Saberes Fundamentais

2.046 visualizações

Publicada em

RVCC secundário

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.046
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Saberes Fundamentais

  1. 1. CULTURA LÍNGUA E COMUNICAÇÃO SABERES FUNDAMENTAIS Ana Paula Palma G13 Divagar sobre , formular opiniões, viajar, navegar, cosmos, planetas, naves espaciais, estrelas, livros, aptidões pessoais e profissionais…tudo isto são saberes. Por falar em formular opiniões, posso dizer que por exemplo, em Vila do Bispo, de há uns anos para cá, temos vindo a verificar um aproveitamento de espaços algo abandonados, de caminhos de terra batita, transformados em ruas alcatroadas; construções de rotundas embelezadas com jardim e estátuas de alguma forma alusivas à história do concelho. Rotunda à entrada de Vila do Bispo, com uma “Espiga” que faz homenagem ao Concelho como antes este era considerado o “Celeiro do Algarve” e aros simbolizam os antigos Moinhos. Na minha opinião, estas formas de contar a história do concelho, são muito válidas. 1 28-01-2009 actualizado em 3-3-2009
  2. 2. CULTURA LÍNGUA E COMUNICAÇÃO SABERES FUNDAMENTAIS Ana Paula Palma G13 Outro exemplo, rotunda junto ao mercado de Vila do Bispo, cujo embelezamento para além do jardim, tem uma homenagem aos pescadores do concelho. Este jardim, junto às bombas de gasolina de Vila do Bispo, também foi restaurado, no entanto, aqui considero que houve um erro, pois antes este jardim estava, resguardado com arbustos, pois é um local onde 2 28-01-2009 actualizado em 3-3-2009
  3. 3. CULTURA LÍNGUA E COMUNICAÇÃO SABERES FUNDAMENTAIS Ana Paula Palma G13 passa o vento e tal como está agora, sem esses arbustos, ninguém usufrui daquele espaço. Também no meu blogue faço os meus desabafos, e dar as minhas opiniões sobre vários temas sociais. 3 28-01-2009 actualizado em 3-3-2009
  4. 4. CULTURA LÍNGUA E COMUNICAÇÃO SABERES FUNDAMENTAIS Ana Paula Palma G13 Por exemplo, acima exposto, falo sobre a polémica mais recente, saída do gabinete do ministro do ambiente, nomeadamente sobre o parque natural do sudoeste e costa vicentina, onde o Concelho de Vila do Bispo está inserido e por causa desse parque natural, que muitas leis surgem de forma a complicar uma série de situações na vida das pessoas, quer a nível de construções de habitações quer a nível de poder usufruir dos bens naturais que este concelho tem. Neste caso, foi a portaria sobre a pesca lúdica e daí eu também manifestar-me e dar a conhecer via internet este problema. Devo dizer, que sobre este assunto da pesca lúdica, também enviei no portal do Governo, uma mensagem ao Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território, Desenvolvimento Regional manifestando o meu ponto de vista e solicitando a revisão da portaria Reflectir sobre as coisas, conversar, transmitir esses saberes aos nossos filhos, faz parte da divulgação da nossa identidade. Hoje em dia mais do que nunca é essencial que se proporcione formações que desenvolvam competências para responder aos desafios profissionais e pessoais. As novas tecnologias proporciona um mundo aberto aos saberes de várias culturas, proporciona até saberes digitalizados, como já estão tantas notícias e livros no que já é chamado de biblioteca electrónica planetária! Na minha vida pessoal, converso muito com as minhas filhas, falo sobre a minha família, tal como a minha mãe o fez, procuro incutir o 4 28-01-2009 actualizado em 3-3-2009
  5. 5. CULTURA LÍNGUA E COMUNICAÇÃO SABERES FUNDAMENTAIS Ana Paula Palma G13 gosto pela leitura, pela música, pelo conhecimento em geral, o gosto pelo aprender, pelo estudar. Na minha vida profissional, os saberes são do tipo a prática faz o engenho, uma vez que a formação profissional é quase nula. Os saberes são transmitidos pelos que já executam o serviço há muito tempo, os que conseguem ir às formações têm dificuldade em passar a teoria para a prática, pois há necessidade de ultrapassar um determinado sistema de procedimentos já há muito tempo enraizados, saberes que ficam centrados nos chefes e estes tornam- se fechados às mudanças ou à implementação do novo, do arriscado, investir na maximização dos serviços e sua consequente qualificação. Devemos perceber que não há competências sem saberes, só o senso comum não chega, temos de construir competências. E é claro que muitas vezes o senso comum aliado a uma quantidade de sabedorias pessoais e ou profissionais e ainda as novas tecnologias, tudo em conjunto gera competências gera saberes, gera evolução. Começa em casa, com a educação a pensar na evolução, no progresso, com mente aberta a novos horizontes. Depois a vida escolar, procurando encontrar um meio de garantir o gosto pela aprendizagem, para uma melhor qualidade de vida pessoal e a nível do país, pois que um país com um nível grande de escolaridade no seu povo, faz desse país uma nação forte economicamente e socialmente. 5 28-01-2009 actualizado em 3-3-2009
  6. 6. CULTURA LÍNGUA E COMUNICAÇÃO SABERES FUNDAMENTAIS Ana Paula Palma G13 A vida profissional, deverá ser ponderada, encaminhada no sentido de continuar a gostar de aprender de nos aperfeiçoarmos cada vez mais, de estarmos prontos para trocar e receber informações. Promover o gosto pela exploração na área científica, na área da saúde e de outras profissões pouco apostadas no nosso país. Numa altura em que há profundas alterações no mundo do trabalho e em que a estabilidade do emprego é um conceito em desuso, esta realidade na vida das pessoas veio realçar a importância das competências de cada um. Veio também realçar a importância da competitividade, que ainda não está muito bem assimilada pelo povo português, pois somos um povo do desenrasca e ainda não percebemos a importância de ser competente, ter brio profissional e procurar ter formação e especialização profissional e que isso tudo está interligado para a obtenção de qualidade de vida, pois um povo com nível de escolaridade académica e formação profissional, suporta a competitividade vinda de outros países. Como se verifica, esta questão está a ser analisada e concretizada por todo o planeta e já dizia um grande cientista “Na Natureza nada se cria, nada se perde tudo se transforma ” sendo que aqui a natureza somos nós próprios, as nossas capacidades e um redescobrir em nós as nossas potencialidades. Assim temos que:  Mobilizar saberes científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações, saber usar a internet como um meio a nosso favor. 6 28-01-2009 actualizado em 3-3-2009
  7. 7. CULTURA LÍNGUA E COMUNICAÇÃO SABERES FUNDAMENTAIS Ana Paula Palma G13  Usar correctamente a língua portuguesa para comunicar de forma adequada para podermos expressar os nossos saberes.  Falar e compreender outras línguas.  Estar aberto às formações profissionais, dado que a troca de conhecimentos aumenta os nossos saberes culturais, pessoais e profissionais.  Saber colaborar.  Promover o raciocínio recorrendo aos símbolos matemáticos Identifico estas perspectivas no domínio pessoal, profissional e institucional, actuando no sentido de valorizar-me e valorizar os outros, reconheço e actuo de forma a compreender a evolução tecnológica, de forma a recepcionar e transmitir saberes científico e matemáticos. Bibliografia: http://www.catalogo.anq.gov.pt/Actualizacoes/Paginas/default.aspx acedido a 28/01/09 http://www.apagina.pt/arquivo/Artigo.asp?ID=2571 acedido a 28/01/09 7 28-01-2009 actualizado em 3-3-2009

×