Mini Curso - Gestão de Infraestrutura de TI

8.760 visualizações

Publicada em

0 comentários
29 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.760
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
29
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • Mini Curso - Gestão de Infraestrutura de TI

    1. 1. Gestão de Infra-estrutura e custos em TI Mini-curso Paulo Nascimento
    2. 2. EmentaPosicionamento estratégicoConceitos de Gestão de Infra-estrutura de TIGerenciamento de Custos TIOusourcingSLMComunicação / Papel da TI
    3. 3. Infra-estrutura de TI
    4. 4. Infra-estrutura de TI“Infra-estrutura de TI é a base da capacidade da tecnologia deinformação, tida como serviços confiáveis compartilhados pelaempresa e coordenados centralmente, geralmente pelo grupo desistemas de informação. O conjunto de serviços de infra-estruturafornece a capacidade humana e técnica que alavanca a capacidade donegócio necessária para o posicionamento competitivo da empresa.” Peter Weill
    5. 5. Infra-estrutura de TIHardware: a parte física Servidores Desktops/Notebooks Telefones e celulares
    6. 6. Infra-estrutura de TIHardware: a parte física Servidores Desktops/Notebooks Telefones e celulares
    7. 7. Infra-estrutura de TISoftware: a parte lógica Sistemas Operacionais Banco de Dados Sistemas Web ERPs
    8. 8. Infra-estrutura de TISoftware: a parte lógica Sistemas Operacionais Banco de Dados Sistemas Web ERPs
    9. 9. Infra-estrutura de TIRede: o elo de ligação Links Internet Rede MPLS Link de Satélite Rede Telefônica
    10. 10. Infra-estrutura de TIRede: o elo de ligação Links Internet Rede MPLS Link de Satélite Rede Telefônica
    11. 11. Infra-estrutura de TIPessoas: a parte quem pensa Analistas de Suporte Analistas de Sistemas Desenvolvedores Service Desk
    12. 12. Infra-estrutura de TIPessoas: a parte quem pensa Analistas de Suporte Analistas de Sistemas Desenvolvedores Service Desk
    13. 13. Data CenterO que é? “A building or portion of a building whose primary function is to house a computer room and its support areas.” ANSI/EIA/TIA 942
    14. 14. Data Center Valor da Informação Imagem da empresa Continuidade do serviçoEquipamentos
    15. 15. Data CenterEvolução de Data Centers Data Center 3.0 Data Center 2.0 Serviços Orientados, Data Center 1.0 Baseados na Web 2.0 Cliente-Servidor e arquitetura distribuída Controle e importância da TI Mainframe Consolidação Virtualização Automatização Centralizado Descentralizado Virtualização Aplicação – Arquitetura - Evolução
    16. 16. Data CenterPorque investir? Preservação das informações; VIRTUALIZAÇÃO ENERGIA SERVIDORES RECICLAGEM TI como parte do negócio da empresa; BLADE ITIL SOX ARTIGO 186 Novas tecnologias; TIA-942 ISO 27000 AUDITORIAS NBR 11515 Aderência as normas / certificações; TI Verde; Alta disponibilidade.
    17. 17. Data CenterPerdas com Downtime
    18. 18. Data Center
    19. 19. Data CenterTIER Downtime SLA Downtime SLA mensal anual (dt/720) (dt/8760) TI 2h 20min 99,67% 28,8 horas 99,67%T II 1h 50 min. 99,75% 22,0 horas 99,75%T III 7 min. 99.9% 01,6 horas 99.9%T IV 2 min. 99.99999% 00,4 horas 99.99999%
    20. 20. Data Center
    21. 21. Data Center Downtime SLA Custo mensal95,00% 36,00 horas98,00% 14,40 horas99,00% 7,2 horas99,50% 3,6 horas99,90% 43 minutos99,99% 4 minutos
    22. 22. Data Center Downtime SLA Custo mensal95,00% 36,00 horas98,00% 14,40 horas99,00% 7,2 horas99,50% 3,6 horas99,90% 43 minutos99,99% 4 minutos
    23. 23. Data Center Downtime SLA Custo mensal95,00% 36,00 horas98,00% 14,40 horas99,00% 7,2 horas99,50% 3,6 horas99,90% 43 minutos99,99% 4 minutos
    24. 24. Data Center Downtime SLA Custo mensal95,00% 36,00 horas98,00% 14,40 horas99,00% 7,2 horas99,50% 3,6 horas99,90% 43 minutos99,99% 4 minutos
    25. 25. Data Center Downtime SLA Custo mensal95,00% 36,00 horas98,00% 14,40 horas99,00% 7,2 horas99,50% 3,6 horas99,90% 43 minutos99,99% 4 minutos
    26. 26. Data Center Downtime SLA Custo mensal95,00% 36,00 horas98,00% 14,40 horas99,00% 7,2 horas99,50% 3,6 horas99,90% 43 minutos99,99% 4 minutos
    27. 27. Data Center Downtime SLA Custo mensal95,00% 36,00 horas98,00% 14,40 horas99,00% 7,2 horas99,50% 3,6 horas99,90% 43 minutos99,99% 4 minutos
    28. 28. Data CenterExemplo de SLA Sua empresa vai contratar uma solução de terceirização de Data Center. O provedor 1 lhe oferece uma disponibilidade mensal de 99.5%. O provedor 2 lhe oferece uma disponibilidade anual de 99.8%. Qual devo contratar?
    29. 29. Gestão de Infra-estrutura de TI
    30. 30. Gestão de Infra-estruturaDesafios atuais dos gestores de TI Alinhar a disponibilidade dos serviços com as necessidades do negócio Reduzir os custos de manutenção da infra-estrutura Melhorar a resiliência da infra-estrutura Justificar o ROI da infra-estrutura Garantir as políticas de segurança da informação Atender aos requisitos legais / compliance Administrar ambientes de alta complexidade Administrar a dependência do negócio com a TI Gerenciar os riscos de TI
    31. 31. Gestão de Infra-estrutura
    32. 32. Gestão de Infra-estrutura
    33. 33. Gestão de Infra-estruturaDesafios Pesquisa do Gartner apontou que 80% das causas de indisponibilidade de serviços de TI são referentes a: Aplicações não-testadas. Má gerência de mudanças. Sobrecarga de processamento. Falhas em procedimentos. Falhas no cumprimento de requisitos. Erros relacionados à segurança ou às rotinas de backup.
    34. 34. Gestão de Infra-estruturaMetodologias / Melhores Práticas ITIL (Information Technology Infrastructure Library) CobiT (Control objectives for Information and related Technology) ISO/IEC 20.000 BPM (Business Process Modeling) CMMI (Capability Maturity Model Integration) PMBOK (Project Management Body of Knowledge)
    35. 35. Gestão de Infra-estruturaITIL
    36. 36. Gestão da Inovação
    37. 37. Gestão da InovaçãoPorque inovar em TI? TI depende da Inovação; Lei de Moore: capacidade de processamento dobra a cada 18 meses (Moore, 1965)
    38. 38. Gestão da InovaçãoPorque inovar em TI? Inovação VS Invenção Invenção = nova idéia com potencial comercial Inovação = nova idéia quando explorada comercialmente Manual de Oslo - OECD (2004)
    39. 39. Gestão da InovaçãoBarreiras à inovação Expertise: especialização maior que o necessário; Processos: valorização excessiva do processo atual; Recursos: falta de; Leis e normas: regulamentações podem impedir alterações
    40. 40. Gestão da InovaçãoFerramentas para gerir a inovação Gestão de portfólio de projetos Programa de idéias Inovação com fornecedores Redes de Inovação Método Delphi Auditoria Tecnológica
    41. 41. Gestão da InovaçãoFerramentas para gerir a inovação Análise de patentes Open Innovation Technology Roadmap Pesquisa centrada no usuário
    42. 42. Gestão de Custos em TI
    43. 43. Gestão de Custos em TIConceito Objetivo: Saber para onde está indo o dinheiro da Empresa !!! As faturas pagas refletem o que foi entregue? Os recursos estão otimizados? Os investimento estão sendo bem feitos? Os contratos foram bem negociados? Os processos de TI estão orientados pela redução de custos?
    44. 44. Gestão de Custos em TIQuanto custa um computador na sua empresa?
    45. 45. Gestão de Custos em TIQuanto custa um computador na sua empresa? SW Básico Manutenção Manutenção SW Gerente Help TI Desk Analista Analista Segurança Técnico Suporte Suporte
    46. 46. Gestão de Custos em TIConceitos Análise! Análise! X! Contábil! Financeira! Bens + ! Lucratividade! Direitos + ! + viabilidade! Obrigações! + fluxo de caixa $$! = Patrimônio! = Rentabilidade!
    47. 47. Gestão de Custos em TI Conceitos! !"#$ %&$ (")$ *+)$ (",$ !-#$ !"#$%$&()*+,)-./.0$/1()23454446) 735444) 735444) 735444) 735444) 735444) 735444) 8+%9+%/%) 7:44) 7:44) 7:44) 7:44) 7:44) 7:44) ;+0+$</) 35:44) 35:44) 35:44) 35:44) 35:44) 35:44) =,9(%<(%) 7>44) 7>44) 7>44) 7>44) 7>44) 7>44) ./0123*45$%,#"#6&,)7$ 89::$ 89::$ 89::$ 89::$ 89::$ 89::$ !-#$ ?/<@$,A.$() 34444) B*@$C/&D+%) 734E44) ;+0+$</) F5444)
    48. 48. Gestão de Custos em TIConceitos CUSTOS! X! DESPESAS! Gastos alocáveis ao Gastos para processo produtivo! administração, (matéria prima, MO, comercial ou financeiro. energia, etc.) ! (escritórios, comissão, salários administrativos, etc.)!
    49. 49. Gestão de Custos em TITCO Total Cost of Ownership ou Custo Total de Propriedade $ Aquisição + $ Instalação + $ Operação + $ Alteração + $ Eliminação Analisa apenas o custo, sem se preocupar com os benefícios (aumento de receita, inovação, redução de custos) Normalmente utilizados para custos de infra obrigatórios (e-mail, internet, etc.) É interessante para comparar investimento equiparáveis tecnicamente
    50. 50. Gestão de Custos em TITCO Uma empresa quer decidir entre 2 ERPs usando o TCO para avaliar o custo total em 5 anos
    51. 51. Gestão de Custos em TIROI Return on Investiment ou Retorno do Investimento Utilizado para que as empresas comparem qual tipo de investimento é melhor Mede a performance da TI = $ Investido / $ rendimento Não leva em consideração outros custos (custo de oportunidade) Mais utilizado para investimento de curto prazo ($ investimento perto do $ rendimento) TI enxergada como fomentadora de negócios
    52. 52. Gestão de Custos em TIROI Para o ERP1 da empresa anterior, qual o Retorno do Investimento (ROI) para 5 anos de operação
    53. 53. Gestão de Custos em TIVPL Valor Presente Líquido VPL = Entradas de Caixa - Investimento Inclui a dimensão tempo na análise financeira Traz para o valor atual as entradas e saídas de caixa Normalmente VPL > 0 = retorno do projeto é maior que seu custo de capital VPL < 0 = retorno do projeto é menor que seu custo de capital
    54. 54. Gestão de Custos em TIVPL Para o ERP1 da empresa anterior, qual o Retorno do Investimento (ROI) para 5 anos de operação
    55. 55. Gestão de Custos em TITIR TIR: Taxa Interna de Retorno Valor de taxa que torna o VPL = 0 em um período Representa a rentabilidade em um determinado período É calculado através de iterações
    56. 56. Gestão de Custos em TITIR Para o ERP1 da empresa anterior a TIR em 5 anos é 66%
    57. 57. Gestão de Custos em TICustos ocultos em TI
    58. 58. Gestão de Custos em TICustos ocultos em TI Espaço físico: pode ser usado para atividades diretamente ligadas ao negócio Energia elétrica: um dos poucos custos que vem crescendo com o passar do tempo Conectividade: passa ser a base do funcionamento dos sistemas com a popularização da computação em nuvem
    59. 59. Gestão de Custos em TICustos ocultos em TI Arquitetura: inovação levam a mudanças na arquitetura de rede Segurança física e lógica: o patrimônio das empresas está agora na TI Licenças de SW: pode ser um custo variável Gerenciamento e Monitoramento: não basta adquirir, tem que manter rodando.
    60. 60. Gestão de Custos em TICustos ocultos em TI Custos com paradas não programadas Custos não previstos de mão de obra “Amarração” a fornecedores Depreciação Custos de atualização tecnológica Custos de desenvolvimento.
    61. 61. Terceirização de TI
    62. 62. Terceirização de TIPor que terceirizar? Redução de custos com diversificação : é responsabilidade do DC manter a equipe atualizada Redução de custos com RH Redução de custos com adversidades: custos para TI é flat Redução de custos com infra: CAPEX x OPEX Redução de custos com espaço físico
    63. 63. Terceirização de TIPor que terceirizar? Garantia de Uptime: contratos de SLA bem definidos Garantia de atualização tecnológica: é obrigação e interesse do DC manter a infra atualizada Agilidade no delivery: negociações morosas são mais rápidas Foco no Core Business: os negócios não são administrar TI TI como suporte ao negócio
    64. 64. Terceirização de TIPor que não terceirizar? Caminho sem volta (ou a volta é muito cara) Perda de controle sobre a operação se não houver uma comunicação efetiva Preocupação com a segurança Preocupação com a escolha do fornecedor: vender o que não tem
    65. 65. Web 2.0
    66. 66. Web 2.0Web = Plataforma = Colaboração
    67. 67. Web 2.0Web 2.0 pela Web 2.0
    68. 68. Web 2.0Conceito
    69. 69. Web 2.0Conceito
    70. 70. Web 2.0 Diferenças Web 1.0 Web 2.0 Colaboração ...Informação ... Informação ... Colaboração ...Informação ... Colaboração ...Uma via Duas viasSomente leitura Leitura e escrita.Usuário expectador Usuário faz parte do show
    71. 71. Web 2.0Consequencia
    72. 72. Web 2.0Integração de mídias
    73. 73. Web 2.0Integração de mídias
    74. 74. Web 2.0Integração de mídias
    75. 75. Web 2.0 Integração de mídia
    76. 76. Web 2.0 Integração de mídia
    77. 77. Web 2.0 Integração de mídia
    78. 78. Web 2.0 Integração de mídia
    79. 79. Web 2.0 Integração de mídia
    80. 80. Web 2.0 Integração de mídia Ao final de cada episódio vocêescolhe se ele termina ou não !!
    81. 81. Web 2.0Integração de mídias
    82. 82. Web 2.0Integração de mídias
    83. 83. Web 2.0Integração de mídias
    84. 84. Web 2.0Google 1.0
    85. 85. Web 2.0Google 2.0
    86. 86. Web 2.0Yahoo 1995
    87. 87. Web 2.0Yahoo 2000
    88. 88. Web 2.0Yahoo 2005
    89. 89. Web 2.0Yahoo 2010
    90. 90. Web 2.0E nós com isso? • O país mais online do mundo (23 horas por mês em média) • O 2º país que mais acessa o Youtube • O 4º país em acesso ao Second Life • O 1º país em acesso ao Orkut • 40 milhões de pessoas conectadas
    91. 91. Web 2.0Conceito Geração X vs Geração Y vs Geração Z Incremento da participação e colaboração Popularização da Internet Inclusão digital (Classe C na rede)
    92. 92. Web 2.0Antes era assim ... paulofg@gmail.com
    93. 93. Web 2.0Agora é assim ... paulofg@gmail.com www.linkedin.com/in/nascimentopaulo www.slideshare.com/paulonascimento Paulo Nascimento www.paulonascimento.net
    94. 94. Web 2.0... e não para ...
    95. 95. Web 2.0E a TI?

    ×