O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
MARIANA
Junho 2016
2
INDICE
1 - O Risco
2 - O Evento
3 - Estimativas de Perdas Economicas
4 - Estimativas de Valores Segurados
5 – Distribuiç...
3
A Samarco Mineração S.A. (Samarco) é uma
empresa nacional de capital fechado, possui cerca de
seis mil trabalhadores e é...
4
O Risco – De Alegria a Ubu
5
Fluxograma de operações
6
A extração engloba quatro minas a céu aberto no
estado de Minas Gerais:
Alegria Central, Alegria do Norte, Alegria do Su...
7
Nome da Mina Cidade Estado Mineradora Produção (Ton/ano)
1 Serra Norte Parauapebas Pará Vale S.A. 124,364,407.00
2 Itabi...
8
O Risco – Complexo Alegria
9
O Risco – Uma das Minas Alegria
10
O Risco – Mina Reabilitada
11
A parte “indesejada” de matéria é denominada
“rejeito”. Este refugo do processo é depositado
em grandes áreas, e para s...
12
O Risco – Barragens de Rejeitos
13
O Risco – Barragens de Rejeitos
O Brasil possui mais de 600 barragens de rejeitos. Desse
total, o DNPM classifica 24 co...
14
O Risco – Barragens de Rejeitos
No momento da ruptura de Fundão era realizado um alteamento de 20
metros. Até a publica...
15
Fluxograma de operações
16
O minério de ferro extraído das minas é
beneficiado em três concentradores que com
apenas as partes “desejáveis” do min...
17
O Risco – Planta em Mariana
18
Fluxograma de operações
19
As minas são ligadas às quatro usinas de
pelotização na unidade de Ubu, no município de
Anchieta, estado do Espírito Sa...
20
O Risco – Transporte - Mineroduto
21
Fluxograma de operações
22
As plantas de pelotização produzem pelotas
de minério de ferro e minérios finos,
exportados a partir do porto da Samarc...
23
O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
24
O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
25
O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
26
Fluxograma de operações
27
O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
28
O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
29
O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
30
O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
31
O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
32
Exportação
33
INDICE
1 - O Risco
2 - O Evento
3 - Estimativas de Perdas Economicas
4 - Estimativas de Valores Segurados
5 – Distribui...
34
Por volta das 15h15min do dia 05 de novembro de
2015 foi verificado um vazamento na barragem de
rejeitos de Fundão.
As ...
35
O Evento
36
Este evento liberou cerca de 62 milhões de m³
de lama.
Uma enxurrada de lama com rejeitos inundou a
Comunidade de Bento...
37
O Evento
Antes
Depois
38
Bento Rodrigues, após invasão da lama
O Evento
39
O Evento
A lama seguiu para outros 17 vilarejos e subdistritos
da região até chegar ao Rio Doce, por volta das
18h30 do...
40
O Evento
41
A onda de lama atingiu a Reserva Biológica de
Comboios, único ponto regular de desova da
tartaruga-de-couro na costa br...
42
43
3,5 milhões de habitantes da região foram afetados
pela falta de água.
3.600 indústrias utilizam o rio como fonte de
ab...
44
11 toneladas de peixes foram mortas.
80 espécies de peixes habitam o rio, sendo que destas
11 estão ameaçadas de extinç...
45
INDICE
1 - O Risco
2 - O Evento
3 - Estimativas de Perdas Economicas
4 - Estimativas de Valores Segurados
5 – Distribui...
46
Estimativa (em reais)
Perdas econômicas
47
INDICE
1 - O Risco
2 - O Evento
3 - Estimativas de Perdas Economicas
4 - Estimativas de Valores Segurados
5 – Distribui...
48
Estimativa (em reais)
Valores Segurados
49
IRB
(1,
6bi
)
Fonte: Susep, Terra Report
Mercado Local* em 2015 (R$ bi)
Resseguradoras
Offshore
Resseguradoras
Locais
S...
50
Distribuição das Responsabilidades
Seguradoras e Resseguradoras Locais devem ficar com 13,2% das
responsabilidades segu...
51
Distribuição das responsabilidades
Dois excepcionais destaques para o Mercado Local de Seguros e
Resseguros:
Maturidade...
52
A Terra Brasis espera que “Mariana” estimule o
debate, sirva de alerta para a nossa sociedade e de
estímulo para a noss...
MARIANA
54
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação Lições de Mariana- Paulo Botti

1.252 visualizações

Publicada em

Café com Seguro da ANSP - “ Lições de Mariana: Evento, Contexto Legal e de Gestão de Riscos”

Publicada em: Negócios
  • Entre para ver os comentários

Apresentação Lições de Mariana- Paulo Botti

  1. 1. MARIANA Junho 2016
  2. 2. 2 INDICE 1 - O Risco 2 - O Evento 3 - Estimativas de Perdas Economicas 4 - Estimativas de Valores Segurados 5 – Distribuição das Responsabilidades 6 - Outros Desastres Brasileiros 7 - Lições de “Exxon Valdez” 8 – Conclusões/ Notas e Referencias
  3. 3. 3 A Samarco Mineração S.A. (Samarco) é uma empresa nacional de capital fechado, possui cerca de seis mil trabalhadores e é controlada pela australiana BHP Billiton Brasil Ltda. e a brasileira Vale S.A. A empresa produz e exporta minério de ferro, figurando entre as maiores exportadoras do País. O Risco
  4. 4. 4 O Risco – De Alegria a Ubu
  5. 5. 5 Fluxograma de operações
  6. 6. 6 A extração engloba quatro minas a céu aberto no estado de Minas Gerais: Alegria Central, Alegria do Norte, Alegria do Sul e Germano. O Risco
  7. 7. 7 Nome da Mina Cidade Estado Mineradora Produção (Ton/ano) 1 Serra Norte Parauapebas Pará Vale S.A. 124,364,407.00 2 Itabira Itabira Minas Gerais Vale S.A. 60,787,671.00 3 Minas Centrais São Gonçalo do Rio Abaixo Minas Gerais Vale S.A. 47,895,501.00 4 Minas Itabirito Itabirito Minas Gerais Vale S.A. 46,153,846.00 5 Alegria Mariana Minas Gerais Samarco 40,400,000.00 6 Capão Xavier Nova Lima Minas Gerais Vale S.A. 33,000,000.00 7 Paraopeba Nova Lima Minas Gerais Vale S.A. 30,387,931.00 8 Vargem Grande Nova Lima Minas Gerais Vale S.A. 30,229,746.00 9 Pico Itabirito Minas Gerais Vale S.A. 28,561,820.00 10 Casa de Pedra Congonhas Minas Gerais Companhia Siderúrgica Nacional 25,992,000.00 11 Fábrica Nova (Complexo Mariana) Catas Altas Minas Gerais Vale S.A. 16,366,583.00 12 Capitão do Mato Nova Lima Minas Gerais Vale S.A. 16,000,000.00 13 Fazendão (Complexo Mariana) Catas Altas Minas Gerais Vale S.A. 13,222,299.00 14 Alegria (Complexo Mariana) Mariana Minas Gerais Vale S.A. 11,438,005.00 15 Oeste Itatiaiuçu Minas Gerais Mineração Usiminas 10,663,000.00 16 Corumbá Corumbá Minas Gerais Vale S.A. 7,869,742.00 17 Pau Branco Brumadinho Minas Gerais Vallourec Mineração 6,000,000.00 18 Várzea do Lopes Itabirito Minas Gerais Gerdau Açominas 5,990,439.00 19 Serra Azul Itatiaiuçu Minas Gerais ArcelorMittal Mineração Serra Azul 3,610,685.00 20 Miguel Burnier Ouro Preto Minas Gerais Gerdau Açominas 3,406,425.00 21 Mina do Sapo Conceição do Mato Dentro Minas Gerais Anglo American 2,660,940.00 22 Andrade Bela Vista de Minas Minas Gerais ArcelorMittal Mineração Brasil 2,500,000.00 23 Central Itatiaiuçu Minas Gerais Mineração Usiminas 2,298,000.00 24 Serra Leste Parauapebas Pará Vale S.A. 2,242,610.00 25 Vetorial Corumbá Minas Gerais Vetorial Mineração 2,217,723.00 Das 25 maiores minas de minério de ferro no Brasil, 23 estão localizadas em Minas Gerais e duas no Pará. O Risco – Mineração
  8. 8. 8 O Risco – Complexo Alegria
  9. 9. 9 O Risco – Uma das Minas Alegria
  10. 10. 10 O Risco – Mina Reabilitada
  11. 11. 11 A parte “indesejada” de matéria é denominada “rejeito”. Este refugo do processo é depositado em grandes áreas, e para sua contenção são construídas barragens de rejeitos. O Complexo Alegria possui as barragens de Santarém, Germano e Fundão. O Risco – Complexo Alegria
  12. 12. 12 O Risco – Barragens de Rejeitos
  13. 13. 13 O Risco – Barragens de Rejeitos O Brasil possui mais de 600 barragens de rejeitos. Desse total, o DNPM classifica 24 como de alto risco.
  14. 14. 14 O Risco – Barragens de Rejeitos No momento da ruptura de Fundão era realizado um alteamento de 20 metros. Até a publicação deste relatório, não foi encontrada nenhuma conclusão definitiva se o seu alteamento contribuiu ou não para a ruptura.
  15. 15. 15 Fluxograma de operações
  16. 16. 16 O minério de ferro extraído das minas é beneficiado em três concentradores que com apenas as partes “desejáveis” do minério proporcionam a diminuição das partículas, para que se ajustem às dimensões dos minerodutos para o transporte. O Risco – Complexo Alegria
  17. 17. 17 O Risco – Planta em Mariana
  18. 18. 18 Fluxograma de operações
  19. 19. 19 As minas são ligadas às quatro usinas de pelotização na unidade de Ubu, no município de Anchieta, estado do Espírito Santo, por três minerodutos com aproximadamente 400 km de extensão cada. O Risco – Transporte - Mineroduto
  20. 20. 20 O Risco – Transporte - Mineroduto
  21. 21. 21 Fluxograma de operações
  22. 22. 22 As plantas de pelotização produzem pelotas de minério de ferro e minérios finos, exportados a partir do porto da Samarco no local. O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
  23. 23. 23 O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
  24. 24. 24 O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
  25. 25. 25 O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
  26. 26. 26 Fluxograma de operações
  27. 27. 27 O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
  28. 28. 28 O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
  29. 29. 29 O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
  30. 30. 30 O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
  31. 31. 31 O Risco – Planta em Ubu/Anchieta
  32. 32. 32 Exportação
  33. 33. 33 INDICE 1 - O Risco 2 - O Evento 3 - Estimativas de Perdas Economicas 4 - Estimativas de Valores Segurados 5 – Distribuição das Responsabilidades 6 - Outros Desastres Brasileiros 7 - Lições de “Exxon Valdez” 8 – Conclusões/ Notas e Referencias
  34. 34. 34 Por volta das 15h15min do dia 05 de novembro de 2015 foi verificado um vazamento na barragem de rejeitos de Fundão. As 15h45min a barragem se rompeu provocando o escoamento dos rejeitos. O Evento Inicialmente pensou-se que as duas barragens, Fundão e Santarém, haviam se rompido. Soube-se depois que apenas a barragem de Fundão havia sido afetada, e seu rompimento ocasionou o transbordamento de Santarém.
  35. 35. 35 O Evento
  36. 36. 36 Este evento liberou cerca de 62 milhões de m³ de lama. Uma enxurrada de lama com rejeitos inundou a Comunidade de Bento Rodrigues, que se localiza a cerca de dois quilômetros e meio morro abaixo das barragens, deixando cerca de 200 casas lá existentes totalmente destruidas. O Evento
  37. 37. 37 O Evento Antes Depois
  38. 38. 38 Bento Rodrigues, após invasão da lama O Evento
  39. 39. 39 O Evento A lama seguiu para outros 17 vilarejos e subdistritos da região até chegar ao Rio Doce, por volta das 18h30 do mesmo dia. Até esta data 18 mortes foram confirmadas e uma pessoa continua desaparecida. Ao longo de 17 dias a onda de lama percorreu o Rio Doce por 586 km passando por 228 municípios até chegar ao oceano, no município de Linhares, no norte do Espírito Santo.
  40. 40. 40 O Evento
  41. 41. 41 A onda de lama atingiu a Reserva Biológica de Comboios, único ponto regular de desova da tartaruga-de-couro na costa brasileira. Os efeitos serão sentidos nas próximas desovas, devido à lama que se alojou no fundo da reserva. Governador Valadares, uma das principais cidades mineiras, assim como diversas outras cidades menores tiveram o abastecimento interrompido e chegaram a decretar estado de calamidade pública, dependendo de doação de água potável e utilização de caminhões pipa. O Evento
  42. 42. 42
  43. 43. 43 3,5 milhões de habitantes da região foram afetados pela falta de água. 3.600 indústrias utilizam o rio como fonte de abastecimento de água. O Evento Três mil pescadores não conseguem mais trabalhar. É estimado um efeito indireto para cerca de 317 mil trabalhadores.
  44. 44. 44 11 toneladas de peixes foram mortas. 80 espécies de peixes habitam o rio, sendo que destas 11 estão ameaçadas de extinção e 12 podem ter sido extintas. O Evento Ambientalistas estimam que um trilhão de organismos vivos morreram no desastre Não há ainda uma estimativa sobre o tempo de recuperação do rio.
  45. 45. 45 INDICE 1 - O Risco 2 - O Evento 3 - Estimativas de Perdas Economicas 4 - Estimativas de Valores Segurados 5 – Distribuição das Responsabilidades 6 - Outros Desastres Brasileiros 7 - Lições de “Exxon Valdez” 8 – Conclusões/ Notas e Referencias
  46. 46. 46 Estimativa (em reais) Perdas econômicas
  47. 47. 47 INDICE 1 - O Risco 2 - O Evento 3 - Estimativas de Perdas Economicas 4 - Estimativas de Valores Segurados 5 – Distribuição das Responsabilidades 6 - Outros Desastres Brasileiros 7 - Lições de “Exxon Valdez” 8 – Conclusões/ Notas e Referencias
  48. 48. 48 Estimativa (em reais) Valores Segurados
  49. 49. 49 IRB (1, 6bi ) Fonte: Susep, Terra Report Mercado Local* em 2015 (R$ bi) Resseguradoras Offshore Resseguradoras Locais Seguradoras Locais 20,0bi 10,0bi 2,7bi 7,3bi 3,0bi 5.7bi 4,3bi 9% 24% 19% 14% Distribuição das Responsabilidades 30,0bi 33% 67% * Ramos que tem Resseguro 100% 10%
  50. 50. 50 Distribuição das Responsabilidades Seguradoras e Resseguradoras Locais devem ficar com 13,2% das responsabilidades seguradas (algo perto de R$ 300 milhões), Mariana
  51. 51. 51 Distribuição das responsabilidades Dois excepcionais destaques para o Mercado Local de Seguros e Resseguros: Maturidade técnica de subscrição, reduzindo sua retenção para perto de 13% de responsabilidade liquida quando sabemos que a retenção liquida média do Mercado Local, incluindo todos os riscos ressegurados, é perto de 80%. Capacidade financeira ao estar preparado para uma indenização estimada de perto de R$ 300 milhões, mantendo, sem maiores repercussões, sua alta solvência.
  52. 52. 52 A Terra Brasis espera que “Mariana” estimule o debate, sirva de alerta para a nossa sociedade e de estímulo para a nossa indústria de seguros como um todo, Segurados, Corretores, Seguradoras, Brokers e Resseguradoras, na busca de um mercado cada vez mais eficiente para a proteção de nossa população e desenvolvimento de nossa nação. Obrigado. Agradecimentos
  53. 53. MARIANA
  54. 54. 54

×