Tabela Matriz

288 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
288
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tabela Matriz

  1. 1. Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Literatura Desafios. Acções Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças identifica a implementar ► Capacidade de ► Formação liderança. contínua em BE. ► Alguém ► O afastamento dos ► Demonstrar à ► Bom ► Formação prospectivo, atento ao ► Desconhecimento docentes em relação à comunidade relacionamento com especializada que o rodeia, detentor dos programas BE, como educativa o papel toda a comunidade oferecida por Competências do de uma postura de curriculares das utilizadores fulcral da BE no educativa. instituições do Ensino professor bibliotecário investigação e sentido várias disciplinas. autónomos e com o sucesso educativo dos ► Forte Superior. de aprendizagem grupo-turma. alunos. receptividade à nova contínua. visão das BE’s. ► A necessidade de ► Uma AAE a ► Dificuldade em ► Recurso ao ► Reforçar os afectação de um tempo inteiro. manter a BE aberta programa “Ser recursos humanos na professor ► Registo de todo o na hora de almoço. solidário” da Câmara hora de almoço. bibliotecário material livro e não ► O material não Municipal para ► Existência de ► Informatizar o qualificado, livro. livro não está alargar o horário de apenas um outro material não livro. coadjuvado por uma ► A catalogação inserido no Porbase. funcionamento da AAE com formação ► Aumentar e equipa que assegure informática do ► Falta de formação BE. em BE, indispensável melhorar os as rotinas inerentes à material livro da equipa ► Utilizar no serviço onde se instrumentos de Organização e Gestão da gestão e que articule corresponde a 67%. relativamente ao professores encontra. recolha de BE o trabalho com a ► Equipa dinâmica, modelo de auto- colaboradores na hora ► Pouca evidências. comunidade escolar. com formação em BE avaliação da BE. de almoço. disponibilidade dos ► Aplicar um ► Desenvolvimento e TIC. ► Existência de ► Participação da docentes para domínio do modelo de estratégias de ► Recolha, em apenas uma professora cooperar na hora de de auto-avaliação das gestão e de suporte papel, de professora bibliotecária na acção almoço. BE’s. integração da BE na dados sobre a bibliotecária para sobre auto-avaliação ► Candidatar EB1’s escola e no utilização da BE. todo o Agrupamento. das BE’s, promovida para integração na desenvolvimento ► A existência de ► Nenhuma EB1 do pela RBE. RBE. curricular. um orçamento anual Agrupamento tem BE ► Candidatar EB1’s
  2. 2. Conhecimento na área Biblioteca escolar ► A importância de próprio da BE. integrada na RBE. para integração na centralizar os ► Áreas funcionais RBE. esforços nas tarefas bem definidas. que são essenciais ► Empréstimo para a missão da BE. domiciliário automatizado. ► A BE tem de ► Docentes com ► Inexistência do escasso ► Realizar formação disponibilizar documento “Política conhecimento do nesta área específica. recursos de de gestão da ► A futura fundo documental, o ► Aumentar a informação, em ► Auscultação dos colecção”. que impede a diferentes ambientes elaboração pela BM colecção existente vários departamentos ► Ausência de articulação da BE Gestão da Colecção e suportes, aquando da aquisição de um catálogo com títulos dirigidos actualizados e em formação nesta área colectivo do com os curricula. aos Cursos CEF e de fundo documental. específica por parte número e qualidade concelho. EFA. da equipa. ► Criar a Biblioteca adequados às ► Percentagem Virtual. necessidades dos reduzida de material utilizadores. não livro. ► Utilização escassa ► Colaborar com os da BE pelos docentes docentes na no âmbito da concretização das actividade lectiva. actividades lectivas. A BE como espaço de ► Importância da ► Reduzida ► O PE, que ► Escassez de tempo ► Produzir e conhecimento e articulação com articulação com os preconiza a dos docentes para divulgar materiais de aprendizagem. Trabalho departamentos, ► Articulação restantes apoio. articulação curricular. reuniões de professores e alunos crescente com o departamentos, com ► Articular o colaborativo e articulado na planificação e Departamento de os JI’s e EB1’s ► Candidatura de articulação. trabalho com os com Departamentos e EB1’s para ► Elaboração pouco desenvolvimento de Línguas. ► Pouca articulação coordenadores de integração na RBE. reflectida dos PCT’s. docentes. actividades com os PCT’s e os Departamento/ educativas e de docentes de EAC, AP Conselho de aprendizagem. e FCV. docentes. ► Articulação ► Promover a inexistente com os rentabilização do docentes dos Apoios espaço e dos recursos Educativos. da BE no âmbito da
  3. 3. Conhecimento na área Biblioteca escolar ► A não actividade lectiva. rentabilização da BE para actividades relacionadas com as OPTE. ► Desenvolvimento de actividades de ► A BE contribui ► Número ► Pouca adesão à ► Continuar a promoção da leitura: para o sucesso insuficiente de leitura, sobretudo dos desenvolver um Hora do Conto, educativo e leitores inscritos. alunos do 3º CEB. trabalho de promoção encontros com desenvolvimento das ► Participação ► Uso excessivo do da leitura. escritores, Feira do literacias (estudos inferior dos alunos do ► Verba do PNL computador (jogos, ► Organizar Livro, Semana da Formação para a leitura internacionais). 3º CEB. ► Aumento do chats, …). actividades de Leitura, … ► À BE cabe o e para as literacias desenvolvimento de ► Colaboração nas ► Promoção escassa número de livros em ► Relutância de formação de actividades do PNL da leitura digital. suporte digital. alguns docentes do 1º utilizadores. competências de ► Escassa formação CEB em seguir ► Promover o uso ► Disponibilização leitura e de um dos utilizadores. integralmente as das TIC e da Internet. de um fundo programa de literacia ► Inexistência de um orientações do PNL. ► Elaborar um guião documental variado e da informação, Plano para a Literacia de pesquisa a ser adequado aos integrado no da Informação. usado na BE. utilizadores. desenvolvimento ► Realização de curricular. actividades com recurso à Internet. ► Existência de um ► Formação número considerável informal de alunos do de computadores, 2º CEB pelos ► Criar a disciplina ► A BE apoia a ► Escassa formação elementos da equipa. “Biblioteca Escolar” todos com ligação à ► A reduzida infra-estrutura dos utilizadores do 2º ► Existência de um na plataforma Internet. utilização que BE e os novos ambientes tecnológica (PTE), ► Realização de CEB. elevado número de Moodle da escola. docentes e alunos digitais. contribuindo para o documentos em ► Criar a Biblioteca actividades com fazem da plataforma seu uso e integração suporte digital em Virtual. recurso à Internet. Moodle da escola. nas práticas lectivas. vários sites (PNL, ► O Coordenador TIC é elemento da BM, RBE,…). equipa da BE.
  4. 4. Conhecimento na área Biblioteca escolar ► Recolha sistemática de ► Inexistência de evidências para aferir ► A articulação com ► Aplicar o modelo uma avaliação ► A fraca a eficácia dos ► A consciência da o Coordenador TIC, de auto-avaliação das sistemática das receptividade da serviços e o impacto equipa relativamente que favorecerá a BE’s. actividades comunidade escolar que a BE tem nas à importância da Gestão de evidências/ desenvolvidas pela implementação de para o preenchimento ► Elaborar atitudes, auto-avaliação da BE instrumentos de instrumentos de avaliação. BE. de mais comportamentos e como forma de recolha de evidências recolha de ► Escassez de dados questionários. competências dos melhorar o seu papel online. evidências. quantitativos para utilizadores, na escola. avaliação dos permitindo assim serviços da BE. direccionar a acção da equipa. Gestão da mudança SÍNTESE Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias ► BE agradável, com mobiliário adequado e uma colecção diversificada, com taxas de ► Resistência dos docentes a integrar a BE frequência a subir. ► Aplicar um domínio do modelo de auto- ► A BE deixou de ser apenas nas suas práticas lectivas. ► Bom apetrechamento tecnológico. avaliação das BE’s. um espaço organizado (que ► Falta de formação da equipa relativamente ► A BE está integrada institucionalmente, ► Elaborar instrumentos de recolha de permitia o acesso à informação ao modelo de auto-avaliação da BE. constando do PE, PCA e RI. evidências. e momentos de lazer), passando ► Desconhecimento dos programas ► O reconhecimento pelo órgão de gestão de ► Articular o trabalho com os coordenadores a ser um espaço fulcral de curriculares das várias disciplinas por parte da que a BE é a “alma” da escola, resultando daí de Departamento/ Conselho de docentes. aprendizagem, de construção equipa. um apoio constante ao trabalho da equipa. ► Promover a rentabilização do espaço e dos do conhecimento. ► Existência de apenas uma professora ► Dotação de um orçamento anual próprio recursos da BE no âmbito da actividade bibliotecária para todo o Agrupamento. para a BE pelo Conselho Administrativo. lectiva. ► Inexistência de um Plano para a Literacia ► A permanência de uma equipa com ► Criar ambientes virtuais de aprendizagem. da Informação. formação e empenhada em construir uma BE como espaço central de aprendizagem.

×