Slide wallon março

2.009 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.009
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
473
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slide wallon março

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATOUNIVERSIDADE FEDERAL DE MATOGROSSO DO SULGROSSO DO SULUNIVERSIDADE ESTADUAL DE MSUNIVERSIDADE ESTADUAL DE MSUNDIME/MECUNDIME/MECCURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EMCURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EMEDUCAÇÃO INFANTILEDUCAÇÃO INFANTILDISCIPLINA:DISCIPLINA:ALUNAS: Claudia de O. Andrade,ALUNAS: Claudia de O. Andrade,
  2. 2. CONSTITUIÇÃO DA PESSOA:desenvolvimento e aprendizagemMAHONEY, Abigail Alvarenga
  3. 3. • Conceitos, princípios e tendênciasexpressos na teoria de desenvolvimentode Henri Wallon são recursos,instrumentos que nos auxiliam a pensarsobre o processo de constituição dapessoa, à medida que as criançascrescem na direção do adulto da suaespécie, conforme os modelosdisponibilizados na cultura em que vivem.
  4. 4. • Dessa forma, este texto destaca sobre ateoria de Wallon em relação aos conceitos,proposições, hipóteses que dão inteligibilidadeàs transformações que se sucedem noprocesso de desenvolvimento da infância.• A partir dessa perspectiva psicogenética,ateoria se baseia num enfoque interacionistaque assume que todos os aspectos dodesenvolvimento surgem da interação depredisposições geneticamente determinadas ecaracterísticas da espécie, com uma grandevariedade de fatores ambientais.
  5. 5. • O meio social e físico coloca exigênciasa que criança precisa responder parasobreviver e se adaptar a ele.• A cultura determina o que a criançaprecisa aprender e como, para seadaptar a essa sociedade.• O foco das descrições e explicações dateoria de Henri Wallon é essa relação dacriança com o seu meio, uma relaçãorecíproca, complementar entre fatoresorgânicos e socioculturais.
  6. 6. • O desenvolvimento é um processo em abertoporque a cada nova exigência do meio- meioque está sempre em movimento- novaspossibilidades orgânicas, de cujos limitespouco sabemos, poderão ser ativadas emmúltiplas direções.• A dimensão temporal do desenvolvimento estádistribuída em estágios cuja sequencia écaracterística da espécie, embora o conteúdode cada um deles varie histórica eculturalmente.
  7. 7. • São eles: impulsivo-emocional, sensório-motor e projetivo, personalismo,categorial,puberdade-adolescência,adulto.• Cada estágio é considerado um sistemacompleto em si, isto é, a suaconfiguração e o seu funcionamentorevelam a presença de todos os seuscomponentes, o tipo de relação que osune e os integra numa só totalidade: apessoa.
  8. 8. • Esses componentes funcionais ( motor,afetivo, cognitivo, pessoa) sãoresponsáveis pelo predomínio dasatividades constitutivas do ser humano.• Eles se referem a um sistema defunções psíquicas que se expressam nasatividades da criança.• Cada atividade da criança resulta daintegração pela pessoa do cognitivo como afetivo e com o motor.
  9. 9. O que o conjunto motor oferece para aconstituição da pessoa?• Oferece as funções responsáveis pelosmovimentos das várias partes do corpoque, ao se combinarem, constituem o atomotor;• Oferece a possibilidade dedeslocamento do corpo no tempo e noespaço e as reações posturais quegarantem o equilíbrio corporal.
  10. 10. • O ato motor é indispensável para aconstituição do conhecimento e para aexpressão das emoções inerente juntoao cognitivo e ao afetivo - à constituiçãoda pessoa.
  11. 11. O que o conjunto afetivo oferece para aconstituição da pessoa?• Oferece as funções responsáveis pelasemoções, pelos sentimentos e pelapaixão, o que são os sinalizadores decomo o ser humano é afetado pelo mundointerno e externo.• O afetivo é indispensável para energizare dar direção ao ato motor e aocognitivo.
  12. 12. O que o conjunto cognitivo oferece paraa constituição da pessoa?• Oferece um conjunto de funçõesresponsáveis pela aquisição, pelatransformação e pela manutenção doconhecimento por meio de imagens,noções, idéias e representações.
  13. 13. E a pessoa? Qual a sua função?• A pessoa- quanto conjunto funcional-expressa essa integração, em suasinúmeras possibilidades.E a aprendizagem?• A aprendizagem, também é um processocontínuo, constante, em aberto. Ao serelacionar com o meio humano e físico, acriança está sempre aprendendo.
  14. 14. • A aprendizagem é mais um recurso deque a criança dispõe para responder àsexigências de adaptação ao meio humanoe físico que a rodeia e constituir-secomo indivíduo.• Aprender é transformar-se na relaçãocom o outro.• O desenvolvimento do professor precisater consistência, organização, sugeridastanto por conhecimentos teóricos sobreas características de cada estágio dodesenvolvimento.
  15. 15. • A aprendizagem nos primeiros meses devida se faz predominantemente pelafusão com o outro, via emoção.• No estágio seguinte, predomina ocontato direto e a manipulação dosobjetos.É a aprendizagem sensório-motora.• No personalismo- terceiro estágio-, acriança aprende principalmente pelaoposição ao outro, pela descoberta doque a distingue dos outros.
  16. 16. • No categorial, que coincide com o iníciodo período escolar, a aprendizagem sefaz predominantemente pela descobertade diferenças e semelhanças entreobjetos, imagens, idéias erepresentações.• Na puberdade e na adolescência, orecurso principal de aprendizagem voltaa ser a oposição, que vai aprofundandoas diferenças entre idéias, sentimentos,valores, próprios e do outro.
  17. 17. • A interação social que facilita essasaprendizagens é aquela que respeita omomento em que a criança se encontranesse processo, dos pontos de vistamotor, afetivo e cognitivo, e assim criaas condições para que ela vá superandoesse momento e passando para um novoestágio.
  18. 18. • Portanto, de acordo com a teoria deWallon, na organização das atividadesescolares, deve se dar um destaqueespecial para a solidariedade, como umvalor que visa o bem-estar de todos, pormeio da promoção do seudesenvolvimento, expresso naaprendizagem das condições maisadequadas para a convivência esobrevivência humana.

×