SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PORTELA E MOSCAVIDE 
Ano Letivo 2014-2015 
Professora : Paula Ângelo 
EXEMPLO DE UM TEXTO EXPOSITIVO-ARGUMENTATIVO 
São inúmeras as vantagens de cultivarmos os nossos próprios 
legumes. 
Em primeiro lugar, sabemos que estamos a consumir 
legumes sem herbicidas, fertilizantes químicos e pesticidas. A 
nossa saúde e a de todos os nossos familiares está acima de 
tudo e, ao consumirmos vegetais fertilizados, estamos a 
permitir que todos os químicos utilizados no seu cultivo entrem 
no nosso organismo, afetando a nossa saúde das mais diversas 
formas, mas sempre com efeitos negativos. 
De facto, para conseguirem ganhar uma ou duas semanas no 
crescimento dos vegetais, os produtores de agricultura não 
biológica aplicam fertilizantes químicos que, grosso modo, 
fazem inchar as moléculas da planta, as quais se enchem de 
água – por este motivo consideramos que certos legumes não 
têm sabor – e podemos reparar que alguns chegam mesmo a 
rachar, pois a casca mais dura não cresce ao mesmo tempo que 
a polpa e estala com a pressão. 
As moléculas, ao aumentarem o tamanho em tão pouco 
tempo, tornam o vegetal mais tenro – por isso se conservam 
muito menos tempo do que os vegetais de agricultura biológica 
– e mais vulnerável a pragas. Assim, e para combater estas 
pragas, o produtor aplica pesticidas e herbicidas que irão, mais 
uma vez, encaminhar químicos nocivos para a cadeia alimentar 
- para o nosso organismo – e poluir os recursos do planeta. 
Concluindo, ao cultivarmos os nossos próprios legumes, 
estamos a zelar pela saúde das nossas famílias e a diminuir a 
nossa pegada ecológica – não só por dispensarmos os químicos 
nocivos, mas também por evitarmos a poluição causada pelo 
transporte dos vegetais, que percorrem, por vezes, longas 
distâncias. 
No texto, observam-se : 
Características expositivas 
– Função informativa, visível na transmissão de 
conhecimentos da área da biologia. 
- Raciocínio lógico, observável na estrutura 
interna: 
- introdução – apresentação da ideia a 
defender; 
- desenvolvimento - explicitação da principal 
vantagem da agricultura biológica, com base em 
conhecimentos de biologia; 
- conclusão – síntese da informação 
apresentada. 
Características expositivas 
- Tomada de posição (defesa da agricultura 
biológica). 
- Apresentação de argumentos que justificam a 
tomada de posição: ausência de produtos 
químicos nocivos nos produtos biológicos). 
- Apresentação e refutação de um contra 
argumento: presença de produtos químicos 
nocivos nos produtos não biológicos. 
- Marcadores discursivos: “ Em primeiro lugar”, “ 
De facto”, “ Assim “, Concluindo” , “Não só …mas 
também “

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mariana e júlia pronto 3 de maio certo
Mariana e júlia pronto 3 de maio certoMariana e júlia pronto 3 de maio certo
Mariana e júlia pronto 3 de maio certo
Nute Jpa
 
ConservaçãO De Alimentos
ConservaçãO De AlimentosConservaçãO De Alimentos
ConservaçãO De Alimentos
Nuno Correia
 
ConservaçãO De Alimentos
ConservaçãO De AlimentosConservaçãO De Alimentos
ConservaçãO De Alimentos
Nuno Correia
 
Biologia(apresentação) sara e filipa
Biologia(apresentação) sara e filipaBiologia(apresentação) sara e filipa
Biologia(apresentação) sara e filipa
becresforte
 
Cadeia e teia_alimentar_5_e_6
Cadeia e teia_alimentar_5_e_6Cadeia e teia_alimentar_5_e_6
Cadeia e teia_alimentar_5_e_6
Raffaella Lima
 
História da conservação dos alimentos
História da conservação dos alimentosHistória da conservação dos alimentos
História da conservação dos alimentos
Remoov
 

Mais procurados (11)

Fevereiro
FevereiroFevereiro
Fevereiro
 
Mariana e júlia pronto 3 de maio certo
Mariana e júlia pronto 3 de maio certoMariana e júlia pronto 3 de maio certo
Mariana e júlia pronto 3 de maio certo
 
ConservaçãO De Alimentos
ConservaçãO De AlimentosConservaçãO De Alimentos
ConservaçãO De Alimentos
 
ConservaçãO De Alimentos
ConservaçãO De AlimentosConservaçãO De Alimentos
ConservaçãO De Alimentos
 
Biologia(apresentação) sara e filipa
Biologia(apresentação) sara e filipaBiologia(apresentação) sara e filipa
Biologia(apresentação) sara e filipa
 
Cadeia e teia_alimentar_5_e_6
Cadeia e teia_alimentar_5_e_6Cadeia e teia_alimentar_5_e_6
Cadeia e teia_alimentar_5_e_6
 
História da conservação dos alimentos
História da conservação dos alimentosHistória da conservação dos alimentos
História da conservação dos alimentos
 
Problemática do uso de biocidas e métodos alternativos
Problemática do uso de biocidas e métodos alternativosProblemática do uso de biocidas e métodos alternativos
Problemática do uso de biocidas e métodos alternativos
 
Radiação dos alimentos 02
Radiação dos alimentos 02Radiação dos alimentos 02
Radiação dos alimentos 02
 
Fotossíntese
FotossínteseFotossíntese
Fotossíntese
 
Agrotóxicos cópia
Agrotóxicos   cópiaAgrotóxicos   cópia
Agrotóxicos cópia
 

Destaque

Pronominalização - exercícios
Pronominalização - exercíciosPronominalização - exercícios
Pronominalização - exercícios
Lurdes Augusto
 
José Jorge Letria - biografia
José Jorge Letria - biografiaJosé Jorge Letria - biografia
José Jorge Letria - biografia
Lurdes Augusto
 
Texto dramático - exercício de aplicação
Texto dramático - exercício de aplicaçãoTexto dramático - exercício de aplicação
Texto dramático - exercício de aplicação
Lurdes Augusto
 
Falar Verdade a Mentir, de Almeida Garrett
Falar Verdade a Mentir, de Almeida GarrettFalar Verdade a Mentir, de Almeida Garrett
Falar Verdade a Mentir, de Almeida Garrett
Lurdes Augusto
 
Do Ultrarromantismo ao Realismo
Do Ultrarromantismo ao RealismoDo Ultrarromantismo ao Realismo
Do Ultrarromantismo ao Realismo
Lurdes Augusto
 
A Aia - Trabalhos de grupo (alunos)
A Aia - Trabalhos de grupo (alunos)A Aia - Trabalhos de grupo (alunos)
A Aia - Trabalhos de grupo (alunos)
Lurdes Augusto
 
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagensOs Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
Lurdes Augusto
 
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparteHistória de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
Lurdes Augusto
 
Flexão verbal
Flexão verbalFlexão verbal
Flexão verbal
Nilberte
 
Texto dramático - características
Texto dramático - característicasTexto dramático - características
Texto dramático - características
Lurdes Augusto
 
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos  Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
complementoindirecto
 

Destaque (20)

Literatura trovadoresca
Literatura trovadoresca Literatura trovadoresca
Literatura trovadoresca
 
Pronominalização - exercícios
Pronominalização - exercíciosPronominalização - exercícios
Pronominalização - exercícios
 
José Jorge Letria - biografia
José Jorge Letria - biografiaJosé Jorge Letria - biografia
José Jorge Letria - biografia
 
Texto dramático - exercício de aplicação
Texto dramático - exercício de aplicaçãoTexto dramático - exercício de aplicação
Texto dramático - exercício de aplicação
 
Coordenação frásica - quadro síntese
Coordenação frásica - quadro sínteseCoordenação frásica - quadro síntese
Coordenação frásica - quadro síntese
 
Falar Verdade a Mentir, de Almeida Garrett
Falar Verdade a Mentir, de Almeida GarrettFalar Verdade a Mentir, de Almeida Garrett
Falar Verdade a Mentir, de Almeida Garrett
 
Do Ultrarromantismo ao Realismo
Do Ultrarromantismo ao RealismoDo Ultrarromantismo ao Realismo
Do Ultrarromantismo ao Realismo
 
A Aia - Trabalhos de grupo (alunos)
A Aia - Trabalhos de grupo (alunos)A Aia - Trabalhos de grupo (alunos)
A Aia - Trabalhos de grupo (alunos)
 
Texto Argumentativo
Texto Argumentativo Texto Argumentativo
Texto Argumentativo
 
Relações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavrasRelações semânticas entre palavras
Relações semânticas entre palavras
 
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagensOs Maias de Eça de Queirós - personagens
Os Maias de Eça de Queirós - personagens
 
Recursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercíciosRecursos expressivos com exercícios
Recursos expressivos com exercícios
 
Pronominalização
Pronominalização Pronominalização
Pronominalização
 
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparteHistória de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - 1ªparte
 
Romantismo, Frei Luís de Sousa
Romantismo, Frei Luís de SousaRomantismo, Frei Luís de Sousa
Romantismo, Frei Luís de Sousa
 
Flexão verbal
Flexão verbalFlexão verbal
Flexão verbal
 
Texto dramático - características
Texto dramático - característicasTexto dramático - características
Texto dramático - características
 
Lírica medieval galego-portuguesa
Lírica medieval galego-portuguesaLírica medieval galego-portuguesa
Lírica medieval galego-portuguesa
 
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos  Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
Texto expositivo, argumentativo, reflexivo, dissertativo e tipos de argumentos
 
Texto Argumentativo
Texto ArgumentativoTexto Argumentativo
Texto Argumentativo
 

Semelhante a Como fazer um texto argumentativo

A Química dos alimentos
A Química dos alimentosA Química dos alimentos
A Química dos alimentos
Marcos Silveira
 
A Química dos Alimentos
A Química dos AlimentosA Química dos Alimentos
A Química dos Alimentos
MarkinhusSuns
 
Química dos alimentos 9º A_CNEC
Química dos alimentos 9º A_CNECQuímica dos alimentos 9º A_CNEC
Química dos alimentos 9º A_CNEC
Fabiano Araujo
 
Introduçao micologia
Introduçao micologiaIntroduçao micologia
Introduçao micologia
Miguel Soares
 
Agricultura orgânica 24 9 guarda
Agricultura orgânica 24 9 guardaAgricultura orgânica 24 9 guarda
Agricultura orgânica 24 9 guarda
Lara M
 
COMPOSTOS AROMÁTICOS – ANTIOXIDANTES CONSERVANTES.
COMPOSTOS AROMÁTICOS – ANTIOXIDANTES CONSERVANTES.COMPOSTOS AROMÁTICOS – ANTIOXIDANTES CONSERVANTES.
COMPOSTOS AROMÁTICOS – ANTIOXIDANTES CONSERVANTES.
Regiane Rodrigues
 

Semelhante a Como fazer um texto argumentativo (20)

Organismos geneticamente modificados
Organismos geneticamente modificadosOrganismos geneticamente modificados
Organismos geneticamente modificados
 
Cartilha sobre Trichoderma
Cartilha sobre TrichodermaCartilha sobre Trichoderma
Cartilha sobre Trichoderma
 
A Química dos alimentos
A Química dos alimentosA Química dos alimentos
A Química dos alimentos
 
A Química dos Alimentos
A Química dos AlimentosA Química dos Alimentos
A Química dos Alimentos
 
A Química dos Alimentos
A Química dos AlimentosA Química dos Alimentos
A Química dos Alimentos
 
Microbiologia dos alimentos
Microbiologia dos alimentosMicrobiologia dos alimentos
Microbiologia dos alimentos
 
Química dos alimentos 9º A_CNEC
Química dos alimentos 9º A_CNECQuímica dos alimentos 9º A_CNEC
Química dos alimentos 9º A_CNEC
 
Ib ppt (1)
Ib ppt (1)Ib ppt (1)
Ib ppt (1)
 
Apostila anvisa01
Apostila anvisa01Apostila anvisa01
Apostila anvisa01
 
Apostila anvisa01
Apostila anvisa01Apostila anvisa01
Apostila anvisa01
 
Apostila anvisa01
Apostila anvisa01Apostila anvisa01
Apostila anvisa01
 
Introduçao micologia
Introduçao micologiaIntroduçao micologia
Introduçao micologia
 
Hsa
HsaHsa
Hsa
 
Agricultura caraterísticas
Agricultura caraterísticasAgricultura caraterísticas
Agricultura caraterísticas
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Alimentos geneticamente modificados ou Alimentos transgénicos
Alimentos geneticamente modificados ou Alimentos transgénicosAlimentos geneticamente modificados ou Alimentos transgénicos
Alimentos geneticamente modificados ou Alimentos transgénicos
 
Agricultura orgânica 24 9 guarda
Agricultura orgânica 24 9 guardaAgricultura orgânica 24 9 guarda
Agricultura orgânica 24 9 guarda
 
Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)
Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)
Curso de olericultura organica (horta legumes etc..)
 
COMPOSTOS AROMÁTICOS – ANTIOXIDANTES CONSERVANTES.
COMPOSTOS AROMÁTICOS – ANTIOXIDANTES CONSERVANTES.COMPOSTOS AROMÁTICOS – ANTIOXIDANTES CONSERVANTES.
COMPOSTOS AROMÁTICOS – ANTIOXIDANTES CONSERVANTES.
 
Artigo 9
Artigo 9Artigo 9
Artigo 9
 

Último

atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 

Último (20)

425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 2)
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 

Como fazer um texto argumentativo

  • 1. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PORTELA E MOSCAVIDE Ano Letivo 2014-2015 Professora : Paula Ângelo EXEMPLO DE UM TEXTO EXPOSITIVO-ARGUMENTATIVO São inúmeras as vantagens de cultivarmos os nossos próprios legumes. Em primeiro lugar, sabemos que estamos a consumir legumes sem herbicidas, fertilizantes químicos e pesticidas. A nossa saúde e a de todos os nossos familiares está acima de tudo e, ao consumirmos vegetais fertilizados, estamos a permitir que todos os químicos utilizados no seu cultivo entrem no nosso organismo, afetando a nossa saúde das mais diversas formas, mas sempre com efeitos negativos. De facto, para conseguirem ganhar uma ou duas semanas no crescimento dos vegetais, os produtores de agricultura não biológica aplicam fertilizantes químicos que, grosso modo, fazem inchar as moléculas da planta, as quais se enchem de água – por este motivo consideramos que certos legumes não têm sabor – e podemos reparar que alguns chegam mesmo a rachar, pois a casca mais dura não cresce ao mesmo tempo que a polpa e estala com a pressão. As moléculas, ao aumentarem o tamanho em tão pouco tempo, tornam o vegetal mais tenro – por isso se conservam muito menos tempo do que os vegetais de agricultura biológica – e mais vulnerável a pragas. Assim, e para combater estas pragas, o produtor aplica pesticidas e herbicidas que irão, mais uma vez, encaminhar químicos nocivos para a cadeia alimentar - para o nosso organismo – e poluir os recursos do planeta. Concluindo, ao cultivarmos os nossos próprios legumes, estamos a zelar pela saúde das nossas famílias e a diminuir a nossa pegada ecológica – não só por dispensarmos os químicos nocivos, mas também por evitarmos a poluição causada pelo transporte dos vegetais, que percorrem, por vezes, longas distâncias. No texto, observam-se : Características expositivas – Função informativa, visível na transmissão de conhecimentos da área da biologia. - Raciocínio lógico, observável na estrutura interna: - introdução – apresentação da ideia a defender; - desenvolvimento - explicitação da principal vantagem da agricultura biológica, com base em conhecimentos de biologia; - conclusão – síntese da informação apresentada. Características expositivas - Tomada de posição (defesa da agricultura biológica). - Apresentação de argumentos que justificam a tomada de posição: ausência de produtos químicos nocivos nos produtos biológicos). - Apresentação e refutação de um contra argumento: presença de produtos químicos nocivos nos produtos não biológicos. - Marcadores discursivos: “ Em primeiro lugar”, “ De facto”, “ Assim “, Concluindo” , “Não só …mas também “