Aula 10 - Administração de Materiais

1.559 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.559
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
52
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 10 - Administração de Materiais

  1. 1. Professor Wendell Léo Administração de Materiais Teoria e Exercícios Adm. de Materiais Gestão de Estoques Custos dos Estoques Custos Fixos Independem da quantidade; Envolve tanto custos de armazenagem quanto custos de pedido. Custo por falta de estoque No caso de não cumprir o prazo de entrega de um pedido colocado, poderá ocorrer ao infrator o pagamento de uma multa ou até o cancelamento do pedido, prejudicando assim a imagem da empresa perante o cliente. Este problema acarretará um custo elevado e de difícil medição relacionado com a imagem, custos, confiabilidade, concorrência etc. Custos dos Estoques Lote Econômico de Compras - LEC É a quantidade que se adquire, onde os custos totais são os menores possíveis, ocorre quando o custo do pedido é igual ao custo de armazenagem. Custos dos Estoques Restrições ao Lote Econômico de Compras - LEC 1. Espaço de Armazenagem - uma empresa que passa a adotar o método em seus estoques, pode deparar-se com o problema de falta de espaço, pois, às vezes, os lotes de compra recomendados pelo sistema não coincidem coma capacidade de armazenagem do almoxarifado; Custos dos Estoques Restrições ao Lote Econômico de Compras - LEC 2. Variações do Preço de Material - Em economias inflacionarias calcular e adquirir a quantidade ideal ou econômica de compra, com base nos preços atuais para suprir o dia de amanhã, implicaria, de certa forma, refazer os cálculos tantas vezes quantas fossem as alterações de preços sofridas pelo material ao longo do período, o que não se verifica, com constância, nos países de economia relativamente estável, onde o preço permanece estacionário por períodos mais longos; 1 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br
  2. 2. Professor Wendell Léo Administração de Materiais Teoria e Exercícios Custos dos Estoques Restrições ao Lote Econômico de Compras - LEC 3. Dificuldade de Aplicação - Esta dificuldade decorre, em grande parte, da falta de registros ou da dificuldade de levantamento dos dados de custos. Entretanto, com referência a este aspecto, erros, por maiores que sejam, na apuração destes custos não afetam de forma significativa o resultado ou a solução final. São poucos sensíveis à alterações razoáveis nos fatores de custo considerados. Estes são, portanto, sempre de precisão relativa; 4. Natureza do Material - Pode vir a se constituir em fator de dificuldade. O material poderá tornar-se obsoleto ou deteriorar-se; Custos dos Estoques Restrições ao Lote Econômico de Compras - LEC 5. Natureza de Consumo - A aplicação do lote econômico de compra, pressupõe, em regra, um tipo, de demanda regular e constante, com distribuição uniforme. Como isto nem sempre ocorre com relação à boa parte dos itens, é possível que não consigamos resultados satisfatórios ou esperados com os materiais cujo consumo seja de ordem aleatória e descontínua. Fórmula do LEC C é a demanda anual, B é o custo de pedido, e I são os custos de armazenagem 2 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br
  3. 3. Professor Wendell Léo Administração de Materiais Teoria e Exercícios Questão SENADO 2012 Levando em consideração a fórmula Raiz Quadrada de 2BC / I, onde B é o custo de pedido, C é a demanda anual e I são os custos de armazenagem, temos: Raiz Quadrada de 2 x 40,00 x 4.000 / 2,00. Resolvendo a conta, encontramos o valor de 400 unidades como sendo o lote econômico, o que deixa a opção C como a correta. ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS Revisão em Exercícios do que vimos até agora Se determinado material apresenta estoque mínimo de 30 dias de consumo, tempo de reposição de 45 dias, consumo mensal de 250 unidades e nenhum pedido pendente de atendimento, seu ponto de pedido é superior a 650 unidades. Considere que um material apresente o consumo mensal a seguir: Janeiro – 48, Fevereiro – 52, Março – 60, Abril – 64, Maio – 62, Junho – 58, julho – 45. Sabendo que uma administração de estoques efetiva requer métodos consistentes de previsão de consumo dos materiais a serem adquiridos e com base nos dados apresentados, podemos dizer que o método da média móvel com ponderação exponencial soluciona algumas desvantagens de outros métodos, mas necessita de maior quantidade de dados de consumo. Entre as técnicas matemáticas de previsão de consumo, a conhecida como predileção, em que empregados experientes estabelecem a evolução dos quantitativos futuros, é a mais utilizada. Entre as técnicas não matemáticas de previsão de consumo, a projeção que admite que o futuro será repetição do passado e a explicação que relaciona os quantitativos com alguma variável cuja evolução é conhecida ou previsível são as mais utilizadas. 3 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br
  4. 4. Professor Wendell Léo Administração de Materiais Teoria e Exercícios A adoção do lote econômico objetiva alcançar custos mínimos admitindo que os recursos financeiros são ilimitados, o que não ocorre na realidade. Tendo em vista os parâmetros que são considerados na determinação do lote econômico de compra, não existem situações práticas em que a quantidade de material determinada por esse lote seja de um tamanho que cause problema de espaço físico de armazenamento. Analise a informação a seguir: Janeiro – 48, Fevereiro – 52, Março – 60, Abril – 64, Maio – 62, Junho – 58, Julho - 45 Com base no método da média móvel para 3 períodos, a previsão de consumo para o mês de agosto é de 55 unidades. Se for utilizado o método da média móvel ponderada com previsão de consumo para o mês de agosto, os dados de junho e julho terão maior influência no resultado que os dados de janeiro e fevereiro. Considere o seguinte consumo de determinado material. 60 unidades em março 70 unidades em abril 85 unidades em maio 88 unidades em junho 94 unidades em julho 98 unidades em agosto 98 unidades em setembro 102 unidades em outubro 105 unidades em novembro 111 unidades em dezembro Com base nos dados acima e considerando que os estudos acerca de estoques dependem da previsão do consumo de material, julgue os itens abaixo. Com base no método da média com ponderação exponencial, apenas o consumo do mês de dezembro será utilizado na fórmula de cálculo da previsão do consumo para o mês de janeiro. Para reduzir a influência do baixo consumo nos meses de março e abril na previsão de consumo para janeiro, é correto utilizar o método da média móvel ponderada, caracterizado pela aplicação de pesos maiores aos dados de consumo mais novos e pesos menores aos dados mais antigos. 4 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br
  5. 5. Professor Wendell Léo Administração de Materiais Teoria e Exercícios Com base no método da média móvel para 3 períodos, a previsão de consumo para janeiro é superior a 111 unidades por causa da tendência crescente de consumo. Com base no método do último período, a previsão de consumo para janeiro é de 111 unidades. Controles de Estoques O objetivo básico do controle de estoques é evitar a falta de material sem que esta diligência resulte em estoque excessivos às reais necessidades da empresa. O controle procura manter os níveis estabelecidos em equilíbrio com as necessidades de consumo ou das vendas e os custos daí decorrentes. Níveis de Estoques Uma vez que aprendemos como determinar a quantidade mínima que deve ter no estoque , iremos aprender agora como controlar essa quantidade de modo que não falte produtos para satisfazer a demanda. Curva Dente de Serra ¨normal¨ A apresentação da movimentação (entrada e saída) de uma peça dentro de um sistema de estoque pode ser feita por um gráfico. O ciclo a seguir representado será sempre repetitivo e constante se: a) não existir alteração de consumo durante o tempo T; b) não existirem falhas administrativas que provoquem um esquecimento ao solicitar compra; c) o fornecedor nunca atrasar; d) nenhuma entrega do fornecedor for rejeitada pelo controle de qualidade. 5 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br
  6. 6. Professor Wendell Léo Administração de Materiais Teoria e Exercícios Curva Dente de Serra ¨de ruptura¨ No gráfico abaixo podemos notar, que durante os meses de abril, maio e junho, o estoque esteve a zero e deixou de atender a uma quantidade de 300 peças. A partir dessa análise concluímos que deveríamos então estabelecer um estoque de segurança. Curva Dente de Serra ¨de segurança¨ 6 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br
  7. 7. Professor Wendell Léo Administração de Materiais Teoria e Exercícios Tempo de Reposição (Ressuprimento, Atendimento) a) emissão do pedido - Tempo que se leva desde a emissão do pedido de compras até ele chegar ao fornecedor; b) preparação do pedido - Tempo que leva o fornecedor para fabricar os produtos, separar, emitir faturamento e deixá-los em condições de serem transportados. c) Transportes - Tempo que leva da saída do fornecedor até o recebimento pela empresa dos materiais encomendados. Em virtude de sua grande importância, este tempo deve ser determinado de modo mais realista possível, pois as variações ocorridas durante esse tempo podem alterar toda a estrutura do sistema de estoques. Ponto de Pedido (PP) Ponto de pedido (PP) é uma quantidade de estoque que, quando atingida, deverá provocar um novo pedido de compra. PP = C x TR + E.min Onde: PP = Ponto de pedido C = Consumo médio mensal TR = Tempo de reposição E.min = Estoque mínimo (segurança) Estoque Máximo É a soma do estoque mínimo com o lote de compra. Estoque máximo = Estoque mínimo + Lote de Compra Estoque Mínimo (de segurança) É a quantidade mínima que deve existir em estoque e que tem a função descobrir eventuais atrasos no suprimento. Fórmula simples E. min = C x K C - consumo médio mensal 7 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br
  8. 8. Professor Wendell Léo Administração de Materiais Teoria e Exercícios K - fator de segurança arbitrário com o qual se deseja garantia contra risco de ruptura. Inventários (controle de estoque) Geral - É realizado no final do exercício envolvendo todos os itens de uma só vez (“Fechado para balanço”). Uma das desvantagens é que interrompe o processo operacional. Periódicos – Contagem física, com data programada, de todos os itens. Rotativo - É realizado no decorrer do exercício financeiro envolvendo grupos de itens específicos em determinados períodos (dias, semanas ou meses). Uma das vantagens deste inventario é que não tem necessidade de interromper o processo operacional. Permanente – Registra constantemente todas as entradas e saídas, há um controle contínuo dos estoques. 8 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br

×