_____________________________Perspectivas_____Parte 1. MUDE/ experimentadesign_2011 | Dia 23/11/2011Useless:“A perspectiva...
se termos associados como o ponto de vista (filosófico, existencial, religioso, por exemplo), oparadigma, a visão do mundo...
___________________________________________________Enunciado_____O uso do Desenho pelo Design serve diferentes propósitos:...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Exercícios do MUDE

248 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
248
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Exercícios do MUDE

  1. 1. _____________________________Perspectivas_____Parte 1. MUDE/ experimentadesign_2011 | Dia 23/11/2011Useless:“A perspectiva explodida”“A Dor Errante”Parte 2. Fundação Calouste Gulbenkian“A perspectiva das coisas”___________________________________perspectiva: o que significa?_____1. arte de representar os objectos tais como se apresentam à vista, conforme a sua posição e distância2. desenho ou pintura com essa representação3. aspecto de um objecto ou conjunto de objectos em função do lugar de onde é observado (ponto de vista)4. figurado esperança ou receio de uma coisa provável5. figurado aparência6. figurado ponto de vista; (http://www.infopedia.pt/lingua-portuguesa/perspetiva, consultado dia 21/11/2011) ______________________________________diferentes perspectivas…_____ Quando falamos de perspectivas, referimo-nos a diferentes formas de nosrelacionarmos com o mundo que nos rodeia. Dentro dessas várias perspectivas inclui-se a perspectiva a partir da visão, quesubentende a percepção visual, e portanto, física que temos do espaço e dos objectos nelecontidos através de um órgão específico: o olho humano. Depende por isso do ponto de vistade quem observa. No campo da geometria, mais especificamente da geometria descritiva, como sabes, aperspectiva é um termo usado para definir o método de representação de situaçõestridimensionais em planos bidimensionais (como o papel). Depende de conhecimentosmatemáticos e físicos, largamente desenvolvidos no Renascimento. Já a nível cognitivo, a perspectiva refere-se à escolha de um contexto para secategorizar, medir, codificar uma experiência… geralmente em relação a uma outra, usando-
  2. 2. se termos associados como o ponto de vista (filosófico, existencial, religioso, por exemplo), oparadigma, a visão do mundo, onde os valores, a ética, a política podem estar inseridos. Também podemos pensar a perspectiva simbólica, tal como nos sugere Panofsky. Esteteórico, demonstra através da sua obra (Perspectiva Como Forma Simbólica, 1999, Ed. 70) que apercepção de cada cultura ou época histórica é única. Cada uma dá destaque a uma diferentevisão do mundo, influenciando-se pelos conhecimentos e crenças que caracterizam o seutempo.____________________________________________________________________________ Como vês, falar de perspectivas é ter vários pontos de vista sobre o mundo que nosrodeia e onde estamos inseridos. Pertencem ao mundo das significações , que podem sermuito variadas , e vão mudando no tempo, ao longo da história. Tal como cada artista tem uma perspectiva diferente sobre o mundo e a expressaatravés de diferentes obras de arte, também os designers se preocupam com o mundo que osrodeia, e pensam nos objectos que projectamos, consumimos e transformamos. Cada objecto tem um percurso próprio contendo uma história que é sua enecessariamente também nossa. Os objectos existem porque surgiu uma necessidade de osconceber, necessidade que pode ser mais ou menos funcional, mais ou menos estética, maisou menos sustentável, mais ou menos ecológica, mais ou menos lucrativa, mais ou menos útil,ou mais ou menos inútil … dependendo da perspectiva de quem os concebeu e da suafinalidade. Nesta visita de estudo à exposição Useless no MUDE em associação coma ExperimentaDesign_2011, confrontamo-nos com algumas perspectivas divergentes que os designersforam assumindo à medida que foram projectando os seus objectos. Assistimos também àperspectiva de quem organizou as exposições (os curadores) e “leu” esses mesmos objectos,interpretando as suas características e os seus significados.Propomos-te que faças o mesmo e procures abrir os teus horizontes, vendo, interpretando epensando nos objectos segundo a TUA perspectiva!
  3. 3. ___________________________________________________Enunciado_____O uso do Desenho pelo Design serve diferentes propósitos:- Perceber a realidade;- Interpretar contextos de projectos (humanos, económicos, tecnológicos e produtivos)- Pensar, testar e sentir soluções;- Comunicar resultados;- Construir objectos materiais e imateriais (a partir do prefácio de Fernado Brízio, o Design pelo Desenho, FCAdesign, 2011) Material: Diário gráfico e material riscador (lápis, canetas de feltro, canetas estilográfica, etc) 1. Ao longo dos tempos, a cadeira foi um objecto fundamental para o design sendo através dela que melhor se conseguiram traduzir as diferentes perspectivas que os designers foram assumindo. 1.1. Assim, escolhe uma cadeira de entre as várias que o museu tem em exposição e realiza no teu diário gráfico um desenho analítico, tentando ser o mais fiel possível ao objecto. 1.2. Pensa nas características particulares da cadeira e tenta esboçar um novo objecto da mesma série que não uma cadeira. (exemplo: mesa, armário, aparador, etc). Dica: Pensa no que é mais significativo preservar no projecto do novo objecto, e realiza vários esboços rápidos que te levem a perceber qual a melhor solução. 1.3. Observa novamente a cadeira e escolhe uma das suas características mais importantes. Redesenha-a substituindo essa característica pela característica oposta. (Exemplo: Útil/Inútil; Económico/Dispendioso; Leve/Pesado; Simples/Ruidoso, Elegante/Humorístico, etc.) Dica: Lembra-te que a nova cadeira deverá conservar algumas das características da primeira, e adquirir, ao mesmo tempo, um sentido completamente diferente… 1.4. Analisa e auto - avalia em que medida as alterações que fizeste à cadeira alteram a sua funcionalidade (a relação forma-função) ou a sua dimensão simbólica (a relação com o mundo). Escreve um pequeno texto sobre as tuas conclusões. Bom trabalho!

×