SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
paulinho isomeria óptica
paulinho perguntas anfetamina ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Qual é o motivo de se ter que ingerir mais de um para se obter o mesmo efeito?
resolve essa A molécula da vitamina C (ácido L-ascórbico) tem a fórmula estrutural plana mostrada na figura. O número de grupos hidroxila ligados a carbono assimétrico é a) 0 b) 1 c) 2 d) 3 e) 4 FUVEST - 2003
paulinho
objetos, simetria e o espelho Mão, sapato, cadeira universitária Bola, cubo, cadeira plano de simetria = divide o objeto em duas partes iguais  paulinho Imagem especular é inversa ao original . Não tem plano de simetria Imagem especular é idêntica ao original . Tem plano de simetria
condições para a molécula  apresentar isomeria óptica Moléculas orgânicas também podem ou não apresentar simetria ! Moléculas que apresentam carbono quiral ou assimético, não apresentando  plano de simetria, possuem isômeros ópticos. paulinho
carbono quiral ou assimétrico aquele que possui 4 ligantes diferentes  se a molécula não tem plano de simetria, a molécula que é sua imagem especular é (bem) diferente! paulinho
possibilidades enantiomorfos, enanciômeros, isômeros ópticos, estereoisômeros, antípodas ópticas paulinho mesmos ligantes dispostos de maneira   propriedades químicas e físicas básicas são iguais, interação com luz polarizada e efeitos fisiológicos diferentes !
possibilidades paulinho
o teste da luz polarizada – [  ] ,[object Object],[object Object],[object Object],1g/mL, 1 dm, água, 20  0 C, lâmpada de sódio
adrenalina paulinho só a LEVÓGIRA funciona!
paulinho exemplo (+) – 2 – metil butan-1-ol  (-) – 2 – metilbutan-1-ol  ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
mais de um carbono quiral fórmula de Van’t Hoff número de isômeros opticamente ativos número de isômeros opticamente inativos paulinho cortisona OA = 2 n  Onde n é o n. de carbonos quirais  OI = 2 n  / 2 Onde n é o n. de carbonos quirais
paulinho cadeias com 2 carbonos quirais diferentes
paulinho cadeias com 2 carbonos quirais iguais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 05 - Estrutura dos átomos e molécula II (ligações quimicas)
Aula 05 - Estrutura dos átomos e molécula II (ligações quimicas)Aula 05 - Estrutura dos átomos e molécula II (ligações quimicas)
Aula 05 - Estrutura dos átomos e molécula II (ligações quimicas)Nelson Virgilio Carvalho Filho
 
Nomenclatura dos COMPOSTOS ORGÂNICOS
Nomenclatura dos COMPOSTOS  ORGÂNICOS Nomenclatura dos COMPOSTOS  ORGÂNICOS
Nomenclatura dos COMPOSTOS ORGÂNICOS Adrianne Mendonça
 
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbonoQuímica Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbonoCarlos Priante
 
Reações de Substituição Nucleofílica e de Eliminação
Reações de Substituição Nucleofílica e de EliminaçãoReações de Substituição Nucleofílica e de Eliminação
Reações de Substituição Nucleofílica e de EliminaçãoJosé Nunes da Silva Jr.
 
Reações de Ácidos Carboxílicos e Derivados
Reações de Ácidos Carboxílicos e DerivadosReações de Ácidos Carboxílicos e Derivados
Reações de Ácidos Carboxílicos e DerivadosJosé Nunes da Silva Jr.
 
Notações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposNotações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposKarol Maia
 
Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicasloirissimavivi
 
Química distribuição eletronica
Química   distribuição eletronicaQuímica   distribuição eletronica
Química distribuição eletronicaRubao1E
 
Reações de Substituição Eletrofílica em Aromáticos
Reações de Substituição Eletrofílica em AromáticosReações de Substituição Eletrofílica em Aromáticos
Reações de Substituição Eletrofílica em AromáticosJosé Nunes da Silva Jr.
 
Química Orgânica: CARBONO
Química Orgânica: CARBONOQuímica Orgânica: CARBONO
Química Orgânica: CARBONODelPadre
 
Distribuição Eletrônica - Diagrama de Linus Pauling
Distribuição Eletrônica - Diagrama de Linus PaulingDistribuição Eletrônica - Diagrama de Linus Pauling
Distribuição Eletrônica - Diagrama de Linus PaulingTabela Periódica
 

Mais procurados (20)

Estequiometria
EstequiometriaEstequiometria
Estequiometria
 
Isomeria espacial
Isomeria espacialIsomeria espacial
Isomeria espacial
 
Aula 05 - Estrutura dos átomos e molécula II (ligações quimicas)
Aula 05 - Estrutura dos átomos e molécula II (ligações quimicas)Aula 05 - Estrutura dos átomos e molécula II (ligações quimicas)
Aula 05 - Estrutura dos átomos e molécula II (ligações quimicas)
 
Nomenclatura dos COMPOSTOS ORGÂNICOS
Nomenclatura dos COMPOSTOS  ORGÂNICOS Nomenclatura dos COMPOSTOS  ORGÂNICOS
Nomenclatura dos COMPOSTOS ORGÂNICOS
 
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbonoQuímica Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
 
Reações de Substituição Nucleofílica e de Eliminação
Reações de Substituição Nucleofílica e de EliminaçãoReações de Substituição Nucleofílica e de Eliminação
Reações de Substituição Nucleofílica e de Eliminação
 
Isomeria óptica 2012
Isomeria óptica   2012Isomeria óptica   2012
Isomeria óptica 2012
 
Reações de Ácidos Carboxílicos e Derivados
Reações de Ácidos Carboxílicos e DerivadosReações de Ácidos Carboxílicos e Derivados
Reações de Ácidos Carboxílicos e Derivados
 
Notações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposNotações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tipos
 
Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicas
 
Química distribuição eletronica
Química   distribuição eletronicaQuímica   distribuição eletronica
Química distribuição eletronica
 
Reações de Eliminação
Reações de EliminaçãoReações de Eliminação
Reações de Eliminação
 
Aula funções oxigenadas
Aula  funções oxigenadasAula  funções oxigenadas
Aula funções oxigenadas
 
Reações de Substituição Eletrofílica em Aromáticos
Reações de Substituição Eletrofílica em AromáticosReações de Substituição Eletrofílica em Aromáticos
Reações de Substituição Eletrofílica em Aromáticos
 
Oxirredução
Oxirredução Oxirredução
Oxirredução
 
Isomeria
IsomeriaIsomeria
Isomeria
 
Funções nitrogenadas
Funções nitrogenadasFunções nitrogenadas
Funções nitrogenadas
 
Química Orgânica: CARBONO
Química Orgânica: CARBONOQuímica Orgânica: CARBONO
Química Orgânica: CARBONO
 
Haletos de alquila alílicos e benzílicos
Haletos de alquila alílicos e benzílicosHaletos de alquila alílicos e benzílicos
Haletos de alquila alílicos e benzílicos
 
Distribuição Eletrônica - Diagrama de Linus Pauling
Distribuição Eletrônica - Diagrama de Linus PaulingDistribuição Eletrônica - Diagrama de Linus Pauling
Distribuição Eletrônica - Diagrama de Linus Pauling
 

Destaque

Quimica 2° Bim
Quimica 2° BimQuimica 2° Bim
Quimica 2° BimAlice MLK
 
Isomeria Óptica
Isomeria ÓpticaIsomeria Óptica
Isomeria Ópticamnmaill
 
Isomeria óptica Colégio Santa Isabel 1° 2° Anos Manhã E Tarde Professor T...
Isomeria óptica  Colégio Santa Isabel 1°  2° Anos Manhã E Tarde   Professor T...Isomeria óptica  Colégio Santa Isabel 1°  2° Anos Manhã E Tarde   Professor T...
Isomeria óptica Colégio Santa Isabel 1° 2° Anos Manhã E Tarde Professor T...tiago.ufc
 
English cem high school 2nd grade - 20.2
English cem   high school 2nd grade - 20.2English cem   high school 2nd grade - 20.2
English cem high school 2nd grade - 20.2MatheusMesquitaMelo
 
Historia 1EM 1BIM
Historia  1EM 1BIM Historia  1EM 1BIM
Historia 1EM 1BIM Alice MLK
 
Isomeria Cis-Trans e Óptica
Isomeria Cis-Trans e ÓpticaIsomeria Cis-Trans e Óptica
Isomeria Cis-Trans e ÓpticaNai Mariano
 
Quimica 1EM 1BIM
Quimica 1EM 1BIM Quimica 1EM 1BIM
Quimica 1EM 1BIM Alice MLK
 
Biologia 1EM 1BIM
Biologia 1EM 1BIM Biologia 1EM 1BIM
Biologia 1EM 1BIM Alice MLK
 
Isomeria Óptica
Isomeria ÓpticaIsomeria Óptica
Isomeria Ópticatctieri
 

Destaque (12)

Quimica 2° Bim
Quimica 2° BimQuimica 2° Bim
Quimica 2° Bim
 
Isomeria Óptica
Isomeria ÓpticaIsomeria Óptica
Isomeria Óptica
 
Isomeria óptica Colégio Santa Isabel 1° 2° Anos Manhã E Tarde Professor T...
Isomeria óptica  Colégio Santa Isabel 1°  2° Anos Manhã E Tarde   Professor T...Isomeria óptica  Colégio Santa Isabel 1°  2° Anos Manhã E Tarde   Professor T...
Isomeria óptica Colégio Santa Isabel 1° 2° Anos Manhã E Tarde Professor T...
 
Isomeria optica
Isomeria opticaIsomeria optica
Isomeria optica
 
English cem high school 2nd grade - 20.2
English cem   high school 2nd grade - 20.2English cem   high school 2nd grade - 20.2
English cem high school 2nd grade - 20.2
 
Historia 1EM 1BIM
Historia  1EM 1BIM Historia  1EM 1BIM
Historia 1EM 1BIM
 
Isomeria Cis-Trans e Óptica
Isomeria Cis-Trans e ÓpticaIsomeria Cis-Trans e Óptica
Isomeria Cis-Trans e Óptica
 
Quimica 1EM 1BIM
Quimica 1EM 1BIM Quimica 1EM 1BIM
Quimica 1EM 1BIM
 
2ª série reda cem - 20.4
2ª série   reda cem -  20.42ª série   reda cem -  20.4
2ª série reda cem - 20.4
 
Biologia 1EM 1BIM
Biologia 1EM 1BIM Biologia 1EM 1BIM
Biologia 1EM 1BIM
 
Isomeria Óptica
Isomeria ÓpticaIsomeria Óptica
Isomeria Óptica
 
Isomeria
IsomeriaIsomeria
Isomeria
 

Mais de Paulo Filho

Bioquímica 2012
Bioquímica 2012Bioquímica 2012
Bioquímica 2012Paulo Filho
 
Bioquímica Porto 2012
Bioquímica Porto 2012Bioquímica Porto 2012
Bioquímica Porto 2012Paulo Filho
 
Equilíbrio Químico
Equilíbrio QuímicoEquilíbrio Químico
Equilíbrio QuímicoPaulo Filho
 
Modelo Quântico - Aprofundamento MÁXIMO 2012
Modelo Quântico - Aprofundamento MÁXIMO  2012Modelo Quântico - Aprofundamento MÁXIMO  2012
Modelo Quântico - Aprofundamento MÁXIMO 2012Paulo Filho
 
Tabela periódica 2012 porto
Tabela periódica 2012 portoTabela periódica 2012 porto
Tabela periódica 2012 portoPaulo Filho
 
Tabela Periódica 2012 ANGLO
Tabela Periódica 2012 ANGLOTabela Periódica 2012 ANGLO
Tabela Periódica 2012 ANGLOPaulo Filho
 
Clonagem por micropropagação - Projeto Kyklos
Clonagem por micropropagação - Projeto KyklosClonagem por micropropagação - Projeto Kyklos
Clonagem por micropropagação - Projeto KyklosPaulo Filho
 
Mecânica-cinemática 2012
Mecânica-cinemática 2012Mecânica-cinemática 2012
Mecânica-cinemática 2012Paulo Filho
 
Equilíbrio Iônico
Equilíbrio IônicoEquilíbrio Iônico
Equilíbrio IônicoPaulo Filho
 
Deslocamento de Equilíbrio
Deslocamento de EquilíbrioDeslocamento de Equilíbrio
Deslocamento de EquilíbrioPaulo Filho
 
Isomeria Geométrica
Isomeria GeométricaIsomeria Geométrica
Isomeria GeométricaPaulo Filho
 
Funções Orgânicas
Funções OrgânicasFunções Orgânicas
Funções OrgânicasPaulo Filho
 

Mais de Paulo Filho (19)

Termologia
TermologiaTermologia
Termologia
 
Bioquímica 2012
Bioquímica 2012Bioquímica 2012
Bioquímica 2012
 
Petróleo 2012
Petróleo 2012Petróleo 2012
Petróleo 2012
 
Bioquímica Porto 2012
Bioquímica Porto 2012Bioquímica Porto 2012
Bioquímica Porto 2012
 
Equilíbrio Químico
Equilíbrio QuímicoEquilíbrio Químico
Equilíbrio Químico
 
Modelo Quântico - Aprofundamento MÁXIMO 2012
Modelo Quântico - Aprofundamento MÁXIMO  2012Modelo Quântico - Aprofundamento MÁXIMO  2012
Modelo Quântico - Aprofundamento MÁXIMO 2012
 
Tabela periódica 2012 porto
Tabela periódica 2012 portoTabela periódica 2012 porto
Tabela periódica 2012 porto
 
Tabela Periódica 2012 ANGLO
Tabela Periódica 2012 ANGLOTabela Periódica 2012 ANGLO
Tabela Periódica 2012 ANGLO
 
Clonagem por micropropagação - Projeto Kyklos
Clonagem por micropropagação - Projeto KyklosClonagem por micropropagação - Projeto Kyklos
Clonagem por micropropagação - Projeto Kyklos
 
Mecânica-cinemática 2012
Mecânica-cinemática 2012Mecânica-cinemática 2012
Mecânica-cinemática 2012
 
Equilíbrio Iônico
Equilíbrio IônicoEquilíbrio Iônico
Equilíbrio Iônico
 
Deslocamento de Equilíbrio
Deslocamento de EquilíbrioDeslocamento de Equilíbrio
Deslocamento de Equilíbrio
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
 
Isomeria Geométrica
Isomeria GeométricaIsomeria Geométrica
Isomeria Geométrica
 
Isomeria Plana
Isomeria PlanaIsomeria Plana
Isomeria Plana
 
Funções Orgânicas
Funções OrgânicasFunções Orgânicas
Funções Orgânicas
 
Eletrodinâmica
EletrodinâmicaEletrodinâmica
Eletrodinâmica
 
Eletrostática
EletrostáticaEletrostática
Eletrostática
 
HOPI VENTURI
HOPI VENTURIHOPI VENTURI
HOPI VENTURI
 

Último

GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto EconomicoGLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto EconomicoGil Giardelli
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdfEMERSON EDUARDO RODRIGUES
 
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxProfissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxvaniapatriciapimente
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfReinerModro
 

Último (6)

CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdfCRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
CRC e CRM - A Dupla Perfeita Para Atrair e Fidelizar Pacientes.pdf
 
GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto EconomicoGLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
GLP ou GPT? A revolução Ozempic - O Impacto Economico
 
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
018627000101011 (13).pdfdddddddddddddddddddddddddddddd
 
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
7 hábitos das pessoas altamente eficazes EMERSON EDUARDO RODRIGUES.pdf
 
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptxProfissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
Profissional de Vendas - Funcao e Competencias.pptx
 
Opções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdfOpções estratégicas de competitividade.pdf
Opções estratégicas de competitividade.pdf
 

Aula de Isomeria Óptica

  • 2.
  • 3. resolve essa A molécula da vitamina C (ácido L-ascórbico) tem a fórmula estrutural plana mostrada na figura. O número de grupos hidroxila ligados a carbono assimétrico é a) 0 b) 1 c) 2 d) 3 e) 4 FUVEST - 2003
  • 5. objetos, simetria e o espelho Mão, sapato, cadeira universitária Bola, cubo, cadeira plano de simetria = divide o objeto em duas partes iguais paulinho Imagem especular é inversa ao original . Não tem plano de simetria Imagem especular é idêntica ao original . Tem plano de simetria
  • 6. condições para a molécula apresentar isomeria óptica Moléculas orgânicas também podem ou não apresentar simetria ! Moléculas que apresentam carbono quiral ou assimético, não apresentando plano de simetria, possuem isômeros ópticos. paulinho
  • 7. carbono quiral ou assimétrico aquele que possui 4 ligantes diferentes se a molécula não tem plano de simetria, a molécula que é sua imagem especular é (bem) diferente! paulinho
  • 8. possibilidades enantiomorfos, enanciômeros, isômeros ópticos, estereoisômeros, antípodas ópticas paulinho mesmos ligantes dispostos de maneira  propriedades químicas e físicas básicas são iguais, interação com luz polarizada e efeitos fisiológicos diferentes !
  • 10.
  • 11. adrenalina paulinho só a LEVÓGIRA funciona!
  • 12.
  • 13. mais de um carbono quiral fórmula de Van’t Hoff número de isômeros opticamente ativos número de isômeros opticamente inativos paulinho cortisona OA = 2 n Onde n é o n. de carbonos quirais OI = 2 n / 2 Onde n é o n. de carbonos quirais
  • 14. paulinho cadeias com 2 carbonos quirais diferentes
  • 15. paulinho cadeias com 2 carbonos quirais iguais