A Lei Moral

212 visualizações

Publicada em

Apresentação de slides com o tema LEI MORAL.
Subsídio para Lição 2: O padrão da Lei Moral
Professor Eduardo Braz

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

A Lei Moral

  1. 1. Lei Moral Subsídio para Lição 2: O padrão da Lei Moral Prof. Eduardo Braz*
  2. 2. O que chamamos de Lei moral é a declaração de Deus para a vontade humana, pela qual Deus determina todas as pessoas a andarem em obediência irrestrita, cumprindo todos os deveres relacionados à santidade e retidão que se deve a Deus e também ao relacionamento com o próximo. Nela está contida a promessa de vida para os que a guardam e a ameaça de condenação aos que a transgredirem. Ou seja, é a regra que Deus revelou primeiramente ao homem para sua obediência (Dt 5.1,31,33; Lc 10.26-28; Gl 3.10; Rm 2.14.15). DEFINIÇÃO
  3. 3. Estejamos cientes de que após a queda nenhum homem é capaz de alcançar a retidão ao cumprir toda a Lei moral (apenas Cristo foi capaz disto), vemos nela grande utilidade aos homens, diferenciando seus objetivos para com os não regenerados e outro para com aqueles que nascerem de novo (Rm 8.3; Gl 2.16; 1 Tim 1.8). HOMEM CAÍDO
  4. 4. A lei moral é útil para todos os homens. Ela nos ensina sobre a natureza e vontade de Deus e sobre nossos deveres para com Ele. A Lei moral nos obriga a andar conforme a vontade divina. Ela também nos convence de que somos incapazes de guarda- la perfeitamente. Fazendo isto, a Lei moral nos mostra o estado pecaminoso da nossa natureza, a podridão dos nossos corações e o modo iniquo como vivemos. A verdade é que a Lei nos humilha, nos fazendo sentir nosso pecado e miséria, e assim cumpre seu principal papel, Ela demonstra como precisamos de Jesus Cristo e da perfeição da sua obediência (Lv 20.7-8; Rom. 7:12; Tg 2.10; Mq 6.8; Sl 19.11-12; Rm 3.9,20,23; 7:7,9,13; Gl 3:21-22; Rm 10:4). UTILIDADE
  5. 5. A lei moral desperta a consciência daquele que não é crente a fim de que fuja da ira vindoura e recorra a Cristo para ser salvos; ou para deixá-lo indesculpável e sob a maldição do pecado caso rejeite a fé em Cristo pela graça do evangelho ( 1 Tm 1.9- 10; Gl 3.10,24). PARA O NÃO CRENTE
  6. 6. Como cristãos não estamos justificados pela Lei moral, nem mesmo condenados por ela, pelo simples fato de que fomos perdoados. Para aqueles que foram redimidos a Lei moral serve também para mostrar quanto somos devedores a Cristo por Ele ter cumprido toda a Lei, sofrendo a maldição dela, em nosso lugar. Este sacrifício vicário nos leva a uma gratidão maior e a manifestar esta gratidão pondo em prática esta lei, como regra de obediência (Rm 6.14 e 7.4,6; Gl 4.4-5; Rm 3.20; 8:1,34; 7.24-25; Gl 3.13-14; Rm 8.3-4; 2 Co 5.21; Cl 1.12-14; Rm 7.22; 12.2; Tt 2.11-14). PARA O CRENTE
  7. 7. Encontramos a Lei moral resumidamente compreendida nos dez mandamentos, dados por de Deus no monte Sinal e por Ele escritos em duas tábuas de pedra (Êx 20; Dt 10.4; Mt 22.37-40. Vemos assim que os dez mandamentos se resumem em amar ao Senhor nosso Deus de todo o nosso coração, de toda a nossa alma, de todas as nossas forças e de todo o nosso entendimento; e ao nosso próximo como a nós mesmos. DEZ MANDAMENTOS
  8. 8. Breve Catecismo de Westminster; Catecismo Maior de Westminster; Confissão de Fé de Westminster; Confissão de Fé Batista de Londres de 1689 Catecismo de Heidelberg ; A revista e o livro do trimestre; Dicionário de língua portuguesa; Dicionário teológico. FERRAMENTAS
  9. 9. (84) 9834.6937 e 8780.5376 pauloeduardobg@gmail.com pauloeduardobg@outlook.com facebook.com/pauloeduardo.bgoncalves instagran: eduardo_brazz *Eduardo Braz Igreja Evangélica Assembleia de Deus no RN Natal, Setor 22 - Cong. Monte Sião Rua Indomar s/n, Planalto Escola Bíblica Dominical 8hs 30min – Classes de Adultos e Infantis 10hs – Classes de Adolescentes, Jovens e Discipulados

×