O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Bases de dados científicos e ferramentas de coleta de dados

Aula ministrada para os mestrandos do PPGCI/UFAL

  • Seja o primeiro a comentar

Bases de dados científicos e ferramentas de coleta de dados

  1. 1. Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br Departamento de Ciência e Gestão da Informação (DECIGI) Programa de Pós-graduação em Gestão da Informação Universidade Federal do Paraná (UFPR) Aula: PPGCI/UFAL
  2. 2. O que pesquisar? Tema, abrangência geográfica e temporal, tipos de documentos. Onde pesquisar? Catálogo da biblioteca, Portal de Periódicos da CAPES, bases de dados multidisciplinares (Web of Science, Scopus), bases de dados específicas (BRAPCI, LISA, LISTA), etc. Como pesquisar? Definir palavras-chave, utilizar os operadores booleanos, etc. Como organizar a pesquisa? Gerenciadores Bibliográfico PESQUISA
  3. 3. EXEMPLO - TEMA Serviços de suporte à pesquisa em bibliotecas universitárias. O que pesquisar?
  4. 4. ABRANGÊNCIA Geográfica: -- Temporal: até 2019 Tipo de documento: artigos O que pesquisar?
  5. 5. Onde pesquisar? Base de dados Referencial “[...] remetem ou encaminham o usuário a outra fonte, como um documento, uma pessoa, para que obtenha informações adicionais, ou o texto completo de um documento”. Base indexadoras – geram indicadores bibliométricos.
  6. 6. Web of Science Clarivate Analytics Eugene Garfield – criou em 1964 o primeiro índice de citação, o Science Citation Index. (ARAÚJO; CASTANHA; HJØRLAND, 2019) Web of Science – criada em 1997
  7. 7. Scopus Elsevier Scopus – criada em 2004. Scopus Citation Index. Indexa seu próprio conteúdo. (ARAÚJO; CASTANHA; HJØRLAND, 2019)
  8. 8. Scopus Comparando as duas bases, Moed (2017, 200) citou um estudo da Leiden University’s Centre for Science and Technology Studies (2007): “A Scopus é uma alternativa genuína à WoS: • Scopus tende a incluir todos os periódicos cobertos pela WoS (desde 1996); • Scopus contém 40% mais artigos; • Scopus é maior e mais ampla em termos de assuntos e cobertura geográfica; • WoS é mais seletiva em termos de impacto de citação.
  9. 9. DICAS Liste todas as palavras-chave em pelo menos dois idiomas; Reconheça os termos correlatos, sinônimos, termos científicos; As bases de dados internacionais indexam os documentos em inglês, por isso, sua busca será mais efetiva se realizada neste idioma; Se o seu tema de pesquisa já estiver definido, procure pensar nos assuntos (capítulos) que pretende abordar na sua pesquisa (Levantamento Bibliográfico). Como pesquisar?
  10. 10. PALAVRAS-CHAVE serviço de suporte à pesquisa serviços de suporte à pesquisa serviço de apoio à pesquisa serviços de apoio à pesquisa serviço de pesquisa serviços de pesquisa Como pesquisar? Keywords research support service research support services research service research services
  11. 11. Estratégia de Busca Coringa ?: substitui um caractere em qualquer posição do termo. Exemplo: Bra?il = Brazil; Brasil Asterisco * : substitui até 10 caracteres à direita ou à esquerda do termo e/ou radical. Exemplo: leader* = leader; leaders; leading; leadership Como pesquisar?
  12. 12. Estratégia de Busca Aspas “ ” : indica a expressão exata. Utilize aspas para pesquisar termos que devem ser buscados juntos, exatamente como inserido. Exemplo: “open science”; “research data management” Parênteses ( ): estabelece a ordem nas pesquisas, auxilia em estratégias de busca. Exemplo: (epistemolog* OR “theor* of knowledge”) AND (“information organization” OR “knowledge organization”) Como pesquisar?
  13. 13. Estratégia de Busca AND Intersecção (restringe, tornando o campo de pesquisa mais específico). OR União (Abrange, tornado o campo de pesquisa com mais opções). NOT ou AND NOT Exclusão (Restringe o campo de pesquisa). *Devem ser usadas em Caixa alta e em inglês para a maioria das bases de dados. Como pesquisar?
  14. 14. OPERADORES BOOLEANOS AND No campo título: “open Science” AND “open data” Resultado: Improving Open Science using linked data Como pesquisar? “Open Science” “Open data”
  15. 15. OPERADORES BOOLEANOS OR No campo título: “open Science” OR “open data” Resultado: Open peer review: promoting transparency in open Science Adaptive security awareness training using linked open data datasets Improving Open Science using linked data Como pesquisar? “Open Science” “Open Data”
  16. 16. OPERADORES BOOLEANOS AND NOT No campo título: café AND NOT cultivo Resultado: In pursuit of open science, open access is not enough Como pesquisar? “Open Science” “Open Data”
  17. 17. Estratégia de Busca É o conjunto de termos de pesquisa (descritores, assuntos, palavras-chave…) organizados logicamente com os operadores booleanos e truncadores (AND, NOT, OR, *, ?, entre outros). “research support service*” “research support service*” AND “academic librar*” “research support service*” OR (“research data management” AND “academic librar*”) Como pesquisar?
  18. 18. GOUVEIA, Fabio. Ep. 009: live: coletas na Web of Science para iniciantes. Mineiro de dados. 8 maio 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=VviMM15kxGU GOUVEIA, Fabio. Ep. 008: live: Coletas na Scopus para iniciantes. Mineiro de dados. 8 maio 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=jDsX2cIU2tY Acesso em: 18 jun. 2020. Webinar sobre Bibliometria, Web of Science e Journal Citation Report - https://naeradainformacao.blogspot.com/2020/06/webinar-sobre-bibliometria-web-of.html Quer saber mais?
  19. 19. Referências ARAÚJO, Paula Carina de; CASTANHA, Renata Cristina Gutierres; HJØRLAND, Birger. Citation indexing and indexes. In: Ecyclopedia of Knowledge Organization. ISKO, 2019. Disponível em: https://www.isko.org/cyclo/citation BUFREM, Leilah Santiago. Metodologia da pesquisa.ppt. 2010. 38 slides. CUNHA, Murilo Bastos da; CAVALCANTI, Cordélia Robalinho de Oliveira. Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia. Brasília, DF: Briquet de Lemos/Livros, 2008. MOED, Henk F.. Applied Evaluative Informetrics. Cham, Switzerland: Springer, 2017. https://doi.org/10.1007/978-3-319-60522-7_14. OLIVEIRA, E. F. T.; GRACIO, M. C. C. Indicadores bibliométricos em ciência da informação: análise dos pesquisadores mais produtivos no tema estudos métricos na base Scopus. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 16, n. 4, dez. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-99362011000400003&lang=pt Acesso em: 15 maio 2018. SPINAK, E. Diccionario enciclopédico de bibliometria, cienciometría e informetria.Caracas: UNESCO, 1996. SPINAK, E. Indicadores cienciométricos. Ciência da Informação, Brasília, v. 27, n. 2, p. 141-48, maio/ago.1998.
  20. 20. ARAÚJO, PAULA Carina de. Pesquisa científica em agronomia, 2020. 20 slides. Como citar esta apresentação Pesquisa científica em agronomia by Paula Carina de Araújo is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International Licence. Licença de Uso
  21. 21. Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br Suzzallo Library – University of Washington Seattle, WA.

×