Seminario nacional metropole

922 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Seminario nacional metropole

  1. 1. III SEMINÁRIO NACIONAL METRÓPOLE: GOVERNO, SOCIEDADE E TERRITÓRIO II COLÓQUIO INTERNACIONAL METRÓPOLES EM PERSPECTIVAS TERRITÓRIO USADO E CARTOGRAFIA DA AÇÃO: POR UMA NOVA GESTÃO URBANO-METROPOLITANA De 1 a 3 de Dezembro de 2010 Local: Faculdade de Formação de Professores - UERJ - Rua Francisco Portela 1450 – Patronato – UERJ – São Gonçalo – Rio de Janeiro – Brasil site: http://www.cepuerj.uerj.br/eventos Instituições realizadoras UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Formação de Professores da Programa de Pós-Graduação em História social (& Departamento de Geografia da UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Laboratório da Conjuntura Social: tecnologia e território do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO Coordenação de Geografia Departamento de Educação e Sociedade Instituto Multidisciplinar
  2. 2. Coordenação Geral Catia Antonia da Silva (FFP/UERJ) Anita Loureiro de Oliveira (IM/ UFRRJ) Ana Clara Torres Ribeiro (IPPUR/UFRJ) Andrelino de Oliveira Campos (FFP/UERJ) Desiree Guichard Freire (FFP/UERJ) Nilo Sergio D’Ávila Modesto (FFP/UERJ) Apresentação O III Seminário Nacional “Metrópole, Governo, Sociedade e Território” estará dedicado ao debate de novas orientações conceituais e diretrizes teórico-metodológicas que hoje reconstroem a análise da dinâmica metropolitana. Trata-se, fundamentalmente, dos desafios relacionados ao reconhecimento da complexa relação entre sociedade, Estado e território, em seus vínculos com a urbanidade. Como bem sabemos, a questão metropolitana confunde-se com a questão nacional. Por esta razão, sobre a influência direta de variações nas conjunturas políticas, econômicas e sócio-culturais, redesenham-se novos projetos de gestão da sociedade e do território. Assim, junto com a consolidação democrática, conformam outros determinantes da ultima fase do capitalismo, portadora de profundas contradições entre desenvolvimento econômico e desenvolvimento social; entre avanço técnico-industrial e precarização da vida coletiva; entre multiplicação dos mecanismos de controle social e reinvenção de “insurgências” e da afirmação de novos movimentos sociais Nesse contexto propomos o estudo das categorias do Território Usado proposto inicialmente por Milton Santos e a Cartografia da ação Social que demonstra grande potencial de análise do cotidiano da metrópole. Aprendemos com Milton Santos que “Território Usado” indica a necessidade de que, no estudo do território, sejam consideradas as múltiplas formas de manifestação do poder; a co-presença de agentes econômicos e sujeitos sociais e, assim, práticas, projetos e utopias que conformam o cotidiano e produzem o futuro. Neste sentido, essa categoria refere-se às relações de poder, as lutas e conflitos estabelecidos pelos agentes no uso do território. Pensar a metrópole como lugar da disputa, do território usado, da luta por vários agentes, significa reconhecer novas leituras, insurgências e o significado do “espaço banal” como lugar de todos. Por outro lado, “Cartografia da ação” em associação com o conceito de micro conjuntura urbana, a abertura da pesquisa para a pluralidade das formas e sentidos da ação social, incluindo a manifestação de valores culturais, a construção de identidades coletivas e o desvendamento de racionalidades alternativas. Trata-se, sem dúvida da valorização de uma outra cartografia, aquela que reconheça as trajetórias sociais, as lutas políticas, os protestos, a leitura do território do espaço banal, cartografias insurgentes, rebeldes, do cotidiano, buscas libertárias. Essas categorias, dirigidas às tensas passagens da história, do presente e do futuro, estimulam a reflexão dos novos patamares de modernização econômica e social a que constroem, atualmente, o contexto metropolitano.e remete necessidade de pensar a gestão urbana e apontar para as possíveis gestão das “áreas metropolitanas” por novos caminhos que rompam com os formatos tradicionais de planejamento e do controle tecnicista do território e, ainda, que superem o predomínio, hoje generalizado, do local e das abordagens focalizadas na definição setorial de políticas públicas.
  3. 3. Eixos temáticos 1. Território usado, Modernização e forças instituintes 2. Experiência e vida metropolitana: identidades sociais / identidades políticas 3. Movimentos e movimentos sociais: cartografias das ações libertárias 4. Gestão urbano-metropolitana: imaginários dominantes e racionalidades alternativas II COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE METRÓPOLES EM PERSPECTIVAS Apresentação A face internacional do seminário tem por principais objetivos: (i) – valorizar a escala da América Latina como epicentro de esforços dirigidos à reinvenção da democracia e a compreensão das cartografias rebeldes; (ii) – – reconhecer processos que, incidentes nas metrópoles brasileiras, transcendem a escala nacional; (iii) permitir, através de exercícios de análise comparativa, a identificação de processos que particularizam e singularizam a experiência urbana brasileira. Informação complementar Prevê-se, além de conferência e mesas redondas, organização de grupos de trabalho (GT) e painéis; apresentação de filmes e, exposição de fotografias e de outros materiais audiovisuais relacionados à vida metropolitana; lançamento e venda de livros. Publico alvo: gestores, professores universitários, pesquisadores, estudantes de graduação e pós-graduação, professores da educação básica, técnicos, representantes e ativistas de movimentos sociais. INSCRIÇÃO: no evento por meio de inscrição de formulário no site do Cepuerj, http://www.cepuerj.uerj.br/eventos - e pagamento de boleta bancária Até 1 de novembro 2/11 a 01/12 gestores, professores R$ 50,00 R$ 60,00 universitários e outros profissionais afins professores da educação R$ 25,00 R$ 40,00 básica e pós-graduandos estudantes e R$ 20,00 R$ 30,00 representantes e ativistas de movimentos sociais A inscrição dará direito ao material do evento e certificado de participação. Registra-se que, por nenhum motivo, será realizada a devolução do recurso. INSCRIÇÃO DE TRABALHOS EM DUAS MODALIDADES: Grupos de Trabalho - enviar o texto completo - enviar até 16 de outubro no seguinte endereço eletrônico: iiiseminariometropole@gmail.com Painéis – enviar resumo de duas laudas até 16 de outubro no seguinte endereço eletrônico: iiiseminariometropole@gmail.com . Os resumos e textos completos serão avaliados pela Comissão Científica.
  4. 4. A inscrição de autores nos grupos de trabalho (GT) deverá ser feita, logo após o recebimento do aceite do trabalho completo e por meio de preenchimento de formulário. De acordo com a data prevista os(a) autores(a) deverão realizar o pagamento da inscrição até o prazo estabelecido para ter o trabalho publicado nos anais do evento. INSCRIÇÃO EM GRUPOS DE TRABALHO A organização de grupos de trabalho tem os seguintes objetivos: (i) – permitir o detalhamento de elementos centrais dos eixos temáticos do seminário, através da troca de experiências e de informações complementares; (ii) – possibilitar a difusão de textos para discussão, relacionados aos processos tratados nos eixos temáticos; (iii) - viabilizar o debate aprofundado de questões propostas pelos trabalhos apresentados; (iv) - contribuir na busca de soluções para os problemas apresentados no seminário, valorizando o ensino, a pesquisa e a extensão; (v) – favorecer o diálogo entre pesquisadores, movimentos sociais e gestores. Dinâmica dos Grupos de Trabalho: Os coordenadores dos grupos de trabalho formularão questões que orientarão os debates, sendo também responsáveis pela elaboração de relatório a ser apresentado na última sessão do evento. A Comissão Científica avaliará os textos enviados, considerando a sua qualidade científica e nível de articulação com os eixos temáticos do seminário. Não serão aceitos resumos. Os textos devem ter de 10 a 15 páginas, tamanho de letra 12, Tipo Times New Roman, espaço 1,5 e conter: resumo, introdução, resultados alcançados e referencias bibliográficas, segundo a norma da ABNT. Notas, figuras, tabelas e gráficos devem estar incorporados ao texto. Tamanho máximo do artigo: 2 mega. Enviar nos formatos Doc. (Word 2007) Inscrição de Pôster Ocorrerá mediante envio obrigatório de resumo e de formulário de inscrição, uma lauda – com 15 a 25 linhas, sendo facultativo o envio de texto para apresentação no mesmo prazo do resumo. A avaliação das propostas será realizada por integrantes das Comissões Científica e Organizadora do seminário. Prazos - Recebimento de textos e resumos com preenchimentos - até 16 de Outubro - Envio de aceites – Até 30 de Outubro. - Pagamento de inscrição e preenchimento de formulário eletrônico no site do CEPUERJ (http://www.cepuerj.uerj.br/eventos) para autores e co-autores que tiveram trabalhos aceitos - até 01 de novembro para ter o trabalho publicado nos anais do evento. Candidato ao Grupo de Trabalho, enviar o texto completo e Candidatos a pôster, enviar resumo até 16 de outubro no seguinte endereço eletrônico: iiiseminariometropole@gmail.com. Os textos completos e resumos serão avaliados pela Comissão Científica.
  5. 5. PROGRAMAÇÃO HORÁRIODI 1 DE DEZEMBRO 2 DE DEZEMBRO 3 DEZEMBRO A ATIVIDADES 8:00-12:00 CREDENCIAMENTO GRUPOS DE GRUPOS DE E INSCRIÇÃO TRABALHO TRABALHO 14:00-17:30 14H -ABERTURA 3 MESA REDONDA 5. MESA REDONDA 14:30 CONFERÊNCIA PÔSTER E FILMES PÔSTER 16:00 – 17:30 1 MESA REDONDA 18:00h-20:00 2. MESA REDONDA 4. MESA REDONDA 6. MESA REDONDA APOIO: FAPERJ – Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do Rio de Janeiro CEPUERJ SR3 DIGRAF

×