Como a conectividade nos desconecta da vida real

661 visualizações

Publicada em

Os perigos do excesso de conectividade na vida pessoal e no trabalho são abordados nessa palestra ministrada pelo professor Pedro Cordier, especialista em Comunicação, Criatividade e Conectividade, para a SIPAT 2015, na Petrobrás.

Publicada em: Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

Como a conectividade nos desconecta da vida real

  1. 1. Prof. Pedro Cordier Como a conectividade nos desconecta da vida real. SIPAT 2015
  2. 2. Pro. Esp. Pedro Cordier
  3. 3. FORMAÇÃO o)) Pós-Graduando em Engenharia e Inovação (VEDUCA) o)) The Inner Game Coach - Fundamentals (THE INNER GAME INTERNATIONAL SCHOOL) o)) Life & Professional Coach (BRASCOACHING) o)) Aluno especial de Mestrado na disciplina Temas em Cibercultura (UFBA; o)) Pós-Graduado em Jornalismo Digital (UNINTER); o)) Extensão em Marketing Online (UFBA); o)) Graduação em Administração com habilitação em Marketing (ESAMC); o)) Profissionalização em Web-design (SENAI); o)) Extensão em Marketing Político Digital (ministrado por Martha Gabriel); o)) Especialização em Marketing e Propaganda (MERCATOR); o)) Membro efetivo da Academia de Cultura da Bahia; o)) Centenas de horas de cursos, palestras e seminários... Especialista em Comunicação, Criatividade e Conectividade. SIPAT 2015
  4. 4. OCUPAÇÃO o)) CEO da Equilibra Digital, que atende clientes como: Timbalada, Festival de Verão, Saulo, Skol, LG, Secretaria do Turismo da Bahia - SETUR, TV Aratu; o)) Primeiro CREATIVE TECHNOLOGIST do N/ NE do Brasil (Agência Única); o)) Professor de “Criatividade e Conectividade”, no MBA Gestão Empresarial (UNIME) e de “Criatividade e Inovação”, no MBA Gestão em Mídias Sociais (FBB); o)) Editor do BLOG Criatividade e Conectividade (portal Aratu Online); o)) Palestrante e consultor em Marketing Digital, liderança e inovação, com mais de 50 palestras, cursos e conferências: Top Premium (workshop sobre inovação para a Rede Bahia), Liderança por influências (palestra para coordenadores e gerentes do Walmart) Circuito 4x1, CONBRAGEMS (Congresso Brasileiro de Gestão em Mídias Sociais), Seminários Locaweb de Negócios Digitais, Café de Relacionamento (AMCHAM), HootUp, Vendendo e Aprendendo (ABAP), Café Digital, Plugcitários No Ar. Em 2014, fez a palestra de abertura -“Gestão Criativa da Reputação Online” - do evento internacional com James Hunter, autor do livro “O Monge e o Executivo”, no Hotel Fiesta, para 800 pessoas. SIPAT 2015
  5. 5. PREMIAÇÕES o)) Referência na busca por “Criatividade e Conectividade” no Google; o)) Eleito em 2014, 2013 e 2012, um dos 100 Top Marketing Professors on Twitter pela Social Media Marketing Magazine. o)) Eleito “o melhor perfil de Profissional de Comunicação no Twitter“ (votações promovida em 2010 e 2011 pelo site Midiatismo); o)) Como Creative Technologist da Agência Única, foi ganhador do Grande Prêmio em Mídia Exterior no Prêmio Colunistas Norte-Nordeste pelo case “Tweetdoor” em 2011 (lançamento do novo iBahia) e 1º lugar da categoria Reconhecimento de Marca com o case “Tweetdoor” pela Internacional Newsmedia Marketing Association (INMA), uma das mais tradicionais premiações do planeta sobre iniciativas de marketing para veículos de comunicação. SIPAT 2015
  6. 6. Conectividade Os impressionantes números da internet no Brasil SIPAT 2015
  7. 7. O Brasil é o 3º país com maior índice de uso de internet no mundo.
  8. 8. o)) O Brasil possui hoje 110 milhões de usuários ativos de internet (54% da população); o)) O Brasil ocupa hoje a 18ª posição entre os maiores mercados mundiais de eCommerce; o)) 36% dos usuários fizeram compras online no último mês de 2014.
  9. 9. O CENÁRIO MOBILE Bem-vindo a 2015: o ano em que o mobile ultrapassou o desktop. SIPAT 2015
  10. 10. 65 milhões de smartphones vendidos no Brasil em 2014
  11. 11. o)) 6 em cada 10 espectadores usam o mobile enquanto assistem TV; o)) E desses, 7 em 10 prestam mais atenção no mobile; o)) 62% dos usuários de smartphone têm mais de 25 anos.
  12. 12. o)) Quase metade dos internautas possui smartphones; o)) 86% dos usuários de smartphone fazem pesquisa de compras no mobile.
  13. 13. o)) 69% das pessoas usam aplicativos úteis em momentos livres, como numa fila ou esperando o ônibus; o)) 91% dos usuários de smartphone buscam por informação enquanto estão no meio de alguma outra tarefa.
  14. 14. A Pirâmide de Acidentes SIPAT 2015
  15. 15. Pirâmide de Acidentes (figura ao lado). Resultado de um estudo estatístico de 1969, realizado por Frank E. Bird
  16. 16. Os níveis 600:30:10:1 apresentados na pirâmide de Bird são níveis dos quais não temos controle, ou seja, só podemos atuar a partir da identificação e controle dos perigos, pois são eles que possuem o potencial para resultar em quase acidente, danos e até mesmo a morte.
  17. 17. Pirâmide ampliada
  18. 18. A Pirâmide de Acidentes diz que qualquer acidente (RESULTADOS: lesão, dano a propriedade, etc) é o resultado direto de um Perigo (ENTRADAS: ato ou condição abaixo do padrão) que não foi eliminado.
  19. 19. A identificação e eliminação de perigos é a única maneira de garantir que estamos controlando nossa segurança. Qualquer perigo tem o potencial para resultar em, no melhor caso, um quase acidente (quase perda), ou no pior caso, uma fatalidade (morte).
  20. 20. A Conectividade como fator de risco SIPAT 2015
  21. 21. Levantamento feito pelo site Mashable mostra que o número de mortes causadas por selfies em 2015 supera o de causadas por ataques de tubarões. Foram 12 acidentes fatais originados pelo ato de tirar fotos de si mesmo contra oito ataques de tubarões.
  22. 22. o)) Um turista japonês morreu após cair de uma escada enquanto tentava fazer uma selfie no Taj Mahal, na Índia. Quatro dos 12 casos fatais foram de gente que caiu enquanto tentava tirar uma foto de si mesmo. Em segundo lugar, aparecem as selfies com trens em movimento.
  23. 23. https://youtu.be/7-yPvgd7_1c
  24. 24. https://youtu.be/LiX1Q1TBB-E
  25. 25. https://youtu.be/zVa9LhsNfLQ
  26. 26. https://youtu.be/A9zg_04mp4k
  27. 27. Excesso de conectividade causa doença: Nomofobia
  28. 28. https://youtu.be/Ki_3TuCEJGE
  29. 29. Dicas para usar o celular com segurança
  30. 30. A média, no Brasil, é de 2 celulares por pessoa, isso é um numero muito alto.
  31. 31. É raro encontrar alguém que não se rendeu às facilidades da vida moderna, uma comunicação cada vez mais facilitada em nossas vidas.
  32. 32. Mas como em tudo, o que fazemos devemos prestar a atenção no uso correto e seguro dessas facilidades que a vida moderna nos proporciona como por exemplo o uso dos celulares.
  33. 33. Vejamos então as principais dicas para o uso seguro deste aparelho:
  34. 34. 1. Se estiver dirigindo, não use o celular, pois, você poderá se distrair e causar um acidente;
  35. 35. 2. Ao viajar de avião, desligue o celular enquanto estiver dentro da aeronave;
  36. 36. 3. Não utilize o celular em postos de combustíveis ou em depósitos GLP;
  37. 37. 4. Se a bateria não estiver mais funcionando, leve ate uma das lojas que vende celulares para o descarte correto;
  38. 38. Dicas de uso consciente do celular no ambiente de trabalho SIPAT 2015
  39. 39. Estar online já faz parte das nossas vidas. É um hábito incorporado, acessar Facebook, Whatsapp, Twitter, assistir vídeos e responder emails.
  40. 40. Essa é uma nova geração de trabalhadores e as empresas terão que achar um modo de lidar com isso.
  41. 41. Perigos: Como no trânsito, o uso de celular pode gerar uma série de acidentes. A percepção dos riscos no trabalho é comprometida com o uso de celulares no ambiente de produção.
  42. 42. “Quando a mente do trabalhador se afasta da sua tarefa e ele continua executando isso de forma mecânica, o risco aumenta. Não existe ação segura”. (Rodrigo Meister de Almeida, Engenheiro de Segurança e consultor do Sesi)
  43. 43. o)) Conter a ansiedade e procurar responder chamadas e mensagens pessoais no fim do expediente. O uso excessivo do telefone afeta a imagem profissional.
  44. 44. o)) Deixar o celular no modo silencioso ou de vibração. Toques muito altos e chamativos podem incomodar os colegas.
  45. 45. o)) Ao atender uma ligação pessoal, evitar falar alto, expondo detalhes da vida privada. Se for estritamente necessário, procurar um lugar reservado para atender, mas retornar ao trabalho sem demora.
  46. 46. o)) Durante reuniões, desligar o celular. o)) Não fotografar e nem filmar colegas, documentos ou instalações da empresa.
  47. 47. o)) Caso esteja lidando com um problema pessoal sério, comunicar o superior sobre a necessidade de atender o celular ao longo do expediente.
  48. 48. As 4 etapas do aprendizado SIPAT 2015
  49. 49. 1ª etapa: Inconscientemente incompetente
  50. 50. Quando NÃO temos noção do quão ignorantes ou incompetentes somos em relação à determinado assunto. A imperícia ou a imprudência podem nos levar à sofrer graves consequências...
  51. 51. Imprudência: pressupõe uma ação precipitada e sem cautela. A pessoa age, mas toma uma atitude diversa da esperada. Imperícia: para que seja configurada a imperícia é necessário constatar a inaptidão, ignorância, falta de qualificação técnica, teórica ou prática, ou ausência de conhecimentos elementares e básicos da profissão.
  52. 52. Exemplo: uma pessoa convida você para atravessar um rio à nado ou dirigir um carro e você aceita, mesmo não estando apto para tal. Ou seja, não mede as consequências do seu ato.
  53. 53. 2ª etapa: Conscientemente incompetente
  54. 54. Quando temos noção do quão ignorantes ou incompetentes somos em relação à determinado assunto.
  55. 55. A cautela e a prudência nos levam a pensar nas nossas limitações...
  56. 56. Exemplo: ao ser convidado para atravessar um rio à nado ou dirigir um carro, você NÃO aceita, pois, mede as consequências do seu ato. Ou seja, sabe e respeita as suas limitações físicas, profissionais, psicológicas.
  57. 57. 3ª etapa: Conscientemente competente
  58. 58. Quando temos noção da nossa limitação e ficamos atentos à cada passo dado.
  59. 59. Estamos em processo de aprendizado, de conhecimento sobre determinado assunto ou atividade...
  60. 60. Exemplo: ao ser convidado para atravessar um rio à nado ou dirigir um carro, você aceita, pois, já se sente capaz de realizar tais atos, mas, fica preocupado, o tempo todo, com cada etapa. Pensa na braçada, na respiração, nos pés batendo (nado) ou, pensa na troca de marcha, nos pedais...
  61. 61. 4ª etapa: Inconscientemente competente
  62. 62. O conhecimento já está incorporado.
  63. 63. Já nos encontramos aptos à realização de determinada tarefa, seja física ou mental, inclusive, com bastante prática.
  64. 64. Exemplo: ao ser convidado para atravessar um rio à nado ou dirigir um carro, você aceita, pois, já se sente capaz de realizar tais atos e faz isso de forma natural. Obviamente, racionaliza ANTES, pois, seria negligência atravessar um rio com alta correnteza, por exemplo, mas, simplesmente entra na água e NADA ou, entra no carro e DIRIGE...
  65. 65. O perigo de uso de celular em atividades não condizentes com os serviços. SIPAT 2015
  66. 66. Devemos colaborar com os profissionais de segurança e analisar os riscos de uso de celulares em áreas não apropriadas para sua utilização.
  67. 67. Imagina uma situação em que todos os trabalhadores utilizam celulares durante as atividades, inclusive, com alguns trabalhadores em áreas de riscos, outros necessitando de concentração.
  68. 68. O celular toca, um trabalhador atende e, durante a ligação ou quando retorna ao trabalho, sofre um acidente ou provoca um acidente com a máquina, por falta de atenção ou cuidado.
  69. 69. Quando a pessoa atende a uma chamada, ou está ligada nas redes sociais, ela fica alheia à situação do risco do local e continua utilizando o aparelho apesar do perigo, existente no local.
  70. 70. A mente entra em stand-by em relação ao perigo e processa as informações da conversação telefônica ou via rede social.
  71. 71. As alterações de atenção são causadas pela simples tarefa de elaboração e compreensão das frases postadas, audição do que é falado e do toque do telefone.
  72. 72. Além do aspecto motor da fala, que altera, comprovadamente, a atividade cerebral quando realizada em conjunto com outras tarefas complexas, como dirigir, trabalhar.
  73. 73. A distração que resulta de conversas telefônicas ou via WhatsApp, é muito influenciada pela natureza da própria conversa, particularmente quando essa conversa demanda atenção.
  74. 74. Uma conversa de negócios intensa pode distrair o trabalhador a ponto de o mesmo ignorar os potenciais sinais de perigo no ambiente de trabalho.
  75. 75. https://youtu.be/nTzmDySf7Ac
  76. 76. Atenção no que está fazendo, é a principal maneira de evitar um acidente, com você e com seus colegas!
  77. 77. Todo excesso é prejudicial. Vamos desconectar para conectar?
  78. 78. https://youtu.be/xzpCCVDFJTI

×