Sensibilização Ambiental

3.915 visualizações

Publicada em

Apresentação elaborada e explorada pelo Comandante da Protecção Civil - núcleo de Portalegre na sessão de sensibilização para 7º e 8º ano.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.915
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
519
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sensibilização Ambiental

  1. 1. AUTORIDADE NACIONAL DE PROTECÇÃO Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre CIVIL Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  2. 2. AUTORIDADE NACIONAL DE PROTECÇÃO CIVIL Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Sumário:  A importância da água;  Barragens – um instrumento de gestão;  Ameaças a prevenir;  Seca – um risco natural. BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  3. 3. AUTORIDADE NACIONAL DE PROTECÇÃO CIVIL Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre IMPORTÂNCIA DA ÁGUA  Recurso de valor inestimável  Essencial à existência de vida  Maior constituinte da Terra e dos organismos BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  4. 4. AUTORIDADE NACIONAL DE PROTECÇÃO CIVIL Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre IMPORTÂNCIA DA ÁGUA 97% são água do mar. 3% são água doce. Distribuição 1,8% como gelo. da água na Terra 0,96% como água subterrânea. 0,02% em lagos e rios. 0,001% como vapor de água.
  5. 5. AUTORIDADE NACIONAL DE PROTECÇÃO CIVIL IMPORTÂNCIA DA ÁGUA Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Usos domésticos Agricultura e Jardinagem USO DA Transportes ÁGUA Higiene e limpeza
  6. 6. AUTORIDADE IMPORTÂNCIA DA ÁGUA NACIONAL DE PROTECÇÃO CIVIL Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre IMPORTÂNCIA DA ÁGUA GESTÃO QUANTIDADE QUALIDADE
  7. 7. AUTORIDADE NACIONAL DE PROTECÇÃO CIVIL Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre BARRAGENS Um instrumento de gestão da água
  8. 8. AUTORIDADE NACIONAL DE BARRAGENS PROTECÇÃO CIVIL Um instrumento de gestão da água BARRAGEM, AÇUDE ou REPRESA – barreira artificial, Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre feita em cursos de água para retenção de grandes quantidades de água •Populações •Agricultura ABASTECIMENTO •Industria •Energia eléctrica PRODUÇÃO •Caudais REGULAÇÃO •Situações de cheias e inundações •Desporto e Lazer OUTROS •Retenção de rejeitados mineiros
  9. 9. AUTORIDADE NACIONAL DE PROTECÇÃO CIVIL Contaminação Poluição Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre AMEAÇAS A PREVENIR Chuvas Fortes Secas Cheias e Inundações
  10. 10. AUTORIDADE NACIONAL DE PROTECÇÃO CIVIL Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre SECA UM RISCO NATURAL
  11. 11. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL O QUE SÃO? Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre • Pode dizer-se: são o perigo que determinados elementos ou fenómenos naturais representam, como probabilidade de gerar acidentes.
  12. 12. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre CATÁSTROFES NATURAIS Secas BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  13. 13. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas O que é uma seca? Condição física transitória caracterizada pela escassez de água, associada a períodos mais ou menos longos de reduzida precipitação, com efeitos negativos nos ecossistemas e nas actividades socio-económicas BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  14. 14. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas O que é uma seca? Para a Protecção Civil é: O défice entre as disponibilidades hídricas do País e as necessidades de água para assegurar o normal abastecimento público BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  15. 15. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas Causas da Seca Inicia-se sem que nenhum fenómeno climático ou hidrológico a anuncie, e só se percebe quando já está instalada, ou seja, quando as suas consequências são já visíveis BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  16. 16. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas Causas da Seca Resultam normalmente de anomalias da circulação geral da atmosfera, gerando situações de nula ou fraca pluviosidade, durante períodos mais ou menos prolongados BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  17. 17. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas Causas da Seca Mas também: Um mau ordenamento do território, Falta de infra-estruturas de armazenamento de água Excesso de utilização das reservas hídricas subterrâneas Uma má gestão do consumo de água Desflorestação incontrolada do território BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  18. 18. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas Efeitos da Seca Os sectores mais afectados são geralmente: a agricultura, a indústria, e o próprio bem-estar da população. BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  19. 19. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas Efeitos da Seca Consequências directas:  Falhas no abastecimento de água às populações, BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  20. 20. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas Efeitos da Seca Consequências directas: Prejuízos na agricultura, na indústria e na produção de energia hidroeléctrica. BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  21. 21. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas Efeitos da Seca Consequências directas:  Restrições à navegação nos rios e à pesca em águas interiores . BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  22. 22. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas Efeitos da Seca Consequências indirectas:  Eclosão de incêndios florestais,  Problemas fitossanitários,  Degradação da qualidade da água,  Erosão do solo,  A longo prazo, desertificação, das regiões áridas. BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  23. 23. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas  Medidas para atenuar os efeitos das secas  Manter toda a canalização doméstica em bom estado ,  Instalar reguladores de caudal nas torneiras , BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  24. 24. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas  Medidas para atenuar os efeitos das secas  Reduzir o volume de água por descarga nos autoclismos,  Evitar os banhos de imersão e tomar duches rápidos, BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  25. 25. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas  Medidas para atenuar os efeitos das secas  Usar apenas a água indispensável nas outras lavagens de higiene pessoal, mantendo tapado o orifício da bacia ,  Não deixar a água correr durante a lavagem dos dentes BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  26. 26. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas  Medidas para atenuar os efeitos das secas  Lavar a roupa ou a loiça nas máquinas, com a respectiva carga completa e usando programas curtos.  Na lavagem da roupa e da loiça à mão usar apenas a água necessária . BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  27. 27. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas  Medidas para atenuar os efeitos das secas  Fazer uma leitura regular do contador para saber a quantidade de água que se está a gastar ,  Utilizar como período de rega: antes das 7 horas da manhã ou após as 6 horas da tarde , BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  28. 28. AUTORIDADE NACIONAL DE RISCOS NATURAIS PROTECÇÃO CIVIL CATÁSTROFES NATURAIS Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre Secas  Medidas para atenuar os efeitos das secas  Em caso de cortes no fornecimento de água, encher apenas as vasilhas estritamente necessárias para o seu consumo - Não encher piscinas.  Reutilizar a água sempre que possível (exemplo: rega). BELO COSTA – CDOS PORTALEGRE
  29. 29. AUTORIDADE A ÁGUA É FONTE DE VIDA… NACIONAL DE PROTECÇÃO CIVIL Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre RESPEITEM-NA!

×