Espiritismo e aborto-1,5h

1.002 visualizações

Publicada em

Estudo do tema ressaltando a ótica espírita. versão 11.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.002
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
431
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Espiritismo e aborto-1,5h

  1. 1. Definição de abortoDefinição de aborto “Aborto é a interrupção da gravidez com a destruição do produto da concepção. É a mor te do ovo (até três semanas de gestação), embrião (de três semanas a três meses) ou feto (após três meses), não implicando neces sariamente sua expulsão. […]. Não deixará de haver, no caso, o aborto.” (Júlio Fabrini Mirabete, Manual de Direito Penal, 5. ed., p. 73).” (Editora Auta de Souza, Palestras Públicas: Aborto)
  2. 2. Êxodo 21,22-25: “Numa briga entre homens, se um deles ferir uma mulher grávida e for causa de aborto sem maior dano, o culpado será obrigado a indenizar aquilo que o mari- do dela exigir, e pagará o que os juízes deci- direm. Contudo, se houver dano grave, en- tão pagará vida por vida, olho por olho, den te por dente, pé por pé, queimadura por quei madura, ferida por ferida, golpe por golpe.”
  3. 3. Capítulo II, 2: “[…] não matarás criança por aborto, nem recém- nascida destruirás.” Estudiosos estimam que são escritos anteriores a des- truição do templo de Jerusalém, entre os anos 60 e 70 d.C. Outros estimam que foi escrito entre os anos 70 e 90 d.C., contudo são coesos quanto a origem sendo na Palestina ou Síria. (WIKIPÉDIA)
  4. 4. Autoria da médica Marlene Nobre (1937-2015)
  5. 5. “Cap.: Razões científicas contra o aborto O Dr. Bernard N. Nathanson, em conferência proferida no 'Colégio Médico de Madrid', pu- blicada na revista Fuerza Nueva, contou que, em 1971, assumiu a direção da maior clínica de aborto do mundo, o Centro de Saúde Se- xual (CRANCH), situado ao leste de Nova York, onde atuavam 35 médicos e eram rea- lizados 120 abortos diários, inclusive aos do- mingos e feriados, com interrupção apenas no dia de Natal. Até 1972, quando deixou a direção da Clínica, 60.000 abortos haviam sido realizados sob suas ordens, 5.000 deles feitos por ele, pessoalmente. ==>
  6. 6. Na clínica, tudo parecia transcorrer bem, os problemas de profundidade, porém, eram muitos e pouco comentados. Em reuniões informais, Nathanson ficou sabendo, §]=>
  7. 7. por relatos das esposas dos médicos, que muitos deles sofriam pesadelos durante a noite, acordavam gritando, referindo-se a sangue e a corpos de crianças cortados; ou- tros bebiam demasiadamente ou abusavam de drogas pesadas, tendo necessidade de assistência psiquiátrica. Com as enfermeiras, a situação não era diferente, algumas abandonaram a clínica chorando, outras se tornaram alcoólatras.
  8. 8. por relatos das esposas dos médicos, que muitos deles sofriam pesadelos durante a noite, acordavam gritando, referindo-se a sangue e a corpos de crianças cortados; ou- tros bebiam demasiadamente ou abusavam de drogas pesadas, tendo necessidade de assistência psiquiátrica. Com as enfermeiras, a situação não era diferente, algumas abandonaram a clínica chorando, outras se tornaram alcoólatras.
  9. 9. por relatos das esposas dos médicos, que muitos deles sofriam pesadelos durante a noite, acordavam gritando, referindo-se a sangue e a corpos de crianças cortados; ou- tros bebiam demasiadamente ou abusavam de drogas pesadas, tendo necessidade de assistência psiquiátrica. Com as enfermeiras, a situação não era diferente, algumas aban- donaram a clínica chorando, outras se tor- naram alcoólatras. ==> Antes de seguir, uma explicação que se faz necessária.
  10. 10. “O pensamento do encarnado atua sobre os fluidos espirituais, como o dos desencarnados, e se transmite de Espírito a Espírito pelas mes mas vias e, conforme seja bom ou mau, sa- neia ou vicia os fluidos ambientes.” (KARDEC, A Gênese, Cap. XIV, item 18) Voltando ao texto...
  11. 11. Em 1972, Nathanson deixou a clínica para assumir o cargo de Diretor do Serviço de Obstetrícia do Hospital São Lucas de Nova York, onde implantou o serviço de Medicina Fetal que realiza cerca de 50 tipos de cirurgia no interior do útero, com a finalidade de sal- var e favorecer a vida do feto. Esta prática convenceu-o de que o feto é um ser huma- no, com todas as suas características, que deve desfrutar de 'todos os privilégios e van- tagens como qualquer outro cidadão'. Está convencido de que aborto é 'ato deliberado de destruição, um crime'.” (MARLENE NOBRE, A vida contra o aborto, p. 11-12)
  12. 12. “Cap.: Seria o embrião um mero 'amon- toado de células'? Moore e Persaud (2000, p. 2), ilustres embri- ologistas, afirmam que o zigoto e o embrião inicial são organismos humanos vivos, nos quais já estão fixadas todas as bases do in- divíduo adulto. Sendo assim, não é possível interromper algum ponto do continuum – zi- goto, feto, criança, adulto, velho – sem cau- sar danos irreversíveis ao bem maior, que é a própria vida. ==> Zigoto: célula resultante da união do gameta masculino ao feminino, em estágio anterior ao da divisão celular. (HOUAISS)
  13. 13. Com base nesta verdade científica, os gran- des mestres, figuras notáveis da obstetrícia brasileira, Álvaro Guimarães Filho, Domingos Delascio, Ciro Ciari Jr, e Francisco Cerrutti, fizeram uma declaração conjunta: 'Aborta- mento induzido significa a eliminação de uma pessoa biologicamente viva'.” (MARLENE NOBRE, A Vida contra o aborto, p. 15) Obstetrícia: med ramo da medicina que se ocupa da gravidez, do parto e da evolução da saúde feminina no período imediatamente subsequente a ele. (HOUAISS)
  14. 14. “Embora a Embriologia já tenha definido co- mo certo ser o embrião inicial um organismo humano vivo, há os que insistem em reduzi- lo à condição de um 'amontoado de células', uma 'coisa', um 'objeto', totalmente depen- dente do organismo materno, removível a qualquer tempo. Com tal espécie de premis- sa, alienada da realidade fática, reduzem o extraordinário fenômeno da vida a um even- to banal, destituído de importância.” (MARLENE NOBRE, A Vida contra o aborto, p. 16) Fática => Fáctica: jur relativo ou pertencente a fatos (jurídicos); da natureza desses fatos. (HOUAISS)
  15. 15. CodificaçãoCodificação EspíritaEspírita
  16. 16. 880. Qual o primeiro de todos os direitos naturais do homem? “O de viver. Por isso nin- guém tem o direito de atentar contra a vida de seu semelhante, nem de fazer o que quer que pos- sa comprometer a sua existência corpórea.” (LE)
  17. 17. “A união começa na concepção, mas só se completa no momento do nascimento. Desde o instante da concepção, o Espírito designa- do para habitar certo corpo a este se liga por um laço fluídico, que cada vez mais se vai apertando até o instante em que a criança vê a luz. […].” (LE) 344. Em que momento a alma se une ao corpo?
  18. 18. ““Vós sois a luz do mundo.”Vós sois a luz do mundo.” (Mt 5,14)
  19. 19. Após a explosão dos esper- matozoides, liberados na re- lação sexual (300 milhões), um deles será 'escolhido' e devidamente magnetizado para vencer a corrida e alcançar a trompa de Falópio (apenas cerca de 100 a 300 mil che- gam lá) onde está o óvulo. Essa magnetização do espermatozoide que de- verá vencer a corrida é, muitas vezes, feita por técnicos da espiritualidade que selecionam o ga meta que traz a carga genética apropriada, de acordo com os mapas cromossômicos, deli- neados anteriormente. SeleçãoSeleção dodo EspermatozoideEspermatozoide
  20. 20. FecundaçãoFecundação O gameta masculino ao alcançar o terço supe- rior da Trompa de Falópio vai encontrar o óvulo e fecundá-lo. Nesse exato momento, o Espírito reencarnante que se encontra ajustado ao apa- relho genital, liga-se magneticamente à célula- ovo, não podendo mais ser substituído por outro Espírito.
  21. 21. “[…] os núcleos do espermatozoide e do óvu- lo aproximam-se, crescem e libertam-se das suas membranas protetoras, fundindo-se. Os 23 cromossomos paternos unem-se aos 23 maternos, dando surgimento à organização de uma célula única com 46 cromossomos com todos os códigos da futura organização fisiológica, que se irão converter em trilhões de células, algumas específicas encarregadas da ossatura, dos nervos cerebrais, das glân- dulas endócrinas, dos músculos e sucessiva- mente… […].” (DIVALDO FRANCO. Entre os dois mundos. - Manoel Philomeno, p. 221)
  22. 22. 345. A união entre o Espírito e o corpo é de- finitiva desde o momento da concepção? Du- rante esse primeiro período, o Espírito pode- ria renunciar a habitar o corpo que lhe está designado? “A união é definitiva no sentido de que outro Espírito não poderia substituir o que foi de- signado para aquele corpo, mas, como os la- ços que o prendem ao corpo ainda são muito fracos, facilmente se desatam e podem ser desfeitos pela vontade do Espírito, se este recusa diante da prova que escolheu. Nesse caso, a criança não vinga.” (LE)
  23. 23. 356. Entre os natimortos alguns haverá que não tenham sido destinados à encarnação de Espíritos? “Alguns há, efetivamente, a cujos corpos nun ca nenhum Espírito esteve destinado. Nada tinha que se efetuar para eles. Tais crianças então só vem por seus pais.” a) Pode chegar a termo de nascimento um ser dessa natureza? “Algumas vezes; mas não vive.” (LE) Natimorto: obst med. leg diz-se de ou feto viável que foi expulso morto do útero materno. (HOUAISS)
  24. 24. “Para ser mais exato, é preciso dizer que é o próprio Espírito que modela o seu envoltório e o apropria às suas novas necessidades; aperfeiçoa-o e lhe desenvolve e completa o organismo, à medida que experimenta a ne- cessidade de manifestar novas faculdades; numa palavra, talha-o de acordo com a sua inteligência. Deus lhe fornece os materiais; cabe-lhe a ele empregá-los. […].” (KARDEC, A Gênese, Cap. XI - item 11, p. 242)
  25. 25. “O perispírito torna-se, portanto, um molde fluídico, elástico, que calca sua forma sobre a matéria. Daí dimanam as condições fisiológi- cas do renascimento. As qualidades ou defei- tos do molde reaparecem no corpo físico, que não é, na maioria dos casos, senão im- perfeita e grosseira cópia do perispírito.” (LÉON DENIS, Depois da Morte, p. 246) Calcar: reproduzir ou tentar reproduzir fielmente (o que foi feito por outrem ou as características de alguém ou algo); copiar de. (HOUAISS). Dimanar: Brotar; derivar; emanar. (AURÉLIO).
  26. 26. “André Luiz, em Evolução em Dois Mundos, 2ª parte, cap. XIII, transmite as informações abaixo resumidas: 1. Em todos os casos em que há formação fetal, sem que haja a presença de entidade reencarnante, o fenômeno obedece aos mol- des mentais maternos. 2. Dentre as ocorrências dessa espécie há, por exemplo, aquelas em que a mulher, em provação de reajuste do centro genésico, nu- tre habitualmente o vivo desejo de ser mãe. ==>
  27. 27. 3. Ela impregna as células reprodutivas com elevada percentagem de atração magnética, pela qual consegue formar, com o auxílio da célula espermática, um embrião frustrado que se desenvolve, embora inutilmente, na medida da intensidade do pensamento ma- ternal. 4. Seu pensamento opera por meio de im- pactos sucessivos condicionando as células do aparelho reprodutor, que lhe respondem aos apelos segundo os princípios de automa- tismo e reflexão.” (ASTOLFO OLEGÁRIO DE O. FILHO. O Espi- ritismo responde, O Consolador)
  28. 28. 358. O aborto provocado é um crime, seja qual for a época da concepção? “Há crime toda vez que transgredis a Lei de Deus. Uma mãe, ou qualquer outra pessoa, cometerá crime sempre que tirar a vida de uma criança antes do nascimento, pois está impedindo uma alma de suportar as provas de que serviria de instrumento o corpo que estava se formando.” (LE)
  29. 29. 359. No caso em que o nascimento da crian- ça puser em perigo a vida da mãe dela, ha- verá crime em sacrificar a criança para salvar a mãe? “É preferível sacrificar o ser que ainda não existe a sacrificar o que já existe.” (LE)
  30. 30. FEB – Federação Espírita Brasileira Campanha contra o aborto
  31. 31. “Não obstante se argumente quanto ao direito que a mulher tem sobre o seu corpo, a verda de é que aquele que se desen- volve na intimidade intrauterina não lhe é a continuação, sendo antes o resultado da união de outras energias que se conju- gam para manifestar a vida e prolongá-la através da sucessão dos anos. Um filho é uma dádiva de Deus.” (DIVALDO P. FRANCO, Terapêutica de Emergência, Amélia Rodrigues, p. 19)
  32. 32. “Estudos científicos recentes demonstraram o que já se sabia há muito tempo: o feto é uma personalidade independente que apenas se hospeda no organismo materno. O embri- ão é um ser tão distinto da mãe que, para manter-se vivo dentro do útero, necessita emitir substâncias apropriadas para neutrali- zar as que são produzidas pelo organismo da hospedeira com o objetivo de expulsá-lo co- mo corpo estranho.” (FEB – O que dizem os Espíritos sobre o aborto, p. 76)
  33. 33. Movimento em Favor da Vida!
  34. 34. Movimento em Favor da Vida! 05
  35. 35. Movimento em Favor da Vida!
  36. 36. Movimento em Favor da Vida!
  37. 37. Movimento em Favor da Vida!
  38. 38. Jorge Luiz dos Santos
  39. 39. Jorge Luiz dos Santos
  40. 40. “Admitimos seja suficiente uma breve medi- tação em torno do aborto delituoso, para reconhecermos nele um dos grandes forne- cedores das moléstias de etiologia obscura e das obsessões catalogáveis na patologia da mente, ocupando vastos departamentos de hospitais e prisões.” (EMMANUEL, Vida e Sexo, p. 91) Etiologia: estudo das causas das doenças. (HOUAISS) Patologia: qualquer desvio anatômico e/ou fisiológico, em relação à normalidade, que constitua uma doença ou caracterize determinada doença. (HOUAISS)
  41. 41. “Seja a mãe, ou outra qualquer pessoa, que servir de instrumento para abortar uma crian ça, pratica um crime e, pior, essa premedita- ção vem da maldade, da inconsciência das leis. Nasce do egoísmo, principalmente da época que atravessamos. São pessoas men- tindo a si mesmas, é o fantasma do descul- pismo que pretende enganar a consciência, sob a alegação de que os tempos atuais não comportam mais do que um filho ou dois ou, às vezes, nenhum. ==>
  42. 42. Vida cara, escola difícil, falta de condições de moradia, não se encontra empregada, mu- lher e marido precisam trabalhar fora, e daí por diante. São as desculpas mais comuns. […]. O aborto é um crime de maior monta, é ma- tar quem não tem meios de defender a pró- pria vida, em um corpo que se encontra em formação. O pior é que são muitos os inimi- gos que o assassino granjeia no mundo espi- ritual, no ato de abortar uma criança em ges tação.” (MIRAMEZ, Filosofia Espírita, Vol. VIII, q. 358)
  43. 43. Em Ação e Reação, lemos do diálogo entre o assistente Silas e Hilário: – E o aborto provocado, Assistente? – inqui- riu Hilário, sumamente interessado. – Diante da circunspecção com que a sua palavra re- veste o assunto, é de se presumir seja ele fal ta grave... – Falta grave?! Será melhor dizer doloroso crime. Arrancar uma criança ao materno seio é infanticídio confesso. A mulher que o pro- move ou que venha a coonestar [disfarçar] semelhante delito é constrangida, por leis irrevogáveis, §]=>
  44. 44. a sofrer alterações deprimentes no centro genésico de sua alma, predispondo-se geral- mente a dolorosas enfermidades, quais se- jam a metrite, o vaginismo, a metralgia, o enfarte uterino, a tumoração cancerosa, fla- gelos esses com os quais, muitas vezes, de- sencarna, demandando o Além para respon- der, perante a Justiça Divina, pelo crime pra- ticado. É, então, que se reconhece rediviva, mas doente e infeliz, porque, pela incessante recapitulação mental do ato abominável, atra vés do remorso, reterá por tempo longo a degenerescência das forças genitais.” (CHICO XAVIER, Ação e Reação, p. 210-211)
  45. 45. “Ainda a Questão do Anencéfalo Muitos alegam que o feto nessas condições não possui cérebro, sendo óbvio, portanto, que não tenha nenhum espírito ligado a ele. Este argumento, porém, não tem o respaldo da embriologia. Perante o anencéfalo, é como se estivésse- mos diante de uma pessoa adulta em estado de coma profundo: o coração bombeia, os pulmões recebem a carga necessária, os ór- gãos trabalham, mas ele não tem consciên- cia. ==>
  46. 46. Se somos espíritas, a explicação para os fe- tos anencéfalos é muito mais lógica e racio- nal. Não podemos nos esquecer de que só o Espírito tem capacidade de agregar matéria. Se não tivesse um Espírito no comando, o anencéfalo não poderia formar os seus pró- prios órgãos – e o fazem a tal ponto que eles são cogitados para transplantes –, não cum- priria o seu metabolismo basal, e não teria preservadas as suas funções vitais.” (MARLENE NOBRE. A vida contra o aborto, p. 88-89)
  47. 47. “No caso do estupro, quando a mulher não se sinta com estrutura psicológica para criar o filho, a Lei deveria fa- cilitar e estimular a adoção da criança nascida, ao invés de promover a sua morte le- gal. Sobrepõe-se o direito à vida ao conforto psicológico da mãe. ==> Aborto em gravidez surgida de estupro:Aborto em gravidez surgida de estupro:
  48. 48. O Espiritismo, considerando o lado transcendente das si- tuações humanas, estimula a mãe a levar adiante a gra- videz e até mesmo a criação daquele filho, superando o trauma do estupro, porque aquele Espírito reencarnante terá, possivelmente um com promisso passado com a ge- nitora.” (FEB – O que dizem os Espíritos sobre o aborto, p. 234) Aborto em gravidez surgida de estupro:Aborto em gravidez surgida de estupro:
  49. 49. “O aborto não se justifica nem mesmo na gestação ocasionada por estupro. Espiritual- mente, o reencarnante é filho de Deus e não do estuprador, que apenas contribuiu para a formação de seu corpo físico. É inocente da ação agressora. Não deve ser responsabiliza- do por ele nem vir a sofrer em consequência dela. Muito menos perder seu direito à vida.” (THEREZINHA OLIVEIRA [Org.], Deixe-me viver)
  50. 50. Reformador, fev/2000: Aborto “Eugênico” ou “Piedoso”Aborto “Eugênico” ou “Piedoso” A questão 372 de O Livro dos Espíritos é elu- cidativa: Pergunta – Que objetivo visa a providência criando seres desgraçados, como os cretinos e os idiotas? Resposta – “Os que habitam corpos de idio- tas são Espíritos sujeitos a uma punição. So- frem por efeito do constrangimento que expe rimentam e da impossibilidade em que estão de se manifestarem mediante órgãos não desenvolvidos ou desmantelados.”
  51. 51. Fica evidente, desse modo, que, mesmo na possibilidade de o feto ser portador de lesões graves e irreversíveis, físicas ou mentais, o corpo é o instrumento de que o Espírito ne- cessita para sua evolução, pois que somente na experiência reencarnatória terá condições de reorganizar a sua estrutura desequilibrada por ações que praticou em desacordo com a Lei Divina. Dá-se, também, que ele renasça em um lar cujos pais, na grande maioria das vezes, estão comprometidos com o problema e precisam igualmente passar por essa expe- riência reeducativa.” (REFORMADOR Nº 2051, FEB, fev/2000, artigo O aborto na visão espírita, p. 60-61)
  52. 52. “O aborto eugênico é um erro porque o corpo, deficiente ou não, é sempre valioso instrumento para a evolução do espírito.” (THEREZINHA OLIVEIRA [Org]). Deixe-me viver)
  53. 53. “Reconhece-se duas formas de aborto: o aborto espontâneo e o provocado. O aborto espontâneo é aquele que se verifica contra a vontade dos pais, dependente de enfermida- des maternas ou fetais. O aborto provocado ou criminoso, como o próprio nome indica, se deve a uma ação física ou primária provo- cada pelos pais, ou por outrem, com o obje- tivo de destruir o feto intrauterino. Há uma forma de aborto espontâneo que, na realidade, ante a Lei Divina, apresenta-se como criminoso. ==>
  54. 54. Em Missionários da Luz, o dire- tor Apuleio denomina-o de aborto inconscien te, onde a destruição do feto não se efetivará através de ações físicas ou químicas, mas em consequência de descargas mentais deleté- rias da mãe, ou de situações de extremo con flito no lar, pondo dificuldades magnéticas ao desenvolvimento da gestação.” (APOSTILA DO IDE, Juiz de Fora - PDF)
  55. 55. Aborto EspontâneoAborto Espontâneo Jaíder Rodrigues de Paulo (Psiquiatra) “[…] Queremos tecer algumas considerações a respeito do aborto espontâneo, que a nos-so ver, em bom número de casos, não é tão espontâneo como possa parecer, à primeira vista. […] defrontamo-nos com situações em que a mente dos pais (principalmente da mãe) dos irmãos e de outros pode conspirar oculta-mente contra o êxito da reencarnação.” Resumimos as situações citadas pelo autor:
  56. 56. – mães excessivamente preocupadas com seu próprio corpo, por não estarem dispostas a vê-lo transformado pela gravidez; – as que trazem arquivadas em seus perispí- ritos as dificuldades pretéritas com o futuro reencarnante, cuja aproximação lhes fazem recordar e vivenciar as angustias do passa- do; – tendo uma gravidez difícil ou parto compli- cado, sentem medo de engravidar novamen- te; – algumas não admitem dividir o amor e os cuidados do cônjuge com o reencarnante;
  57. 57. – muitas têm receito de gerar filhos anor- mais; – mulheres que, por hostilidade no lar ou di- ficuldades no relacionamento com o marido, negam-se a gerar o fruto de uma relação não amorosa, que irá representar, muitas vezes, um peso em seu viver; – no reencarnante, podemos admitir receios pela rejeição familiar, medo de voltar à carne e tornar a fracassar, pouca aceitação pelo corpo que virá a ter e pelo carma que irá tes- temunhar; Voltando ao texto normal:
  58. 58. “Acrescida a todas essas situações, temos a participação constante dos desencarnados que, quando são desafetos do reencarnante ou da gestante, cerram sobre este o guante da perseguição ostensiva, acentuando o san- tuário materno, com a emissão de fluidos deletérios quando encontram mães poucos vigilantes. […]. ==> Guante: fig. autoridade despótica, implacável; mão de ferro. (HOUAISS)
  59. 59. É lógico que não negamos a existência do aborto espontâneo naquelas pessoas que re- almente desejam o filho, e este se sente mo- tivado a reencarnar, mas por injunções preté ritas não lhes é dada a felicidade de tal desi- derato, culminando numa gravidez interrom- pida […] Também não negamos que a gravi- dez mobiliza dificuldades psíquicas da ges- tante e seus participantes, sem que isso venha a ser impedimento absoluto ao suces- so da vinda do novo ser. […].” (FEB – O que dizem os Espíritos sobre o aborto, p. 93-96)
  60. 60. “ABORTO - 007 - Durante a gesta- ção, lúcido, o Espírito reencarnan- te percebe-se desejado ou repro- chado, registando os conflitos do meio onde irá viver. Vezes ocor- rem em que o pavor se torna tão grande que ele desiste da reencar- nação e, em desespero, interrom- pe o programa traçado, resultando em aborto natural a gestação em andamento.” (MANOEL PHILOMENO DE MIRAN- DA, http://www.guia.heu.nom.br/JGF-A.htm)
  61. 61. ““Se há anticoncepcional, por que pro-Se há anticoncepcional, por que pro- mover a morte de criaturas nasciturasmover a morte de criaturas nascituras ou em formação? Com uma terra tãoou em formação? Com uma terra tão imensa para ser lavrada e aproveitada,imensa para ser lavrada e aproveitada, é impossível aplaudir o aborto. Somen-é impossível aplaudir o aborto. Somen- te podemos entender o aborto terapêu-te podemos entender o aborto terapêu- tico quando a vida materna está amea-tico quando a vida materna está amea- çada. […].çada. […].”” (CHICO XAVIER, in. Lições de Sabedoria, p. 97)
  62. 62. ““Acreditamos que o anticoncepcional éAcreditamos que o anticoncepcional é um recurso que nos foi concedido naum recurso que nos foi concedido na Terra pela Divina Providência para queTerra pela Divina Providência para que a delinquência do aborto seja sustada,a delinquência do aborto seja sustada, […] os parceiros […] usarão esse agen-[…] os parceiros […] usarão esse agen- te anticoncepcional para que o crimete anticoncepcional para que o crime do aborto seja devidamente evitadodo aborto seja devidamente evitado em qualquer parte do mundo.em qualquer parte do mundo.”” (CHICO XAVIER, in. Lições de Sabedoria, p. 99)
  63. 63. Aborto: reabilitação da faltaAborto: reabilitação da falta “Acima de tudo, porém, tende amor intenso uns para com os outros, porque o amor co- bre multidão de pecados.” (1Pedro 4,8) “Só por meio do bem se repara o mal e a reparação nenhum mérito apresenta, se não atinge o homem nem no seu orgulho, nem nos seus interesses materiais.” (KARDEC, O Livro dos Espíritos, q. 1000)
  64. 64. “Ante a queda moral pela prática do aborto não se busca condenar ninguém. O que se pretende é evitar a execução de um grave erro, de consequências nefastas, tanto indivi- dual como socialmente, como também sua legalização. Como asseverou Jesus: 'Eu tam- bém não te condeno; vai e não tornes a pe- car.' (João 8,1) ==>
  65. 65. A proposta de recuperação e reajuste que o Espiritismo oferece é de abandonar o culto ao remorso imobilizador, a culpa autodestru- tiva e a ilusória busca de amparo na legisla- ção humana, procurando a reparação, medi- ante a reelaboração do conteúdo traumático e novo direcionamento na ação comporta- mental, o que promoverá a liberação da cons ciência, através do trabalho no bem, da pra- tica da caridade e da dedicação ao próximo necessitado, capazes de edificar a vida em todas as suas dimensões. ==>
  66. 66. Proteger e dignificar a vida, seja do embrião, seja da mulher, é compromisso de todos os que despertaram para a compreensão maior da existência do ser. Agindo assim, evitam-se todas as consequên cias infelizes que o aborto desencadeia, mes- mo acobertado por uma legalização ilusória. “O amor cobre a multidão de pecados”, nos ensina o apóstolo Pedro (I Epístola, 4:8). (FEB – O que dizem os Espíritos sobre o aborto, p. 205)
  67. 67. Lucas 7,37-48: “E eis que uma mulher pecadora que havia na cidade, quando soube que ele esta va à mesa em casa do fariseu, trouxe um vaso de alabastro com bálsamo; e estando por de- trás, aos seus pés, chorando, começou a regar- lhe os pés com lágrimas e os enxugava com os cabelos da sua cabeça; e beijava-lhe os pés e ungia-os com o bálsamo. Mas, ao ver isso, o fa- riseu que o convidara falava consigo, dizendo: Se este homem fosse profeta, saberia quem e de que qualidade é essa mulher que o toca, pois é uma pecadora. […] Por isso te digo: Perdoa- dos lhe são os pecados, que são muitos; porque ela muito amou; mas aquele a quem pouco se perdoa, pouco ama. E disse a ela: Perdoados são os teus pecados.”
  68. 68. Lucas 12,47-48: “Aquele servo que conheceu a vontade de seu senhor, mas não se preparou e não agiu conforme sua vontade, será açoitado muitas vezes. Todavia, aquele que não a conheceu e tiver feito coisas dignas de chicotadas, será açoitado poucas vezes.”
  69. 69. F i n a l i z a n d o . . .F i n a l i z a n d o . . .
  70. 70. Referências bibliográficas: DENIS, L. Depois da morte. Rio de Janeiro: FEB, 1987. FRANCO, D. P. Entre os dois mundos. Salvador: LEAL, 2005. FRANCO, D. P. Terapêutica de Emergência. Salvador: LEAL, 1991. KARDEC, A. A Gênese. Rio de Janeiro: FEB, 2007. KARDEC, A. O Livro dos Espíritos. Rio de Janeiro: FEB, 2013. NOBRE. M. A Vida Contra o Aborto. São Paulo: Fé Ed. Jornalistica, s/d. NOBRE, M. Lições de Sabedoria. São Paulo: Fé Ed. Jornalistica, 1997 OLIVEIRA, T. (org) Deixe-me viver. Campinas. SP: CEAK. S/d. XAVIER, F. C. Ação e Reação. Rio de Janeiro: FEB, 1987. XAVIER, F. C. Religião dos Espíritos. Rio de Janeiro: FEB, 1988. XAVIER, F. C. Vida e Sexo. Rio de Janeiro: FEB, 2010. Apostila do IDE – Juiz de Fora, 2009. EDITORA AUTA DE SOUZA. Palestras Públicas: Aborto. Reformador nº 2037. Rio de Janeiro: FEB, dezembro/1998. Reformador, nº 2051. Rio de Janeiro: FEB, fevereiro de 2000. Anencéfalo: http://www.abc.med.br/p/saude-da- mulher/340714/anencefalia+causas+sinais+e+sintomas+diagnostico+evolucao.htm Definições das doenças: http://www.oconsolador.com.br/ano5/228/estudandoaserieandreluiz.html Jorge Luiz dos Santos: http://pt.slideshare.net/guaruca/a-vida-contra-o-aborto
  71. 71. http://www.guia.heu.nom.br/JGF-A.htm Feto sem espírito: ASTOLFO OLEGÁRIO DE O. FILHO, O Espiritismo responde, em O Consolador, disponível pelo link: http://www.oconsolador.com.br/ano4/164/oespiritismoresponde.html Ligação do espírito: http://marcoaureliorocha5.blogspot.com.br/2012/04/o- processo-encarnatorio.html Seleção do espermatozoide e fecundação: http://marcoaureliorocha5.blogspot.com.br/2012/04/o-processo- encarnatorio.html  http://vida.aaldeia.net/desenvolvimento-embrionario-resumo/ Imagens: Aborto: http://slideplayer.com.br/slide/1626030/ Não maratás (adaptado): http://images.slideplayer.com.br/3/1464558/slides/slide_11.jpg  Nathanson: https://www.youtube.com/watch?v=T-cND3VXy-E&t=59s  Grávida: http://www.aerzteblatt.de/bilder/cache/00/00/06/34/img-63491-560-0.JPG Concepção I: http://www.espiritbook.com.br/profiles/blogs/na-luz-da-reencarna-o Concepção II: http://www.narand.com/images/qss/background/big/653.jpg e http://www.gravidaemcampinas.com.br/site/wp- content/uploads/2014/09/FECUND1.jpg Clarão de luz: http://www.semprefamilia.com.br/wp-content/uploads/2016/04/luz- fecunda%C3%A7%C3%A3o-1180x472.jpg
  72. 72. Desenvolvimento feto: http://cdn.doutissima.com.br/wp-content/uploads/2015/04/info- desenvolvimento-do-feto.jpg  Corpo Humano: https://www.google.com.br/?gws_rd=ssl#q= %22o+esqueleto+humano+%C3%A9+leve+como+o+alum%C3%ADnio+e+t %C3%A3o+forte+quanto+o+a%C3%A7o%22  Didaqué: http://www.ideiaeditora.com.br/site/wp-content/uploads/2014/08/livro- didaque-ensinamentos-ideia-editora.jpg Marlene Nobre: https://i.ytimg.com/vi/tvdkukU9DpA/hqdefault.jpg Espermatozóides: http://www.jagostinho.com.br/wp- content/uploads/2012/01/ULTRASSOM.jpg Evolução feto: http://3.bp.blogspot.com/- GGQDYMrfDHk/VO1__L3eFKI/AAAAAAAAABo/CAUU4qIgumI/s1600/feto1.jpg  Evolução homem: http://darwinismo.files.wordpress.com/2011/08/0072bracist_evolutionary_icon.jpg Feto: https://fabianapaula.files.wordpress.com/2014/06/bebe-no-c3batero.jpg  Feto em sangue: http://www.paraimagenesbonitas.com/imagenes03/muerte-fetal- 6.jpg  Feto II: http://3.bp.blogspot.com/_rzoESswzLGY/TltgWwIuKiI/AAAAAAAAAGI/jWUuM3dJw_s/s16 00/feto3_gravidez.jpg  Métodos abortivos: Palestras: Aborto, Editora Auta de Souza. Deixa cicatrizes: https://2.bp.blogspot.com/- Sz3lB_rn7Xk/VrUkKRyIBlI/AAAAAAAA05o/X8L9u7RprmM/s640/Aborto%2Bcicatrizes.png Direito do feto: https://scontent-mia1-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0- 9/1937216_952049268164575_4203572682126396432_n.png? oh=734f3ad1ddfef379ce234265813690d4&oe=57AD9E6D Meu corpo, … https://www.facebook.com/Paraklitus/photos/a.165002120227817.41568.13049344701 2018/1138725432855476/?type=3&theater
  73. 73. Castelo: http://regionalimoveis1.hospedagemdesites.ws/blog/wp- content/uploads/2013/09/casa-assombrada-21.jpg Não é seu corpo: https://scontent.cdninstagram.com/t51.2885- 15/e35/12599153_157539514625737_2068310366_n.jpg Chackas: Jacob Melo, Manual do Passista, p. 178. Crime é: http://www.hypeness.com.br/wp-content/uploads/2015/03/aborto7.jpg Estupro https://www.facebook.com/SimSouDeDireita/photos/br.AbpEuFFSKKhgMgAZtOQt1RQ5- 1nDbo4Zo96hGHsBp9jriu5Hx23JENRQBTAfM5bgXVgCktzHOEL4skmy0B8sSmENUqqPRgEFZ JEhVri2d_tm8Xn- R3ii_0TqX_EPAI0aoTQ0mS7eKm80sz0uDqOUuQujph4KMljPoFrlO8I69RI7AXLXeZ9NfiAKojA k9o4AjkI/1208990775832596/?type=3 Fatos abortistas…: http://www.movida.org.br/wp- content/uploads/2014/12/1476424_849376481790374_3089055228372461238_n.png Mãe levantando filho: https://pixabay.com/static/uploads/photo/2016/03/15/03/03/mother-and-son- 1256812_960_720.jpg Chico Xavier: https://s-media-cache- ak0.pinimg.com/236x/62/ef/44/62ef44619506ba82e95da3ec0708d7bc.jpg Papa Francisco:http://pastoralfamiliardivinaluz.blogspot.com.br/ Fácil falar: https://65.media.tumblr.com/44a7289cd0607bb04232b39e16d39f88/tumblr_mfxdqymTf0 1rnty4yo1_500.jpg
  74. 74. Site: www.paulosnetos.net Email: paulosnetos@gmail.com Versão 11

×