Rvs -aula_03

1.440 visualizações

Publicada em

03

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Rvs -aula_03

  1. 1. 1/3/2011 A HISTÓRIA E IMPORTÂNCIA DO REGISTRO VISUAL E SONORO II Registro Visual e Sonoro Prof. Mario Mancuso – aula 02AULA ANTERIOR Vimos a história e importância do registro visual através dos primeiros tempos do homem, da pré-escrita a antiguidade. prof. Mario Mancuso Jorge - RVS Vimos a história da escrita, do alfabeto, e da pintura. 2 1
  2. 2. 1/3/2011NESTA AULA Nesta aula veremos a história do registro a partir da invenção da prensa e as novas tecnologias surgidas a partir do século XVII prof. Mario Mancuso Jorge - RVS até hoje. Este período histórico compreende da idade média até os tempos atuais. Grandes avanços na área das artes e do registro visual e escrito, posteriormente, sonoro também. 3 Um breve prof. Mario Mancuso Jorge - RVS apanhado histórico 4 2
  3. 3. 1/3/2011 ―A comunicação mediada é sempre um fenômeno social contextualizado: é sempre implantada em contextos sociais que se estruturam de diversas maneiras e que, por sua vez, produzem impacto na comunicação que ocorre.‖ prof. Mario Mancuso Jorge - RVS ―Por um lado, é importante sublinhar que os meios de comunicação têm uma dimensão simbólica irredutível: eles se relacionam com a produção , o armazenamento e a circulação de materiais que são significativos para os indivíduos que os produzem e os recebem. É fácil perder de vista esta dimensão simbólica e preocupar-se tão somente com os aspectos técnicos dos meios de comunicação.‖ 5A mídia e a modernidade – John B. ThompsonIDADE MÉDIA Idade média – divide-se em:  Idade Média Antiga (ou Alta Idade Média) que decorre do século V ao X; prof. Mario Mancuso Jorge - RVS  Idade Média Plena (ou Idade Média Clássica) que se estende do século XI ao XIII;  Idade Média Tardia (ou Baixa Idade Média), correspondente aos séculos XIV e XV. A maior parte da arte medieval tem um foco religioso — fundamentado no Cristianismo. Como no período a vasta maioria dos camponeses era iletrada, as artes visuais, aliadas aos sermões, eram o principal 6 método para comunicar as idéias religiosas. 3
  4. 4. 1/3/2011 prof. Mario Mancuso Jorge - RVS 7IDADE MÉDIA Como resultado das migrações bárbaras e da implosão do Império Romano do Ocidente, perdeu-se muito do conhecimento adquirido prof. Mario Mancuso Jorge - RVS na antiguidade. A Igreja Católica foi a única instituição que manteve o que restou de força intelectual, especialmente através da vida monástica. A sociedade é organizada sócio-politicamente através do FEUDALISMO. 8 4
  5. 5. 1/3/2011FEUDALISMO A sociedade feudal é dividida em três grandes ordens. A primeira compreendia os integrantes do clero, que cuidavam da fé cristã, a segunda prof. Mario Mancuso Jorge - RVS reunia a nobreza por um todo, responsáveis pela guerra e pela segurança, a última ordem era aquela constituída pelos servos, que trabalhavam para sustentar toda população. A mobilidade social praticamente inexistia. Rígidas tradições e vínculos jurídicos determinavam a posição social de cada indivíduo desde o nascimento. Na sociedade feudal, a honra e a palavra tinham importância fundamental. Desse modo, os senhores feudais ligavam-se entre si por meio de 9 um complexo sistema de obrigações e tradições. prof. Mario Mancuso Jorge - RVS 10 5
  6. 6. 1/3/2011ENSINO, CONHECIMENTO E ARTE NOFEUDALISMO Durante a Idade Média, as pessoas que sabiam ler e escrever em geral pertenciam ao clero. Os poucos livros que sobreviveram prof. Mario Mancuso Jorge - RVS ao período das invasões germânicas eram conservados nas escassas bibliotecas pertencentes à Igreja. Nelas, os monges copistas encarregavam-se de reproduzir os livros à mão. Dessa forma, os integrantes da Igreja eram os únicos capazes de lidar com o saber escrito e, portanto, com o ensino formal. 11ENSINO, CONHECIMENTO E ARTE NOFEUDALISMO Devido à forte presença da Igreja, os primeiros pensadores medievais, chamados doutores da Igreja, voltaram-se para prof. Mario Mancuso Jorge - RVS questões relativas aos dogmas e preceitos da fé, numa tentativa de dar forma à nova religião que se organizava. Inúmeros foram aqueles que estabeleceram os fundamentos da teologia católica (entre os mais conhecidos estão Santo Agostinho e São Tomás de Aquino), combinando por vezes elementos da filosofia greco-romana com ensinamentos da religião cristã. 12 6
  7. 7. 1/3/2011 prof. Mario Mancuso Jorge - RVS 13 prof. Mario Mancuso Jorge - RVS Destaque: Filme “O nome da Rosa”  Título Original: Der Name Der Rose Gênero: Suspense Tempo de Duração: 130 minutos Ano de Lançamento (Alemanha): 1986 14 com Sean Connery e Christian Slater 7
  8. 8. 1/3/2011MUDANÇAS... Por volta de 1100 d. C. ocorre uma revolução que combinou o renascimento urbano e comercial, ampliação de culturas e fronteiras agrícolas, crescimento econômico, prof. Mario Mancuso Jorge - RVS desenvolvimento intelectual e grandes evoluções tecnológicas. O renascimento comercial e urbano, ocorrido a partir do século XI, introduziu muitas novidades na organização a sociedade feudal. Surgiram diferentes grupos sociais, tais como a burguesia e os trabalhadores assalariados. Essas novidades indicavam o aparecimento de um novo sistema econômico: o capitalismo. Aos poucos, o sistema capitalista acabaria por substituir inteiramente o feudalismo, tornando-se dominante até hoje. 15 prof. Mario Mancuso Jorge - RVS 16 8
  9. 9. 1/3/2011IDADE MÉDIA -> IDADE MODERNA A dissolução do feudalismo foi apressada no final da Idade Média por uma sucessão de acontecimentos que geraram a chamada crise do século XIV. prof. Mario Mancuso Jorge - RVS Sob a fome, a peste e a guerra – a população diminuía e a mão-de-obra se tornava cada vez mais escassa. Devido uma maior exploração dos senhores feudais, houveram inúmeras revoltas, desordens e motins. Houve uma transformação na estrutura de poder descentralizada. Os governos centralizados começaram a ganhar força, pois conseguiam arbitrar os conflitos inevitáveis em uma sociedade que ganhava complexidade. Foi nesse contexto que se deu o fortalecimento do poder dos reis e a conseqüente formação do estado 17 moderno. prof. Mario Mancuso Jorge - RVS 18 9
  10. 10. 1/3/2011 prof. Mario Mancuso Jorge - RVS 19IDADE MODERNA Marcada pela evolução do sistema capitalista (vértice econômico), do absolutismo (vértice político), da ascensão urbana (vértice social), e prof. Mario Mancuso Jorge - RVS da queda do teocentrismo (vértice religioso). O período do século XV ao XVIII é percebido com um "período de transição". A época moderna pode ser considerada, exatamente, como uma época de "revolução social" cuja base consiste na "substituição do modo de produção feudal pelo modo de produção capitalista". Período das grades navegações e das grandes 20 descobertas. 10
  11. 11. 1/3/2011RENASCIMENTO A palavra Renascimento indica, em todos os seus aspectos, o prosseguimento da vida econômica, social e cultural que aconteceu prof. Mario Mancuso Jorge - RVS na Itália e depois no resto da Europa. O termo Renascimento vem de renascer da Idade Média, isto é, renascer ou reviver os valores da Antigüidade clássica greco- romana. Grande evolução artística e científica! 21 prof. Mario Mancuso Jorge - RVS 22 11
  12. 12. 1/3/2011RENASCIMENTO - CAUSAS A descoberta do Novo Mundo (Américas): As Grandes Navegações trouxeram novas experiências culturais e prof. Mario Mancuso Jorge - RVS científicas. O humanismo: Durante toda a Idade Média, o homem foi uma criatura frágil e submissa à vontade de Deus. Com o humanismo, ele acaba por se tornar responsável por si mesmo e não mais subordinado à vontade divina. O apoio dos mecenas, ricos senhores que patrocinavam artistas e literatos. 23RENASCIMENTO - CAUSAS A invenção da imprensa: Os livros não seriam mais manuscritos, o que facilitaria a divulgação da cultura. prof. Mario Mancuso Jorge - RVS Muitas universidades foram fundadas, porém o ensino era ainda medíocre. Muitos príncipes, nobres e humanistas reuniram importantes obras manuscritas da Antigüidade, a preço de ouro, e juntos começam a formar grandes bibliotecas. Surgiram, também, associações culturais chamadas academias. Racionalismo: O uso da razão, mais do que dos sentimentos. Hedonismo: Os prazeres de viver a vida no dia- a-dia foram valorizados. Neoplatonismo: Alguns valores da Igreja foram 24 criticados e abandonados. 12
  13. 13. 1/3/2011RENASCIMENTO LITERÁRIO A invenção da prensa, em 1440, pelo alemão Johannes Gutenberg, foi responsável pela impressão da Bíblia e, daí por diante, surgiram prof. Mario Mancuso Jorge - RVS muitos livros, facilitando o contato dos leitores com a cultura. Nesse meio tempo, os artistas italianos se entusiasmaram pela arte greco-romana e tentaram fazê-la reviver. Grandes humanistas apareceram em toda a Europa e deram força ao movimento literário.  Dante Alighieri (1265-1321), Giovanni Boccaccio (1313-1375), Nicolau Maquiavel (1469-1527), Thomas Morus (1478-1535), William Shakespeare 25 (1564-1616), etc.RENASCIMENTO ARTÍSTICO A principal característica da pintura renascentista é a libertação. Os homens do Renascimento se sentiam o centro do Universo, expondo sua prof. Mario Mancuso Jorge - RVS própria personalidade ao mundo que os circundava, procurando leis de equilíbrio e de harmonia para imitá-la na vida e na arte. A renovação do humanismo e do Renascimento transforma convenções, idéias, ambientes e cria a base cultural que se irá manifestar na Idade Moderna. Destaques para: Leonardo da Vinci (1452- 1519), Michelangelo Buonarroti (1475-1564), Sandro Botticelli (1444-1510), Diego Velázquez (1599-1660), etc. 26 13
  14. 14. 1/3/2011RENASCIMENTO CIENTÍFICO Nicolau Copérnico (1473-1543) e a teoria heliocêntrica; prof. Mario Mancuso Jorge - RVS Isaac Newton (1642-1727), lei da gravitação universal, conservação da massa, composição da luz e leis de mecânica. René Descartes (1595-1650), o pai do racionalismo. Criou a geometria analítica, descobertas na física, e o tratado sobre a luz. 27RENASCIMENTO - CONCLUSÃO O Renascimento foi um fenômeno histórico que fez reviver valores, criar outros novos e trouxe o despertar de novos momentos na prof. Mario Mancuso Jorge - RVS literatura, na arte e na ciência. A sociedade da época aproveitou muito da cultura renascentista, que até hoje chega para nós. Foi o Renascimento, sem dúvida, o alvorecer da Idade Moderna. 28 14
  15. 15. 1/3/2011IDADE CONTEMPORÂNEA A idade contemporânea é o período específico atual da história do mundo ocidental, iniciado a partir da Revolução prof. Mario Mancuso Jorge - RVS Francesa (1789 d.C.). O seu início foi bastante marcado pela corrente filosófica iluminista, que elevava a importância da razão.  Havia um sentimento de que as ciências sempre descobririam novas soluções para os problemas humanos e que a civilização humana progredia a cada ano com os novos conhecimentos 29 adquiridos.IDADE CONTEMPORÂNEA– REV. INDUSTRIAL A Revolução Industrial consistiu em um conjunto de mudanças tecnológicas com profundo impacto no processo produtivo em prof. Mario Mancuso Jorge - RVS nível econômico e social. Iniciada na Inglaterra em meados do século XVIII, expandiu-se pelo mundo a partir do século XIX. Uma nova relação entre capital e trabalho se impôs, novas relações entre nações se estabeleceram e surgiu o fenômeno da cultura de massa, entre outros eventos. 30 15
  16. 16. 161/3/2011 prof. Mario Mancuso Jorge - RVS prof. Mario Mancuso Jorge - RVS 31 32
  17. 17. 1/3/2011CONTINUAÇÃO DA HISTÓRIA DO RVS Tópicos a serem abordados: prof. Mario Mancuso Jorge - RVS  Invenção da prensa;  História da imprensa;  História da fotografia;  História do Rádio;  História do Cinema e da animação;  História da TV;  História da internet  Mídias sociais. 33INVENÇÃO DA PRENSA As primeiras reproduções da escrita, na antiguidade, eram obtidas sob um suporte de cera ou de argila com os selos cilíndricos e prof. Mario Mancuso Jorge - RVS cunhas em papiros, ou através do processo manual, encontrados nas mais antigas cidades da Suméria e da Mesopotâmia do século XVII a. C. Os responsáveis pela atividade eram os escribas (ver aula 01). 34 17
  18. 18. 1/3/2011INVENÇÃO DA PRENSA Na Baixa Idade Média, as folhas escritas com notícias comerciais e econômicas eram muito comuns nas ruidosas ruas das cidades prof. Mario Mancuso Jorge - RVS burguesas. • Em Veneza, as folhas eram vendidas pelo preço de uma gazeta, moeda local, de onde surgiu o nome de muitos jornais publicados na Idade Moderna e na Idade Contemporânea. A história era registrada a mão pelo clero que detinha o monopólio do conhecimento. Textos antigos eram traduzidos pelos padres, 35 quase sempre contendo distorções.INVENÇÃO DA PRENSA Em 1440, o alemão Johann Gutenberg desenvolve a tecnologia da prensa móvel, utilizando os tipos móveis: caracteres prof. Mario Mancuso Jorge - RVS avulsos gravados em blocos de madeira ou chumbo, que eram rearrumados numa tábua para formar palavras e frases do texto. Como visto, daí por diante, surgiram muitos livros, facilitando o contato dos leitores com a cultura. A criação a prensa móvel propiciou a criação da imprensa (jornalismo). 36 18
  19. 19. 1/3/2011INVENÇÃO DA PRENSA A tipografia clássica baseia-se em pequenas peças de madeira ou metal com relevos de letras e símbolos — os tipos móveis, reutilizáveis. prof. Mario Mancuso Jorge - RVS A reutilização dos mesmos tipos para compor diferentes textos mostrou-se eficaz e é utilizada até aos dias de hoje, constituindo a base da imprensa durante muitos séculos. A prensa de Gutenberg era baseada naquelas usadas para espremer uvas. Utilizava uma tinta especial, à prova de borrões. Esse sistema operacional de impressão funcionou tão bem que perdurou praticamente inalterado até 1811, quando outro alemão, Friedrich Koenig, substituiu a mesa de pressão por um cilindro com acionamento a vapor e capaz de imprimir a fantástica tiragem de 37 1.100 cópias por hora. A prensa de Gutenberg prof. Mario Mancuso Jorge - RVS 38 19
  20. 20. 201/3/2011 prof. Mario Mancuso Jorge - RVS prof. Mario Mancuso Jorge - RVS 39 40
  21. 21. 211/3/2011 prof. Mario Mancuso Jorge - RVS prof. Mario Mancuso Jorge - RVS 41 42
  22. 22. 1/3/2011HISTÓRIA DA IMPRENSA Informativos de eventos e de fatos do cotidiano existe desde a antiguidade. O primeiro jornal regular de que se tem notícia prof. Mario Mancuso Jorge - RVS foi a Acta Diurna, que o imperador Augusto mandava colocar no Fórum Romano no século I de nossa era. A publicação, gravada em tábuas de pedra, havia sido fundada em 59 a.C. por ordem de Júlio César, trazendo a listagem de eventos ordenados pelo Ditador . Na Roma Antiga e no Império Romano, a Acta Diurna era afixada nos espaços públicos, e trazia fatos diversos, notícias militares, obituários, crônicas esportivas, entre outros assuntos. 43HISTÓRIA DA IMPRENSA O primeiro jornal em papel, Notícias Diversas, foi publicado como um panfleto manuscrito a partir de 713 d.C., em Pequim, prof. Mario Mancuso Jorge - RVS na China. Em 1041, também na China, foi inventado o tipo móvel. O alfabeto chinês, entretanto, por ser ideográfico e não fonético, utiliza um número de caracteres muito maior que o alfabeto latino europeu. No ano de 1908, os chineses comemoraram o milenário do jornal Ta King Pao (Gazeta de Pequim), apesar de a informação não ter comprovação absoluta. 44 22
  23. 23. 1/3/2011HISTÓRIA DA IMPRENSA Com a invenção da prensa móvel de Gutenberg, a imprensa se propagou com uma rapidez impressionante pelo vale do Rio prof. Mario Mancuso Jorge - RVS Reno e por toda a Europa. Entre 1452 e 1470, a imprensa conquistou nove cidades germânicas e várias localidades italianas, bem como Paris e Sevilha. Dez anos depois, registrava-se a existência de oficinas de impressão em 108 cidades; 45 em 1500, o seu número era de 226.HISTÓRIA DA IMPRENSA A primeira publicação impressa periódica regular (semanal), o Nieuwe Tijdinghen, aparece em 1605, na Antuérpia. prof. Mario Mancuso Jorge - RVS Em 1615, surge o Frankfurter Journal, primeiro periódico jornalístico, também semanal e em alemão. Em 1621, surge em Londres o primeiro jornal particular de língua inglesa, The Corante. No ano seguinte, um pacto entre 12 oficinas de impressão inglesas, holandesas e alemãs determinou intercâmbio sistemático de notícias entre elas. 46 23
  24. 24. 1/3/2011HISTÓRIA DA IMPRENSA Em 1638, o Weekly News seria o primeiro jornal a publicar noticiário internacional. prof. Mario Mancuso Jorge - RVS O primeiro jornal em português foi fundado em 1641, em Portugal: era A Gazeta, de Lisboa. Foi só a partir de 1650 que surgiu o primeiro jornal impresso diário do mundo, o Einkommende Zeitungen (Notícias Recebidas) fundado na cidade alemã de 47 Leipzig.HISTÓRIA DA IMPRENSA Nos séculos XVIII e XIX, os líderes políticos tomaram consciência do grande poder que os jornais poderiam ter para influenciar a população prof. Mario Mancuso Jorge - RVS e proliferaram os jornais de facções e partidos políticos. No século XIX, os empresários descobriram o potencial comercial do jornalismo como negócio lucrativo e surgiram as primeiras publicações parecidas com os diários atuais. Nos Estados Unidos, Joseph Pulitzer e William Randolph Hearst criaram grandes jornais destinados à venda em massa. 48 24
  25. 25. 1/3/2011HISTÓRIA DA IMPRENSA Somente em 1808 é que surgem no Brasil , quase simultaneamente, os dois primeiros jornais brasileiros: prof. Mario Mancuso Jorge - RVS  o Correio Braziliense, editado e impresso em Londres pelo exilado Hipólito da Costa;  e a Gazeta do Rio de Janeiro, publicação oficial editada pela Imprensa Régia instalada no Rio de Janeiro com a transferência da Corte portuguesa. 49 REGISTRO VISUAL DOCUMENTAÇÃO X ARTE X JORNALISMO No início (era pré–escrita) o registro visual era feito através das pinturas rupestres, sem função artística a priori. prof. Mario Mancuso Jorge - RVS Na antiguidade, nasce a escrita com função de registro documental histórico(político, comercial e religioso) e o registro artístico (dramaturgia e pintura, entre outras). Atividade em classe: discutir a diferença e a relação entre Documentação Histórica X Arte X Jornalismo pelo ponto de vista de registro. 50 25

×