Mobilidade Internacional de pesquisadores como estratégia de compartilhamento de Conhecimento e Tecnologia

748 visualizações

Publicada em

Fernanda Cristina Barbosa Pereira Queiroz, aluna da UFPR e orientanda da prof Helena Nunes Silva, apresentou seu projeto de pós-doutorado: Mobilidade Internacional de pesquisadores como estratégia de compartilhamento de Conhecimento e Tecnologia.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
748
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
240
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mobilidade Internacional de pesquisadores como estratégia de compartilhamento de Conhecimento e Tecnologia

  1. 1. Fernanda Cristina Barbosa Pereira Queiroz
  2. 2. Formação Acadêmica
  3. 3. Experiência Profissional
  4. 4. 0 5 10 15 20 25 30 35 A1 A2 B1 B2 B3 B4 B5 C ARTIGOS PUBLICADOS ENGENHARIAS III ARTIGOS PUBLICADOS ADMINISTRACAO ARTIGOS PUBLICADOS INTERDISCIPLINAR
  5. 5. 0 0.5 1 1.5 2 2.5 3 3.5 A1 A2 B1 B2 B3 B4 B5 C ENGENHARIAS III ADMINISTRACAO INTERDISCIPLINAR
  6. 6. Setores de Atuação • Estratégia • Qualidade • Inovação • Desenvolvimento Regional • Conhecimento
  7. 7. Mobilidade Internacional de pesquisadores como estratégia de compartilhamento de Conhecimento e Tecnologia Fernanda Cristina Barbosa Pereira Queiroz Helena Nunes Silva
  8. 8. http://www.dreamstime.com/royalty-free-stock-photography-international-network-world-cooperation-image21440327
  9. 9. O Que estamos fazendo aqui?
  10. 10. • 41,6% dos doutorandos nas áreas de Ciências e Engenharias dos EUA eram estrangeiros (2009); • 60% de todos os pós-doutorandos nos EUA eram estrangeiros (2012). • 50% dos físicos PhD altamente citados no mundo trabalham em um país diferente daquele em que eles nasceram.
  11. 11. Pesquisadores Estrangeiros • Suíça (56,7%), Canadá (46,9%) e Austrália (44,5%). • Índia (0,8%), Itália (3,0%), Japão (5%), Brasil (7,1%) e a Espanha (7,3%). Argentina, França, Colômbia e Peru
  12. 12. Objetivo Geral Descrever e analisar como a mobilidade de pesquisadores visitantes internacionais se relaciona com o compartilhamento de conhecimento e Tecnologia. Fonte: http://jornalggn.com.br/blog/conhecimento-ainda-se-limita- geograficamente-apesar-da-internet
  13. 13. Objetivos Específicos • Descrever indicadores dos grupos de pesquisa que atraíram pesquisadores visitantes especiais; • Caracterizar as IES/Região/Areas que atraíram pesquisadores; • Identificar a produção cientifica dos bolsistas contemplados como pesquisadores visitantes especiais, destacando os principais periódicos, áreas e setores de atuação; • Conhecer as motivações da vinda ao Brasil e o perfil dos pesquisadores visitantes especiais, em áreas selecionadas do PSCF. • Analise de Cluster • Analise Fatorial

×