessos a internet.” (Sergio Sabino, Grupo Michael Page)
  6. 6. Dados sobre internet e Redes1º Sociais no Brasil
  7. 7. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ “O consumidor morreu... vida longa ao Prosumidor!”
  8. 8. 1º O consumidor morreu... vida longa ao Prosumidor! ›› Marketing NÃO CRIA necessidade... ›› Marketing CRIA desejo!!
  9. 9. Mas... e o consumidor 2.0?
  10. 10. RONC!!
  11. 11. RONC!!
  12. 12. ›› Agora, os clientes estão no comando!›› O mercado de massa está morto, substituído pela massa de nichos!›› Mercado agora são conversas!›› Economia baseada na escassez x economia baseada na abundância;
  13. 13. ›› Permitir a colaboração dos clientes é o que gera um produto de de alta qualidade; ›› Propriedade não é mais chave para o sucesso, e sim a transparência!http://www.livrariacultura.com.br/scripts/cultura/resenha/resenha.asp?sid=62039119013124782633693132&nitem=11029728
  14. 14. DISSONÂNCIA COGNITIVA!!
  15. 15. ›› Os anunciantes estãocomeçando a aprender que oseu grande diferencial não estáno slogan criativo, mas natransparência. É uma questão derelacionamento, não demensagem!
  16. 16. ›› Atendimento›› Produto/ Serviço›› Detalhes“A alma do negócio, não é a propaganda. A alma do negócio é o próprionegócio. O atendimento, a preocupação com os detalhes, um produto bemacabado, um serviço bem feito… nem toda propaganda do mundocompensa um produto ruim!“Trecho do artigo “A propaganda NÃO é a alma do negócio”, de Pedro Cordier
  17. 17. ›› Atingir o público alvo?ALVO = estático, sem voz ativa, passivo.
  18. 18. ›› Interagir com o PROSUMIDOR!PROSUMIDOR = conectado,propagador, consciente, pró-ativo.
  19. 19. ›› Não há como controlar a voz ativa do PROSUMIDOR!CRÍTICA ELOGIO (minimizar) (maximizar) ACABOU O CONTROLE!!
  20. 20. 1º O consumidor morreu... vida longa ao Prosumidor! Prosumidor em Ação Cases: Arezzo, Brastemp e Renault
  21. 21. 1º O consumidor morreu... vida longa ao Prosumidor!
  22. 22. 1º O consumidor morreu... vida longa ao Prosumidor!O #Fail da Arezzo>> Não fez pesquisa de opinião para mensurar a recepção do público auma coleção com peles de animais;>> No Twitter, a empresa foi acusada de maus tratos aos animais emuitos consumidores chegaram a dizer que não comprariam maisprodutos da grife. A empresa chegou a tuitar que “não entendia comoresponsabilidade da Arezzo o debate de uma causa tão ampla econtroversa...”;>> Apagou as mensagens dos internautas em sua página do Facebookdemonstrando seu despreparo e aparentando “desespero”.
  23. 23. 1º O consumidor morreu... vida longa ao Prosumidor!
  24. 24. 1º O consumidor morreu... vida longa ao Prosumidor!
  25. 25. 1º O consumidor morreu... vida longa ao Prosumidor! PROSUMIDOR em ação: o case RENAULT (#MeuCarroFalha)
  26. 26. INÍCIO DO POST FINAL DO POST PROPAGAÇÃO!!
  27. 27. 1º O consumidor morreu... vida longa ao Prosumidor!
  28. 28. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ COMO INFLUENCIAR? Os seis princípios da influência nas redes sociais
  29. 29. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ O psicólogo Robert Cialdini focou sua carreira na observação de técnicas de influência e descreveu os seis princípios no seu livro Influence: science and practice. Depois de ler e interpretar cada um desses princípios à luz das redes sociais, eis o resultado, os seis princípios norteadores da influência nas redes sociais:
  30. 30. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ 1. Reciprocidade Tendemos a “nos sentir obrigados a retribuir favores”. Quer que seu trabalho seja comentado, retuitado ou linkado? Estimule essa atitude nos outros através do seu exemplo! #FicaDica
  31. 31. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ 2. Afetividade “Costumamos dizer sim às pessoas que gostamos.” O relacionamento verdadeiro é a tônica das redes sociais e ouvir é o verbo da era digital. Estabeleça um vínculo afetivo com sua rede e aumente o alcance das suas ideias.
  32. 32. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ 3. Escassez “Damos mais valor às coisas que existem em pequena quantidade ou às quais temos pouco acesso.” Um dos bens mais escassos da era da conectividade é a atenção. Aumente seu poder de influência equilibrando o “ser solícito” e o “não ter tempo para nada”; Ser “provedor de conteúdo relevante” NÃO é “estar o tempo todo presente na timeline alheia”.
  33. 33. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ 4. Evidência Social “Tomamos os outros como exemplo quando não temos certeza do que fazer.” Quanto mais ajudamos - com links, idéias, posts, dicas - os integrantes de nossas redes sociais, mais conseguimos ficar em evidência e passamos a ser vistos como alguém capaz de ajudar na travessia desse imenso e confuso infomar.
  34. 34. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ 5. Autoridade “Valorizamos a opinião de especialistas e dos que estão em uma posição de poder.” Estudar muito, ler, observar a realidade, frequentar eventos, fazer pós-graduação, cercar-se de pessoas com conteúdo, escrever para sites conceituados e blogs especializados… para, enfim, tornar-se um especialista!! Ufa, não tem vida fácil, não!
  35. 35. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ 6. Comprometimento e consistência “Gostamos de cumprir nossas promessas e de terminar o que começamos.” Quando um internauta passa a frequentar seu blog, seguí-lo no Twitter ou adicioná-lo no Facebook, ele torna-se um potencial disseminador. Reconheça sua dedicação e chame-o para contribuir. Você terá um importante aliado na sua jornada online.
  36. 36. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ Todos estamos, de uma maneira ou de outra, sujeitos à persuasão. Cada linha de texto, linear ou multimídia, que temos contato na internet, vai nos influenciar de alguma forma e isso é #Fato. Podemos ser atingidos pela mensagem, gostar do conteúdo e nos tornar verdadeiros “evangelizadores” de uma marca, ideia ou autor.
  37. 37. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ Criticando ou concordando, o certo é que, uma vez que não somos mais agentes passivos, iremos passar o que recebemos adiante. Se fazemos parte da “cadeia produtiva” da influência e estamos em constante mudança, façamos parte do seleto grupo que, efetivamente, constrói a internet (1% produz conteúdo; 4 a 7% participam com comentários, RTs, “likes”...).
  38. 38. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ “A nossa mente muda – ou porque queremos mudá-la ou porque alguma coisa acontece no mundo real ou em nossa vida mental que justifica uma grande mudança.” (Dr. Howard Gardner) Seja escrevendo textos para sites ou blogs, tuitando ou fazendo upload de imagens ou vídeos. É tempo de exercer nosso poder de persuasão na internet.
  39. 39. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ Cases de Mobilização nas Redes Sociais
  40. 40. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ Mas o que é o #NaMesmaMoeda? O movimento começou pela internet com a intenção de mostrar indignação contra o aumento abusivos do preço dos combustíveis. E na prática, como funciona? Marque um local, divulgue e saia em carreata até ao posto de gasolina escolhido. Chegando lá, abasteça no máximo 50 centavos, peça nota fiscal e tudo que você tiver direito. A intenção é tornar o custo do abastecimento mais alto que o lucro que o posto teria com a venda do combustível. Fazendo com que sintam no bolso o peso do pagamento de impostos.
  41. 41. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ Não tem como fugir das novas revoluções. O conhecimento se espalha e as pessoas estão cada vez mais dispostas a fazer valer os seus direitos. O governo bloqueou Twitter, Facebook e outras ferramentas de mídias sociais no nível DNS. As pessoas foram rápidas em divulgar que os websites podiam ser acessados pelos endereços de IP. A decisão do governo egípcio por um bloqueio total da Internet dificultou as coisas...
  42. 42. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ Como as mídias socias poderiam incitar uma revolução quando a Internet estava bloqueada?
  43. 43. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ Além disso, pessoas em outros países se comunicaram com manifestantes no Egito via telefone fixo e móvel, além de atualizaram as notícias por Twitter e blogs. Uma prova de como as novas tecnologias se tornaram armas poderosas na luta contra a tirania e de novas revoluções sociais.
  44. 44. 1º “O comportamento do público nas redes sociais.“ “O que aconteceu no Egito foi quase totalmente organizado no Facebook”, destacou o cientista político e blogueiro Iskander al Amrani. O “Movimento 6 de abril”, líder dos protestos, lançou alguns dias antes das manifestações um evento no Facebook com a pergunta: “você vai protestar em 25 de janeiro?”. Quase 90.000 pessoas responderam “sim” na web. Poucos dias depois, ocorreram as maiores manifestações contra o regime do presidente Hosni Mubarak, que estava há 30 anos no poder.
  45. 45. Quando participamos com um download, fazemos girar esse maravilhoso mundo digital. Mas, É IMPORTANTÍSSIMO FAZERMOS UPLOAD! Desta forma, contribuiremos, ativamente, para uma internet cada dia melhor, mais rica e mais livre!Agradecemos aos autores das ilustrações, vídeos, textos e fotos de todos os BLOGs e sites pesquisados para a realização deste trabalho! Esperamos que as informações aqui criadas, compiladas, contestadas ou reescritas, possam ser transformadas em algo ainda maior e mais completo... E assim, sucessivamente...
  46. 46. 1º Encontro de Tuiteiros Culturais da Bahia@PedroCordier “O comportamento do público nas redes sociais.“ Teatro Eva Herz, Livraria Cultura, Salvador Shopping | Dia 06/05/2011, às 19h

×