Apresentação perspectivas

886 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
886
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
149
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação perspectivas

  1. 1. Perspectivas
  2. 2. Parte 1- MUDE: Useless - A Perspectiva Explodida Useless - A Dor Errante__________________________________________________• Como nos relacionamos com o mundo que nos rodeia ?• Qual a nossa relação com os objectos?
  3. 3. No Museu do Design puderam observar diferentes objectos;• Quais os objectos que projectamos, consumimos e transformamos;• Características dos objectos dependendo da perspectiva de quem osconcebeu e da sua finalidade;• Os objectos transmitem uma mensagem dependente do contexto e da épocaem que são criados;• Os objectos podem assumir uma dimensão funcional, estética, simbólica,cultural…• Assistimos também às perspectivas de quem organizou as exposições (oscuradores) e “leu” esses mesmos objectos, interpretando as suas característicase os seus significados.• Procuraram também ver, interpretar e pensar nos objectos segundo a vossaperspectiva …
  4. 4. Parte 2: A Perspectiva das Coisas |A Natureza- Morta na Europa Fundação Calouste Gulbenkian
  5. 5. A Natureza- Morta na 1ª metade do século XXTal como os designers, os artistas também pensam nos objectos que os rodeiam… Mas, como representar o que nos rodeia? Porquê? O que representar?
  6. 6. Relação Arte / VidaA natureza-morta demonstra uma vontade de aproximação entre a Arte e a Vida.No início do século há uma vontade de compreender a verdadeiranatureza das coisas, levando os pintores a representar os objectosquotidianos … Van Gogh “Um par de sapatos”
  7. 7. No Design, os criadores vão deixar de usar ornamentos que sejamsupérfluos, inúteis, procurando criar objectos simples, funcionais,eficazes….
  8. 8. Na Pintura, os artistas vão requestionar a tradiçãoacadémica, deixando os temas clássicos, históricos, elististas,dando importância ao tema Natureza-Morta.Assim, ao longo do início do século XX diferentes movimentosartísticos abordaram a Natureza-Morta de maneiras muitodiferentes….
  9. 9. IMPRESSIONISMOManet Monet- Celebravam visão avassaladora da natureza observada sob o esplendor da luz natural;- Fascínio pela relação luz e cor, pintando com pigmentos puros e pinceladas livres- Rejeitaram temas tradicionais como história, a religião ou os temas românticos;
  10. 10. Paul Cézanne“Um estudo da forma, do volume e da cor, tudo miniciosamente disposto, parailustrar perfeitamente as palavras do próprio Cezanne: « Tratar a natureza por meiodo cilindro, da esfera, do cone, tudo colocado na perspectiva correcta…orientadopara um pobto central ”( 100 grandes artistas)
  11. 11. Expressionismo Vincent Van Gogh Chaim Soutine“A pintura expressionista é intensa, apaixonada e muito pessoal, baseada no conceito deque a tela do pintor é um veículo para a demosntração das emoções.”
  12. 12. CubismoPicasso“ O espaço começa a dobrar-se e a deformar-se em redor dos objectos, e os própriosobjectos torcem - se e inclinam-se, apresentando na mesma imagem aquilo queparecem ser combinações irracionais de vistas…” (catálogo da exposição)
  13. 13. CubismoGeorges Braque Juan Gris
  14. 14. FuturismoUmberto Boccioni“ Declaramos que a glória do mundo foi enriquecida por uma nova beleza. A belezada velocidade.»F. T. Marinetti
  15. 15. Fauvismo Maurice de Vlaminck“ Um crítico chamou aos pintores destas obras “les fauves”- expressão francesa quesignifica as feras - e o nome ficou. A «selvejaria » manifesta-se principalmente atravésdas cores fortes, pinceladas dinâmicas e profundidade muito expressiva (… )”
  16. 16. Matisse
  17. 17. SurrealismoMax Ernst Miró“Nas palavras do seu maior teórico, André Breton, o seu objectivo era «resolver ascontradições entre o sonho e a realidade», e o modo de atindgi-lo teve as mais diversasformas (…) “
  18. 18. René Magritte
  19. 19. Parte 2:A Perspectiva das Coisas |A Natureza- Morta na EuropaEnunciado da actividade:1.Depois de visitar a exposição e analisar a obra que foi atribuída ao seu grupo,pretende-se que realize um cenário tridimensional que preserve as características da pinturaatribuída.A partir de objectos significativos do seu quotidiano, crie uma composição tridimensional.Especificações do exercício (para cada grupo)- Criar uma caixa segundo o modelo dado pelos professores.- Os elementos a incluir no cenário devem ser unicamente em papel pintado, desenhado, dobrado,amolgado, impresso, etc …(não se admitem objectos reais, mas sim representações dos mesmos).-Discutir em grupo quais as características que sobressaem da obra, fazendo vários esboços decenários possíveis.-Preocupe-se com a escolha dos objectos que vai querer representar, da sua distribuição no espaço,e suas possíveis transformações.Elementos da obra a considerar: Forma, Distribuição Espacial, Cor, Composição, Iluminação,Materialidade, Texturas, Dinamismo, etc.(Pág. 177 a 203 do Manual)
  20. 20. 2.Criar um dossier A4 com os seguintes elementos:- A fotografia da pintura e respectiva ficha técnica (Autor, Título, Ano de realização, Materiais, Dimensões)- Pesquisa da Natureza-Morta atribuída:- Um texto com o contexto da obra e movimento artístico associado. Incluir apreciações das principais características da mesma. Colocar exemplos de outras obras do autor, ou outras obras do mesmo movimento artístico. (tipo de letra Arial, tamanho 12, espaçamento entre linhas de 1,5)- Pesquisa do cenário realizado em grupo: Os vários estudos do cenário; Anotações e reflexões sobre as escolhas tomadas; Fotografias do processo do trabalho em grupo;- Fotografia frontal do trabalho final.
  21. 21. Julien_vallee
  22. 22. Thomas Demand

×