1




           GEOGRAFIA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL




                     PAULO DUPONT




SAÍDA DE CAMPO - CENTRO SUL DO B...
2




                                                      SUMÁRIO


1. INTRODUÇÃO..........................................
3




1. INTRODUÇÃO




    O presente trabalho tem por objetivo apresentar uma descrição geral da
paisagem atual do centr...
4




2. SAÍDA DE CAMPO - CENTRO SUL DO BAIRRO CENTRO DE CANOAS


    Para melhor entendimento sobre a saída de campo do d...
5



o supermercado Zaffari e que na década de 1990 foi transformado em hipermercado
Bourbon, seguindo uma tendência mundi...
6



    A praça Santos Dumont, conforme visualização no ANEXO E, se constitui numa
das poucas áreas verdes no centro do m...
7



    Para vencer o próximo percurso, o trajeto “d” saímos da praça Emancipação às
20h25min e seguimos pela rua Quinze ...
8



     Quanto aos objetos construídos e que mudaram de função, pela ordem de
trajeto podemos destacar o conjunto comerc...
9




CONCLUSÃO


     Fazendo uma análise da paisagem do trajeto percorrido a partir da base
Unilasalle seguindo pela rua...
10



residencial. Os jardins do calçadão de Canoas foram eliminados para aumentar o
espaço de circulação das pessoas o qu...
11



ANEXO A




Hipermercado Bourbon.




Revendas de carros novos.
12



ANEXO B




Prédio com função mista, comercial e residencial.




Churrascaria e prédios residenciais.
13



ANEXO C




Prédio 21 do Unilasalle.




Revendas de carros usados.
14



ANEXO D




Prédio residencial da década de 1940.




Prédio comercial, arquitetura moderna.
15



ANEXO E




Praça Santos Dumont (do avião).




Estação rodoviária de Canoas.
16



ANEXO F




Clube Caça e Pesca.




Biblioteca municipal.
17



ANEXO G




Prefeitura municipal de Canoas.




Praça Emancipação.
18



ANEXO H




Territorialidade do setor financeiro.




Territorialidade do setor farmacêutico.
19



ANEXO I




Calçadão da rua Tiradentes, Canoas.




Calçadão da rua Tiradentes, Canoas.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Saida De Campo no Centro de Canoas

1.773 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.773
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
36
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Saida De Campo no Centro de Canoas

  1. 1. 1 GEOGRAFIA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL PAULO DUPONT SAÍDA DE CAMPO - CENTRO SUL DO BAIRRO CENTRO DE CANOAS Canoas novembro de 2009
  2. 2. 2 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO......................................................................................................03 2. SAÍDA DE CAMPO - CENTRO SUL DO BAIRRO CENTRO DE CANOAS ......04 CONCLUSÃO............................................................................................................09 ANEXOS....................................................................................................................11
  3. 3. 3 1. INTRODUÇÃO O presente trabalho tem por objetivo apresentar uma descrição geral da paisagem atual do centro-sul do bairro centro do município de Canoas, tendo como referências, principalmente os textos: Paisagem e Espaço, de Milton Santos e A Geografia está em toda parte: cultura e simbolismo nas paisagens urbanas, de Denis Cosgrone. Também destacando as principais mudanças de funções ao longo do tempo dos principais objetos construídos. Outros aspectos tratados se referem às questões ambientais, aspectos históricos e culturais e as diferentes territorialidades.
  4. 4. 4 2. SAÍDA DE CAMPO - CENTRO SUL DO BAIRRO CENTRO DE CANOAS Para melhor entendimento sobre a saída de campo do dia 23 de novembro de 2009, primeiro será apresentado uma descrição geral da caracterização das feições das estações e trajetos, obedecendo à ordem proposta. Com toda a turma reunida na sala de aula n º 301-3 às 19h30min teve início nossa saída de campo. O primeiro objetivo foi chegar à primeira Estação, ou seja, na calçada do Conjunto Comercial de Canoas, ao lado da BR 116. Para chegar-mos ao local, saímos do Unilasalle pela rua 15 de Janeiro e cruzamos o interior do Conjunto Comercial, alcançando o local objetivado às 19h50min. O estudo da paisagem desta primeira Estação nos remete a diversas épocas. A BR 116 é uma rodovia pioneira na ligação entre os municípios de Porto Alegre e São Leopoldo e data do século XIX. Inicialmente foi construída para proporcionar uma rota alternativa ao escoamento da produção das colônias alemãs e italianas com destino a Porto Alegre, que até então era feito exclusivamente pelo transporte fluvial, na parte navegável do rio dos Sinos. Hoje se constitui na principal via de transportes do Estado do rio Grande do Sul. O Conjunto Comercial de Canoas é outro marco importante. Assim como a BR 116 é na função dos transportes. O Conjunto Comercial foi um dos pioneiros na função do comércio centralizado, iniciando suas atividades na década de 1970. Na época foi uma inovação a reunião de diferentes lojas se instalarem num mesmo prédio, evoluindo para os atuais shoppings centers. Atualmente o conjunto comercial está totalmente descaracterizado, visto que a maior área é ocupada por setores da administração municipal. Fazendo uma breve observação a partir desta estação, de frente para a BR 116, olhando para a esquerda, vemos o hipermercado Bourbon com sua imponente marca verticalizada na torre da caixa d’água. Podemos destacar a evolução desta rede de hipermercados que na década de 1970 construiu no local
  5. 5. 5 o supermercado Zaffari e que na década de 1990 foi transformado em hipermercado Bourbon, seguindo uma tendência mundial em matéria de varejo do setor de gêneros alimentícios e utilidades para o lar, ver ANEXO A. Exatamente em frente à primeira estação estão instaladas revendas de automóveis de carros e motocicletas novas; esta é outra função que atualmente se renovou, visto que no local haviam revendas de carros usados. Podendo inclusive afirmar que é um reflexo da globalização, pois se trata de duas marcas de carros mundialmente conhecidas (Anexo A). Mais para a direita, visualizamos um prédio com função mista, residencial e comercial, com arquitetura da década de 1960. Antes de sairmos para a segunda estação, exercitamos o sentido do olfato e da audição conforme o texto: Os sentidos: êxteros – receptores, do livro Percepção ambiental e comportamento: visão holística da percepção ambiental na arquitetura e na comunicação, de Juan Okamoto. Ao fecharmos os olhos por algum tempo nos concentramos e percebemos de outro modo o ambiente em nossa volta. Os ruídos dos roncos dos automóveis são predominantes, mas podemos diferenciar a passagem dos caminhões e ao longe a aproximação de uma carroça, percebida pelas batidas concatenadas das ferraduras de um cavalo sobre o asfalto. Quanto ao olfato, é perceptível o cheiro de gases resultantes da queima incompleta de combustíveis, aliás, esses gases juntamente com o ruído dos motores são os principais poluentes locais. Concluída esta etapa às 20h03min, partimos para o trajeto “b”. O trajeto “b” entre a primeira estação e a praça Santos Dumont, conhecida como praça do avião, se caracteriza pela diversidade de funções. A arquitetura de alguns prédios remota da década de 1940, os mais antigos. Neste trecho encontramos revendas de automóveis e motos novas e usadas, aluguel de veículos, artigos de borracha, área da informática, churrascaria, residencial, laboratório, antena retransmissora de telefonia, comércio informal (bancas de camelôs), produtos de beleza, vidraçaria, mecânica de automóveis, revenda de pneus, galeteria, posto de combustíveis, salas comerciais, estacionamento, hotel, ponto de táxi, etc, que poderão ser visualizados nos ANEXOS de A a D. Na chegada à praça o relógio marcava 20h07min.
  6. 6. 6 A praça Santos Dumont, conforme visualização no ANEXO E, se constitui numa das poucas áreas verdes no centro do município de Canoas. É o principal ponto de referência com seu avião F8 4439 pertencente à primeira geração de jatos de guerra e que denuncia a função militar do município, onde está instalada uma das mais importantes bases aérea do país. Quanto a vegetação da praça, as gapuruvus, nome indígena que significa pau que quebra, se apresentam imponentes e dominam a paisagem. Há algumas espécies de porte médio, alguns arbustos e gramíneas. Em frente a praça, no lado norte está um antigo e importante posto de saúde do município, inicialmente administrado pelo INSS e hoje pela secretaria de saúde de Canoas. Na parte sul, lado oposto da BR 116, está a rodoviária. Era um antigo pleito da comunidade local e que foi erguida há alguns anos, porém devemos destacar que sua utilização está aquém da dimensão do município de Canoas, talvez porque sua população ainda mantém o hábito de utilizar a rodoviária de Porto Alegre; outro fato importante no que diz respeito à praça é que abriga um marco de localização do IBGE. Seguindo o percurso programado, saímos da praça Santos Dumont às 20h15min para consumar o trajeto “c”. Neste trajeto podemos destacar que a principal função é a especialização dos serviços públicos (ver ANEXOS F e G), pois a partir da praça Santos Dumont estão localizados os seguintes serviços: posto de saúde, cartório, biblioteca municipal, o arquivo público de Canoas, a câmara municipal, a câmara da indústria e comércio e chegando à praça ainda temos o prédio da prefeitura de Canoas, a agência dos correios, banheiros públicos, parada de ônibus, ponto de táxi e telefones públicos. Esse trajeto foi percorrido no tempo de 5 min, pois eram 20h20min quando chegamos a praça Emancipação. A vegetação da praça Emancipação é composta de árvores de porte médio, uma parreira de maracujá, diversos arbustos e folhagens, alguns pontos com gramíneas e os imponentes gapuruvus, conforme ANEXO G. Uma das principais atrações é o monumento em homenagem ao futuro. As bancas com produtos artesanais também se faz presente, assim como alguns vendedores ambulantes.
  7. 7. 7 Para vencer o próximo percurso, o trajeto “d” saímos da praça Emancipação às 20h25min e seguimos pela rua Quinze de Janeiro, contornamos a rua Tiradentes na direção norte até atingirmos a avenida Victor Barreto e desta em direção leste alcançamos a base. Esse trajeto tem algumas particularidades, da praça da emancipação até a rua Tiradentes há a territorialidade do sistema financeiro, com cinco agências bancárias e se considerar-mos as que estão instaladas nas adjacências, totalizam nove agências. Outro setor que tem a sua territorialidade destacada é o ramo farmacêutico com a presença de quatro marcas diferentes, sendo que três estão instaladas lado a lado. A função comércio também está muito representativa com maior presença de lojas de pequeno porte e tendo como principais comerciantes os indivíduos de origem árabe. Virando da rua Quinze de Janeiro e seguindo pela Tiradentes em direção norte nos deparamos com o famoso “calçadão de Canoas”, outra importante marca do município, construído na década de 1970 foi o primeiro no estado do Rio Grande do Sul. Inicialmente tinha por finalidade proporcionar um local agradável para realização de um passeio. Sua principal característica era o ajardinamento, hoje substituído pelo cimento. Sua finalidade atual se restringe a um “corredor de passagem” e via de acesso às lojas. É na rua Tiradentes que se concentram as principais lojas de eletrodomésticos do município. Também é nessa via onde temos o maior fluxo de pedestres, principalmente por ela convergir com a estação da Trensurb. Outro detalhe importante é a concentração de telefones públicos neste trecho, conforme pode ser visualizado no ANEXO I. Na questão ambiental um dos principais problemas é quanto ao índice de construção, visivelmente maior do que o permitido pela lei e que somado ao asfaltamento das ruas e o calçamento dos passeios elimina o fator da permeabilidade do solo para absorver a água da chuva, tornando o escoamento desta exclusivamente superficial. Outro problema é o grande fluxo de veículos pela BR 116 que já está numa proporção além do seu limite, provocando constantes congestionamentos e estes por sua vez causam poluição sonora, atmosférica e visual.
  8. 8. 8 Quanto aos objetos construídos e que mudaram de função, pela ordem de trajeto podemos destacar o conjunto comercial de Canoas que na década de 1970 era exclusivamente comercial e atualmente tem uma função mista de comércio e pública, pois aproximadamente metade de sua área física é utilizada pela administração municipal. O prédio 21 do Unilasalle, que por várias décadas abrigou a tipografia da congregação Lasalista e hoje tem a função de laboratório de pesquisas. O prédio do hotel Express In teve função inicial residencial. O prédio que abriga a sede do clube Caça e Pesca hoje é tomada em parte pelo comércio e outra está abandonada. O prédio da antiga agência do Banrisul localizado na esquina das ruas Ipiranga com Gonçalves Dias tinha a função comercial, passou para função financeira e atualmente voltou para a função comercial.
  9. 9. 9 CONCLUSÃO Fazendo uma análise da paisagem do trajeto percorrido a partir da base Unilasalle seguindo pela rua 15 de Janeiro, contornando pelo interior do Centro Comercial de Canoas, chegando a calçada junto a BR116, seguindo até a praça Santos Dumont, pegando a rua Ipiranga até a praça Emancipação, dessa indo pela rua 15 de Janeiro e contornando na rua Tiradentes (calçadão) até a estação da Trensurb e seguindo pela avenida Victor Barreto até a base, constatamos uma diversidade muito grande de funções, onde pudemos perceber que cada trecho do citado trajeto tem uma função principal distinta, o que marca a territorialidade de funções. A seguir são relatados alguns exemplos: no trajeto “b” na BR 116, entre o Conjunto Comercial de Canoas e a praça Santos Dumont a função predominante está relacionada a veículos, pois temos revendas de carros novos, usados, de motos novas e usadas e aluguéis de veículos; a praça Santos Dumont tem um símbolo histórico e de referência com seu avião F-8 Gloster Meteor exposto estrategicamente e que também denuncia a função militar exercida pelo município de Canoas, sede de uma das mais importantes bases aéreas do país; o trajeto da rua Ipiranga entre as praças Santos Dumont e Emancipação é especializado na função administrativa por seus diversos órgãos públicos ali instalados; a praça Emancipação é um local histórico; a rua 15 de Janeiro, entre a praça Emancipação e a rua Tiradentes é especializada na função financeira e o calçadão pelo comércio de eletrodomésticos, principalmente. Muitos objetos construídos mudaram de função para se adaptarem às diferentes épocas, um exemplo é o prédio do hotel Express In que inicialmente era residencial, localizado às margens da BR 116 acompanhou o aumento de fluxo por que passou a rodovia e devido ao elevado ruído se tornou impróprio para uso
  10. 10. 10 residencial. Os jardins do calçadão de Canoas foram eliminados para aumentar o espaço de circulação das pessoas o que antes era um local de passeio, hoje é um local de passagem. Tive a oportunidade de desfrutar desses dois períodos. Todo o espaço transformado pelo homem sofre maior ou menor grau de degradação ambiental e cabe a cada um de nós minimizarmos esses efeitos.
  11. 11. 11 ANEXO A Hipermercado Bourbon. Revendas de carros novos.
  12. 12. 12 ANEXO B Prédio com função mista, comercial e residencial. Churrascaria e prédios residenciais.
  13. 13. 13 ANEXO C Prédio 21 do Unilasalle. Revendas de carros usados.
  14. 14. 14 ANEXO D Prédio residencial da década de 1940. Prédio comercial, arquitetura moderna.
  15. 15. 15 ANEXO E Praça Santos Dumont (do avião). Estação rodoviária de Canoas.
  16. 16. 16 ANEXO F Clube Caça e Pesca. Biblioteca municipal.
  17. 17. 17 ANEXO G Prefeitura municipal de Canoas. Praça Emancipação.
  18. 18. 18 ANEXO H Territorialidade do setor financeiro. Territorialidade do setor farmacêutico.
  19. 19. 19 ANEXO I Calçadão da rua Tiradentes, Canoas. Calçadão da rua Tiradentes, Canoas.

×