Aprenderporprojetos ii

174 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
174
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aprenderporprojetos ii

  1. 1. MÉTODO DE PROJETOSAPRENDER POR PROJETOS.FORMAR EDUCADORES Pedro Ferreira de Andrade
  2. 2. EDUCAÇÃO POR PROJETOSENSINO POR PROJETOS APRENDIZAGEM POR PROJETOSAs decisões e o O aluno assume acontrole do projeto responsabilidade eficam competênciaessencialmente de propor ecom o professor, desenvolveros alunos executamas determinações. projetos para a apropriação de conhe- cimentos.
  3. 3. ENSINO POR PROJETOS O paradigma é a transmissão da informação e distribuição de tarefas para serem cumpridas pelos alunos. Quando um professor elabora um projeto para ser executado pelos alunos, este não pode ser considerado dos alunos, mas, sim, do professor.
  4. 4. APRENDIZAGEM POR PROJETOS O tema até pode estar inserido no currículo, na disciplina, ser proposto pelo professor ou até pela escola. A autonomia do aluno não deve ultrapassar os limites dos conteúdos programáticos necessários à formação das competências, habilidades e conhecimentos.
  5. 5. O projeto não pode ficar aosabor de um livre arbítriototal. Deve estar articulado com odesenvolvimento daspotencialidades e dasnecessidades eresponsabilidades de formação que cabem à escola.
  6. 6. A aprendizagem por projetos deve seruma oportunidade para que os alunospossam pensar e julgar por si,desenvolvendo o pensamento, aautonomia e a criatividade.Em conseqüência o problemaproposto deverá ser resolvidopor eles, ainda que possam e devam ser orientadospor um educador
  7. 7. Não deixar a atividadepedagógica ao capricho eextravagância de seus autores. Há limites, pois para lograrresultados positivos, requerdisciplina, método,controle de si mesmo,dos seus autores epersistência..
  8. 8. ORIGEM, O QUE É?A aprendizagem porprojetos é uma variaçãoatualizada do “METODO DEPROJETOS” formulado porWilliam H. Kilpatrick (1918)a partir das idéias de JohnDewey.
  9. 9. É um método de globalização.A prática implica no vivenciar: oaprender fazendo e o aprender por sipróprio.Integração de várias áreas deconhecimento e contextualizaçãodesse conhecimento à atividademental e realidade do aluno.
  10. 10. O programa escolar deve constituir-sede uma série de experiências eatividades que a criança vai seempenhar.Para organização deste programa deveser levado em conta as ferramentase os processos da vida atual.As matérias serão trabalhadasa medida que se tornemnecessárias, na seqüência decada projeto
  11. 11. CARACTERISTICAS DE UM BOMPROJETO DE APRENDIZAGEMProposta: Um plano de trabalho.Atividade prática: O aprender vivencial passa a fazer parte do próprio organismo. É aprender fazendo.Áreas de conhecimento: Ver o problema em sua totalidade.Intencionalidade: uma atividade motivada por meio de uma conseqüente intenção.Ambiente natural: Contato efetivo com a realidade do educando (contextualização)
  12. 12. ELEMENTOS IMPORTANTES PARAELABORAÇÃO DE UM PROJETOProblema: A identificação e elaboraçãode uma pergunta reveladora.Objetivos: Significações associadas aconhecimentos para a resolução doproblema.Estratégias e ações: Caminhos eprocedimentos aplicados naconsecução de objetivos.Recursos: Meios disponíveis.Duração: Cronograma.
  13. 13. ETAPAS DE UM PROJETOAntecipação: Plano inicial de ação a sercontinuamente revisto e re-elaborado.Implementação: Colocação em prática doplano inicial.Reflexão: Depuração objetivando rever ereorientar o projeto.Formalização: Construção lógicado conhecimento. Apresentaçãodos resultados do projeto.Publicação e socialização:Organização e comunicação doconhecimento construído.
  14. 14. CURRÍCULO, COMO FICA?As matérias e os conteúdos serão abordados àmedida que setornem necessários.No desenvolvimento dos projetos o currículonão é seguido em seqüência lógica.A escola poderá ter umprograma mínimo que contempleo que deve seraprendido pelos alunosmediante a formulação de projetosde trabalhos.
  15. 15. AVALIAÇÃO, COMO FICA?A avaliação deve ser em processo, ou sejacontínua, formativa, embora em algummomento ela deve ser somativa, revelandoe disseminando resultados tanto para oaprendiz quanto para o professor e paraa escola.A auto-avaliação seráimportante e um dosinstrumentos é a anotação daconstrução do percurso, tipo diáriode bordo (PORTFÓLIO).
  16. 16. PAPEL DO PROFESSORFunções: Mediador, ativador, articulador,orientador e especialista da aprendizagem.Tarefas: Sugerir aos aprendizes materiais eocasiões que lhes permitam progredir.Proporcionar situações que lheofereçam novos problemas.Articular a prática, gerenciando aorganização do ambiente deaprendizagem e programando ouso dos recursos tecnológicos.Identificar as necessidades deatenção relativas às aprendizagens.
  17. 17. CONCLUSÃOO que se requer hoje do indivíduo nãoé um grande acúmulo de informações,mas o pleno desenvolvimento decompetências, habilidades e atitudescapazes de favorecer aprodução de conhecimentoatualizado e um aprendizadocontinuado ao longo da vida-aprender a aprender.
  18. 18. As novas tecnologias podemenriquecer a mediaçãopedagógica e acelerar amudança de paradigmaeducacional, o qual nãodiz respeito nem àstecnologias nem quemé o centro da educação(aluno ou professor),mas à aprendizagem.
  19. 19. Transformação radical davisão educacional: deuma visão centrada nosambientes de ensino paraa implementação deambientes deaprendizagem. Pedro Ferreira de Andrade

×