Espermatogênese

4.417 visualizações

Publicada em

2 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.417
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
144
Comentários
2
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Espermatogênese

  1. 1. Gametogênese Espermatogênese
  2. 2. Espermatogênse Conceito: Processo que abrange a formação, nas gônodas masculinas (testículos), dos gametas masculinos
  3. 3. Espermatozóides são formados e lançados no espaço do tubos Células em divisão (mitose x meiose) Testículo Epidídimo Tubos Seminíferos Espermatogênse
  4. 4. Espermatogênse
  5. 5. Tubulos Seminíferos Espermatozóides liberados no espaço dos tubulos Células em Meiose
  6. 6. Espermatócito secundário Espermatides Espermatózóides Espermatogônias Espermatócito primário
  7. 7. Etapas Período Germinativo Período de Crescimento Período de MPeríodo de Maturação Período Diferenciação
  8. 8. Espermiogênese É o processo pelo qual as espermátides são convertidas em espermatozóides As principais organelas envolvidas neste processo são o núcleo, o aparelho de Golgi e os centríolos.
  9. 9. Espermatogênse Pequenos grânulos aparecem nas vesículas do aparelho de Golgi. Essas vesículas modificam-se para formar uma vesícula acrossômica. O acrossomo resulta destas vesículas. A vesícula aumenta e se estende para a periferia para formar o capuz cefálico. O núcleo se torna denso e começa a se alongar. Neste momento os centríolos e o flagelo em desenvolvimento migram para a membrana nuclear e forma-se uma lâmina caudal. Um anel pequeno se forma em volta do centríolo próximo a lâmina caudal e as mitocôndrias migram em direção oposta ao acrossomo e colocam-se de forma helicoidal em torno do centríolo e do anel. Essa estrutura é a peça intermediária. Ver animação do espermatozóide
  10. 10. Espermatogênse Pequenos grânulos aparecem nas vesículas do aparelho de Golgi. Essas vesículas modificam-se para formar uma vesícula acrossômica. O acrossomo resulta destas vesículas. A vesícula aumenta e se estende para a periferia para formar o capuz cefálico. O núcleo se torna denso e começa a se alongar. Neste momento os centríolos e o flagelo em desenvolvimento migram para a membrana nuclear e forma-se uma lâmina caudal. Um anel pequeno se forma em volta do centríolo próximo a lâmina caudal e as mitocôndrias migram em direção oposta ao acrossomo e colocam-se de forma helicoidal em torno do centríolo e do anel. Essa estrutura é a peça intermediária. Ver animação do espermatozóide

×