O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
   Drogas (Organização Mundial da Saúde (OMS, 1981)    "qualquer entidade química ou mistura de entidades (mas     outras...
Drogas Psicotrópicas: Classificação           Drogas         Depressoras                                               Co...
Drogas Psicotrópicas: Classificação          Drogas       Estimulantes              ConsequênciasDiminui o sononervosism...
Drogas Psicotrópicas: Classificação           Drogas        pertubadoras         Consequênciasalterações mentais:delírios...
Drogas de Abuso                      Drogas de abuso licitas:            Álcool, nicotina (fumo)Drogas de abuso ilícita...
Fatores de influência sobre a    dependência aos fármacos                IDADEFATORES                   EXPERIÊNCIASOCIAIS...
TolerânciaSensibilizaçãoDependência   físicaDependência   psíquicaDrogas de Abuso
tolerância                                                                  uso        Resposta farmacológica             ...
Dependênciacondição em que o indivíduo experimenta um profundo desejo decontinuar a tomar a droga cujos efeitos ele sente ...
Dependência Física: mecanismos   necessidade da droga para manter o funcionamento “normal”.                              ...
Dependência psicológicaOlds & Milner (1951)Regiões neuroanatômicas da   recompensa... Onde          Eletrodos em         e...
Dependência psicológica                 subgrupo de                  neurônios               dopaminérgicos              f...
probabilidade de recaídaestressecontexto em que a droga foiusada antes    interação entre o circuito de recompensa e de ...
adaptação encefálica,                                prolongada, à presença                            crônica de uma drog...
Drogas deabuso                    drogas de   MEDICAMENTOS       abuso   PRESCRITOS COM    comuns     FREQÜÊNCIA    DROGAS...
MEDICAMENTOS     MEDICAMENTOS                uso crônico de opióides    PRESCRITOS COM    PRESCRITOS COM              pro...
MEDICAMENTOS     PRESCRITOS COM       FREQÜÊNCIA                                  Uso           infra- regulação    benzod...
agentes que se ligam aos mesmos                                   drogas de                                   drogas de  r...
exerce seus efeitos ligando-                       se ao receptor µ-opióide                                            He...
Ação em ≠ receptores                               •receptores de GABAA álcool                        •receptores de gluta...
NICOTIN                            AAGONISTA receptores nicotínicos da acetilcolina                                   junç...
bloqueio ou inversão dadireção dos transportadores de neurotransmissores que  medeiam a recaptação das                    ...
potencial de   anfetaminaabuso                      Cocaína               potencializam as ações da               norepine...
DROGAS DE ABUSO QUE     AFETAM RECEPTORES NÃO-    fenciclidina                 TERAPÊUTICOS tipo NMDA                   bl...
DROGAS DE ABUSO QUE AFETAM  RECEPTORES NÃO-TERAPÊUTICOSligam-se aos receptores canabinóides    canabinóide  (receptores ac...
DROGAS DE ABUSO QUE AFETAMRECEPTORES NÃO-TERAPÊUTICOS  receptores canabinóides CB1 e CB2   ampla distribuição nos gânglios...
Bloqueio de                  receptores Adenosina                        A1 e A2a    Cafeína       Adenosina        Cafeín...
Tratamento Farmacológico do Vício                         desintoxicação aguda para alivío de sintomas de abstinência     ...
DESINTOXICAÇÃO permitir que os níveis sanguíneos da droga caiam a quase zero permitir que o corpo adapte-se à sua ausênc...
TRATAMENTO FARMACOLÓGICO  DO VÍCIO      estratégias                                    farmacológicas                admin...
TRATAMENTO FARMACOLÓGICODO VÍCIO      estratégias                                         farmacológicas da droga         ...
TRATAMENTO FARMACOLÓGICO  DO oral, não provoca os   via VÍCIO              estratégias   aumentos acentuados dos          ...
TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DO VÍCIO      estratégias                      medicamentos para evitar a disforia               ...
TRATAMENTO FARMACOLÓGICODO VÍCIO      estratégias                 medicamentos para evitar a disforia                     ...
Drogas de abuso
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Drogas de abuso

17.963 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Drogas de abuso

  1. 1.  Drogas (Organização Mundial da Saúde (OMS, 1981) "qualquer entidade química ou mistura de entidades (mas outras que não aquelas necessárias para a manutenção da saúde como, por exemplo, água e oxigênio) que alteram a função biológica e possivelmente a sua estrutura". Drogas Psicoativas "são aquelas que alteram comportamento, humor e cognição". agem preferencialmente nos neurônios, afetando o Sistema Nervoso Central.Drogas Psicotrópicas"agem no Sistema Nervoso Central produzindo alterações de comportamento, humor e cognição, possuindo grande propriedade reforçadora sendo, portanto, passíveis de autoadministração“Drogas de Abuso"qualquer substância (tomada através de qualquer forma de administração) que altera o humor, o nível de percepção ou o funcionamento do Sistema Nervoso Central (desde medicamentos até álcool e solventes)".
  2. 2. Drogas Psicotrópicas: Classificação Drogas Depressoras  Consequênciassonolêncialentificação psicomotora.  Algumas dessas substâncias são úteis como medicamentos em casos nos quais o SNC está funcionando "muito acima do normal“. epilepsias, insônias, excesso de ansiedade As drogas depressoras mais consumidas Álcool, benzodiazepínicos ansiolíticos, hipnóticos, inalantes, opióides, antipsicóticos
  3. 3. Drogas Psicotrópicas: Classificação Drogas Estimulantes ConsequênciasDiminui o sononervosismo Atividade motoraAlucinações e delírios (doses elevadas) A droga estimulante mais usada é a cocaína e seus derivados, como cloridrato, crack, merla, pasta. Cocaína, anfetaminas, nicotina, xantinas, Inibidores da MAO, tricíclicos, ISRmonoaminas.
  4. 4. Drogas Psicotrópicas: Classificação Drogas pertubadoras Consequênciasalterações mentais:delírios, ilusões e alucinações . psicoticomiméticas drogas perturbadoras mais usadas Naturais: maconha, mescalina, psilocibina. Sintéticos: LSD, MDMA, fenciclidina, quetamina, Anticolinérgicos
  5. 5. Drogas de Abuso Drogas de abuso licitas: Álcool, nicotina (fumo)Drogas de abuso ilícitas: Maconha, cocaína, ácido lisérgico, heroína, crack, Opióides (morfina e derivados da heroína)
  6. 6. Fatores de influência sobre a dependência aos fármacos IDADEFATORES EXPERIÊNCIASOCIAIS ANTERIOR ABUSO DROGAS + disponibilidade ALCOOL + custo da droga DOENÇA PSIQUIÁTRICA
  7. 7. TolerânciaSensibilizaçãoDependência físicaDependência psíquicaDrogas de Abuso
  8. 8. tolerância uso Resposta farmacológica c o n t ín diminuída. uo  Necessidade de quantidades muito maiores da substância para que haja intoxicação ou o efeito desejado. tolerância inata tolerância Adquiridavariações individuais na sensibilidade Farmacocinética à droga que estão presentes desde síntese induzida de enzimas sua primeira administração metabólicas como o citocromo P450 Farmacodinâmica alterações na interação droga–receptor polimorfismo genético Aprendida (comportamental)
  9. 9. Dependênciacondição em que o indivíduo experimenta um profundo desejo decontinuar a tomar a droga cujos efeitos ele sente serem necessários para manter o bem-estar ou impedir um desconforto físico. Dependência Dependência psíquica física distúrbios físicosDesejo emocional ou mental de tomar interrupção abrupta da administração a droga para sentir o bem-estar ou administração um antagonista da droga (síndrome de abstinência) características características tolerância da dependência da dependência abstinência Abandono da vida social
  10. 10. Dependência Física: mecanismos  necessidade da droga para manter o funcionamento “normal”.   fenômeno associado à tolerância e que costuma resultar de mecanismos semelhantes aos que provocam tolerância farmacodinâmica. número ou adaptações que sensibilidadeausência da droga dos levam a tolerância receptoresExemplo: ingestão aguda de álcool potencializa açãoGABAérgica diminuição da inibição interrupção GABAérgica súbita do uso de álcool estado de hiperatividade do SNC (síndrome de abstinência)
  11. 11. Dependência psicológicaOlds & Milner (1951)Regiões neuroanatômicas da recompensa... Onde Eletrodos em estão?!?! várias regiões encefálicas pulso breve de Tarefa: pressionar estimulação encefálica alavanca não-destrutiva
  12. 12. Dependência psicológica subgrupo de neurônios dopaminérgicos fundamentais para a via de recompensa encefálicaAs drogas que podem causar dependência psicológica induzem amaior dependência quando administradas diretamente à VTA, ao nucleus accumbens
  13. 13. probabilidade de recaídaestressecontexto em que a droga foiusada antes interação entre o circuito de recompensa e de memória encefálico, que, em circunstâncias normais, atribui valor emocional a determinadas memórias
  14. 14. adaptação encefálica, prolongada, à presença crônica de uma droga, que cria uma homeostase alterada dependente da presença contínua da droga níveis alterados dos neurotransmissores Abstinênciadisforiadistúrbios do sonoaumento do estresse (semanas a meses após a desintoxicação)
  15. 15. Drogas deabuso drogas de MEDICAMENTOS abuso PRESCRITOS COM comuns FREQÜÊNCIA DROGAS DE ABUSO QUE drogas de abuso AFETAM que atuam em alvos RECEPTORES que não costumam NÃO- ser usados para TERAPÊUTICOS fins terapêuticos
  16. 16. MEDICAMENTOS MEDICAMENTOS  uso crônico de opióides PRESCRITOS COM PRESCRITOS COM probabilidade significativa de FREQÜÊNCIA FREQÜÊNCIA recaída prolongada  persistente mesmo após desaparecimento dos sintomas físicos de dependência uso indevido casos de víciorecente abuso do opióide oxicodona (OxyContin®)Comprimidos orais de liberação lentaalívio da dor moderada ou intensa
  17. 17. MEDICAMENTOS PRESCRITOS COM FREQÜÊNCIA Uso infra- regulação benzodiazepínicos e os barbitúricos potencializam a crônico dessas vias por transmissão GABAérgica. mecanismo compensatório Perigos da retirada súbita benzodiazepínico ou barbitúrico subinibição das vias que envolvem subinibição das vias controlam a atividade simpática central a ansiedade  Medosintomas físicos  Confusãoansiedade  Pânicodistúrbio do sono podendo causar dependênciatonteira psicológica
  18. 18. agentes que se ligam aos mesmos drogas de drogas de receptores que as substâncias abuso abuso terapêuticas, comumente prescritas, mas que não são comuns comunsusados como agentes terapêuticos
  19. 19. exerce seus efeitos ligando- se ao receptor µ-opióide  Heroína X Morfina farmacocinéticas aumento mais rápido das concentraçõesencefálicas de heroína provoca uma “onda” mais forte Mecanismo idêntico a da morfina e demais dependência opióides
  20. 20. Ação em ≠ receptores •receptores de GABAA álcool •receptores de glutamato NMDA •receptores de canabinóidescanais de GABAA medeiam os condutância ao condutância aoefeitos ansiolíticos e sedativos cloro mediada por cloro mediada por do álcool, efeitos sobre GABA GABA coordenação motora, (hiperpolarização do (hiperpolarização do memória, tolerância, neurônio) neurônio) dependência e a auto- administração. receptores NMDA álcool inibição subtipos de receptores NMDA desenvolvimento de tolerância e
  21. 21. NICOTIN AAGONISTA receptores nicotínicos da acetilcolina junção centrais periféricos neuromuscular forte dependência efeito forte e direto sobre a via de recompensa elevado potencial de VÍCIO da nicotina
  22. 22. bloqueio ou inversão dadireção dos transportadores de neurotransmissores que medeiam a recaptação das anfetamina monoaminas; dopamina, norepinefrina e serotonina Cocaína para as terminações pré- sinápticas... potencializam a neurotransmissão dopaminérgica, adrenérgica e serotonérgica.
  23. 23. potencial de anfetaminaabuso Cocaína potencializam as ações da norepinefrina inibindo sua recaptação cocaína e a anfetamina são psicoestimulantes. excitação e vigilância
  24. 24. DROGAS DE ABUSO QUE AFETAM RECEPTORES NÃO- fenciclidina TERAPÊUTICOS tipo NMDA bloqueia receptores de glutamato Os receptores NMDA medeiam a transmissão sináptica (PCP) excitatória e estão associados à memória. anestesia, delírios, efeitos: alucinações e amnésia. metilenodioximetanfetamina (MDMA)efeito principal na neurotransmissão serotonérgica.  liberação de serotonina na fenda sináptica  inibição da síntese de serotonina  bloqueio da recaptação de serotonina ecstasy efeito estimulante central (cocaína e anfetamina) propriedades alucinógenas.
  25. 25. DROGAS DE ABUSO QUE AFETAM RECEPTORES NÃO-TERAPÊUTICOSligam-se aos receptores canabinóides canabinóide (receptores acoplados à proteína G) s ligante endógeno derivado do ácido araquidônico
  26. 26. DROGAS DE ABUSO QUE AFETAMRECEPTORES NÃO-TERAPÊUTICOS receptores canabinóides CB1 e CB2 ampla distribuição nos gânglios da base, hipocampo e tronco encefálico canabinóides endógenos participam da mediação de vários comportamentos apetitivos (reforço e consumo), incluindo alimentos, cigarros e álcool “onda” imediata e Fase Declínio (após 1-2 hs) generalizada funções cognitivas comprometidas: Uso: Euforia Riso memória, tempo de reação, instabilidade coordenação , alerta e dificuldade despersonalização de concentração
  27. 27. Bloqueio de receptores Adenosina A1 e A2a Cafeína Adenosina Cafeína agonista/ativação antagonista/inibiçãoDROGAS DE ABUSO QUE AFETAMRECEPTORES NÃO-TERAPÊUTICOS
  28. 28. Tratamento Farmacológico do Vício desintoxicação aguda para alivío de sintomas de abstinência que acompanham a interrupção do uso da droga.farmacológico A desintoxicação não afeta evolução do vício a longo prazo. desenvolvimento de novos agentes farmacológicostécnicas de aconselhamento(terapia cognitivo-comportamental)efetivas quando empregadas isoladamente ou associadas àfarmacoterapia. psicossocialAbordagem de fatores subjacentesdesemprego, transtornos familiares e falta de acesso à atençãoem saúde
  29. 29. DESINTOXICAÇÃO permitir que os níveis sanguíneos da droga caiam a quase zero permitir que o corpo adapte-se à sua ausência. aconselhamento psicossocial deve começar no início do programa de maioria dos casos desintoxicação e prosseguir com mais sintomas de intensidade depois da desintoxicação abstinência (ansiedade e insônia) estratégia na abstinência podem persistir redução gradual da dose e/ou droga de ação prolongada da mesma classe. tratamento abstinência de nicotina: medicação prolongadanicotina : adesivo transdérmico ou goma de mascar.
  30. 30. TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DO VÍCIO estratégias farmacológicas administração crônica de um agente que causa efeitos adversos desagradáveis impedir o consumo dissulfiram adicional de álcoolSintomas: rubor facial, cefaléia, vômito, hipotensão ortostática.(podem durar de 30 minutos a algumas horas e são seguidos por exaustão e fadiga)
  31. 31. TRATAMENTO FARMACOLÓGICODO VÍCIO estratégias farmacológicas da droga bloquear os efeitos paciente que injeta um opióide, heroína antagonista opióide (bloqueia competitivo da ligação dos opióides aos seus receptores) inibidor de opióide na via de recompensa naltrexona encefálica etano libera opióides endógenos, resultando em desinibição da l dopamina mesolímbica (compartilham uma via de recompensa comum que inclui o receptor de opióide e a dopamina)
  32. 32. TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DO oral, não provoca os via VÍCIO estratégias aumentos acentuados dos farmacológicas níveis plasmáticos agonista de ação lenta necessários para produzir uma “onda” como a que acompanha a injeção de Metadona heroína ou outros opióides Agonista opióide ação lenta  longa meia-vida em comparação com a heroína ou a morfina.  administração produz níveis plasmáticos de opióides constantes (alivia da “fissura” e bloqueio de sinais e sintomas de abstinência)ALTERNATIVA: buprenorfina agonista parcial dos opióidesefeito agonista, pode aliviar a “fissura” e os sintomas de abstinênciabaixo risco de superdosagem e antagoniza a euforia de um agonista completo, heroína.
  33. 33. TRATAMENTO FARMACOLÓGICO DO VÍCIO estratégias medicamentos para evitar a disforia farmacológicas e a disfunção encefálica prolongadas consumo prolongado de álcool hiperatividade do sistema glutamato, acamprosato(persistente após cessar o uso de álcool)  modula a hiperatividade do glutamato para restabelecer um estado mais próximo do normal  eficaz na prevenção da recaída no alcoolismoMais recente... Topiramato bloqueio receptores do glutamato redução significativa da ingestão de álcool em um estudo duplo-cego controlado por placebo
  34. 34. TRATAMENTO FARMACOLÓGICODO VÍCIO estratégias medicamentos para evitar a disforia farmacológicas e a disfunção encefálica prolongadasDesipramina – ADTInibe recaptação de anfetaminanoradrenalina e serotoninaFluoxdtina – ISRSInibidor seletivo da recaptação Cocaínade serotonina sensibilização à cocaína = glutamatoestudo da eficácia de antiepilépticos (topiramato) no tratamento da dependência de cocaína

×