Estudo cientométrico dos Congressos
Brasileiros de Agroecologia
Maria Cléofas de Alencar (Embrapa)
Pascal Aventurier (INRA...
Introdução
OBJETIVO: discutir um analise de um corpus definido em Agroecologia com
referência nacional, para mapear os pri...
Plano de apresentação
1- Materiais e Método
2- Caracterização dos autores da Agroecologia
3- Análise textual : temas da Ag...
1- Materiais e Método : Cientometria e Bibliometria
A Cientometria é um segmento da Sociologia da Ciência; aplica-se ao
de...
Indicadores
Bibliometria
Quantitativos: número de publicações, distribuição por ano, principais temáticas de
uma publicaçã...
1- Materiais e Método : Corpus
Congressos Brasileiros de Agroecologia como espaço privilegiado para a
disseminação do conh...
1- Materiais e Método : Métodos de análise
Vários métodos de análise textual para analisar os conteúdos expressos por
seus...
2- Caracterização dos autores
2.1-Os atores da produção bibliográfica
96 % dos primeiro autores brasileiros, otros : Argen...
Características institucionais de autores
O aumento da
prevalência
de autores acadêmicos
(combinando ensino,
pesquisa e ex...
2.2- Representação parcial de co-autorias e temáticas
3- Temas 3.1- Análise textual/temas
TERMOS # TERMOS #
Produção 1055 Solo 671
Desenvolvimento 1022 Ambiental 667
Familiar 9...
Síntese da evolução do vocabulário: primeiros termos dominantes por ano
2006
Orgânica
Sustentabilidade
Sistema
Solo
Desenv...
Síntese sobre os temas/documentos:
1. Declínio relativo na agricultura orgânica em benefício da agricultura familiar;
1. A...
3.2- Topicos identificados por clusters de palavras-chave associadas
Evidência de grandes polaridades:
- abordagem centrad...
Topicos identificados por Latent Dirichlet Allocation (Blei, Lafferty, 2009)
Produtos que mais apareceram
Produto # %
Milho 262 6,2
Feijão 135 3,2
Café 122 2,9
Alface 95 2,2
Tomate 86 2,0
Soja 85 2,0...
Conclusões
Representações
dinâmica forte da produção do conhecimento / entre os temas
evolução
imagem quantitativa e hiera...
Conclusões
Limites
2 congressos não puderam ser incluídos no corpus
representações contingenciais do corpus
constituição d...
Comparação
Internacional:
biodiversidade sustentável, agricultura de baixo insumo, agricultura orgânica,
conservação agrof...
Perspectivas
análise dos especialistas
esforço adicional para continuidade deste trabalho
análises complementares: outras ...
Obrigada!
Cleofas.Alencar@embrapa.br
pascal.aventurier@avignon.inra.fr
gollivier@avignon.inra.fr
bellon@avignon.inra.fr
Pr...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Estudo cientométrico dos Congressos Brasileiros de Agroecologia

781 visualizações

Publicada em

Apresentação na mesa redonda sobre Estudos Cientométrico dos Congressos Brasileiros de Agroecologia. do IX Congresso Brasileiro de agroecologia em Belém. 01/10/2015. http://www.cbagroecologia.org.br/

Ver o Capítulo completo : Aventurier, P., Ollivier, G., Faggion de Alencar, M. C., Bellon, S. (2015). Estudo cientométrico dos Congressos Brasileiros de Agroecologia. In: Alfio Branderburg, Jean-Paul Billaud, Claire Lamine, dir., Redes de agroecologias : experiênçias no Brasil e na França (p. 37-64). Curitiba, BRA : Kairós edições.
http://prodinra.inra.fr/record/308862

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
781
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estudo cientométrico dos Congressos Brasileiros de Agroecologia

  1. 1. Estudo cientométrico dos Congressos Brasileiros de Agroecologia Maria Cléofas de Alencar (Embrapa) Pascal Aventurier (INRA) Guillaume Ollivier (INRA) Stéphane Bellon (INRA)
  2. 2. Introdução OBJETIVO: discutir um analise de um corpus definido em Agroecologia com referência nacional, para mapear os principais temas abordados no Brasil, as suas interações, a evolução entre eles, os autores e suas instituições, as áreas de produção e as redes que se desenvolveram. Projeto: “Agroecologia na França e no Brasil: entre redes científicas, movimentos sociais e políticas públicas”. CAPES-COFECUB 716/2011 AVENTURIER, P.; OLLIVIER, G.; ALENCAR, M. de C. F.; BELLON, S. Estudo cientométrico dos Congressos Brasileiros de Agroecologia. In: BRANDENBURG, A.; BILLAUD, J. P.; LAMINE, C. (Ed.), Redes de agroecologias: experiênçias no Brasil e na França. Curitiba: Edições Karios, 2015. p. 37-64.
  3. 3. Plano de apresentação 1- Materiais e Método 2- Caracterização dos autores da Agroecologia 3- Análise textual : temas da Agroecologia e sua Evolução 4- Conclusão e perspectivas
  4. 4. 1- Materiais e Método : Cientometria e Bibliometria A Cientometria é um segmento da Sociologia da Ciência; aplica-se ao desenvolvimento de políticas científicas que envolve estudos quantitativos de atividades científicas, incluindo a publicação e, portanto, sobrepondo-se à Bibliometria, que é o estudo dos aspectos quantitativos da produção, disseminação e uso da informação registrada (MACAIS-CHAPUDA, 1998).
  5. 5. Indicadores Bibliometria Quantitativos: número de publicações, distribuição por ano, principais temáticas de uma publicação… Qualitativos: autoria e co-autoria, afiliação, geografia Cientometria (fonte ) http://www.scielo.br/pdf/ci/v27n2/spinak.pdf Análise de ocorrência de palavras Rede de citacões Análise de colaboração científica
  6. 6. 1- Materiais e Método : Corpus Congressos Brasileiros de Agroecologia como espaço privilegiado para a disseminação do conhecimento acadêmico, científico e empírico da Agroecologia. Resumos publicados nos anais dos 8 Congressos Brasileiros de Agroecologia (CBA) em um total de 4240 referências (2006 - 2013) Metadados utilizados para análise: Título, Autor, Afiliação, Ano de publicação, Resumo e Palavras-chave OBS: os resumos dos CBAs III e IV (2005 e 2006) não foram contemplados na análise
  7. 7. 1- Materiais e Método : Métodos de análise Vários métodos de análise textual para analisar os conteúdos expressos por seus autores Pré-tratamento léxico: lematização, localização de expressões (bi e trigramas), combinações de palavras e termos semanticamente equivalentes. Ferramentas: XLST para transformação do formato XML em texto, Open Refine para harmonizar as sequências de caracteres, por exemplo, para os nomes dos autores, E-termos para extração terminológica das palavras mais frequentes do corpus, Le Sphinx para a construção de variáveis temáticas e agrupamento de termos (dicionário), que também foi utilizado posteriormente, para caracterizar o corpus, por exemplo, o dicionário das espécies. Para analisar e vizualizar o corpus, usamos a ferramenta Le Sphinx para a primeira análise estatística com Analise Fatorial de Correspondência (AFC) e a tabela com o teste qui-quadrado (χ2) parcial. As ferramentas CorText Manager e Gephi foram utilizadas para visualisar as informações sobre os autores e a ferramenta R14 (como librarias tm, topicmodels e LDAvis) para identificar os model topics do Corpus.
  8. 8. 2- Caracterização dos autores 2.1-Os atores da produção bibliográfica 96 % dos primeiro autores brasileiros, otros : Argentina (65 artigos), Mexico (21), Venezuela (9)... A distribução dos autores não é homogênea para todo o território (importância dos estados do Sudeste e Sul), O numero de artigos está correlacionada com a distribuição no território brasileiro de o Índice de Desenvolvimento Humano (r=0.8) e de pesquisadores (r=.5)
  9. 9. Características institucionais de autores O aumento da prevalência de autores acadêmicos (combinando ensino, pesquisa e extensão) 2.1- Caracterização dos autores
  10. 10. 2.2- Representação parcial de co-autorias e temáticas
  11. 11. 3- Temas 3.1- Análise textual/temas TERMOS # TERMOS # Produção 1055 Solo 671 Desenvolvimento 1022 Ambiental 667 Familiar 963 Método 659 Orgânica 947 Manejo 650 Sustentabilidade 882 Prática 647 Cultivada 820 Sistema 646 Planta 808 Atividades 645 Experimento 732 Agricultores 635 Uso 730 Economia 634 Comunidade 722 Alternativa 624
  12. 12. Síntese da evolução do vocabulário: primeiros termos dominantes por ano 2006 Orgânica Sustentabilidade Sistema Solo Desenvolvimento Participativa Ambiental Planta Alternativa Ecologia 2007 Sustentabilidade Familiar Orgânica Participativa Desenvolvimento Sistema Ambiental Solo Comunidade Manejo 2009 Orgânica Planta Experimento Familiar Participativa Desenvolvimento Alternativa Sustentabilidade Manejo Solo 2011 Planta Familiar Participativa Desenvolvimento Orgânica Comunidade Sustentabilidade Experimento Solo Alternativa 2013 Familiar Participativa Comunidade Experiência Atividades Prática Sustentabilidade Orgânica Desenvolvimento Conhecimento
  13. 13. Síntese sobre os temas/documentos: 1. Declínio relativo na agricultura orgânica em benefício da agricultura familiar; 1. Abordagens genéricas para o estudo de situações concretas; 1. Abordagens experimentais e biológicas para considerações de experiências no mundo real das Ciências Sociais e Humanas; 1. Importância dos fluxos de conhecimento (Educação, Formação ...).
  14. 14. 3.2- Topicos identificados por clusters de palavras-chave associadas Evidência de grandes polaridades: - abordagem centrada na produção, produção vegetal (Agronomia e Biologia) - abordagem centrada nos atores da produção (Economia e Ciências Sociais) - abordagem centrada na avaliaçao da sustentabilidade (na posição intermédia)
  15. 15. Topicos identificados por Latent Dirichlet Allocation (Blei, Lafferty, 2009)
  16. 16. Produtos que mais apareceram Produto # % Milho 262 6,2 Feijão 135 3,2 Café 122 2,9 Alface 95 2,2 Tomate 86 2,0 Soja 85 2,0 Mandioca 63 1,5 Arroz 59 1,4 Batata 49 1,2 Sorgo 45 1,1 Cana-de-açúcar 35 0,8
  17. 17. Conclusões Representações dinâmica forte da produção do conhecimento / entre os temas evolução imagem quantitativa e hierarquia autorias e co-autorias assimetrias geográficas indicação de temas ausentes
  18. 18. Conclusões Limites 2 congressos não puderam ser incluídos no corpus representações contingenciais do corpus constituição do corpus
  19. 19. Comparação Internacional: biodiversidade sustentável, agricultura de baixo insumo, agricultura orgânica, conservação agroflorestal, polinização Brasil: questões sociais; desafios da comercialização; transmissão do conhecimento e educação; ausência de autores CBA nas bases de dados
  20. 20. Perspectivas análise dos especialistas esforço adicional para continuidade deste trabalho análises complementares: outras publicações, CV Lattes análise das trajetórias dos atores e das organizações em redes efeitos das políticas públicas evolução temática da Agroecologia novas linhas de pesquisa
  21. 21. Obrigada! Cleofas.Alencar@embrapa.br pascal.aventurier@avignon.inra.fr gollivier@avignon.inra.fr bellon@avignon.inra.fr Programme CAPES-COFECUB n. 716/2011 Agroecologia na França e no Brasil: entre redes científicas, movimentos sociais e políticas públicas

×