SlideShare uma empresa Scribd logo
Prevenção de Sismos
Prevenção de Sismos
Disciplina: Geologia
Professora: Paula Pereira
Alunos: Paulo Freitas nº 31 e Pedro Cunha nº 20
Ano: 10ºB
Data: 26/01/2015
Introdução
 Objetivos:
 Explicar as medidas de prevenção de sismos.
 Informações sobre como agir antes, durante e após um fenómeno sísmico.
 Mostrar e descrever exemplos de engenharia anti sísmica e funcionamento
das estruturas que a manifestam.
Medidas de Prevenção e Autoproteção
 Em casa / num edifício
 Os locais mais seguros são:
 Vãos de portas.
 Cantos das salas.
 Debaixo de mesas, camas ou outras superfícies resistentes.
 Os locais mais perigosos são:
 Elevadores.
 Junto a janelas, espelhos e chaminés.
 No meio das salas.
 Saídas.
Medidas de Prevenção e Autoproteção
ANTES DE UM SISMO
 – Certifica-te que todos sabem o que fazer, no caso de ocorrer um sismo.
Combinem um local de encontro, no caso dos membros da tua família se
separarem durante o sismo.
Medidas de Prevenção e Autoproteção
ANTES DE UM SISMO
 – Liberte as saídas e corredores de móveis.
 – Coloque nas prateleiras mais baixas ou no chão os objetos pesados ou
de grande volume
 – Fixe às paredes as estantes ou os móveis pesados.
Medidas de Prevenção e Autoproteção
ANTES DE UM SISMO
 – Não coloque as camas perto de janelas ou debaixo de candeeiros.
 – Tenha um extintor em casa. Aprenda a usá‐lo e reveja‐o periodicamente.
 – Tenha em local acessível números de telefone de serviços de emergência (112,
bombeiros e polícia da zona).
 – Saber o que fazer em caso de sismo (por ex. desligar a eletricidade, a água e o
gás).
DURANTE UM SISMO
Mantenha a calma! Evite o pânico e acalme os outros.
 Em casa / num edifício
 – Ajoelhe‐se e proteja a cabeça e os olhos com as mãos.
 – Nunca utilize os elevadores.
Medidas de Prevenção e Autoproteção
Medidas de Prevenção e Autoproteção
DURANTE UM SISMO
 – Abrigue‐se no vão de uma porta interior, nos cantos das salas ou debaixo de uma
mesa ou cama.
 – Não se precipite para as saídas se estiver num andar superior. As escadas
podem ficar congestionadas.
 – Mantenha‐se afastado de janelas, espelhos, chaminés e outros objetos que
possam cair.
DURANTE UM SISMO
 Se estiver na rua
 – Mantenha‐se afastado dos edifícios altos ou isolados, dos postes de eletricidade
e de outros objetos que possam cair.
 – Dirige-te para um local aberto com calma e serenidade, longe do mar ou cursos
de água.
Medidas de Prevenção e Autoproteção
Medidas de Prevenção e Autoproteção
DURANTE UM SISMO
 Se for a conduzir
 Pare o veículo, longe de edifícios, muros, encostas e permaneça dentro dele.
Medidas de Prevenção e Autoproteção
APÓS UM SISMO
 – Não acenda fósforos ou isqueiros (pode haver fugas de gás).
 – Tenha cuidado com os vidros partidos e os cabos de electricidade soltos.
 – Se estiver na rua, não vá para casa.
 – Liga o rádio e cumpre as recomendações que forem difundidas.
Medidas de Prevenção e Autoproteção
APÓS UM SISMO
 – Não utilize os telefones a não se em caso de extrema urgência (feridos graves,
fugas de gás, incêndios).
 – Limpa os produtos inflamáveis que tenham sido derramados (álcool ou tintas,
por exemplo).
 – Evita passar por locais onde existam fios elétricos soltos.
 – Afaste‐se das praias. Depois de um sismo pode ocorrer um tsunami.
Medidas de Prevenção e Autoproteção
APÓS UM SISMO
 Se estiver num local com grande concentração de pessoas (escola, sala de
espetáculos, escritórios, fábrica...)
 Não entres em pânico!
 Não te precipites para as saídas. As escadas e portas são pontos que facilmente se
enchem de escombros e podem ficar obstruídos por pessoas que tentam deixar o
edifício.
 Nas fábricas, fique afastado das máquinas.
 Fique dentro do edifício até o sismo parar. Saia depois com calma. Tenha cuidado
com as paredes, chaminés, fios elétricos e outros objetos.
Medidas de Prevenção e Autoproteção
APÓS UM SISMO
 Se estiver junto ao litoral
 – Se sentir um sismo, é possível que 20 a 30 minutos depois, ocorra um tsunami.
 – Em caso de suspeita ou aviso de tsunami, vá rapidamente para uma zona alta e
 afastada da costa.
 – Nunca vá para a praia observar um tsunami aproximar‐se.
 – Se estiver numa embarcação, dirija‐se para alto mar. Um tsunami só é destrutivo
 junto à costa.
 – Mantenha‐se num local seguro até que as autoridades indiquem que já não há
 perigo.
 – Regresse a casa só quando as autoridades o aconselharem.
ORGANIZAR UM KIT DE EMERGÊNCIA
Resumindo algumas regras
Abriga-te no vão de uma
porta interior, nos cantos
das salas ou debaixo de
uma mesa ou cama. Tem
atenção à queda de vidros
e de outros objetos que te
possam ferir.
Não te precipites para
as saídas, evitando as
escadas que são o
elemento mais frágil
do edifício.
Corta a luz e o gás quando
terminar o sismo, para evitar
possíveis incêndios.
Resumindo algumas regras
 Nunca utilizes os
elevadores, pois
podem ficar
bloqueados.
Se estiveres na rua
afasta-te de edifícios e
postes elétricos e dirige-
te para um espaço
amplo.
Engenharia Sísmica
 Engenharia sísmica é o estudo dos edifícios e das estruturas sob um
impacto sísmico. É um ramo de engenharia civil. Os objetivos principais
da engenharia sísmica são:
 Compreender a interação entre edifícios e terra.
 Prever as consequências de fortes terremotos em áreas urbanas.
 Projetar, construir e manter edifícios com boa resistência a terremotos
em conformidade com códigos de edifício.
Estrutura de edifícios anti sísmicos
 Ao construir um novo prédio, a preocupação começa na fundação, parte do
edifício que fica em contato com o solo. Os prédios ganham alicerces com
suspensão para absorver o impacto gerado pelo terremoto. Nos prédios
como os do governo japonês, são instalados amortecedores eletrónicos, que
podem ser controlados à distância.
 Os engenheiros também colocam um material especial para amortecer as
junções entre as colunas, a laje e as estruturas de aço que compõe cada
andar.
Estes amortecedores ajudam a dissipar a energia quando a estrutura se
movimenta em direções opostas, assim o prédio não esmaga os andares
intermediários.
Prevenção de Sismos
 Todos os andares possuem, além de paredes de cimento, uma estrutura de aço interna, que
ajuda a suportar o peso do prédio.
 Existem amortecedores dentro de paredes que absorvem grande parte do impacto
provocado pelos tremores. Assim probabilidade do edifício sofrer rachaduras ou abalos
estruturais diminui.
Amortecedor de ondas sísmicas
Amortecedor de ondas sísmicas
Exemplo de edifício anti sísmico no Japão
Estrutura de casas anti sísmicas
 Considerado um marco do século XXI, na Grécia, a ponte Rion-Antirion é
considerada a maior ponte do mundo suspensa por cabos.
 Localizada na região Ocidental da Grécia, liga as cidades de Rion e Antirion,
ligando a península do Peloponeso ao continente.
 A ponte foi projetada e construída, a fim de lidar com as condições físicas
extremamente difíceis entre aquelas duas cidades. Profundidade elevada de água,
camadas de solo fraco, atividade sísmica intensa, ventos fortes e deslocamentos
numa das falhas mais ativas da Europa são algumas das dificuldades que
construtores e projetistas tiveram de ultrapassar, e que se explicam neste
Documentário da National Geographic.
 Devido ao carácter inovador desta estrutura o projeto foi premiado com nove
distinções pela comunidade científica internacional.
Ponte anti sísmica
Ponte anti sísmica
Edifício anti sísmico
 As Torres São Rafael/São Gabriel são dois arranha-céus de classe 100 para habitação que
se situam em Lisboa, no Parque das Nações.
 Estrutura - Super-estrutura anti sísmica, constituída por pavimentos com uma estrutura
mista em aço/betão. Dois núcleos em betão armado e pilares metálicos que se apoiam num
piso de transição constituído por betão armado. A estrutura metálica e o casco assentam
sobre 2 núcleos (elevadores) de betão armado que se prolongam pela totalidade da altura
do edifício.”
Bibliografia
 http://blogdopetcivil.com/tag/resistencia-a-terremotos/
 https://www.youtube.com/watch?v=zBpa7LE-qYA
 https://www.youtube.com/watch?v=wH78iDVxlqs
 http://engciviltech.blogspot.pt/2012/03/o-japao-e-incrivel-engenharia-anti.html
 http://www.proteccaocivil.pt/prociv4/Documents/Medidas_de_prevencao.pdf
 http://www.ensinarevt.com/form_civica/seguranca/sismos/index.html
Prevenção de Sismos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aquela cativa Poema e Análise
Aquela cativa Poema e AnáliseAquela cativa Poema e Análise
Aquela cativa Poema e Análise
Bruno Jardim
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
becastanheiradepera
 
Sermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - ResumoSermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - Resumo
colegiomb
 
Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio
Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio
Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio
InesTeixeiraDuarte
 
Amor de perdição
Amor de perdiçãoAmor de perdição
Amor de perdição
Aparecida Mallagoli
 
Processos irregulares de formação de palavras
Processos irregulares de formação de palavrasProcessos irregulares de formação de palavras
Processos irregulares de formação de palavras
Lina Claro
 
Ficha De Verificação De Leitura, "Leandro, rei da Helíria"
Ficha De Verificação De Leitura, "Leandro, rei da Helíria"Ficha De Verificação De Leitura, "Leandro, rei da Helíria"
Ficha De Verificação De Leitura, "Leandro, rei da Helíria"
Profmaria
 
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaEstrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Vanda Sousa
 
Conectores discurso
Conectores discursoConectores discurso
Conectores discurso
sofiax
 
Oracoes subordinadas
Oracoes subordinadasOracoes subordinadas
Oracoes subordinadas
Delfina Vernuccio
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
Bárbara Minhoto
 
Formação de palavras
Formação de palavrasFormação de palavras
Formação de palavras
Margarida Tomaz
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
FilipaFonseca
 
Resumos Biologia Geologia (BIOLOGIA) 11º Ano
Resumos Biologia Geologia (BIOLOGIA) 11º AnoResumos Biologia Geologia (BIOLOGIA) 11º Ano
Resumos Biologia Geologia (BIOLOGIA) 11º Ano
Vitor Perfeito
 
Listas das falácias informais
Listas das falácias informaisListas das falácias informais
Listas das falácias informais
Isabel Moura
 
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11ºExtração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Francisco Palaio
 
Análise da farsa de Inês Pereira - 10º ano
Análise da farsa de Inês Pereira - 10º anoAnálise da farsa de Inês Pereira - 10º ano
Análise da farsa de Inês Pereira - 10º ano
Fatima Mendonca
 
Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas
Lurdes Augusto
 
Frei Luís de Sousa, síntese
Frei Luís de Sousa, sínteseFrei Luís de Sousa, síntese
Frei Luís de Sousa, síntese
Maria Teresa Soveral
 
Relação entre palavras
Relação entre palavrasRelação entre palavras
Relação entre palavras
Rosalina Simão Nunes
 

Mais procurados (20)

Aquela cativa Poema e Análise
Aquela cativa Poema e AnáliseAquela cativa Poema e Análise
Aquela cativa Poema e Análise
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Sermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - ResumoSermão de Santo António - Resumo
Sermão de Santo António - Resumo
 
Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio
Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio
Filosofia 10º Ano - O Problema do Livre-Arbítrio
 
Amor de perdição
Amor de perdiçãoAmor de perdição
Amor de perdição
 
Processos irregulares de formação de palavras
Processos irregulares de formação de palavrasProcessos irregulares de formação de palavras
Processos irregulares de formação de palavras
 
Ficha De Verificação De Leitura, "Leandro, rei da Helíria"
Ficha De Verificação De Leitura, "Leandro, rei da Helíria"Ficha De Verificação De Leitura, "Leandro, rei da Helíria"
Ficha De Verificação De Leitura, "Leandro, rei da Helíria"
 
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação CríticaEstrutura do Texto de Apreciação Crítica
Estrutura do Texto de Apreciação Crítica
 
Conectores discurso
Conectores discursoConectores discurso
Conectores discurso
 
Oracoes subordinadas
Oracoes subordinadasOracoes subordinadas
Oracoes subordinadas
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Formação de palavras
Formação de palavrasFormação de palavras
Formação de palavras
 
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
Ricardo Reis - Análise do poema "Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio"...
 
Resumos Biologia Geologia (BIOLOGIA) 11º Ano
Resumos Biologia Geologia (BIOLOGIA) 11º AnoResumos Biologia Geologia (BIOLOGIA) 11º Ano
Resumos Biologia Geologia (BIOLOGIA) 11º Ano
 
Listas das falácias informais
Listas das falácias informaisListas das falácias informais
Listas das falácias informais
 
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11ºExtração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
Extração do ADN / DNA do kiwi - Relatório biologia 11º
 
Análise da farsa de Inês Pereira - 10º ano
Análise da farsa de Inês Pereira - 10º anoAnálise da farsa de Inês Pereira - 10º ano
Análise da farsa de Inês Pereira - 10º ano
 
Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas Análise de Os Lusíadas
Análise de Os Lusíadas
 
Frei Luís de Sousa, síntese
Frei Luís de Sousa, sínteseFrei Luís de Sousa, síntese
Frei Luís de Sousa, síntese
 
Relação entre palavras
Relação entre palavrasRelação entre palavras
Relação entre palavras
 

Destaque

Manifestaciones de la energia interna de la tierra
Manifestaciones de la energia interna de la tierraManifestaciones de la energia interna de la tierra
Manifestaciones de la energia interna de la tierra
carlotatejido
 
Los terremotos
Los terremotos Los terremotos
Los terremotos
concursoeducared
 
Terremotos
TerremotosTerremotos
Terremotos
robertocerdeno
 
Terremotos. Andrea j , Monic cmc
Terremotos. Andrea j , Monic cmcTerremotos. Andrea j , Monic cmc
Terremotos. Andrea j , Monic cmc
Mª Estela Quintanar
 
La madera
La maderaLa madera
La madera
carlotatejido
 
Terremotos
TerremotosTerremotos
Terremotos
cerredo
 
¿Qué hacer en caso de un terremoto?
¿Qué hacer en caso de un terremoto?¿Qué hacer en caso de un terremoto?
¿Qué hacer en caso de un terremoto?
Juan Hernandez
 
Los Terremotos
Los TerremotosLos Terremotos
Los Terremotos
guestc265858
 
Sismos
SismosSismos
Terremotos
TerremotosTerremotos
Terremotos
iesfraypedro
 
Sismos
SismosSismos
Terremotos
TerremotosTerremotos

Destaque (12)

Manifestaciones de la energia interna de la tierra
Manifestaciones de la energia interna de la tierraManifestaciones de la energia interna de la tierra
Manifestaciones de la energia interna de la tierra
 
Los terremotos
Los terremotos Los terremotos
Los terremotos
 
Terremotos
TerremotosTerremotos
Terremotos
 
Terremotos. Andrea j , Monic cmc
Terremotos. Andrea j , Monic cmcTerremotos. Andrea j , Monic cmc
Terremotos. Andrea j , Monic cmc
 
La madera
La maderaLa madera
La madera
 
Terremotos
TerremotosTerremotos
Terremotos
 
¿Qué hacer en caso de un terremoto?
¿Qué hacer en caso de un terremoto?¿Qué hacer en caso de un terremoto?
¿Qué hacer en caso de un terremoto?
 
Los Terremotos
Los TerremotosLos Terremotos
Los Terremotos
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Terremotos
TerremotosTerremotos
Terremotos
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Terremotos
TerremotosTerremotos
Terremotos
 

Semelhante a Prevenção de Sismos

Sismos 1
Sismos 1Sismos 1
Sismos 1
nenhuma
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
Pelo Siro
 
Sismos – o que fazer
Sismos – o que fazerSismos – o que fazer
Sismos – o que fazer
Bruno Araújo
 
Panfleto sismos
Panfleto   sismosPanfleto   sismos
Panfleto sismos
salrainho
 
O que fazer em caso de sismo 2014 09_24 _ atualizado
O que fazer em caso de sismo 2014 09_24  _ atualizadoO que fazer em caso de sismo 2014 09_24  _ atualizado
O que fazer em caso de sismo 2014 09_24 _ atualizado
Licínia Simões
 
Folheto a terra treme
Folheto a terra tremeFolheto a terra treme
Folheto a terra treme
Pedro França
 
Aterratreme folheto
Aterratreme folhetoAterratreme folheto
Aterratreme folheto
Graça Matos
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
SismosSismos
Sismos
oriana1983
 
Trovoadas
TrovoadasTrovoadas
Trovoadas
nenhuma
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
Carmo Silva
 
Dsrm Gabseg Sismos
Dsrm Gabseg SismosDsrm Gabseg Sismos
Dsrm Gabseg Sismos
omundonumsolugar
 
Aendt8 doc e (1)
Aendt8 doc e (1)Aendt8 doc e (1)
Aendt8 doc e (1)
Deolinda Silva
 
Sismos 2
Sismos 2Sismos 2
Catastrofes final - 8ºF
Catastrofes final - 8ºFCatastrofes final - 8ºF
Catastrofes final - 8ºF
Fátima Gomes
 
Os sismos[1]
Os sismos[1]Os sismos[1]
Os sismos[1]
manuelaafig
 
Sismos
SismosSismos
Terramotos
TerramotosTerramotos
Terramotos
Ana T.
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
Catir
 
COMO LIDAR COM TERREMOTOS COMO O OCORRIDO RECENTEMENTE NA TURQUIA E NA SÍRIA.pdf
COMO LIDAR COM TERREMOTOS COMO O OCORRIDO RECENTEMENTE NA TURQUIA E NA SÍRIA.pdfCOMO LIDAR COM TERREMOTOS COMO O OCORRIDO RECENTEMENTE NA TURQUIA E NA SÍRIA.pdf
COMO LIDAR COM TERREMOTOS COMO O OCORRIDO RECENTEMENTE NA TURQUIA E NA SÍRIA.pdf
Faga1939
 

Semelhante a Prevenção de Sismos (20)

Sismos 1
Sismos 1Sismos 1
Sismos 1
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Sismos – o que fazer
Sismos – o que fazerSismos – o que fazer
Sismos – o que fazer
 
Panfleto sismos
Panfleto   sismosPanfleto   sismos
Panfleto sismos
 
O que fazer em caso de sismo 2014 09_24 _ atualizado
O que fazer em caso de sismo 2014 09_24  _ atualizadoO que fazer em caso de sismo 2014 09_24  _ atualizado
O que fazer em caso de sismo 2014 09_24 _ atualizado
 
Folheto a terra treme
Folheto a terra tremeFolheto a terra treme
Folheto a terra treme
 
Aterratreme folheto
Aterratreme folhetoAterratreme folheto
Aterratreme folheto
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Trovoadas
TrovoadasTrovoadas
Trovoadas
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Dsrm Gabseg Sismos
Dsrm Gabseg SismosDsrm Gabseg Sismos
Dsrm Gabseg Sismos
 
Aendt8 doc e (1)
Aendt8 doc e (1)Aendt8 doc e (1)
Aendt8 doc e (1)
 
Sismos 2
Sismos 2Sismos 2
Sismos 2
 
Catastrofes final - 8ºF
Catastrofes final - 8ºFCatastrofes final - 8ºF
Catastrofes final - 8ºF
 
Os sismos[1]
Os sismos[1]Os sismos[1]
Os sismos[1]
 
Sismos
SismosSismos
Sismos
 
Terramotos
TerramotosTerramotos
Terramotos
 
Sismologia
SismologiaSismologia
Sismologia
 
COMO LIDAR COM TERREMOTOS COMO O OCORRIDO RECENTEMENTE NA TURQUIA E NA SÍRIA.pdf
COMO LIDAR COM TERREMOTOS COMO O OCORRIDO RECENTEMENTE NA TURQUIA E NA SÍRIA.pdfCOMO LIDAR COM TERREMOTOS COMO O OCORRIDO RECENTEMENTE NA TURQUIA E NA SÍRIA.pdf
COMO LIDAR COM TERREMOTOS COMO O OCORRIDO RECENTEMENTE NA TURQUIA E NA SÍRIA.pdf
 

Prevenção de Sismos

  • 2. Prevenção de Sismos Disciplina: Geologia Professora: Paula Pereira Alunos: Paulo Freitas nº 31 e Pedro Cunha nº 20 Ano: 10ºB Data: 26/01/2015
  • 3. Introdução  Objetivos:  Explicar as medidas de prevenção de sismos.  Informações sobre como agir antes, durante e após um fenómeno sísmico.  Mostrar e descrever exemplos de engenharia anti sísmica e funcionamento das estruturas que a manifestam.
  • 4. Medidas de Prevenção e Autoproteção  Em casa / num edifício  Os locais mais seguros são:  Vãos de portas.  Cantos das salas.  Debaixo de mesas, camas ou outras superfícies resistentes.  Os locais mais perigosos são:  Elevadores.  Junto a janelas, espelhos e chaminés.  No meio das salas.  Saídas.
  • 5. Medidas de Prevenção e Autoproteção ANTES DE UM SISMO  – Certifica-te que todos sabem o que fazer, no caso de ocorrer um sismo. Combinem um local de encontro, no caso dos membros da tua família se separarem durante o sismo.
  • 6. Medidas de Prevenção e Autoproteção ANTES DE UM SISMO  – Liberte as saídas e corredores de móveis.  – Coloque nas prateleiras mais baixas ou no chão os objetos pesados ou de grande volume  – Fixe às paredes as estantes ou os móveis pesados.
  • 7. Medidas de Prevenção e Autoproteção ANTES DE UM SISMO  – Não coloque as camas perto de janelas ou debaixo de candeeiros.  – Tenha um extintor em casa. Aprenda a usá‐lo e reveja‐o periodicamente.  – Tenha em local acessível números de telefone de serviços de emergência (112, bombeiros e polícia da zona).  – Saber o que fazer em caso de sismo (por ex. desligar a eletricidade, a água e o gás).
  • 8. DURANTE UM SISMO Mantenha a calma! Evite o pânico e acalme os outros.  Em casa / num edifício  – Ajoelhe‐se e proteja a cabeça e os olhos com as mãos.  – Nunca utilize os elevadores. Medidas de Prevenção e Autoproteção
  • 9. Medidas de Prevenção e Autoproteção DURANTE UM SISMO  – Abrigue‐se no vão de uma porta interior, nos cantos das salas ou debaixo de uma mesa ou cama.  – Não se precipite para as saídas se estiver num andar superior. As escadas podem ficar congestionadas.  – Mantenha‐se afastado de janelas, espelhos, chaminés e outros objetos que possam cair.
  • 10. DURANTE UM SISMO  Se estiver na rua  – Mantenha‐se afastado dos edifícios altos ou isolados, dos postes de eletricidade e de outros objetos que possam cair.  – Dirige-te para um local aberto com calma e serenidade, longe do mar ou cursos de água. Medidas de Prevenção e Autoproteção
  • 11. Medidas de Prevenção e Autoproteção DURANTE UM SISMO  Se for a conduzir  Pare o veículo, longe de edifícios, muros, encostas e permaneça dentro dele.
  • 12. Medidas de Prevenção e Autoproteção APÓS UM SISMO  – Não acenda fósforos ou isqueiros (pode haver fugas de gás).  – Tenha cuidado com os vidros partidos e os cabos de electricidade soltos.  – Se estiver na rua, não vá para casa.  – Liga o rádio e cumpre as recomendações que forem difundidas.
  • 13. Medidas de Prevenção e Autoproteção APÓS UM SISMO  – Não utilize os telefones a não se em caso de extrema urgência (feridos graves, fugas de gás, incêndios).  – Limpa os produtos inflamáveis que tenham sido derramados (álcool ou tintas, por exemplo).  – Evita passar por locais onde existam fios elétricos soltos.  – Afaste‐se das praias. Depois de um sismo pode ocorrer um tsunami.
  • 14. Medidas de Prevenção e Autoproteção APÓS UM SISMO  Se estiver num local com grande concentração de pessoas (escola, sala de espetáculos, escritórios, fábrica...)  Não entres em pânico!  Não te precipites para as saídas. As escadas e portas são pontos que facilmente se enchem de escombros e podem ficar obstruídos por pessoas que tentam deixar o edifício.  Nas fábricas, fique afastado das máquinas.  Fique dentro do edifício até o sismo parar. Saia depois com calma. Tenha cuidado com as paredes, chaminés, fios elétricos e outros objetos.
  • 15. Medidas de Prevenção e Autoproteção APÓS UM SISMO  Se estiver junto ao litoral  – Se sentir um sismo, é possível que 20 a 30 minutos depois, ocorra um tsunami.  – Em caso de suspeita ou aviso de tsunami, vá rapidamente para uma zona alta e  afastada da costa.  – Nunca vá para a praia observar um tsunami aproximar‐se.  – Se estiver numa embarcação, dirija‐se para alto mar. Um tsunami só é destrutivo  junto à costa.  – Mantenha‐se num local seguro até que as autoridades indiquem que já não há  perigo.  – Regresse a casa só quando as autoridades o aconselharem.
  • 16. ORGANIZAR UM KIT DE EMERGÊNCIA
  • 17. Resumindo algumas regras Abriga-te no vão de uma porta interior, nos cantos das salas ou debaixo de uma mesa ou cama. Tem atenção à queda de vidros e de outros objetos que te possam ferir. Não te precipites para as saídas, evitando as escadas que são o elemento mais frágil do edifício. Corta a luz e o gás quando terminar o sismo, para evitar possíveis incêndios.
  • 18. Resumindo algumas regras  Nunca utilizes os elevadores, pois podem ficar bloqueados. Se estiveres na rua afasta-te de edifícios e postes elétricos e dirige- te para um espaço amplo.
  • 19. Engenharia Sísmica  Engenharia sísmica é o estudo dos edifícios e das estruturas sob um impacto sísmico. É um ramo de engenharia civil. Os objetivos principais da engenharia sísmica são:  Compreender a interação entre edifícios e terra.  Prever as consequências de fortes terremotos em áreas urbanas.  Projetar, construir e manter edifícios com boa resistência a terremotos em conformidade com códigos de edifício.
  • 20. Estrutura de edifícios anti sísmicos
  • 21.  Ao construir um novo prédio, a preocupação começa na fundação, parte do edifício que fica em contato com o solo. Os prédios ganham alicerces com suspensão para absorver o impacto gerado pelo terremoto. Nos prédios como os do governo japonês, são instalados amortecedores eletrónicos, que podem ser controlados à distância.  Os engenheiros também colocam um material especial para amortecer as junções entre as colunas, a laje e as estruturas de aço que compõe cada andar.
  • 22. Estes amortecedores ajudam a dissipar a energia quando a estrutura se movimenta em direções opostas, assim o prédio não esmaga os andares intermediários.
  • 24.  Todos os andares possuem, além de paredes de cimento, uma estrutura de aço interna, que ajuda a suportar o peso do prédio.  Existem amortecedores dentro de paredes que absorvem grande parte do impacto provocado pelos tremores. Assim probabilidade do edifício sofrer rachaduras ou abalos estruturais diminui.
  • 25. Amortecedor de ondas sísmicas
  • 26. Amortecedor de ondas sísmicas
  • 27. Exemplo de edifício anti sísmico no Japão
  • 28. Estrutura de casas anti sísmicas
  • 29.  Considerado um marco do século XXI, na Grécia, a ponte Rion-Antirion é considerada a maior ponte do mundo suspensa por cabos.  Localizada na região Ocidental da Grécia, liga as cidades de Rion e Antirion, ligando a península do Peloponeso ao continente.  A ponte foi projetada e construída, a fim de lidar com as condições físicas extremamente difíceis entre aquelas duas cidades. Profundidade elevada de água, camadas de solo fraco, atividade sísmica intensa, ventos fortes e deslocamentos numa das falhas mais ativas da Europa são algumas das dificuldades que construtores e projetistas tiveram de ultrapassar, e que se explicam neste Documentário da National Geographic.  Devido ao carácter inovador desta estrutura o projeto foi premiado com nove distinções pela comunidade científica internacional. Ponte anti sísmica
  • 31. Edifício anti sísmico  As Torres São Rafael/São Gabriel são dois arranha-céus de classe 100 para habitação que se situam em Lisboa, no Parque das Nações.  Estrutura - Super-estrutura anti sísmica, constituída por pavimentos com uma estrutura mista em aço/betão. Dois núcleos em betão armado e pilares metálicos que se apoiam num piso de transição constituído por betão armado. A estrutura metálica e o casco assentam sobre 2 núcleos (elevadores) de betão armado que se prolongam pela totalidade da altura do edifício.”
  • 32. Bibliografia  http://blogdopetcivil.com/tag/resistencia-a-terremotos/  https://www.youtube.com/watch?v=zBpa7LE-qYA  https://www.youtube.com/watch?v=wH78iDVxlqs  http://engciviltech.blogspot.pt/2012/03/o-japao-e-incrivel-engenharia-anti.html  http://www.proteccaocivil.pt/prociv4/Documents/Medidas_de_prevencao.pdf  http://www.ensinarevt.com/form_civica/seguranca/sismos/index.html