Hidratação

1.241 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.241
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hidratação

  1. 1. Fundação Lusíada Terceiro ano – 2014 Suzete Notaroberto
  2. 2. Hidratação: equilíbrio hídrico • processo dinâmico regulado homeostaticamente. Perdas de água: através dos rins, pulmões, pele e sistema gastrointestinal.
  3. 3. A avaliação do estado de hidratação: • Testes laboratoriais (osmoralidade sérica, concentração de sódio, azoto ureico sanguíneo, hematócrito e osmoralidade urinária) • Medidas objectivas não invasivas (massa corporal, medidas da ingestão e das perdas e avaliação dos sinais vitais) • Observações subjectivas (estado da pele, humidade das mucosas e sensação de sede).
  4. 4. Marcadores do estado de hidratação • Indicadores sanguíneos (como a concentração de hemoglobina, o hematócrito, a concentração de sódio e a osmolaridade do sangue) • Indicadores urinários (osmolaridade urinária e a cor da urina) • Análise da impedância Bioeléctrica.
  5. 5. Homem saudável • Osmolaridade plasmática – 280 – 295mosm/Kg • Ingestão e excreção de água controlada principalmente pelas ações anti-diuréticas de hormônios de origem neurohipofisária, vasopressina. Osmorregulação: não permite que a osmoralidade plasmática varie mais do que 1 a 2%
  6. 6.  60% da massa corporal (1 a 12 anos)  Dividida em dois compartimentos • 40% no intracelular • 20% no extracelular  15% no interstício  5% no intravascular Diminui progressivamente com a idade Na idade adulta existem variações entre os gêneros
  7. 7. Privação de água: aumento na osmolaridade plasmática, detectado por células especializadas osmossensíveis localizadas no hipotálamo anterior
  8. 8. Concentração de Sódio 30 a 35 vezes maior que o intracelular Discreto aumento na concentração de Sódio em relação ao interstício Presença de proteínas aniônicas = PRESSÃO COLOIDOSMÓTICA
  9. 9.  Desidratação: Depleção de água e eletrólitos no organismo. • Desidratação Hipertônica • Desidratação Isotônica • Desidratação Hipotônica
  10. 10. Diarréia:isotônica ou hipertônica Seqüestração: isotônica Perda Cutânea: hipotônica Perda Renal: iso, hipo ou hipertônica Redução na ingesta
  11. 11. Tipo menos freqüente de desidratação Perda excessiva de água em relação ao Sódio Concentração de Sódio maior que 150mEq/l Osmolaridade plasmática maior que 310 mOsm/l
  12. 12. Causas: reposição com solução hipertônicas, diabetes insípido, diuréticos osmóticos Perda de água intracelular: febre alta, sede intensa, irritabilidade, meningismo, convulsões e coma Sinais discretos de hipovolemia Tratamento de risco: osmóis idiogênicos
  13. 13. Tipo mais comum de desidratação Perda Homogênea de Sódio e água Sem alterações na osmolaridade sérica Concentração de Sódio entre 130 a 150mEq/l
  14. 14. Sem alterações no volume intracelular Redução efetiva no volume extracelular Principal causa: diarréia e vômitos Manifestações clínicas de acordo com a intensidade das perdas hídricas
  15. 15. Perda excessiva de Sódio em relação a água Concentração de Sódio menor que 130mEq/l Osmolaridade plasmática menor que 280mOsm/l Causas: diarréia e vômito associados a desnutrição grave, reposição com soluções hipotônicas, perda excessiva de suco gástrico
  16. 16. Sinais de hipovolemia marcantes e precoces Edema SNC – agitação, convulsões e coma
  17. 17. Desidratação Sinais e Sintomas Isotônica ( perda de água proporcionalmente igual à de sal) Hipertônica (perda de água proporcionalment e maior que a de sal) Hipotônica (perda de água proporcionalme te menor que a de sal) Pele : Cor Temperatura Turgor Umidade e textura Pálida Normal ou elevada Diminuído Seca Pálida Elevada Regular Engrossada Acinzentada Baixa Muito diminuído Viscosa Mucosas Secas Muito secas Viscosas Fontanelas Deprimidas Deprimidas Deprimidas Globo ocular Afundado Afundado Afundado Psiquismo Apatia Agitação, hiperirritabilidade Coma Sede Intensa Muito intensa Discreta ou ausente Pulso Rápido Ligeiramente alterado Acelerado Pressão arterial Baixa Normal Muito baixa
  18. 18.  Ingestão de água é maior que a eliminação.  Diluição excessiva do sódio  Ocorre em estados patológicos • Doença cardíaca, renal, hepática  Longos períodos de exercício quando eletrólitos perdidos através do suor não são substituídos, mas quantidades excessivas de água são consumidas
  19. 19. De acordo com a percentagem de redução do peso corpóreo • Perda ponderal até 5% - desidratação leve • Perda ponderal entre 5 e 10% - desidratação moderada • Perda ponderal acima de 10% - desidratação grave
  20. 20. Alteração abrupta de peso Alterações de pele quanto à elasticidade, umidade e turgor Alterações da mucosa quanto à umidade Alterações oculares Estados geral Fontanelas ( crianças)
  21. 21.  Sede  Diminuição abrupta de peso  Pele seca com elasticidade e turgor diminuído  Mucosas secas  Olhos afundados ( enoftalmia) e hipotônicos  Estado geral comprometido  Excitação psíquica ou abatimento  Oligúria  Fontanelas deprimidas (crianças)
  22. 22. Leve ou de 1º grau: perda de peso de até 5% Moderada ou de 2º grau: perda de peso de 5 a 10 % Grave ou de 3º grau: perda de peso acima de 10%
  23. 23. Parâmetros clínicos Leve Moderada Grave Turgor da Pele Normal Pastoso Ausente Toque da Pele Normal Seco Fria e Inelástica Mucosa oral Úmida Seca Ressecada Olhos Normal Enoftalmia Enoftalmia Acentuada Choro/Lágrimas Presente Reduzido Ausente Fontanela Normal Deprimida Muito deprimida SNC Consolável Irritável Letárgico/ Obenubilado Pulso Regular Pouco Aumentado Aumentado Débito urinário Normal Oligúria Anúrico
  24. 24. Exame clínico Porto & Porto Celmo Celeno Porto Sétima edição -editora Guanabara Koogan Imagens da internet

×