Monique canto sperber-11_d

909 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
909
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Monique canto sperber-11_d

  1. 1. Monique Canto-Sperber<br />
  2. 2. Vida de MoniqueCanto-Sperber<br />Monique Canto–Sperbernasceu em Algérie no dia 14 de Março de 1954 mas, em 1964, foi viver para França.<br />Foi aceite pelaEscola Superior de raparigasjovense doutorou-se emletras.<br />Casou com Dan Sperber, antropólogo e psicólogo, do qual se divorciou mais tarde.<br />
  3. 3. Em Novembro de 2005 tornou-se directora da Escola Normal Superior, sucedendo a Gabriel Ruget. Esta nomeação foi atribuída pelo Presidente Chirac e promoveu a polémica.<br />O seu estilo de gestão autoritária e da sua experiência julgada insuficiente levou à demissão de MichelZink da presidência do conselho da administração, bem como de Pierre Rosanvallon do conselho científico.<br />Algumas decisões tomadas por Monique foram, portanto, contestadas.<br />
  4. 4. Em 2006 os directores dos departamentos literários despedem-se face a uma crise orçamental da Biblioteca das letras.<br />A acção de Monique foi notável devido à instauração da Comissão de Orientação Estratégica Internacional e à criação de formações inter-universitárias nas disciplinas literárias juntamente com o seu adjunto, Jean Charles Darmon.<br />
  5. 5. Monique ocupou também o lugar de vice-presidente do “Comité consultatifnationald'éthique” pelas ciências de vida e de saúde, sendo homenageada com uma medalha de honra.<br />Juntamente com Jean-PierreElkabbach, Monique apresentou a emissão “BibliothèqueMédicis”.<br />Recentemente apresenta a emissão “Questões de ética”.<br />
  6. 6. Desde 2005 que Monique émembro do centro de procuras políticas Raymond-Aron, da Escola de altos estudos das ciênciassociais.<br />A filósofa é ainda directora da “École Normale Supérieure” , muito prestigiada em França.<br />
  7. 7. Hoje em dia, MoniqueCanto-Sperber é uma filósofa francesa considerada como uma das especialistas de Platão, onde traduziu e comentou vários diálogos ( Górgias, Ménon). <br />As suas obras estão relacionadas, sobretudo, com a filosofia moral e política, devido ao facto de esta ser a sua especialidade.<br />
  8. 8. MoniqueCanto-Sperber afirma que…<br />… “o socialismo é uma filosofia do homem e do mundo social que acompanharam o desenvolvimento das sociedades modernas e não pode simplesmente ser reduzido ao socialismo politico de hoje”.<br />
  9. 9. Obras publicadas<br /><ul><li> Éthiques grecques, Presses universitaires de France, coll. « Quadrige / Essai », Paris, 2001 (ISBN 2-13-050646-1)
  10. 10. Les Règles de la liberté, Plon, Paris, 2003 (ISBN 2-259-19839-2)
  11. 11. (dir.) Philosophie grecque, en collaboration avec J. Barnes, L. Brisson, J. Brunschwig, et G. Vlastos, Paris, Presses universitaires de France, coll. "Premier cycle", 1997.
  12. 12. Le Socialisme libéral. Une anthologie (Europe - États-Unis), Esprit, Paris, 2003 (ISBN 2-909210-29-4)</li></li></ul><li><ul><li>Direction du Dictionnaire d’éthique et de philosophie morale, Presses universitaires de France, Paris, 1996 (ISBN 2-13-047729-1) ; 4e édition, coll. « Quadrige / Dicos poche », 2004 (ISBN 2-13-053828-2)
  13. 13. L’Inquiétude morale et la Vie humaine, Presses universitaires de France, Paris, 2001 (ISBN 2-13-051641-6) ; 2e édition, 2002, (ISBN 2-13-052390-0)
  14. 14. Le Bien, la Guerre et la Terreur. Pour une morale internationale, Plon, Paris, 2005 (ISBN 2-259-20005-2)
  15. 15. Faut-il sauver le libéralisme ?, avec Nicolas Tenzer, Grasset, Paris, 2006, (ISBN 2-246-69171-0) </li></li></ul><li>Alexandre Cunha nº 1<br />Inês Montenegro nº 9 <br />Filipa Tomé nº 16<br />Margarida Portalegre nº 17<br />

×