SINAIS DE PONTUAÇÃO
Ponto
O ponto delimita a frase declarativa, marcando uma pausa grande. (Ex: O céu está azul e a brisa ...
Ponto e Vírgula
O ponto e vírgula indica uma pausa mais longa que a da vírgula e menos que a do ponto
Utiliza-se o ponto e...
SINAIS AUXILIARES DE ESCRITA
Parênteses retos ou colchetes [ ]
- intercalar, numa frase, observações próprias;
- isolar um...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sinais pontuação auxiliares_escrita

849 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
849
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sinais pontuação auxiliares_escrita

  1. 1. SINAIS DE PONTUAÇÃO Ponto O ponto delimita a frase declarativa, marcando uma pausa grande. (Ex: O céu está azul e a brisa é suave). a) emprega-se no final da frase declarativa, para mostrar que o enunciado tem sentido completo. b) emprega-se para indicar que a palavra está abreviada. (Ex: Sr. / Dr. adj.) Vírgula A vírgula indica uma pequena pausa. • Usa-se a vírgula para separar: a) o vocativo do resto da frase (ex.: Minha Senhora, você anda mesmo perdida.); b) o modificador do nome apositivo (ex.: José, um aluno trabalhador, ganhou as Olimpíadas da Matemática.); c) elementos com a mesma função sintáctica (ex.: Era bonita, simpática, delicada e carinhosa.); d) uma enumeração (ex.: Tomou banho, vestiu uma roupa nova, penteou-se e foi comer.); e) advérbios ou expressões adverbiais em início de frase (ex.: Amanhã, vou ao teatro. / No dia seguinte, Carlos foi trabalhar.); f) frases coordenadas copulativas com sujeitos diferentes (ex.: O Luís foi ao cinema, e a sua irmã foi ao teatro.); g) frases intercaladas (ex.: Os livros, acrescentou o professor, são uma porta aberta para o mundo.). h) frases subordinadas temporais (ex.: Logo que chegues a casa, telefona-me.); i) frases participiais e gerundivas (exs.: Passados dois dias, Teresa chegou a casa com dois bilhetes para as Caraíbas. / Ele sorriu, pensando na felicidade das crianças.); j) frases coordenadas adversativas - mas, contudo, no entanto, porém, todavia... (exs.: Ela gosta de teatro, mas não gosta de cinema, l Ele gosta de bolos; contudo, não gosta de chocolates.); k) frases coordenadas conclusivas - logo, portanto, por conseguinte, por consequência e pois (exs.: A loja estava fechada; portanto, ele não pôde comprar o que queria, l Ele disse-lhe a verdade; teve, pois, um comportamento correcto.) li) frases subordinadas adverbiais causais - porque, pois, uma vez que, visto que, já que... (exs.: Ela foi--se embora, porque já não havia nada a fazer, l O João não pôde cantar, uma vez que estava afónico.). m) frases subordinadas adverbiais concessivas - embora, ainda que, mesmo que, se bem que, por mais que... (ex.: Mesmo que me apeteça, não irei ao cinema.). n) nas datas, o nome do lugar (ex.: Aveiro, 23 de Setembro de 2006). • Não se separam por vírgulas: a) o sujeito do predicado (ex.: O rapaz moreno de óculos e camisa branca é meu primo.); b) o verbo dos seus complementos (ex.: Ele deu uma prenda à Ana.); c) frases (com sujeitos iguais) e elementos da frase coordenados com a conjunção e (exs.: Ele começou a trabalhar e a ter mais dinheiro. / O filme é extremamente divertido e interessante.).
  2. 2. Ponto e Vírgula O ponto e vírgula indica uma pausa mais longa que a da vírgula e menos que a do ponto Utiliza-se o ponto e vírgula: a) numa enumeração cujos elementos já estão separados por vírgulas (ex.: Alguns tipos de problemas da cidade são: a poluição, que é provocada pêlos fumos industriais, pêlos escapes dos automóveis e pela produção de detritos de origem doméstica, industrial, hospitalar ou outra; a degradação dos edifícios; a diminuição dos espaços verdes; o envelhecimento da população; etc...); b) numa listagem de tópicos (ex.: Numa exposição oral, devemos assumir uma postura correcta e adequada: — falar olhando para o público; — não pôr as mãos nos bolsos, atrás das costas, na boca, etc.; Dois Pontos Os dois pontos anunciam o discurso directo ou introduzem uma explicação, uma enumeração ou citação. • Utilizam-se os dois pontos: a) para introduzir o discurso directo (ex.: A mãe disse: - Levanta a mesa, se fazes favor.); b) para introduzir uma enumeração (ex.: O André foi à Feira do Livro e comprou: dois romances, um dicionário bilingue e uma enciclopédia.); c) para introduzir uma explicação (ex.: Ele voltou para trás: tinha-se esquecido da carteira e dos óculos.); d) para introduzir uma citação (ex.: Camões escreveu: «Amor é um fogo que arde sem se ver».). Travessão O travessão indica, no diálogo, a mudança de interlocutor ou de personagem. Utiliza-se o travessão: a) para marcar a fala de uma personagem em discurso directo (ex.: O Rodrigo exclamou: - Que linda paisagem!); b) para isolar, num determinado contexto, palavras ou frases (ex: Foram de férias - estavam muito cansados!). Reticências As reticências marcam a interrupção de uma frase. • Utilizam-se as reticências: a) para indicar uma interrupção no pensamento ou uma hesitação, surpresa, ironia (exs.: Se ao menos pudesse ouvir a sua voz... / Não sei se espere mais tempo...); b) para marcar a omissão de informação que se pode subentender (ex.: Naquela sala, tudo é muito original: os sofás, as mesas, os quadros, a carpete, os móveis...). Ponto de Interrogação O ponto de interrogação marca uma pergunta feita directamente; Utiliza-se o ponto de interrogação: nas frases interrogativas directas (ex.: Disseste alguma coisa?). Ponto de Exclamação O ponto de exclamação termina uma frase exclamativa. Utiliza-se o ponto de exclamação: a) nas frases exclamativas (ex.: Que dia maravilhoso!); b) em algumas frases imperativas (ex.: Não me deixes sozinha!). c) nas interjeições (Ex: ai! Socorro!
  3. 3. SINAIS AUXILIARES DE ESCRITA Parênteses retos ou colchetes [ ] - intercalar, numa frase, observações próprias; - isolar uma construção que internamente já está separada por parênteses. - indicar, com reticências incluídas, a supressão de um texto. Parênteses curvos ( ) - intercalar informações acessórias, mas úteis; são indispensáveis nas didascálias ou indicações cénicas - introduzir itens de uma enumeração disposta por alíneas. Aspas « » e Aspas altas “ ” - marcar o início e o fim de uma citação; - marcar o valor significativo de uma palavra ou expressão; - assinalar uma palavra ou expressão de língua estrangeira; Asterisco * - antes e em cima de uma palavra para se fazer uma referência, citação ou comentário - para indicar que uma estrutura é afrásica; Chaveta { } - usa-se para fazer esquemas, para dividir assuntos ou alguns aspetos dele.

×