SlideShare uma empresa Scribd logo
www.cm-lisboa.pt
A economia em números
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
1
ÍNDICE
CARACTERIZAÇÃO GERAL
7
(PAG.)
TECIDO EMPRESARIAL
E EMPREENDEDORISMO 19
(PAG.)
CAPITAL HUMANO
E CONHECIMENTO 31
(PAG.)
ECONOMIA ABERTA
AO MUNDO
41
(PAG.)
Aceda aos ficheiros Excel
dos indicadores estatísticos
de cada área temática da
Economia de Lisboa em
Números 2015
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
2
A Economia de Lisboa em Números
Portugal
Lisboa - Região
Espanha
Argélia
Líbia
Marrocos Tunísia
França
Italia
Austria
Alemanha
Reino
Unido
Irlanda
Polónia
Dinamarca
Bélgica
Holanda
Noruega
L
Suécia
Rep. Checa
Hungria
Suiça
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
3
°0 500250
km
Lisboa - Região
Lisboa-Cidade
Egito
Lituânia
Filândia
Letónia
Grécia
Roménia
Ucrânia
Bulgária
Bielorrússia
Turquia
LISBOA
Lisboa
Sintra
Cascais
Almada
Sesimbra
Loures
Mafra
Setubal
Palmela
Montijo
V. Franca
de Xira
Seixal
Montijo
Moita
Barreiro
Oeiras
Amadora
Odivelas
Alcochete
Sérvia
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
4
A Economia de Lisboa em Números
Altitude Lisboa (Cidade) Lisboa (Região) Portugal
Máxima
227 528 2.351
(m) (m) (m)
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed.2014, Ano: 2013
Lisboa (L. Geofísico)
Temperatura média anual
Máxima
21,6°
(Celsius)
Média
17,4°
(Celsius)
Mínima
13,1°
(Celsius)
Precipitação média*
743
(mm)
Dias sem chuva
256
(Nº)
Área
Lisboa (Cidade)
100,05
(Km²)
Lisboa (Região)
3.015,24
(Km²)
Portugal
92.225,24
(Km²)
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed.2014, Ano: 2013 Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed.2014, Ano: 2013
*Região de Lisboa
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
5
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
6
A Economia de Lisboa em Números
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
7
Lisboa é Capital de um país com 10,4
milhões de habitantes e centro de
uma região Metropolitana com uma
população de 2,8 milhões de habitantes.
A cidade de Lisboa vê diariamente o
número dos seus utilizadores crescer
em mais 70%, fruto dos movimentos
pendulares casa-trabalho e casa-escola.
Depois de uma perda populacional
que ao longo das últimas 5 décadas
ascendeu a 257 mil habitantes (cerca
de 1/3 da sua população), Lisboa viu a
sua população estabilizar ao longo da
primeira década de 2000 (registando
um claro abrandamento do ritmo da
perda demográfica, face às décadas
anteriores, perdendo apenas 3%
da população na última década),
assistindo-se a um acréscimo do número
de famílias e a sinais de começar a
rejuvenescer, crescendo a proporção
de jovens residentes.
Atualmente volta a ser intensa a pressão
para a perda demográfica, a nível
nacional, fator que pode fazer reverter a
tendência registada.
Lisboa é uma região onde se localizam
os centros de decisão económica do
País, representa cerca de 37% do PIB
nacional e emprega cerca de 1.385 mil
pessoas (29% do emprego do país),
manifestando uma produtividade
aparente do trabalho 1,3 vezes superior
à do país.
CARACTERIZAÇÃO GERAL
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
8
A Economia de Lisboa em Números
DEMOGRAFIA
Fonte: INE, I.P. , Anuário Estatístico Ed.2014, Ano: 2013
Lisboa (Cidade) Lisboa (Região)
População residente
516.815 2.807.525
(Nº) (Nº)
População sobre o total do país
5,0 26,9
(%) (%)
Densidade Populacional
5.165 931
(Hab/km2) (Hab/km2)
0
8
16
‰
Taxa Bruta de Natalidade
10,3‰
LISBOA
(CIDADE)
9,7‰
LISBOA
(REGIÃO)
7,9‰
PORTUGAL
Taxa Bruta de Mortalidade
13,4‰
LISBOA
(CIDADE)
9,4‰
LISBOA
(REGIÃO)
10,2‰
PORTUGAL
Taxa de natalidade /mortalidade
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2013
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
9
Densidade populacional nas Regiões Europeias
0
2000
4000
6000
8000
10000
Talin
Riga
Vilnius
Dublin
Nicosia
Bucareste
Sofia
Liubliana
Varsóvia
H
elsínquia
Berna
Luxem
burgo
O
slo
Bratislava
Estocolm
o
Rom
a
Budapeste
Copenhaga
M
adrid
Lisboa
Paris
Am
sterdão
Atenas
LaValeta
Praga
Berlim
Viena
Bruxelas
Londres
940,3 Lisboa
hab/km2
116,90 UE 27
Fonte: Equipa de projeto DMEI/DEP a partir de dados do Eurostat, Ano: 2012; Região NUTS II
Legenda: Valor da capital - dado pelo indicador da região onde se insere
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
10
A Economia de Lisboa em Números
Fonte: INE, I.P., Censos 2011 , Ano: 2011
População
Lisboa (Cidade)
547.733Ind. 925.959Ind.
População residente População residente + população pendular
Fonte: INE, I.P., Censos 2011, Ano: 2011
Legenda: * Pessoas que se deslocam diariamente de Lisboa para outros concelhos ou de outros Concelhos para
Lisboa para estudar ou trabalhar
Movimentos pendulares*
Lisboa (Cidade)
425.747 47.521 378.226
Nº de pessoas que diariamente
entram na cidade
Nº de pessoas que diariamente
saem da cidade Saldo (Entradas - Saídas)
Peso de pessoas que
saem (diariamente) da
cidade
9%
=ou 10%
POPULAÇÃO DE LISBOA (CIDADE)
+
=
169%
Peso de pessoas que entram
(diariamente) na cidade
78%
POPULAÇÃO
RESIDENTE
POPULAÇÃO
PENDULAR
CENSOS
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
11
Fonte: INE, I.P., Censos 1960 a 2011
24 %
12 %
Pop. +65
Pop. 0-14
5 %
15 %
25 %
201120011991198119711960
Evolução da estrutura etária da Cidade de Lisboa
Fonte: INE, I.P., Censos 1960 a 2011
200
250
300
201120011991198119701960
500
700
900
201120011991198119711960
mil
243.892
547.733
mil
Demografia de Lisboa (Cidade) - evolução
Famílias residentes População residente
Fonte: INE, I.P., Censos 1960 a 2011
50
100
150
201120011991198119711960
50
110
170
201120011991198119711960
mil
130.960
65.988
mil
População residente (+65 anos) População residente (-14 anos)
CENSOS
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
12
A Economia de Lisboa em Números
INDICADORES ECONÓMICOS
Lisboa (Região) Relação da Região com o País
PIB
63.902 37,3%
(milhões €) (Peso da região no país)
VAB
56.154 37,3%
(milhões €) (Peso da região no país)
Emprego*
1.386 29,0%
(milhares) (Peso da região no país)
PIB (Per capita)
22,7 1,39
(milhares €) (Rácio região/país)
Produtividade
aparente do trabalho* 41,7 1,29
(milhares €) (Rácio região/país)
Fonte: INE, I.P., Contas Regionais, Ano: 2013, dados preliminares
Legenda: * (VAB/emprego), dados 2011
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
13
0
20
40
60
80
100
Bucareste
Riga
Vilnius
Talin
Sofia
LaValeta
Nicosia
Liubliana
Varsóvia
Lisboa
Atenas
Budapeste
Berlim
Rom
a
M
adrid
Dublin
Am
sterdão
H
elsínquia
Copenhaga
Viena
Praga
Estocolm
o
Paris
Bratislava
O
slo
Bruxelas
Luxem
burgo
Londres
26,90 Lisboa
mil €
25,20 UE 27
Produto Interno Bruto PPC (per capita), nas Regiões Europeias
Fonte: Equipa de projeto DMEI/DEP a partir de dados do Eurostat - Ano: 2012; Região NUTS II
Legenda: Valor da capital - dado pelo indicador da região onde se insere
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
14
A Economia de Lisboa em Números
Perfil da atividade económica da Região de Lisboa
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed.2014, Ano: 2011
(A) Agricultura, produção animal,
caça, floresta e pesca
(B) Indústrias extrativas
(C) Indústrias transformadoras
(D) Eletricidade, gás, vapor, água
quente e fria e ar frio
(E) Captação, tratamento
e distribuição de água;
saneamento, gestão de resíduos
e despoluição
(F) Construção
(G) Comércio por grosso e a
retalho; reparação de veículos
automóveis e motociclos
(H) Transportes e armazenagem
(I) Alojamento, restauração e
similares
(J) Atividades de informação e de
comunicação
(K) Atividades financeiras e de
seguros
(L) Atividades imobiliárias
(M) Atividades de consultoria,
científicas, técnicas e similares
(N) Atividades administrativas e
dos serviços de apoio
(O) Administração Pública
e Defesa; Segurança Social
Obrigatória
(P) Educação
(Q) Atividades de saúde humana
e apoio social
(R) Atividades artísticas, de
espetáculos, desportivas e
recreativas
(S) Outras Atividades de serviços
(T) Atividades das famílias
empregadoras de pessoal
doméstico e atividades de
produção das famílias para uso
próprio
(U) Actividades dos organismos
internacionais e outras intituições
extraterritoriais
16%
(A...F)
27%
(G...I)
8%
(J...L)
17%
(M+N)
24%
(O...Q)
8%
(R...U)
14%
(A...F)
23%
(G...I)
28%
(J...L)
11%
(M+N)
21%
(O...Q)
3%
(R...U)
Emprego
Valor Acrescentado Bruto
VAB
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
15
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed. 2014, Ano: 2011
* Consultar legenda na página anterior
VAB (milhões de euros) Emprego (milhares de pessoas)
8.209,72
6.667,174
5.968,84
5.786,644
4.227,338
3.738,279
3.295,353
3.213,923
2.972,175
3.136,122
2.945,794
2.378,522
2.056,326
849,097
612,888
602,906
507,786
429,734
209,756
30,716
0
0 5.000 10.000
U
B
A
T
D
R
E
S
I
F
N
P
M
Q
H
J
C
L
O
K
G 217,37
158,285
125,485
111,929
98,474
96,263
92,539
86,653
82,071
66,877
49,825
47,735
47,715
41,761
20,859
14,738
13,486
10,683
2,231
0,78
0
0 125 250
U
B
D
L
E
R
A
S
T
J
K
H
M
F
P
I
C
Q
O
N
G
VAB e Emprego por atividade económica na Região de Lisboa*
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
16
A Economia de Lisboa em Números
0 40 80
U
B
A
D
C
I
F
P
Q
E
L
T
G
S
H
O
R
M
N
K
J 65%
62%
57%
57%
49%
47%
46%
42%
38%
36%
35%
34%
34%
29%
28%
27%
21%
16%
7%
5%
0
0 40 80
U
A
B
C
F
D
P
G
Q
E
I
T
R
S
L
H
O
M
K
N
J 66%
54%
53%
46%
41%
40%
39%
39%
37%
36%
34%
33%
32%
31%
29%
26%
22%
14%
6%
4%
0
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed. 2014, Ano: 2011
* Consultar legenda na página 14
VAB Emprego
Peso da Região de Lisboa no País, por Setor de Atividade*
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
17
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
18
A Economia de Lisboa em Números
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
19
A região de Lisboa concentra um
elevado número de empresas com
elevado grau de tecnologia e de I&D,
sendo o espaço onde estão sedeadas
aproximadamente 317.000 empresas.
É também na região de Lisboa que
o pessoal ao serviço nas empresas
estrangeiras e de alta tecnologia tem
mais peso, face à média nacional.
Lisboa tem mantido um bom nível de
atração de investimento estrangeiro,
sendo espaço de localização ou
expansão de atividade de diversas
empresas multinacionais, afirmando-
se na atração de centros de serviços
partilhados e com grande potencial
para serviços de nearshoring.
Em termos setoriais afirmam-se as
tecnologias de informação (software
e internet), bem como os serviços de
saúde e bem-estar.
TECIDO EMPRESARIAL E EMPREENDEDORISMO
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
20
A Economia de Lisboa em Números
Tecido empresarial da Região de Lisboa
Fonte: INE, I.P., Empresas em Portugal 2012; Ed. 2014, Ano: 2012
Empresas
Peso da
Região no País Variação 2011/2012
Total de empresas
316.962 29,2 -5,0
(Nº) (%) (%)
Pessoal ao serviço
1.305.115 36,0 -6,0
(Nº) (%) (%)
VAB
43.519 50,7 -7,1
(milhões €) (%) (%)
Volume de negócios
185.525 50,8 -5,7
(milhões €) (%) (%)
Atividade
económica global
Atividade desenvolvida
pelo tecido empresarial
não financeiro
Atividade desenvolvida
pelo tecido empresarial
Foco de análise da estrutura empresarial do território
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
21
Sociedades não financeiras sedeadas nas freguesias de Lisboa
Fonte: Equipa de projeto DMEI, a partir de dados do INE, Ano: 2012
Tecido empresarial não financeiro da Cidade de Lisboa
Fonte: INE, I.P., Sistema de Contas Integradas das Empresas (SCIE), Ano: 2012
Lisboa (Cidade) Peso da cidade no País
Empresas
93.076 8,8
(Nº) (%)
Sociedades
43.876 12,4
(Nº) (%)
Pessoal
ao serviço 560.719 16,0
(Nº) (%)
VAB
20.103 26,5
(milhões €) (%)
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
22
A Economia de Lisboa em Números
9%
(A...F) 18%
(A...F)
36%
(G...I)
35%
(G...I)
8%
(J...L)
6%
(J...L)
33%
(M+N)
27%
(M+N)
10%
(O...Q)
10%
(O...Q)
4%
(R...U)
22%
(A...F)
28%
(G...I)
20%
(J...L)
19%
(M+N)
9%
(O...Q)
2%
(R...U)
4%
(R...U)
27%
(A...F)
32%
(G...I)
14%
(J...L)
17%
(M+N)
8%
(O...Q)
2%
(R...U)
Lisboa Região*Lisboa Cidade*
Lisboa Região*
VAB
Lisboa Cidade*
VAB
Perfil setorial do tecido empresarial não financeiro
Pessoal ao serviço nas empresas com sede em:
VAB das empresas com sede em:
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed.2014, Ano: 2012
*Consultar a legenda na página 14
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
23
Cruzamentodopesodossetorescoma suaintensidadedeespecialização
Perfil de especialização da Região de Lisboa*
Indicador de especialização
Fonte: CML/DMEI, a partir de dados INE, I.P. , SCIE, 2014
* Esta representação tem por base o peso dos setores na Região, segundo o
pessoal ao serviço, seguindo a delimitação setorial elaborada em estudo em
desenvolvimento para a Região de Lisboa pela Fundação Calouste Gulbenkian
15
8
21
19
2223
5
12
6
71113
3
10 4 9
16
14
20
17
1
Setor de referência QL
6 Ind. Farmaceutica 1,87
17
Serviços
às familias e sociais
1,70
21 Terciário - Criativas 1,48
16
Serviços às empresas
intensivos em
conhecimento
1,48
15
Serviços
às empresas - Outros
1,47
19
Sectores
infra - estruturais
1,46
22
Terciário - Cultura,
Lazer e Turismo
1,03
3 Estado - Educação 1,02
20
Terciário -Comércio,
Restauração e
reparação
1,01
23 Terciário - Outros 0,98
14
Saúde pública e
privada
0,98
9 Indústria de base 0,90
1
Construção
e Imobiliário
0,90
11
Indústrias - Materiais
de Transporte
0,73
4 Indústria - Outros 0,68
8
Ind. alimentar Tab.
Bebidas
0,60
10
Ind. bens de equip.
e componentes
0,45
13 Primário 0,31
5
Ind. borracha e
plásticos
0,29
12 Ind. Florestais 0,28
7
Ind. Têxtil, vestuário
e calçado
0,06
2 Estado - Adm. Pública n.d.
18 Serviços Financeiros n.d.
QL =
Peso do setor na Região
Peso do setor no País
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
24
A Economia de Lisboa em Números
www.incubadoraslisboa.pt
VISI
TE A NOSSA REDE DE INCUBAD
O
RAS
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
25
Pessoal ao serviço Peso do Setor na Região
Peso do Setor
da Região no Setor do País
Mar
55.174 4,5% 32,8%
Saúde
95.926 7,7% 37,6%
Criativas
54.417 4,4% 47,3%
TIC
53.404 4,3% 66,4%
Total*
253.642 20,5% 41,8%
Comércio
175.962 14,2% 34,8%
Turismo
172.276 13,9% 41,8%
Construção e Imobiliário
110.235 8,9% 28,3%
Outros Serviços às Empresas
53.974 4,4% 45,4%
Setores de Alta e Média-Alta Tecnologia
80.406 6,5% 45,6%
Fonte: CML/DMEI, a partir de dados INE, I.P. , SCIE, 2014, Ano: 2012
* A delimitação dos setores estratégicos foi elaborada pela CML/DMEI. O total dos setores é inferior à soma das
parcelas derivado da existência de sobreposição dos setores.
Setores Estratégicos na Região de Lisboa
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
26
A Economia de Lisboa em Números
Espaço do Tecido Empresarial não financeiro da Região de Lisboa*
Fonte: CML/DMEI, a partir de dados INE, I.P. , SCIE, 2014, Ano: 2012
*Representação dos setores estratégicos com base no pessoal ao serviço,
segundo a delimitação elaborada pela CML/DMEI
Saúde
7,7%
Serviços
High-Tech
6,5%
Mar
4,5%
Turismo
11,9%
Construção e
atividade imobiliária
8,9%
Os Setores
Estratégicos
representam,
no seu conjunto,
20,5%
do Pessoal ao Serviço
nas Empresas
não Financeiras
da Região de Lisboa
Os Setores
Estratégicos
identificados
(CML / DMEI / DISE)
Setores de
atividade
abrangidos
* Tecnologias
de informação
e comunicação
Criativas
Saúde
Mar
TIC*
Outros
serviços
às empresas
4,4%
Comércio
14,2%
TIC
4,3%
Criativas
4,4%
A B C
D E F
G H I
J K L
M N O
P Q R
S T U
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
27
Espaço do Tecido Empresarial não financeiro da Região de Lisboa*
Fonte: CML/DMEI, a partir de dados INE, I.P. , SCIE, 2014, Ano: 2012
*Segmentação dos setores estratégicos definidos pela CML/DMEI, com base no pessoal ao serviço, segundo
delimitação setorial elaborada em estudo em desenvolvimento para a Região de Lisboa pela Fundação Calouste
Gulbenkian (referida na pg. 23)
Saúde TIC
Saúde
7,7%
Mar
4,5%
TIC
4,3%
Criativas
4,4%
1%
Terciário
Criativas
2% Indústria - Outros
5% Indústria - Farmacêutica
0,4% Indústria de base
0% Ind. bens de equip.
e componentes
4% Ind. bens de equip.
e componentes
90% Saúde Pública e Privada
4% Serviços
às empresas - Outros2% Serviços
às empresas intensivos
em conhecimento
1% Serviços
às familias e sociais
53% Serviços
às empresas
intensivos em
conhecimento
25%
Setores
Infra-estruturais
13%
Terciário - Comércio,
restauração e reparação
CriativasMar
0,1% Terciário - Outros
53%
Terciário
Criativas
11% Terciário - Cultura,
Lazer e Turismo
0,1% Terciário
Cultura, Lazer
e Turismo
1% Construção e Imobiliário
1% Estado - Educação 0,3% Estado - Educação0,3% Indústria - Outros
0% Indústria - Outros1% Ind. têxtil, vest. Calçado
2% Ind. alim., tab. Bebidas
2% Ind. bens de equip.
e componentes
4% Primário
9% Serviços
às empresas
- Outros
24% Serviços
às empresas - Outros
32% Serviços
às empresas intensivos
em conhecimento
10% Serviços
às empresas
intensivos em
conhecimento
15%
Setores
Infra-estruturais
13% Terciário
Comércio, restauração
e reparação
21%
Terciário -
Comércio,
restauração
e reparação
1% Ind. mat. de transporte
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
28
A Economia de Lisboa em Números
0
2
4
6
8
10
Vilnius
Riga
Nicosia
Talin
Luxem
burgo
Atenas
Lisboa
Am
sterdão
Varsóvia
Viena
Sofia
Rom
a
LaValeta
Londres
Liubliana
Berna
Berlim
Bruxelas
Oslo
Paris
Helsínquia
Budapeste
Praga
M
adrid
Dublin
Estocolm
o
Bratislava
Copenhaga
Bucareste
4,7 Lisboa
mil €
Emprego em Setores de Alta Tecnologia, nas Regiões Europeias
Fonte: Equipa de projeto DMEI/DEP a partir de dados do Eurostat - Ano: 2012; Região NUTS II
Legenda: Valor da capital - dado pelo indicador da região onde se insere
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
29
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
30
A Economia de Lisboa em Números
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
31
CAPITAL HUMANO E CONHECIMENTO
Lisboa apresenta recursos humanos
qualificados, flexíveis, criativos,
multilingues e altamente competitivos.
Mais de ¼ da população residente na
cidade tem qualificação académica
superior, sendo que o nível salarial se
apresenta competitivo, designadamente
no quadro das cidades europeias.
A região de Lisboa concentra cerca
de ¼ da população ativa do país e da
população empregada, atingindo o
desemprego cerca de 256 mil pessoas.
Apresenta uma taxa de atividade alguns
pontos percentuais abaixo da média
nacional, com particular incidência na
população com 45 e mais anos.
A região de Lisboa apresenta um rácio
de despesa em I&D de 1,8% do PIB,
dado significativo no contexto Europeu.
Em 2013, na região de Lisboa estiveram
inscritos cerca de 138 mil estudantes no
ensino superior.
Anualmente mais de 35 mil pessoas
obtêm o seu diploma de ensino
superior, com particular relevo para as
área das Ciências Empresarias, da Saúde,
Socias e do Comportamento e das
Engenharias, responsáveis por mais de
50% desses diplomados.
É também na região de Lisboa que se
concentra mais de 47% da despesa total
em I&D do país e onde as empresas
mais despendem em I&D, quando
comparado com o total nacional.
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
32
A Economia de Lisboa em Números
Indicadores de população residente face ao emprego
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2013
Lisboa (Região)
Peso da
Região no País
População ativa
1.389,3 26,3
(milhares) (%)
População empregada
1.132,9 25,6
(milhares) (%)
População desempregada
256,4 30,0
(milhares) (%)
CAPITAL HUMANO QUALIFICADO
Indicadores de atividade e emprego
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed. 2014, Ano: 2013
Lisboa (Região) Portugal
Taxa de atividade
49,4 50,6
(%) (%)
Taxa de atividade feminina
47,0 46,7
(%) (%)
Taxa de atividade 15 - 24
34,9 35,0
(%) (%)
Taxa de Emprego 15-24
60,4 60,6
(%) (%)
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
33
Qualificação académica da população residente
Fonte: Equipa de projeto DMEI/DEP a partir de dados do INE, Ano: 2011
45,3%
17,9% 18,5%
38,1%
16,4% 16,2%
0
10
20
30
40
50
TotalFeminina15-24 anos
LisboaRegião
LisboaRegião LisboaRegião
Portugal
Portugal Portugal
Taxa de desemprego
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed.2014, Ano: 2013
0 20 40 60 80 100%
Lisboa
(Região)
17%
Lisboa
(Cidade)
27%
Ensino SuperiorEnsino SecundárioEnsino BásicoNenhum
Portugal 12%
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
34
A Economia de Lisboa em Números
Nível salarial (Bruto (NY=100))
Fonte: UBS, Price and Earnings 2012
44,0
0 70 140
Bratislava
Istanbul
Tallinn
Moscovo
Ljubljana
Atenas
Lisboa
Roma
Madrid
Nicosia
Milão
Toronto
Dublin
Paris
Amsterdam
Berlin
Londres
Viena
Helsínquia
Bruxelas
Estocolmo
Los Angeles
Frankfurt
Munique
Nova York
Luxemburgo
Oslo
Copenhaga
Geneva
Zurique
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed.2013, Ano: 2012
*Continente
Lisboa (Cidade) Lisboa (Região) Portugal*
Ganho médio mensal
1590,6 1392,8 1095,6
(€) (€) (€)
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
35
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
36
A Economia de Lisboa em Números
Indicadores do ensino superior
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2013/2014
Lisboa (Cidade) Lisboa (Região)
Peso da
Região no País
Estabelecimentos
de ensino 70 96 32,5
(Nº) (Nº) (%)
Alunos matriculados
113.390 137.774 38,0
(Nº) (Nº) (%)
Pessoal docente
10.476 13.007 38,8
(Nº) (Nº) (%)
CONHECIMENTO E INOVAÇÃO
7036
4643
3816
3701
2780
2015
1883
1772Artes
Direito
Arquitetura e Construção
Formação de Professores
/as ou formadores
/as e Ciências da Educação
Engenharia e Técnicas Afins
Ciências Sociais e
do Comportamento
Saúde
Ciências Empresariais
Diplomados no ensino superior - principais áreas de estudo
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2012/2013
Diplomados
no ensino superior
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico
Ed. 2014, Ano: 2012/2013
Lisboa Região
35.824
(Nº)
Peso da Região no País
37,8
(%)
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
37
9.000
12.000
15.000
2012/132011/122010/112009/102008/092007/082006/072005/062004/05
13.776
Evolução dos estudantes de nacionalidade estrangeira
inscritos no ensino superior na Região de Lisboa
Fonte: DGEEC/MEC Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência
Oceânia
Ásia
América
África
Europa
Alemanha
Itália
Espanha
C. Verde
Angola
Brasil
18%
9%
6%
2%
0%
20%
18%
10%
7%
6% 4%
REGIÃO
DE LISBOA
Restantes nacionalidades
(por continente)
35%
Fonte: DGEEC/MEC Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência, Ano: 2012 / 2013
*Inclui Programa Erasmus, Protocolo/Parceria com uma instituição estrangeira e outros Programas comunitários
Alunos inscritos de Nacionalidade estrangeira
Lisboa Cidade Lisboa Região
Peso da
Região no País
Totais
12.143 13.776 45
(Nº) (Nº) (%)
Dos quais em programas
de mobilidade internacional* 3.338 3.790 38
(Nº) (Nº) (%)
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
38
A Economia de Lisboa em Números
50%
Empresas
7%
Estado
34%
Ensino
Superior
9%
Instituições privadas
sem fins lucrativos
50%
Empresas
5%
Estado
36%
Ensino
Superior
9%
Instituições privadas
sem fins lucrativos
PORTUGAL
LISBOA
(REGIÃO)
5%
Estrangeiro
PORTUGAL
LISBOA
(REGIÃO)
49%
Empresas
40%
Estado
4%
Ensino Superior
2%
Instituições privadas
sem fins lucrativos
5%
Estrangeiro
46%
Empresas
43%
Estado
4%
Ensino Superior
2%
Instituições privadas
sem fins lucrativos
Repartição da despesa total em I&D,
por setor de execução
Repartição da despesa total em I&D,
por fonte de financiamento
Indicadores de I&D Despesa total em I&D
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2012
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2012 Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2012
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2012
Lisboa (Região) Portugal
Despesa
em I&D no PIB 1,8% 1,4%
Pessoal
(ETI) em I&D
na população
activa
14,9‰ 8,8‰
Investigadores
(ETI) em I&D
na população
activa
1,4% 0,8%
Lisboa (Região)
(milhões €) 1.103,2
Portugal
(milhões €) 2.320,1
Peso da Região no País 47,5%
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
39
0
1
2
3
4
5
6
Bucareste
Nicosia
Riga
LaValeta
Atenas
Vilnius
Sofia
Londres
Bratislava
Varsóvia
Bruxelas
Luxem
burgo
Budapeste
Dublin
Rom
a
M
adrid
Lisboa
Am
sterdão
Talin
Praga
Paris
Liubliana
O
slo
Berlim
Viena
Estocolm
o
H
elsínquia
Copenhaga
2,09 Lisboa
%
2,05
UE 27
Despesa em I&D em % do PIB, nas Regiões Europeias
Fonte: Equipa de projeto DMEI/DEP a partir de dados do Eurostat - Ano: 2011; Região NUTS II
Legenda: Valor da capital - dado pelo indicador da região onde se insere
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
40
A Economia de Lisboa em Números
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
41
Cidade capital, com vários portos na
sua área de influência, Lisboa é há
muito considerada uma plataforma
privilegiada de comércio entre os
diferentes continentes. Permite o fácil
acesso a 500 milhões de consumidores
europeus, graças a uma moderna
e completa rede de auto estradas,
ferrovias e outras infra-estruturas de
transporte e logística.
Lisboa tem uma posição geoestratégica
de excelência e fortes relações
económicas e empresariais com os sete
países de língua oficial portuguesa o
que a torna localização ideal para as
empresas que pretendem exportar ou
investir nesses mercados.
O peso do comércio internacional tem
vindo a acentuar-se na região, que se
apresenta como origem de 1/3 das
exportações do país e destino de mais
de metade das importações do país. Em
termos evolutivos assumem particular
relevo as exportações, que em 2013
apresentaram um crescimento de mais
de 30% face aos valores registados em
2008.
Lisboa recebe mais de 4,4 milhões de
hóspedes por ano, sendo que mais de
metade destes provêm de mercados
externos, com particular relevo para
Espanha, França, Brasil, Alemanha, Reino
Unido e Estados Unidos da América.
Lisboa é um destino de Congressos
de relevo internacional, com presença
constante nos principais rankings
internacionais e é uma capital cheia de
dinamismo e eventos todo o ano.
Lisboa é também uma cidade com
crescente presença nos rankings
internacionais de visibilidade global,
comprovando a sua presença e
visibilidade como cidade atlântica de
características únicas, para estudar, viver,
trabalhar e investir.
UMA ECONOMIA ABERTA AO MUNDO
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
42
A Economia de Lisboa em Números
Indicadores de transporte
Aeroporto de Lisboa Porto de Lisboa
Voos / navios
146.361 2.824
(Nº) (Nº)
Passageiros
16.025 559
(milhares) (milhares)
Carga
88,5 12.029,7
(milhares ton.) (milhares ton.)
LISBOA
100
200
300
2013201220112010200920082007200620052004
175
136
Metropolitano Carris
milhões
passageiros
Evolução de passageiros - Carris e Metropolitano de Lisboa
Fonte: Equipa de projeto DMEI/DEP a partir de dados do Metropolitano de Lisboa
Fonte: ANA, Aeroporto Nacional, SA e Porto de Lisboa, Ano: 2013
TRANSPORTES
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
43
COMÉRCIO INTERNACIONAL
Indicadores económicos
Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano 2013 (dados provisórios)
Lisboa (Cidade) Lisboa (Região)
Peso da
Região no País
Exportações
7.397,6 16.077,7 34,0
(milhões €) (milhões €) (%)
Importações
17.472,3 31.649,2 56,3
(milhões €) (milhões €) (%)
26%
11%
0,03%
17%
33%
12%
17%
10%
9%
0,07%8%
19%
9%
29%
Bens não especificados
noutras categorias
Bens de consumo não especificados
noutras categorias
Material de transporte
e acessórios
Máquinas, outros bens de capital
(exceto material de transporte)
e seus acessórios
Combustíveis e lubrificantes
Fornecimentos industriais
não especificados noutras categorias
Produtos alimentares e bebidas
Exportações Importações
Exportações de Lisboa (Região)
Fonte: INE, I.P.,Anuário Estatístico, Ano 2013 (dados provisórios)
Importações de Lisboa (Região)
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
44
A Economia de Lisboa em Números
COMÉRCIO INTERNACIONAL - EXPORTAÇÕES + IMPORTAÇÕES
Fonte: Equipa de projeto DMEI, a partir de dados do INE, I.P. Anuário Estatístico, Ed. 2013, Ano: 2012
!
!
!
!
! !
!
!
!
!
!
!
!
!
!!
!
!
!
!!!
!
!
!
!
!
!
!!
!
! !
! !!
!! !
!
!
! !
!
! !
!
0
Km
1.000 2.000
África
Ásia
América
do Sul
América
do Norte
!
!
!
! !
!
!
!
!
!
!
°
..
m
0
Km
1.000 2.000
Camarões
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!
!!
!
!
!
!
!
!
! !
!
!
!
!
!
!
!
°
0
Km
250 500
Luxemburgo
Hungria
Países Baixos
Exportações+Importações(milhões€)
6 - 50 51 - 500 501 - 5.000 5.001 - 11 .085
Países - Transações comerciais
com a região de Lisboa
Região de Lisboa - África
Região de Lisboa - Europa / África / América / Ásia
Região de Lisboa - Europa (UE 27)
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
45
TURISMO
6.000.000
9.000.000
12.000.000
201320122011201020092008
Evolução do nº de dormidas na Região de Lisboa
Lisboa (Cidade) Lisboa (Região)
Peso da
Região no País
Hóspedes
3.176 4.469 29,4
(milhares) (milhares) (%)
Dormidas
7.455 10.387 23,9
(milhares) (milhares) (%)
Dormidas e hóspedes nos estabelecimentos hoteleiros
Fonte: INE, I.P. Anuário Estatístico, Ed. 2014, Ano: 2013
Fonte: Turismo de Lisboa, Observatório do Turismo de Lisboa
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
46
A Economia de Lisboa em Números
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015A Economia de Lisboa em Números
47
Fonte: CML/DMEI
PRICES AND EARNINGS (2012)
Lisboa revela-se competitiva ao nível do custo de mão-de-obra, com um nível de salário bruto da
ordem dos 40,0 (NY=100), valores que em Dublin se cifram em 77.7, Madrid 57.0 e Barcelona 59.6.
EUROPEAN ENTREPRENEURIAL REGION (EER) 2015
Lisboa foi distinguida, pelo Comité das Regiões da UE com o prémio europeu de
empreendedorismo – Cidade Empreendedora Europeia 2015 – pela estratégia desenvolvida
para fomentar o empreendedorismo e executar políticas europeias.
QUALITY OF LIVING WORLDWIDE CITY RAKINGS 2014
Lisboa integra o top 50 das cidades com melhor qualidade de vida (situando-se na 43ª posição).
2012 URBANISM AWARDS
Lisboa foi eleita europeia do ano 2012, distinção que se baseia em critérios como governância,
sucesso e viabilidade comercial, sustentabilidade social e ambiental e funcionalidade.
FT FDI: EUROPEAN CITIES AND REGIONS OF THE FUTURE 2014-15
Lisboa surge em posição de destaque nas cidades do sul da Europa e no que concerne à estratégia
da captação de investimento direto estrangeiro ocupa a 2ª posição, precedida de Barcelona.
TOP 10 DESTINATIONS IN EUROPE 2013
A cidade de Lisboa foi eleita pela EBD – European Best Destinations como o segundo melhor
destino europeu no ano 2013, somente ultrapassada por Istambul.
WORLD TRAVEL AWARDS 2014
Portugal recebeu mais de 40 nomeações para os “óscares” do turismo europeu.
A cidade de Lisboa compete em cinco categorias distintas: Melhor destino global europeu;
Melhor destino de “city breaks”; Melhor destino de cruzeiros; Melhor porto de cruzeiros e
Melhor aeroporto.
THE GLOBAL COMPETITIVENCES REPORT 2013 - 2014
Portugal ocupa a 51.ª posição assumindo particular relevo nos seguintes tópicos: Qualidade das
infraestruturas Educação e Saúde; Aptidão Tecnológica e Inovação.
GLOBAL BENCHMARK REPORT 2014
Portugal ocupa o 23.º lugar em relação ao Índice de Competitividade no contexto dos
países da OCDE destacando-se nos seguintes aspetos: Existência de condições favoráveis ao
empreendedorismo; Capacidade de criação de empresas-gazela; Inflação média (últimos 5
anos) e Abertura Comercial.
CORRUPTION PERCEPTION INDEX 2013
Portugal ocupa a 33.ª posição (entre países em todo o mundo) enquanto a Dinamarca e a Nova
Zelândia ocupam, ex-aequo, a 1.ª posição, Espanha a 40.ª posição, Hungria a 47.ª e Itália a 69.ª.
DOING BUSINESS 2014
Portugal ocupa a 31.ª posição em relação à facilidade de iniciar um negócio (de entre um
universo de 189 países analisados).
POSICIONAMENTO INTERNACIONAL DE LISBOA
Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva
2015
48
A Economia de Lisboa em Números
ÍNDICE DE CONETIVIDADE INTERNACIONAL
Fonte: CML/DMEI
O Índice de Conetividade Internacional tem como objetivo medir a intensidade da relação entre os diversos países
e a região de Lisboa. É um índice sintético composto por quatro componentes, duas de dimensão humana – alunos
estrangeiros inscritos no ensino superior na Região de Lisboa e passageiros (embarcados + desembarcados) no
aeroporto de Lisboa; e duas de dimensão material – comércio internacional (exportações + importações) com origem/
destino na Região e Filiais de empresas multinacionais localizadas na Região. O seu score varia entre 0 (ausência de
relação) e 100 (intensidade máxima que seria atingida por um país que se classificasse em primeiro lugar do ranking
em todas as variáveis).
Brasil
Angola
Cabo Verde
Espanha
Itália
Polónia
Alemanha
São Tomé e Príncipe
França
Moçambique Ucrânia
TurquiaChina
Guiné-Bissau Roménia
Espanha
Estados unidos
França
Reino Unido
Alemanha
Países Baixos
Luxemburgo
Itália
Suíça
Bélgica Suécia
JapãoIrlanda
Dinamarca Brasil
Espanha
França
Brasil
Alemanha
Reino Unido
Itália
Suíça
Países Baixos
Bélgica
Estados
Unidos
Angola
Cabo VerdeSenegal
Marrocos
Irlanda
Dinamarca
Espanha
Alemanha
Angola
França
Reino Unido
Países Baixos
Estados
Unidos
Itália
Brasil
China Bélgica
NigériaCazaquistão
Arábia Saudita Argélia
Alunos estrangeiros
Passageiros
Filiais
Comércio Internacional
Outras variáveis
Espanha
Brasil
França
Alemanha
Reino Unido
Itália
Estados
Unidos
Países Baixos
Bélgica
Suécia
Irlanda
CanadáÁustria
Japão
Dinamarca
Alemanha
França
Reino Unido
Brasil
Angola
Japão
Rússia
Espanha
Suécia
Estados
Unidos
Israel
ItáliaBélgica
República
Checa
Polónia
Brasil
Cabo-Verde
Angola
Guiné-Bissau
Roménia
São Tomé e Príncipe
China
Espanha
França
Índia
Moçambique
Reino UnidoRússia
Bulgária
Alemanha
População estrangeira Dormidas Filmagens
Variáveis base
POSICIONAMENTO INTERNACIONAL DE LISBOA - RANKING SINTÉTICO
Suíça
Países
Baixos
Angola
Estados
Unidos
Itália
Reino
Unido
Alemanha
França
Brasil
Espanha
Índice de Conetividade Internacional
FICHA TÉCNICA
EDIÇÃO
Câmara Municipal de Lisboa
COORDENAÇÃO
Direção Municipal de Economia e Inovação
Divisão de Estudos e Prospetiva
Nuno Caleia
Andreia Ramires
TÍTULO
Economia de Lisboa em Números 2015
DESIGN
Luis Isidro Correia
ANO
2015
www.cm-lisboa.pt

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

4 as áreas metropolitanas
4 as áreas metropolitanas4 as áreas metropolitanas
4 as áreas metropolitanas
Elsa Condeço
 
Dinamismo das am
Dinamismo das amDinamismo das am
Dinamismo das am
Rui Jesus
 
Cidades beta apresentação dia 30.03.2015
Cidades beta apresentação dia 30.03.2015Cidades beta apresentação dia 30.03.2015
Cidades beta apresentação dia 30.03.2015
Helder Ferreira
 
Área metropolitana do porto
Área metropolitana do portoÁrea metropolitana do porto
Área metropolitana do porto
Joana_bessa
 
Formas de Urbanização
Formas de UrbanizaçãoFormas de Urbanização
Formas de Urbanização
Pocarolas
 

Mais procurados (20)

As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º anoAs áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
As áreas metropolitanas de Lisboa e Porto - Geografia 11º ano
 
4 as áreas metropolitanas
4 as áreas metropolitanas4 as áreas metropolitanas
4 as áreas metropolitanas
 
Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto
Áreas Metropolitanas de Lisboa e PortoÁreas Metropolitanas de Lisboa e Porto
Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto
 
Dinamismo das am
Dinamismo das amDinamismo das am
Dinamismo das am
 
Idh x ideb
Idh x idebIdh x ideb
Idh x ideb
 
Cp4 Port Im Em LuíS Costa
Cp4 Port Im Em LuíS CostaCp4 Port Im Em LuíS Costa
Cp4 Port Im Em LuíS Costa
 
Cidades beta apresentação dia 30.03.2015
Cidades beta apresentação dia 30.03.2015Cidades beta apresentação dia 30.03.2015
Cidades beta apresentação dia 30.03.2015
 
Cidades
CidadesCidades
Cidades
 
Cidades
CidadesCidades
Cidades
 
As Cidades Brasileiras
As Cidades BrasileirasAs Cidades Brasileiras
As Cidades Brasileiras
 
Urbanização do Brasil
Urbanização do Brasil Urbanização do Brasil
Urbanização do Brasil
 
Urbanização do Brasil
Urbanização do BrasilUrbanização do Brasil
Urbanização do Brasil
 
Aula 3 frente 2 Urbanização
Aula 3 frente 2  UrbanizaçãoAula 3 frente 2  Urbanização
Aula 3 frente 2 Urbanização
 
A cidade dos extremos texto final
A cidade dos extremos  texto finalA cidade dos extremos  texto final
A cidade dos extremos texto final
 
Área metropolitana do porto
Área metropolitana do portoÁrea metropolitana do porto
Área metropolitana do porto
 
Impactos na economia
Impactos na economiaImpactos na economia
Impactos na economia
 
Hierarquia urbana e rede urbana
Hierarquia urbana e rede urbanaHierarquia urbana e rede urbana
Hierarquia urbana e rede urbana
 
As cidades brasileiras
As cidades brasileirasAs cidades brasileiras
As cidades brasileiras
 
Formas de Urbanização
Formas de UrbanizaçãoFormas de Urbanização
Formas de Urbanização
 
Urbanização brasileira aulão enem
Urbanização brasileira   aulão enemUrbanização brasileira   aulão enem
Urbanização brasileira aulão enem
 

Semelhante a Economia de Lisboa em Números 2015

Desequilíbrios regionais
Desequilíbrios regionaisDesequilíbrios regionais
Desequilíbrios regionais
Ana Helena
 
Informação para a União Europeia sobre a Estratégia de Lisboa para a Região d...
Informação para a União Europeia sobre a Estratégia de Lisboa para a Região d...Informação para a União Europeia sobre a Estratégia de Lisboa para a Região d...
Informação para a União Europeia sobre a Estratégia de Lisboa para a Região d...
Cláudio Carneiro
 
280896673-FT-AI-4-1-Identidade-Reginal.pdf
280896673-FT-AI-4-1-Identidade-Reginal.pdf280896673-FT-AI-4-1-Identidade-Reginal.pdf
280896673-FT-AI-4-1-Identidade-Reginal.pdf
MarleneRicardo2
 
Espaço urbano brasileiro
Espaço urbano brasileiroEspaço urbano brasileiro
Espaço urbano brasileiro
Pré Master
 

Semelhante a Economia de Lisboa em Números 2015 (20)

Gentrification and tourism in lisbon - João Seixas
Gentrification and tourism in lisbon - João SeixasGentrification and tourism in lisbon - João Seixas
Gentrification and tourism in lisbon - João Seixas
 
A sociedade - desequilibrios regionais
A sociedade - desequilibrios regionaisA sociedade - desequilibrios regionais
A sociedade - desequilibrios regionais
 
Desequilíbrios regionais
Desequilíbrios regionaisDesequilíbrios regionais
Desequilíbrios regionais
 
Geografia7 brasil utilizacao_do_espaco- publicar
Geografia7 brasil utilizacao_do_espaco- publicarGeografia7 brasil utilizacao_do_espaco- publicar
Geografia7 brasil utilizacao_do_espaco- publicar
 
Informação para a União Europeia sobre a Estratégia de Lisboa para a Região d...
Informação para a União Europeia sobre a Estratégia de Lisboa para a Região d...Informação para a União Europeia sobre a Estratégia de Lisboa para a Região d...
Informação para a União Europeia sobre a Estratégia de Lisboa para a Região d...
 
Como utilizar o orçamento municipal para fomentar o desenvolvimento local
Como utilizar o orçamento municipal para fomentar o desenvolvimento localComo utilizar o orçamento municipal para fomentar o desenvolvimento local
Como utilizar o orçamento municipal para fomentar o desenvolvimento local
 
280896673-FT-AI-4-1-Identidade-Reginal.pdf
280896673-FT-AI-4-1-Identidade-Reginal.pdf280896673-FT-AI-4-1-Identidade-Reginal.pdf
280896673-FT-AI-4-1-Identidade-Reginal.pdf
 
A ExpansãO Urbana
A ExpansãO UrbanaA ExpansãO Urbana
A ExpansãO Urbana
 
Perfil estatistico do_municipio_de_maputo
Perfil estatistico do_municipio_de_maputoPerfil estatistico do_municipio_de_maputo
Perfil estatistico do_municipio_de_maputo
 
As Grandes Tendências Globais de Cidades
As Grandes Tendências Globais de CidadesAs Grandes Tendências Globais de Cidades
As Grandes Tendências Globais de Cidades
 
Toledo 75 anos apres (07).pdf
Toledo 75 anos apres (07).pdfToledo 75 anos apres (07).pdf
Toledo 75 anos apres (07).pdf
 
Toledo 75 anos apres (07).pdf
Toledo 75 anos apres (07).pdfToledo 75 anos apres (07).pdf
Toledo 75 anos apres (07).pdf
 
CIDADES INTELIGENTES, "SMART CITIES", um novo paradigma urbano?
CIDADES INTELIGENTES, "SMART CITIES", um novo paradigma urbano?CIDADES INTELIGENTES, "SMART CITIES", um novo paradigma urbano?
CIDADES INTELIGENTES, "SMART CITIES", um novo paradigma urbano?
 
Geografia as cidades brasileiras
Geografia   as cidades brasileirasGeografia   as cidades brasileiras
Geografia as cidades brasileiras
 
A Recriação De Dublin
A Recriação De DublinA Recriação De Dublin
A Recriação De Dublin
 
Espaço urbano brasileiro
Espaço urbano brasileiroEspaço urbano brasileiro
Espaço urbano brasileiro
 
Espaço urbano
Espaço urbanoEspaço urbano
Espaço urbano
 
2ª SÉRIE LIVRO 6 CAP 7 URBANIZAÇÃO BRASILEIRA.pptx
2ª SÉRIE LIVRO 6 CAP 7 URBANIZAÇÃO BRASILEIRA.pptx2ª SÉRIE LIVRO 6 CAP 7 URBANIZAÇÃO BRASILEIRA.pptx
2ª SÉRIE LIVRO 6 CAP 7 URBANIZAÇÃO BRASILEIRA.pptx
 
A expansão urbana
A expansão urbanaA expansão urbana
A expansão urbana
 
Lado B: o Brasil fora das capitais e zonas metropolitanas
Lado B: o Brasil fora das capitais e zonas metropolitanasLado B: o Brasil fora das capitais e zonas metropolitanas
Lado B: o Brasil fora das capitais e zonas metropolitanas
 

Mais de Paulo Carvalho

Prospectiva, Estratégia e Inovação
Prospectiva, Estratégia e InovaçãoProspectiva, Estratégia e Inovação
Prospectiva, Estratégia e Inovação
Paulo Carvalho
 
PROSPECTIVA . ESTRATÉGIA . INOVAÇÃO / FORESIGHT . STRATEGY . INNOVATION
PROSPECTIVA . ESTRATÉGIA . INOVAÇÃO  /  FORESIGHT . STRATEGY . INNOVATIONPROSPECTIVA . ESTRATÉGIA . INOVAÇÃO  /  FORESIGHT . STRATEGY . INNOVATION
PROSPECTIVA . ESTRATÉGIA . INOVAÇÃO / FORESIGHT . STRATEGY . INNOVATION
Paulo Carvalho
 
PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION (ISE...
PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION  (ISE...PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION  (ISE...
PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION (ISE...
Paulo Carvalho
 
LISBON: ATLANTIC INNOVATION AND STARTUP CITY
LISBON: ATLANTIC INNOVATION AND STARTUP CITYLISBON: ATLANTIC INNOVATION AND STARTUP CITY
LISBON: ATLANTIC INNOVATION AND STARTUP CITY
Paulo Carvalho
 

Mais de Paulo Carvalho (20)

SCENARIO PLANNING & STRATEGIC AGILITY
SCENARIO PLANNING & STRATEGIC AGILITYSCENARIO PLANNING & STRATEGIC AGILITY
SCENARIO PLANNING & STRATEGIC AGILITY
 
Futures, Strategic Design and Innovation
Futures, Strategic Design and InnovationFutures, Strategic Design and Innovation
Futures, Strategic Design and Innovation
 
MAKING LISBON ONE OF THE MOST COMPETITIVE, INNOVATIVE AND CREATIVE CITIES IN ...
MAKING LISBON ONE OF THE MOST COMPETITIVE, INNOVATIVE AND CREATIVE CITIES IN ...MAKING LISBON ONE OF THE MOST COMPETITIVE, INNOVATIVE AND CREATIVE CITIES IN ...
MAKING LISBON ONE OF THE MOST COMPETITIVE, INNOVATIVE AND CREATIVE CITIES IN ...
 
LISBON: ECONOMY AND INNOVATION 2016
LISBON: ECONOMY AND INNOVATION 2016LISBON: ECONOMY AND INNOVATION 2016
LISBON: ECONOMY AND INNOVATION 2016
 
Prospetiva Estratégia e Inovação
Prospetiva Estratégia e Inovação Prospetiva Estratégia e Inovação
Prospetiva Estratégia e Inovação
 
Prospectiva, Estratégia e Inovação
Prospectiva, Estratégia e InovaçãoProspectiva, Estratégia e Inovação
Prospectiva, Estratégia e Inovação
 
PROSPECTIVA . ESTRATÉGIA . INOVAÇÃO / FORESIGHT . STRATEGY . INNOVATION
PROSPECTIVA . ESTRATÉGIA . INOVAÇÃO  /  FORESIGHT . STRATEGY . INNOVATIONPROSPECTIVA . ESTRATÉGIA . INOVAÇÃO  /  FORESIGHT . STRATEGY . INNOVATION
PROSPECTIVA . ESTRATÉGIA . INOVAÇÃO / FORESIGHT . STRATEGY . INNOVATION
 
CIDADES DO FUTURO E A ESTRATÉGIA DE LISBOA
CIDADES DO FUTURO E A ESTRATÉGIA DE LISBOACIDADES DO FUTURO E A ESTRATÉGIA DE LISBOA
CIDADES DO FUTURO E A ESTRATÉGIA DE LISBOA
 
MAKING SENSE OF THE FUTURE
MAKING SENSE OF THE FUTUREMAKING SENSE OF THE FUTURE
MAKING SENSE OF THE FUTURE
 
PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION (ISE...
PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION  (ISE...PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION  (ISE...
PROSPECTIVA, ESTRATÉGIA E INOVAÇÃO / FORESIGHT, STRATEGY AND INNOVATION (ISE...
 
LISBON: ATLANTIC INNOVATION AND STARTUP CITY
LISBON: ATLANTIC INNOVATION AND STARTUP CITYLISBON: ATLANTIC INNOVATION AND STARTUP CITY
LISBON: ATLANTIC INNOVATION AND STARTUP CITY
 
LISBOA CIDADE CRIATIVA
LISBOA CIDADE CRIATIVALISBOA CIDADE CRIATIVA
LISBOA CIDADE CRIATIVA
 
Estratégia e Liderança em Contextos de Incerteza ISEG_IDEFE
Estratégia e Liderança em Contextos de Incerteza ISEG_IDEFEEstratégia e Liderança em Contextos de Incerteza ISEG_IDEFE
Estratégia e Liderança em Contextos de Incerteza ISEG_IDEFE
 
ESTRATÉGIA E LIDERANÇA EM CONTEXTOS DE INCERTEZA
ESTRATÉGIA E LIDERANÇA EM CONTEXTOS DE INCERTEZAESTRATÉGIA E LIDERANÇA EM CONTEXTOS DE INCERTEZA
ESTRATÉGIA E LIDERANÇA EM CONTEXTOS DE INCERTEZA
 
Welcome to the future :) Foresight Strategy Innovation 2013 2014 (7th Edition)
Welcome to the future :) Foresight Strategy Innovation 2013 2014 (7th Edition)Welcome to the future :) Foresight Strategy Innovation 2013 2014 (7th Edition)
Welcome to the future :) Foresight Strategy Innovation 2013 2014 (7th Edition)
 
LISBON: CREATIVE ECONOMY (english version)
LISBON: CREATIVE ECONOMY (english version)LISBON: CREATIVE ECONOMY (english version)
LISBON: CREATIVE ECONOMY (english version)
 
Lisbon Incubators Network in Eurocities
Lisbon Incubators Network in EurocitiesLisbon Incubators Network in Eurocities
Lisbon Incubators Network in Eurocities
 
Manifesto do Empreendedorismo de Lisboa
Manifesto do Empreendedorismo de LisboaManifesto do Empreendedorismo de Lisboa
Manifesto do Empreendedorismo de Lisboa
 
LISBOA: ECONOMIA CRIATIVA / LISBON CREATIVE ECONOMY
LISBOA: ECONOMIA CRIATIVA  /  LISBON CREATIVE ECONOMYLISBOA: ECONOMIA CRIATIVA  /  LISBON CREATIVE ECONOMY
LISBOA: ECONOMIA CRIATIVA / LISBON CREATIVE ECONOMY
 
LISBOA ECONOMIA CRIATIVA / LISBON: CREATIVE ECONOMY
LISBOA ECONOMIA CRIATIVA  /   LISBON: CREATIVE ECONOMYLISBOA ECONOMIA CRIATIVA  /   LISBON: CREATIVE ECONOMY
LISBOA ECONOMIA CRIATIVA / LISBON: CREATIVE ECONOMY
 

Economia de Lisboa em Números 2015

  • 2.
  • 3. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 1 ÍNDICE CARACTERIZAÇÃO GERAL 7 (PAG.) TECIDO EMPRESARIAL E EMPREENDEDORISMO 19 (PAG.) CAPITAL HUMANO E CONHECIMENTO 31 (PAG.) ECONOMIA ABERTA AO MUNDO 41 (PAG.) Aceda aos ficheiros Excel dos indicadores estatísticos de cada área temática da Economia de Lisboa em Números 2015
  • 4. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 2 A Economia de Lisboa em Números Portugal Lisboa - Região Espanha Argélia Líbia Marrocos Tunísia França Italia Austria Alemanha Reino Unido Irlanda Polónia Dinamarca Bélgica Holanda Noruega L Suécia Rep. Checa Hungria Suiça
  • 5. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 3 °0 500250 km Lisboa - Região Lisboa-Cidade Egito Lituânia Filândia Letónia Grécia Roménia Ucrânia Bulgária Bielorrússia Turquia LISBOA Lisboa Sintra Cascais Almada Sesimbra Loures Mafra Setubal Palmela Montijo V. Franca de Xira Seixal Montijo Moita Barreiro Oeiras Amadora Odivelas Alcochete Sérvia
  • 6. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 4 A Economia de Lisboa em Números Altitude Lisboa (Cidade) Lisboa (Região) Portugal Máxima 227 528 2.351 (m) (m) (m) Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed.2014, Ano: 2013 Lisboa (L. Geofísico) Temperatura média anual Máxima 21,6° (Celsius) Média 17,4° (Celsius) Mínima 13,1° (Celsius) Precipitação média* 743 (mm) Dias sem chuva 256 (Nº) Área Lisboa (Cidade) 100,05 (Km²) Lisboa (Região) 3.015,24 (Km²) Portugal 92.225,24 (Km²) Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed.2014, Ano: 2013 Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed.2014, Ano: 2013 *Região de Lisboa
  • 7. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 5
  • 8. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 6 A Economia de Lisboa em Números
  • 9. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 7 Lisboa é Capital de um país com 10,4 milhões de habitantes e centro de uma região Metropolitana com uma população de 2,8 milhões de habitantes. A cidade de Lisboa vê diariamente o número dos seus utilizadores crescer em mais 70%, fruto dos movimentos pendulares casa-trabalho e casa-escola. Depois de uma perda populacional que ao longo das últimas 5 décadas ascendeu a 257 mil habitantes (cerca de 1/3 da sua população), Lisboa viu a sua população estabilizar ao longo da primeira década de 2000 (registando um claro abrandamento do ritmo da perda demográfica, face às décadas anteriores, perdendo apenas 3% da população na última década), assistindo-se a um acréscimo do número de famílias e a sinais de começar a rejuvenescer, crescendo a proporção de jovens residentes. Atualmente volta a ser intensa a pressão para a perda demográfica, a nível nacional, fator que pode fazer reverter a tendência registada. Lisboa é uma região onde se localizam os centros de decisão económica do País, representa cerca de 37% do PIB nacional e emprega cerca de 1.385 mil pessoas (29% do emprego do país), manifestando uma produtividade aparente do trabalho 1,3 vezes superior à do país. CARACTERIZAÇÃO GERAL
  • 10. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 8 A Economia de Lisboa em Números DEMOGRAFIA Fonte: INE, I.P. , Anuário Estatístico Ed.2014, Ano: 2013 Lisboa (Cidade) Lisboa (Região) População residente 516.815 2.807.525 (Nº) (Nº) População sobre o total do país 5,0 26,9 (%) (%) Densidade Populacional 5.165 931 (Hab/km2) (Hab/km2) 0 8 16 ‰ Taxa Bruta de Natalidade 10,3‰ LISBOA (CIDADE) 9,7‰ LISBOA (REGIÃO) 7,9‰ PORTUGAL Taxa Bruta de Mortalidade 13,4‰ LISBOA (CIDADE) 9,4‰ LISBOA (REGIÃO) 10,2‰ PORTUGAL Taxa de natalidade /mortalidade Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2013
  • 11. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 9 Densidade populacional nas Regiões Europeias 0 2000 4000 6000 8000 10000 Talin Riga Vilnius Dublin Nicosia Bucareste Sofia Liubliana Varsóvia H elsínquia Berna Luxem burgo O slo Bratislava Estocolm o Rom a Budapeste Copenhaga M adrid Lisboa Paris Am sterdão Atenas LaValeta Praga Berlim Viena Bruxelas Londres 940,3 Lisboa hab/km2 116,90 UE 27 Fonte: Equipa de projeto DMEI/DEP a partir de dados do Eurostat, Ano: 2012; Região NUTS II Legenda: Valor da capital - dado pelo indicador da região onde se insere
  • 12. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 10 A Economia de Lisboa em Números Fonte: INE, I.P., Censos 2011 , Ano: 2011 População Lisboa (Cidade) 547.733Ind. 925.959Ind. População residente População residente + população pendular Fonte: INE, I.P., Censos 2011, Ano: 2011 Legenda: * Pessoas que se deslocam diariamente de Lisboa para outros concelhos ou de outros Concelhos para Lisboa para estudar ou trabalhar Movimentos pendulares* Lisboa (Cidade) 425.747 47.521 378.226 Nº de pessoas que diariamente entram na cidade Nº de pessoas que diariamente saem da cidade Saldo (Entradas - Saídas) Peso de pessoas que saem (diariamente) da cidade 9% =ou 10% POPULAÇÃO DE LISBOA (CIDADE) + = 169% Peso de pessoas que entram (diariamente) na cidade 78% POPULAÇÃO RESIDENTE POPULAÇÃO PENDULAR CENSOS
  • 13. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 11 Fonte: INE, I.P., Censos 1960 a 2011 24 % 12 % Pop. +65 Pop. 0-14 5 % 15 % 25 % 201120011991198119711960 Evolução da estrutura etária da Cidade de Lisboa Fonte: INE, I.P., Censos 1960 a 2011 200 250 300 201120011991198119701960 500 700 900 201120011991198119711960 mil 243.892 547.733 mil Demografia de Lisboa (Cidade) - evolução Famílias residentes População residente Fonte: INE, I.P., Censos 1960 a 2011 50 100 150 201120011991198119711960 50 110 170 201120011991198119711960 mil 130.960 65.988 mil População residente (+65 anos) População residente (-14 anos) CENSOS
  • 14. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 12 A Economia de Lisboa em Números INDICADORES ECONÓMICOS Lisboa (Região) Relação da Região com o País PIB 63.902 37,3% (milhões €) (Peso da região no país) VAB 56.154 37,3% (milhões €) (Peso da região no país) Emprego* 1.386 29,0% (milhares) (Peso da região no país) PIB (Per capita) 22,7 1,39 (milhares €) (Rácio região/país) Produtividade aparente do trabalho* 41,7 1,29 (milhares €) (Rácio região/país) Fonte: INE, I.P., Contas Regionais, Ano: 2013, dados preliminares Legenda: * (VAB/emprego), dados 2011
  • 15. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 13 0 20 40 60 80 100 Bucareste Riga Vilnius Talin Sofia LaValeta Nicosia Liubliana Varsóvia Lisboa Atenas Budapeste Berlim Rom a M adrid Dublin Am sterdão H elsínquia Copenhaga Viena Praga Estocolm o Paris Bratislava O slo Bruxelas Luxem burgo Londres 26,90 Lisboa mil € 25,20 UE 27 Produto Interno Bruto PPC (per capita), nas Regiões Europeias Fonte: Equipa de projeto DMEI/DEP a partir de dados do Eurostat - Ano: 2012; Região NUTS II Legenda: Valor da capital - dado pelo indicador da região onde se insere
  • 16. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 14 A Economia de Lisboa em Números Perfil da atividade económica da Região de Lisboa Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed.2014, Ano: 2011 (A) Agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca (B) Indústrias extrativas (C) Indústrias transformadoras (D) Eletricidade, gás, vapor, água quente e fria e ar frio (E) Captação, tratamento e distribuição de água; saneamento, gestão de resíduos e despoluição (F) Construção (G) Comércio por grosso e a retalho; reparação de veículos automóveis e motociclos (H) Transportes e armazenagem (I) Alojamento, restauração e similares (J) Atividades de informação e de comunicação (K) Atividades financeiras e de seguros (L) Atividades imobiliárias (M) Atividades de consultoria, científicas, técnicas e similares (N) Atividades administrativas e dos serviços de apoio (O) Administração Pública e Defesa; Segurança Social Obrigatória (P) Educação (Q) Atividades de saúde humana e apoio social (R) Atividades artísticas, de espetáculos, desportivas e recreativas (S) Outras Atividades de serviços (T) Atividades das famílias empregadoras de pessoal doméstico e atividades de produção das famílias para uso próprio (U) Actividades dos organismos internacionais e outras intituições extraterritoriais 16% (A...F) 27% (G...I) 8% (J...L) 17% (M+N) 24% (O...Q) 8% (R...U) 14% (A...F) 23% (G...I) 28% (J...L) 11% (M+N) 21% (O...Q) 3% (R...U) Emprego Valor Acrescentado Bruto VAB
  • 17. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 15 Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed. 2014, Ano: 2011 * Consultar legenda na página anterior VAB (milhões de euros) Emprego (milhares de pessoas) 8.209,72 6.667,174 5.968,84 5.786,644 4.227,338 3.738,279 3.295,353 3.213,923 2.972,175 3.136,122 2.945,794 2.378,522 2.056,326 849,097 612,888 602,906 507,786 429,734 209,756 30,716 0 0 5.000 10.000 U B A T D R E S I F N P M Q H J C L O K G 217,37 158,285 125,485 111,929 98,474 96,263 92,539 86,653 82,071 66,877 49,825 47,735 47,715 41,761 20,859 14,738 13,486 10,683 2,231 0,78 0 0 125 250 U B D L E R A S T J K H M F P I C Q O N G VAB e Emprego por atividade económica na Região de Lisboa*
  • 18. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 16 A Economia de Lisboa em Números 0 40 80 U B A D C I F P Q E L T G S H O R M N K J 65% 62% 57% 57% 49% 47% 46% 42% 38% 36% 35% 34% 34% 29% 28% 27% 21% 16% 7% 5% 0 0 40 80 U A B C F D P G Q E I T R S L H O M K N J 66% 54% 53% 46% 41% 40% 39% 39% 37% 36% 34% 33% 32% 31% 29% 26% 22% 14% 6% 4% 0 Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed. 2014, Ano: 2011 * Consultar legenda na página 14 VAB Emprego Peso da Região de Lisboa no País, por Setor de Atividade*
  • 19. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 17
  • 20. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 18 A Economia de Lisboa em Números
  • 21. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 19 A região de Lisboa concentra um elevado número de empresas com elevado grau de tecnologia e de I&D, sendo o espaço onde estão sedeadas aproximadamente 317.000 empresas. É também na região de Lisboa que o pessoal ao serviço nas empresas estrangeiras e de alta tecnologia tem mais peso, face à média nacional. Lisboa tem mantido um bom nível de atração de investimento estrangeiro, sendo espaço de localização ou expansão de atividade de diversas empresas multinacionais, afirmando- se na atração de centros de serviços partilhados e com grande potencial para serviços de nearshoring. Em termos setoriais afirmam-se as tecnologias de informação (software e internet), bem como os serviços de saúde e bem-estar. TECIDO EMPRESARIAL E EMPREENDEDORISMO
  • 22. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 20 A Economia de Lisboa em Números Tecido empresarial da Região de Lisboa Fonte: INE, I.P., Empresas em Portugal 2012; Ed. 2014, Ano: 2012 Empresas Peso da Região no País Variação 2011/2012 Total de empresas 316.962 29,2 -5,0 (Nº) (%) (%) Pessoal ao serviço 1.305.115 36,0 -6,0 (Nº) (%) (%) VAB 43.519 50,7 -7,1 (milhões €) (%) (%) Volume de negócios 185.525 50,8 -5,7 (milhões €) (%) (%) Atividade económica global Atividade desenvolvida pelo tecido empresarial não financeiro Atividade desenvolvida pelo tecido empresarial Foco de análise da estrutura empresarial do território
  • 23. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 21 Sociedades não financeiras sedeadas nas freguesias de Lisboa Fonte: Equipa de projeto DMEI, a partir de dados do INE, Ano: 2012 Tecido empresarial não financeiro da Cidade de Lisboa Fonte: INE, I.P., Sistema de Contas Integradas das Empresas (SCIE), Ano: 2012 Lisboa (Cidade) Peso da cidade no País Empresas 93.076 8,8 (Nº) (%) Sociedades 43.876 12,4 (Nº) (%) Pessoal ao serviço 560.719 16,0 (Nº) (%) VAB 20.103 26,5 (milhões €) (%)
  • 24. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 22 A Economia de Lisboa em Números 9% (A...F) 18% (A...F) 36% (G...I) 35% (G...I) 8% (J...L) 6% (J...L) 33% (M+N) 27% (M+N) 10% (O...Q) 10% (O...Q) 4% (R...U) 22% (A...F) 28% (G...I) 20% (J...L) 19% (M+N) 9% (O...Q) 2% (R...U) 4% (R...U) 27% (A...F) 32% (G...I) 14% (J...L) 17% (M+N) 8% (O...Q) 2% (R...U) Lisboa Região*Lisboa Cidade* Lisboa Região* VAB Lisboa Cidade* VAB Perfil setorial do tecido empresarial não financeiro Pessoal ao serviço nas empresas com sede em: VAB das empresas com sede em: Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed.2014, Ano: 2012 *Consultar a legenda na página 14
  • 25. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 23 Cruzamentodopesodossetorescoma suaintensidadedeespecialização Perfil de especialização da Região de Lisboa* Indicador de especialização Fonte: CML/DMEI, a partir de dados INE, I.P. , SCIE, 2014 * Esta representação tem por base o peso dos setores na Região, segundo o pessoal ao serviço, seguindo a delimitação setorial elaborada em estudo em desenvolvimento para a Região de Lisboa pela Fundação Calouste Gulbenkian 15 8 21 19 2223 5 12 6 71113 3 10 4 9 16 14 20 17 1 Setor de referência QL 6 Ind. Farmaceutica 1,87 17 Serviços às familias e sociais 1,70 21 Terciário - Criativas 1,48 16 Serviços às empresas intensivos em conhecimento 1,48 15 Serviços às empresas - Outros 1,47 19 Sectores infra - estruturais 1,46 22 Terciário - Cultura, Lazer e Turismo 1,03 3 Estado - Educação 1,02 20 Terciário -Comércio, Restauração e reparação 1,01 23 Terciário - Outros 0,98 14 Saúde pública e privada 0,98 9 Indústria de base 0,90 1 Construção e Imobiliário 0,90 11 Indústrias - Materiais de Transporte 0,73 4 Indústria - Outros 0,68 8 Ind. alimentar Tab. Bebidas 0,60 10 Ind. bens de equip. e componentes 0,45 13 Primário 0,31 5 Ind. borracha e plásticos 0,29 12 Ind. Florestais 0,28 7 Ind. Têxtil, vestuário e calçado 0,06 2 Estado - Adm. Pública n.d. 18 Serviços Financeiros n.d. QL = Peso do setor na Região Peso do setor no País
  • 26. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 24 A Economia de Lisboa em Números www.incubadoraslisboa.pt VISI TE A NOSSA REDE DE INCUBAD O RAS
  • 27. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 25 Pessoal ao serviço Peso do Setor na Região Peso do Setor da Região no Setor do País Mar 55.174 4,5% 32,8% Saúde 95.926 7,7% 37,6% Criativas 54.417 4,4% 47,3% TIC 53.404 4,3% 66,4% Total* 253.642 20,5% 41,8% Comércio 175.962 14,2% 34,8% Turismo 172.276 13,9% 41,8% Construção e Imobiliário 110.235 8,9% 28,3% Outros Serviços às Empresas 53.974 4,4% 45,4% Setores de Alta e Média-Alta Tecnologia 80.406 6,5% 45,6% Fonte: CML/DMEI, a partir de dados INE, I.P. , SCIE, 2014, Ano: 2012 * A delimitação dos setores estratégicos foi elaborada pela CML/DMEI. O total dos setores é inferior à soma das parcelas derivado da existência de sobreposição dos setores. Setores Estratégicos na Região de Lisboa
  • 28. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 26 A Economia de Lisboa em Números Espaço do Tecido Empresarial não financeiro da Região de Lisboa* Fonte: CML/DMEI, a partir de dados INE, I.P. , SCIE, 2014, Ano: 2012 *Representação dos setores estratégicos com base no pessoal ao serviço, segundo a delimitação elaborada pela CML/DMEI Saúde 7,7% Serviços High-Tech 6,5% Mar 4,5% Turismo 11,9% Construção e atividade imobiliária 8,9% Os Setores Estratégicos representam, no seu conjunto, 20,5% do Pessoal ao Serviço nas Empresas não Financeiras da Região de Lisboa Os Setores Estratégicos identificados (CML / DMEI / DISE) Setores de atividade abrangidos * Tecnologias de informação e comunicação Criativas Saúde Mar TIC* Outros serviços às empresas 4,4% Comércio 14,2% TIC 4,3% Criativas 4,4% A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U
  • 29. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 27 Espaço do Tecido Empresarial não financeiro da Região de Lisboa* Fonte: CML/DMEI, a partir de dados INE, I.P. , SCIE, 2014, Ano: 2012 *Segmentação dos setores estratégicos definidos pela CML/DMEI, com base no pessoal ao serviço, segundo delimitação setorial elaborada em estudo em desenvolvimento para a Região de Lisboa pela Fundação Calouste Gulbenkian (referida na pg. 23) Saúde TIC Saúde 7,7% Mar 4,5% TIC 4,3% Criativas 4,4% 1% Terciário Criativas 2% Indústria - Outros 5% Indústria - Farmacêutica 0,4% Indústria de base 0% Ind. bens de equip. e componentes 4% Ind. bens de equip. e componentes 90% Saúde Pública e Privada 4% Serviços às empresas - Outros2% Serviços às empresas intensivos em conhecimento 1% Serviços às familias e sociais 53% Serviços às empresas intensivos em conhecimento 25% Setores Infra-estruturais 13% Terciário - Comércio, restauração e reparação CriativasMar 0,1% Terciário - Outros 53% Terciário Criativas 11% Terciário - Cultura, Lazer e Turismo 0,1% Terciário Cultura, Lazer e Turismo 1% Construção e Imobiliário 1% Estado - Educação 0,3% Estado - Educação0,3% Indústria - Outros 0% Indústria - Outros1% Ind. têxtil, vest. Calçado 2% Ind. alim., tab. Bebidas 2% Ind. bens de equip. e componentes 4% Primário 9% Serviços às empresas - Outros 24% Serviços às empresas - Outros 32% Serviços às empresas intensivos em conhecimento 10% Serviços às empresas intensivos em conhecimento 15% Setores Infra-estruturais 13% Terciário Comércio, restauração e reparação 21% Terciário - Comércio, restauração e reparação 1% Ind. mat. de transporte
  • 30. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 28 A Economia de Lisboa em Números 0 2 4 6 8 10 Vilnius Riga Nicosia Talin Luxem burgo Atenas Lisboa Am sterdão Varsóvia Viena Sofia Rom a LaValeta Londres Liubliana Berna Berlim Bruxelas Oslo Paris Helsínquia Budapeste Praga M adrid Dublin Estocolm o Bratislava Copenhaga Bucareste 4,7 Lisboa mil € Emprego em Setores de Alta Tecnologia, nas Regiões Europeias Fonte: Equipa de projeto DMEI/DEP a partir de dados do Eurostat - Ano: 2012; Região NUTS II Legenda: Valor da capital - dado pelo indicador da região onde se insere
  • 31. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 29
  • 32. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 30 A Economia de Lisboa em Números
  • 33. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 31 CAPITAL HUMANO E CONHECIMENTO Lisboa apresenta recursos humanos qualificados, flexíveis, criativos, multilingues e altamente competitivos. Mais de ¼ da população residente na cidade tem qualificação académica superior, sendo que o nível salarial se apresenta competitivo, designadamente no quadro das cidades europeias. A região de Lisboa concentra cerca de ¼ da população ativa do país e da população empregada, atingindo o desemprego cerca de 256 mil pessoas. Apresenta uma taxa de atividade alguns pontos percentuais abaixo da média nacional, com particular incidência na população com 45 e mais anos. A região de Lisboa apresenta um rácio de despesa em I&D de 1,8% do PIB, dado significativo no contexto Europeu. Em 2013, na região de Lisboa estiveram inscritos cerca de 138 mil estudantes no ensino superior. Anualmente mais de 35 mil pessoas obtêm o seu diploma de ensino superior, com particular relevo para as área das Ciências Empresarias, da Saúde, Socias e do Comportamento e das Engenharias, responsáveis por mais de 50% desses diplomados. É também na região de Lisboa que se concentra mais de 47% da despesa total em I&D do país e onde as empresas mais despendem em I&D, quando comparado com o total nacional.
  • 34. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 32 A Economia de Lisboa em Números Indicadores de população residente face ao emprego Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2013 Lisboa (Região) Peso da Região no País População ativa 1.389,3 26,3 (milhares) (%) População empregada 1.132,9 25,6 (milhares) (%) População desempregada 256,4 30,0 (milhares) (%) CAPITAL HUMANO QUALIFICADO Indicadores de atividade e emprego Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed. 2014, Ano: 2013 Lisboa (Região) Portugal Taxa de atividade 49,4 50,6 (%) (%) Taxa de atividade feminina 47,0 46,7 (%) (%) Taxa de atividade 15 - 24 34,9 35,0 (%) (%) Taxa de Emprego 15-24 60,4 60,6 (%) (%)
  • 35. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 33 Qualificação académica da população residente Fonte: Equipa de projeto DMEI/DEP a partir de dados do INE, Ano: 2011 45,3% 17,9% 18,5% 38,1% 16,4% 16,2% 0 10 20 30 40 50 TotalFeminina15-24 anos LisboaRegião LisboaRegião LisboaRegião Portugal Portugal Portugal Taxa de desemprego Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed.2014, Ano: 2013 0 20 40 60 80 100% Lisboa (Região) 17% Lisboa (Cidade) 27% Ensino SuperiorEnsino SecundárioEnsino BásicoNenhum Portugal 12%
  • 36. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 34 A Economia de Lisboa em Números Nível salarial (Bruto (NY=100)) Fonte: UBS, Price and Earnings 2012 44,0 0 70 140 Bratislava Istanbul Tallinn Moscovo Ljubljana Atenas Lisboa Roma Madrid Nicosia Milão Toronto Dublin Paris Amsterdam Berlin Londres Viena Helsínquia Bruxelas Estocolmo Los Angeles Frankfurt Munique Nova York Luxemburgo Oslo Copenhaga Geneva Zurique Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico, Ed.2013, Ano: 2012 *Continente Lisboa (Cidade) Lisboa (Região) Portugal* Ganho médio mensal 1590,6 1392,8 1095,6 (€) (€) (€)
  • 37. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 35
  • 38. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 36 A Economia de Lisboa em Números Indicadores do ensino superior Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2013/2014 Lisboa (Cidade) Lisboa (Região) Peso da Região no País Estabelecimentos de ensino 70 96 32,5 (Nº) (Nº) (%) Alunos matriculados 113.390 137.774 38,0 (Nº) (Nº) (%) Pessoal docente 10.476 13.007 38,8 (Nº) (Nº) (%) CONHECIMENTO E INOVAÇÃO 7036 4643 3816 3701 2780 2015 1883 1772Artes Direito Arquitetura e Construção Formação de Professores /as ou formadores /as e Ciências da Educação Engenharia e Técnicas Afins Ciências Sociais e do Comportamento Saúde Ciências Empresariais Diplomados no ensino superior - principais áreas de estudo Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2012/2013 Diplomados no ensino superior Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2012/2013 Lisboa Região 35.824 (Nº) Peso da Região no País 37,8 (%)
  • 39. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 37 9.000 12.000 15.000 2012/132011/122010/112009/102008/092007/082006/072005/062004/05 13.776 Evolução dos estudantes de nacionalidade estrangeira inscritos no ensino superior na Região de Lisboa Fonte: DGEEC/MEC Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência Oceânia Ásia América África Europa Alemanha Itália Espanha C. Verde Angola Brasil 18% 9% 6% 2% 0% 20% 18% 10% 7% 6% 4% REGIÃO DE LISBOA Restantes nacionalidades (por continente) 35% Fonte: DGEEC/MEC Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência, Ano: 2012 / 2013 *Inclui Programa Erasmus, Protocolo/Parceria com uma instituição estrangeira e outros Programas comunitários Alunos inscritos de Nacionalidade estrangeira Lisboa Cidade Lisboa Região Peso da Região no País Totais 12.143 13.776 45 (Nº) (Nº) (%) Dos quais em programas de mobilidade internacional* 3.338 3.790 38 (Nº) (Nº) (%)
  • 40. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 38 A Economia de Lisboa em Números 50% Empresas 7% Estado 34% Ensino Superior 9% Instituições privadas sem fins lucrativos 50% Empresas 5% Estado 36% Ensino Superior 9% Instituições privadas sem fins lucrativos PORTUGAL LISBOA (REGIÃO) 5% Estrangeiro PORTUGAL LISBOA (REGIÃO) 49% Empresas 40% Estado 4% Ensino Superior 2% Instituições privadas sem fins lucrativos 5% Estrangeiro 46% Empresas 43% Estado 4% Ensino Superior 2% Instituições privadas sem fins lucrativos Repartição da despesa total em I&D, por setor de execução Repartição da despesa total em I&D, por fonte de financiamento Indicadores de I&D Despesa total em I&D Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2012 Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2012 Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2012 Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano: 2012 Lisboa (Região) Portugal Despesa em I&D no PIB 1,8% 1,4% Pessoal (ETI) em I&D na população activa 14,9‰ 8,8‰ Investigadores (ETI) em I&D na população activa 1,4% 0,8% Lisboa (Região) (milhões €) 1.103,2 Portugal (milhões €) 2.320,1 Peso da Região no País 47,5%
  • 41. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 39 0 1 2 3 4 5 6 Bucareste Nicosia Riga LaValeta Atenas Vilnius Sofia Londres Bratislava Varsóvia Bruxelas Luxem burgo Budapeste Dublin Rom a M adrid Lisboa Am sterdão Talin Praga Paris Liubliana O slo Berlim Viena Estocolm o H elsínquia Copenhaga 2,09 Lisboa % 2,05 UE 27 Despesa em I&D em % do PIB, nas Regiões Europeias Fonte: Equipa de projeto DMEI/DEP a partir de dados do Eurostat - Ano: 2011; Região NUTS II Legenda: Valor da capital - dado pelo indicador da região onde se insere
  • 42. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 40 A Economia de Lisboa em Números
  • 43. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 41 Cidade capital, com vários portos na sua área de influência, Lisboa é há muito considerada uma plataforma privilegiada de comércio entre os diferentes continentes. Permite o fácil acesso a 500 milhões de consumidores europeus, graças a uma moderna e completa rede de auto estradas, ferrovias e outras infra-estruturas de transporte e logística. Lisboa tem uma posição geoestratégica de excelência e fortes relações económicas e empresariais com os sete países de língua oficial portuguesa o que a torna localização ideal para as empresas que pretendem exportar ou investir nesses mercados. O peso do comércio internacional tem vindo a acentuar-se na região, que se apresenta como origem de 1/3 das exportações do país e destino de mais de metade das importações do país. Em termos evolutivos assumem particular relevo as exportações, que em 2013 apresentaram um crescimento de mais de 30% face aos valores registados em 2008. Lisboa recebe mais de 4,4 milhões de hóspedes por ano, sendo que mais de metade destes provêm de mercados externos, com particular relevo para Espanha, França, Brasil, Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos da América. Lisboa é um destino de Congressos de relevo internacional, com presença constante nos principais rankings internacionais e é uma capital cheia de dinamismo e eventos todo o ano. Lisboa é também uma cidade com crescente presença nos rankings internacionais de visibilidade global, comprovando a sua presença e visibilidade como cidade atlântica de características únicas, para estudar, viver, trabalhar e investir. UMA ECONOMIA ABERTA AO MUNDO
  • 44. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 42 A Economia de Lisboa em Números Indicadores de transporte Aeroporto de Lisboa Porto de Lisboa Voos / navios 146.361 2.824 (Nº) (Nº) Passageiros 16.025 559 (milhares) (milhares) Carga 88,5 12.029,7 (milhares ton.) (milhares ton.) LISBOA 100 200 300 2013201220112010200920082007200620052004 175 136 Metropolitano Carris milhões passageiros Evolução de passageiros - Carris e Metropolitano de Lisboa Fonte: Equipa de projeto DMEI/DEP a partir de dados do Metropolitano de Lisboa Fonte: ANA, Aeroporto Nacional, SA e Porto de Lisboa, Ano: 2013 TRANSPORTES
  • 45. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 43 COMÉRCIO INTERNACIONAL Indicadores económicos Fonte: INE, I.P., Anuário Estatístico Ed. 2014, Ano 2013 (dados provisórios) Lisboa (Cidade) Lisboa (Região) Peso da Região no País Exportações 7.397,6 16.077,7 34,0 (milhões €) (milhões €) (%) Importações 17.472,3 31.649,2 56,3 (milhões €) (milhões €) (%) 26% 11% 0,03% 17% 33% 12% 17% 10% 9% 0,07%8% 19% 9% 29% Bens não especificados noutras categorias Bens de consumo não especificados noutras categorias Material de transporte e acessórios Máquinas, outros bens de capital (exceto material de transporte) e seus acessórios Combustíveis e lubrificantes Fornecimentos industriais não especificados noutras categorias Produtos alimentares e bebidas Exportações Importações Exportações de Lisboa (Região) Fonte: INE, I.P.,Anuário Estatístico, Ano 2013 (dados provisórios) Importações de Lisboa (Região)
  • 46. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 44 A Economia de Lisboa em Números COMÉRCIO INTERNACIONAL - EXPORTAÇÕES + IMPORTAÇÕES Fonte: Equipa de projeto DMEI, a partir de dados do INE, I.P. Anuário Estatístico, Ed. 2013, Ano: 2012 ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! !! ! ! ! !!! ! ! ! ! ! ! !! ! ! ! ! !! !! ! ! ! ! ! ! ! ! ! 0 Km 1.000 2.000 África Ásia América do Sul América do Norte ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ° .. m 0 Km 1.000 2.000 Camarões ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! !! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ° 0 Km 250 500 Luxemburgo Hungria Países Baixos Exportações+Importações(milhões€) 6 - 50 51 - 500 501 - 5.000 5.001 - 11 .085 Países - Transações comerciais com a região de Lisboa Região de Lisboa - África Região de Lisboa - Europa / África / América / Ásia Região de Lisboa - Europa (UE 27)
  • 47. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 45 TURISMO 6.000.000 9.000.000 12.000.000 201320122011201020092008 Evolução do nº de dormidas na Região de Lisboa Lisboa (Cidade) Lisboa (Região) Peso da Região no País Hóspedes 3.176 4.469 29,4 (milhares) (milhares) (%) Dormidas 7.455 10.387 23,9 (milhares) (milhares) (%) Dormidas e hóspedes nos estabelecimentos hoteleiros Fonte: INE, I.P. Anuário Estatístico, Ed. 2014, Ano: 2013 Fonte: Turismo de Lisboa, Observatório do Turismo de Lisboa
  • 48. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 46 A Economia de Lisboa em Números
  • 49. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015A Economia de Lisboa em Números 47 Fonte: CML/DMEI PRICES AND EARNINGS (2012) Lisboa revela-se competitiva ao nível do custo de mão-de-obra, com um nível de salário bruto da ordem dos 40,0 (NY=100), valores que em Dublin se cifram em 77.7, Madrid 57.0 e Barcelona 59.6. EUROPEAN ENTREPRENEURIAL REGION (EER) 2015 Lisboa foi distinguida, pelo Comité das Regiões da UE com o prémio europeu de empreendedorismo – Cidade Empreendedora Europeia 2015 – pela estratégia desenvolvida para fomentar o empreendedorismo e executar políticas europeias. QUALITY OF LIVING WORLDWIDE CITY RAKINGS 2014 Lisboa integra o top 50 das cidades com melhor qualidade de vida (situando-se na 43ª posição). 2012 URBANISM AWARDS Lisboa foi eleita europeia do ano 2012, distinção que se baseia em critérios como governância, sucesso e viabilidade comercial, sustentabilidade social e ambiental e funcionalidade. FT FDI: EUROPEAN CITIES AND REGIONS OF THE FUTURE 2014-15 Lisboa surge em posição de destaque nas cidades do sul da Europa e no que concerne à estratégia da captação de investimento direto estrangeiro ocupa a 2ª posição, precedida de Barcelona. TOP 10 DESTINATIONS IN EUROPE 2013 A cidade de Lisboa foi eleita pela EBD – European Best Destinations como o segundo melhor destino europeu no ano 2013, somente ultrapassada por Istambul. WORLD TRAVEL AWARDS 2014 Portugal recebeu mais de 40 nomeações para os “óscares” do turismo europeu. A cidade de Lisboa compete em cinco categorias distintas: Melhor destino global europeu; Melhor destino de “city breaks”; Melhor destino de cruzeiros; Melhor porto de cruzeiros e Melhor aeroporto. THE GLOBAL COMPETITIVENCES REPORT 2013 - 2014 Portugal ocupa a 51.ª posição assumindo particular relevo nos seguintes tópicos: Qualidade das infraestruturas Educação e Saúde; Aptidão Tecnológica e Inovação. GLOBAL BENCHMARK REPORT 2014 Portugal ocupa o 23.º lugar em relação ao Índice de Competitividade no contexto dos países da OCDE destacando-se nos seguintes aspetos: Existência de condições favoráveis ao empreendedorismo; Capacidade de criação de empresas-gazela; Inflação média (últimos 5 anos) e Abertura Comercial. CORRUPTION PERCEPTION INDEX 2013 Portugal ocupa a 33.ª posição (entre países em todo o mundo) enquanto a Dinamarca e a Nova Zelândia ocupam, ex-aequo, a 1.ª posição, Espanha a 40.ª posição, Hungria a 47.ª e Itália a 69.ª. DOING BUSINESS 2014 Portugal ocupa a 31.ª posição em relação à facilidade de iniciar um negócio (de entre um universo de 189 países analisados). POSICIONAMENTO INTERNACIONAL DE LISBOA
  • 50. Direção Municipal de Economia e Inovação | Divisão de Estudos e Prospetiva 2015 48 A Economia de Lisboa em Números ÍNDICE DE CONETIVIDADE INTERNACIONAL Fonte: CML/DMEI O Índice de Conetividade Internacional tem como objetivo medir a intensidade da relação entre os diversos países e a região de Lisboa. É um índice sintético composto por quatro componentes, duas de dimensão humana – alunos estrangeiros inscritos no ensino superior na Região de Lisboa e passageiros (embarcados + desembarcados) no aeroporto de Lisboa; e duas de dimensão material – comércio internacional (exportações + importações) com origem/ destino na Região e Filiais de empresas multinacionais localizadas na Região. O seu score varia entre 0 (ausência de relação) e 100 (intensidade máxima que seria atingida por um país que se classificasse em primeiro lugar do ranking em todas as variáveis). Brasil Angola Cabo Verde Espanha Itália Polónia Alemanha São Tomé e Príncipe França Moçambique Ucrânia TurquiaChina Guiné-Bissau Roménia Espanha Estados unidos França Reino Unido Alemanha Países Baixos Luxemburgo Itália Suíça Bélgica Suécia JapãoIrlanda Dinamarca Brasil Espanha França Brasil Alemanha Reino Unido Itália Suíça Países Baixos Bélgica Estados Unidos Angola Cabo VerdeSenegal Marrocos Irlanda Dinamarca Espanha Alemanha Angola França Reino Unido Países Baixos Estados Unidos Itália Brasil China Bélgica NigériaCazaquistão Arábia Saudita Argélia Alunos estrangeiros Passageiros Filiais Comércio Internacional Outras variáveis Espanha Brasil França Alemanha Reino Unido Itália Estados Unidos Países Baixos Bélgica Suécia Irlanda CanadáÁustria Japão Dinamarca Alemanha França Reino Unido Brasil Angola Japão Rússia Espanha Suécia Estados Unidos Israel ItáliaBélgica República Checa Polónia Brasil Cabo-Verde Angola Guiné-Bissau Roménia São Tomé e Príncipe China Espanha França Índia Moçambique Reino UnidoRússia Bulgária Alemanha População estrangeira Dormidas Filmagens Variáveis base
  • 51. POSICIONAMENTO INTERNACIONAL DE LISBOA - RANKING SINTÉTICO Suíça Países Baixos Angola Estados Unidos Itália Reino Unido Alemanha França Brasil Espanha Índice de Conetividade Internacional FICHA TÉCNICA EDIÇÃO Câmara Municipal de Lisboa COORDENAÇÃO Direção Municipal de Economia e Inovação Divisão de Estudos e Prospetiva Nuno Caleia Andreia Ramires TÍTULO Economia de Lisboa em Números 2015 DESIGN Luis Isidro Correia ANO 2015