SlideShare uma empresa Scribd logo
E. E. Profª Élia França Cardoso


                                1º dia




_______________________________________________

____2º SIMULADÃO ÉLIA______
                            5º ANO ____

                          Aluno(a)
  _______________________________________________________
ORIENTAÇÕES:

     Verifique no simuado se constam todas as questões (1 a 20) e se há
    falhas troque com o professor aplicador.
    As questões contões contêm 5 (cinco) alternativas, identificadas pelas
    letras A, B, C, D e E.
    Marque no cartão-resposta a alternativa correta. Não esquecendo de
    colocar o nome e a série no cartão-resposta.
    Há somente uma alternativa correta para cada questão.
    Durante o simulado não será permitido a comunicação entre os alunos,
    efetuar empréstimos.



               ESCOLA ESTADUAL PROFª ÉLIA FRANÇA CARDOSO
“Todos educando para o sucesso”
                            SIMULADO – 2º SEMESTRE – 12-11(SEGUNDA)

                                          LÍNGUA PORTUGUESA
    Leia com atenção o poema a seguir.

    O Sol e a Neve
    Era
    Uma
    floquinha
    de neve que
    vivia no alto de
    uma montanha Ge-
    lada. Um dia, se apai-
    xonou pelo Sol. E passou
    a flertar descaradamente
    com ele. “Cuidado!”, alerta-
    ram os flocos mais experientes.
    “Você pode se derreter”. Nas a
    nevinha não queria nem saber e con-
    tinuava a olhar para o Sol, que com seus
    raios o queimava de paixão. Ele nem perce-
    bia o quanto se derretia... e ficou ali um bom
    tempo, só se derretendo, se derretendo, quando
    viu, era uma gotinha, uma pequena lágrima se amor
    descendo, com nobreza e delicadeza, a montanha. Lá
    embaixo, um rio esperava por ela.
       (FRATE, Délia – História para acordar)

1- O que deu início à narrativa foi o fato de a “floquinha”
(A) ter-se apaixonado pelo sol.
(B) ter flertado com o sol.
(C) ter-se derretido com o calor.
(D) ter descido montanha abaixo.
(E) Nenhuma das alternativas.

2-Em relação a tirinha abaixo, a menina do texto:
(A) chora de tristeza ao verificar que está trocando dentes.
(B) está trocando seus dentes de leite e não gosta disso.
(C) reclama da dor que sente ao trocar os dentes.
(D) usa o espelho para observar a beleza dos seus dentes.
(E) Nenhuma das alternativas.
3- Leia com atenção o texto a seguir.

Floresta Encantada, 22 de novembro

Queridos anõezinhos,
Tenho muitas saudades de vocês, e também muitas novidades.
Estou me separando do príncipe, ele virou um sapo. Argh! (depois conto a história).
O mais importante é que sou mamãe de um lindo bebê. Ele vai fazer um aninho no próximo mês e quer a festa de
aniversário seja na casa de vocês.
Chego ai na semana que vem.
                                                      Beijos,
                                                            Branca
Com base na leitura do texto responda:
Para quem a personagem do bilhete está falando?
(A) A Bruxa
(B) Aos anõezinhos
(C) Ao príncipe
(D) A Branca
(E) A mamãe

Leia o texto para responder as questões 4 e 5.

                                                 A FORMIGA E O GRÃO DE TRIGO

       Durante a colheita, um grão de trigo caiu no solo. Ali ele esperou que a chuva o enterrasse.
       Então surgiu uma formiga que começou a arrastá-lo para o formigueiro.
       - Por favor, me deixe em paz! – protestou o grão de trigo.
       - Mas precisamos de você no formigueiro – disse a formiga – se não tivermos você para nos alimentar,
 vamos morrer de fome no inverno.
       - Mas eu sou uma semente viva – reclamou o trigo – não fui feito para ser comido. Eu devo ser enterrado no
 solo para que uma nova planta possa crescer a partir de mim.
       - Talvez – disse a formiga -, mas isso é muito complicado para mim. E continuou a arrastar o trigo.
       - Ei, espere – disse o trigo. Tive uma ideia. Vamos fazer um acordo!
       - Um acordo? – perguntou a formiga.
       - Isso mesmo. Você me deixa no campo e, no ano que vem, eu lhe dou cem grãos.
       - Você está brincando – disse a formiga, descrente.
       - Não, eu lhe prometo cem grãos iguais a mim no próximo ano.
       - Cem grãos de trigo para desistir de apenas um? – disse a formiga, desconfiada. – Como você vai fazer isso?
       - Não me pergunte – respondeu o trigo -, é um mistério que não sei explicar. Confie em mim.
       - Eu confio em você – disse a formiga, que deixou o grão de trigo em seu lugar.
       E, no ano seguinte, quando a formiga voltou, o trigo tinha mantido sua promessa.
                          FÁBULAS do mundo todo: Esopo, Leonardo da Vinci, Andersen, Tolstoi e muitos outros...
                                                                                    São Paulo, Melhoramentos, 2004

 Após a leitura atenta do texto, assinale a alternativa correta correspondente a cada questão.
 4- De acordo com o texto, o grão de trigo caiu no solo esperando que:
 (A) a formiga o levasse para o formigueiro.
 (B) outros grãos de trigo fossem procurá-lo.
 (C) o vento o levasse para longe dali.
 (D) a chuva o enterrasse.
 (E) o trigo tivesse mantido sua promessa.

 5- O desentendimento entre os personagens da história inicia quando:
 (A) o grão de trigo cai no solo.
 (B) o trigo diz que é uma semente viva.
 (C) a formiga começa a arrastar a semente.
(D) a formiga aceita fazer um acordo com o trigo.
(E) quando a formiga disse que iriam morrer de fome no inverno .

                                                O cravo e a rosa
           Zé do Cravo se chamava Zé da Silva até que arranjou um cravo no pé, que doía que fazia ele mancar. Foi
aí que ele ganhou o apelido.


6- O pronome ele no texto no texto substitui
(A) o apelido.     (B) Zé do Cravo       (C) o pé             (D) o cravo   (E) a dor

7- Assinale a alternativa cuja as palavras estão escritas corretamente:
(A) massagista - fossa - pesquisar - girassol
(B) masagista - foça – pesquizar – girasol
(C) massajista - fosça – pesquisar – girassou
(D) masajista – fossa – pesquizar - girasol
(E) masçagista – foça - pesquisar - girassol

8- A divisão silábica esta correta na alternativa:
(A) gan-hou
(B) pres-su-po-si-ção
(C) con-sci-ên-ci-a
(D) i-de-i-a
(E) bai-rro

Leia o texto:

                                       A causa da chuva – Millôr Fernandes

Não chovia há muitos e muitos meses, de modo que os animais ficaram inquietos. Uns diziam que ia chover logo,
outros diziam que ainda ia demorar. Mas não chegavam a uma conclusão. - Chove só quando a água cai do telhado
de meu galinheiro - esclareceu a galinha. - Ora, que bobagem! - disse o sapo de dentro da lagoa. - chove quando a
água da lagoa começa a borbulhar suas gotinhas.- Como assim? - disse a lebre. - Está visto que só chove quando as
folhas das árvores começam a deixar cair as gotas d'água que têm dentro. Nesse momento começou a chover. -
Viram? - gritou a galinha. - O telhado de meu galinheiro está pingando. Isso é chuva! - Ora, não vê que a chuva é a
água da lagoa borbulhando? - disse o sapo. - Mas, como assim? - tornou a lebre - Parecem cegos! Não vêem que a
água                       cai                     das                      folhas                     dasárvores?

9- A causa principal da inquietação dos animais percebe-se claramente que era:
(A) A chuva que cai
(B) A falta de chuva
(C) As discussões sobre animais
(D) A conclusão a que chegaram
(E) N.d.a.

10- A resposta ao item anterior é dada pela seguinte frase:
(A) “uns diziam que ia chover”
(B) “outros diziam que ainda ia demorar”
(C) “Mas não chegavam a uma conclusão”
(D) “Não chovia a muitos e muitos anos”
(E) N.d.a.


                                                     HISTÓRIA
11-Em 1889 o Brasil deixou de ser Monarquia e se tornou República. Assim o Brasil passou a ser governado por
um:
(A)vice-rei
(B)novo rei
(C)rei eleito
(D)presidente
(E)bobo da corte

12-O Estado de Mato Grosso do Sul, como todos os outros Estados, possui seus símbolos oficiais. Esses símbolos
são:
(A)Somente o hino de Mato grosso do Sul
(B)Somente o hino Nacional Brasileiro
(C)Somente o hino, o brasão de armas e a bandeira.
(D)Somente a bandeira do estado de Mato Grosso do Sul
(E)Nenhuma das alternativas

Leia o Texto:




13- Nas sociedades africanas, como uma pessoa podia se tornar escravo?
(A) Quando era capturado em casa.
(B) Quando era capturado nas guerras.
(C) Quando era capturado nas ruas.
(D) Quando eram levados amarrados pelos indigenas.
(E) N. D. A.

Leia o texto abaixo para responder as questões 14 e 15.

A partir de 1850, o tráfico de escravos da África para o Brasil foi proibido. A primeira saída encontrada pelos
cafeicultores foi comprar escravos de outras regiões do Brasil. Essa medida, porém, não foi suficiente. Os escravos,
além de terem ficado mais caros, eram poucos para cultivar todos os cafezais. A solução encontrada pelos
cafeicultores foi trazer trabalhadores europeus para trabalhar nas plantações de café.
                                                                           Projeto Pitanguá: História 3.Apolinário, M.
                                                                                   Raquel. São Paulo: Moderna, 2005.

14- De acordo com o texto, os imigrantes europeus vieram trabalhar nas plantações de café do Brasil porque
(A) Os europeus queriam comandar o comércio no Brasil.
(B) Os escravos não trabalhavam em cafezais.
(C) Os cafeicultores só confiavam em europeus.
(D) O tráfico de escravos da África para o Brasil foi proibido.
(E) Os escravos queriam trabalhar nos cafezais.

15- A primeira tentativa dos cafeicultores para manterem suas plantações após a proibição do tráfico de escravos
da África para o Brasil foi
 (A) Libertar os escravos das fazendas.
(B) Trazer imigrantes europeus para trabalharem nas plantações de café.
(C) Selecionar trabalhadores qualificados.
(D) Utilizar máquinas agrícolas.
(E) Comprar escravos de outras regiões do Brasil.
PRODUÇÃO INTERATIVA
16- Assinale com um X a alternativa correta. Sobre o Poema é CORRETO afirmar que :
(A) Poema: Obra em verso em que há poesia.
(B) Poema: Obra em que não há verso nem poesia.
(C) Poema: é uma linguagem subjetiva.
(D) Poema: poesia e poema significa a mesma coisa.
(E) Poema: é um texto contínuo onde não há rimas e versos.

17-Assinale com um X a alternativa correta. Sobre o Poema a estrutura(organização) é CORRETO afirmar que:
(A) Os verso não tem um ritmo específico e é escrito de forma continia.
(B) O poema destaca-se imediatamente pelo modo como se dispõe na página. Cada verso tem um ritmo e é escrito
em forma de texto sem que haja estrofes.
(C) O poema destaca-se imediatamente pelo modo como se dispõe na página. Cada verso tem um ritmo específico
e ocupa uma linha. O conjunto de versos forma uma estrofe e a rima pode surgir no interior dessa estrofe
(D) O poema destaca-se na página de forma continua como um texto.
(E) O conjunto de versos só existe na poesia onde forma uma estrofe e a rima pode surgir no interior dessa estrofe.

18- Quais são os elementos sonoros que compõe um Poema? Marque com um X a alternativa CORRETA.
(A) Timbre e Métrica;
(B) Densidade e Rima;
(C) Métrica, Timbre e Ritmo;
(D) Rima, Densidade e Ritmo;
(E) Métrica, Ritmo e Rima;

19- Sobre a Poesia é CORRETO afirmar que: Marque com um X a alternativa correta.
(A) Poesia: Possui caráter sem emoção, com pouca sensibilidade. Sugerir emoções por meio de uma linguagem.
(B) Poesia: Caráter do que emociona, toca a sensibilidade. Sugerir emoções por meio de uma linguagem.
(C) Poesia possui o mesmo caráter do poema.
(D)Poesia é um texto sem muito sentimentos e emoções é algo bem objetivo.
(E) A poesia não sugere emoções em sua linguagem.

20- Ainda sobre a Poesia é CORRETO afirmar que: Marque com um X a alternativa correta.
(A) É uma linguagem subjetiva, onde não há expressão de sentimentos e emoçõe porem possui elementos
sonoros: Ritmo, Rima e Versos.
(B) É uma linguagem objetiva, que utilizamos para esconder sentimentos e nossas emoções e não possui
elementos sonoros: Ritmo, Rima e Versos.
(C) É uma linguagem subjetiva, que utilizamos para exprimir nossos sentimentos e nossas emoções com os
elementos sonoros: Ritmo, Rima e Versos.
(D) É uma linguagem objetiva, que utilizamos para exprimir nossos sentimentos e nossas emoções com os
elementos sonoros: Ritmo, Rima e Versos.
(E) É uma linguagem objetiva, que utilizamos para exprimir a verdade sem emoçõe com os elementos sonoros:
Ritmo, Rima e Versos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Prova de Ciências 5º ano
Prova de Ciências 5º anoProva de Ciências 5º ano
Prova de Ciências 5º anoJasmine Leme
 
Atividade de Língua Portuguesa - Revisão Prova Brasil - 5º ano
Atividade de  Língua Portuguesa - Revisão Prova Brasil - 5º anoAtividade de  Língua Portuguesa - Revisão Prova Brasil - 5º ano
Atividade de Língua Portuguesa - Revisão Prova Brasil - 5º anoMary Alvarenga
 
Simulado com descritores PROEB português 5º ano
Simulado com descritores PROEB português 5º anoSimulado com descritores PROEB português 5º ano
Simulado com descritores PROEB português 5º anoSilvânia Silveira
 
Simulado 22 (port. 5º ano)
Simulado 22 (port. 5º ano)Simulado 22 (port. 5º ano)
Simulado 22 (port. 5º ano)Cidinha Paulo
 
Simulado 7. (port. 5º ano)
Simulado 7. (port. 5º ano)Simulado 7. (port. 5º ano)
Simulado 7. (port. 5º ano)Cidinha Paulo
 
Atividade sujeito oculto
Atividade sujeito ocultoAtividade sujeito oculto
Atividade sujeito ocultoSol Stabile
 
Atividade biografia
Atividade biografiaAtividade biografia
Atividade biografiaAmanda Bassi
 
Interpretação de texto vidas secas
Interpretação de texto   vidas secasInterpretação de texto   vidas secas
Interpretação de texto vidas secasdpport
 
Prova com descritores do SPAECE 5º ano
Prova com descritores do SPAECE 5º anoProva com descritores do SPAECE 5º ano
Prova com descritores do SPAECE 5º anoProfessora Ivonilde
 
Prova de Língua Portuguesa conforme Descritores da Prova Brasil
Prova de Língua Portuguesa conforme Descritores da Prova BrasilProva de Língua Portuguesa conforme Descritores da Prova Brasil
Prova de Língua Portuguesa conforme Descritores da Prova BrasilCláudia Santos
 
SIMULADO 4º ANO FUNDAMENTAL
SIMULADO 4º ANO FUNDAMENTALSIMULADO 4º ANO FUNDAMENTAL
SIMULADO 4º ANO FUNDAMENTALCristina Brandão
 

Mais procurados (20)

Prova de Ciências 5º ano
Prova de Ciências 5º anoProva de Ciências 5º ano
Prova de Ciências 5º ano
 
Atividade de Língua Portuguesa - Revisão Prova Brasil - 5º ano
Atividade de  Língua Portuguesa - Revisão Prova Brasil - 5º anoAtividade de  Língua Portuguesa - Revisão Prova Brasil - 5º ano
Atividade de Língua Portuguesa - Revisão Prova Brasil - 5º ano
 
Simulado com descritores PROEB português 5º ano
Simulado com descritores PROEB português 5º anoSimulado com descritores PROEB português 5º ano
Simulado com descritores PROEB português 5º ano
 
Simulado 22 (port. 5º ano)
Simulado 22 (port. 5º ano)Simulado 22 (port. 5º ano)
Simulado 22 (port. 5º ano)
 
Simulado 7. (port. 5º ano)
Simulado 7. (port. 5º ano)Simulado 7. (port. 5º ano)
Simulado 7. (port. 5º ano)
 
Atividade sujeito oculto
Atividade sujeito ocultoAtividade sujeito oculto
Atividade sujeito oculto
 
Atividade biografia
Atividade biografiaAtividade biografia
Atividade biografia
 
Simulado 5 ano
Simulado 5 anoSimulado 5 ano
Simulado 5 ano
 
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4...
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4...AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4...
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4...
 
Interpretação de texto vidas secas
Interpretação de texto   vidas secasInterpretação de texto   vidas secas
Interpretação de texto vidas secas
 
Avaliação de Língua Portuguesa - 4º bimestre - 4º ano
Avaliação de Língua Portuguesa - 4º bimestre - 4º anoAvaliação de Língua Portuguesa - 4º bimestre - 4º ano
Avaliação de Língua Portuguesa - 4º bimestre - 4º ano
 
Tipos de sujeito e predicado- exercícios
Tipos de sujeito e predicado-   exercícios Tipos de sujeito e predicado-   exercícios
Tipos de sujeito e predicado- exercícios
 
D5 (5º ano l.p.)
D5 (5º ano   l.p.)D5 (5º ano   l.p.)
D5 (5º ano l.p.)
 
D3 (5º ano l.p.)
D3 (5º ano   l.p.)D3 (5º ano   l.p.)
D3 (5º ano l.p.)
 
Prova com descritores do SPAECE 5º ano
Prova com descritores do SPAECE 5º anoProva com descritores do SPAECE 5º ano
Prova com descritores do SPAECE 5º ano
 
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 1º BIMESTRE - 5º ANO
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 1º BIMESTRE - 5º ANOAVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 1º BIMESTRE - 5º ANO
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 1º BIMESTRE - 5º ANO
 
D13 (5º ano l.p.)
D13 (5º ano   l.p.)D13 (5º ano   l.p.)
D13 (5º ano l.p.)
 
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 3...
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 3...AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 3...
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 3...
 
Prova de Língua Portuguesa conforme Descritores da Prova Brasil
Prova de Língua Portuguesa conforme Descritores da Prova BrasilProva de Língua Portuguesa conforme Descritores da Prova Brasil
Prova de Língua Portuguesa conforme Descritores da Prova Brasil
 
SIMULADO 4º ANO FUNDAMENTAL
SIMULADO 4º ANO FUNDAMENTALSIMULADO 4º ANO FUNDAMENTAL
SIMULADO 4º ANO FUNDAMENTAL
 

Destaque

HQ sobre a Vinda dos Imigrantes Europeus I
HQ sobre a Vinda dos Imigrantes Europeus IHQ sobre a Vinda dos Imigrantes Europeus I
HQ sobre a Vinda dos Imigrantes Europeus IMichel Goulart
 
Avaliação Semestral Unificada 5ºAno - 2º semestre 2016
Avaliação Semestral Unificada 5ºAno - 2º semestre 2016Avaliação Semestral Unificada 5ºAno - 2º semestre 2016
Avaliação Semestral Unificada 5ºAno - 2º semestre 2016guilaboratorio
 
Apostila de portugues 5ano
Apostila de portugues   5anoApostila de portugues   5ano
Apostila de portugues 5anoElaine Fatima
 
Avaliação de história 4º ano negros imigrantes
Avaliação de história   4º ano negros imigrantesAvaliação de história   4º ano negros imigrantes
Avaliação de história 4º ano negros imigrantesShirley Braga
 
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)Atividades Diversas Cláudia
 
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdfAtividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdfAndré Moraes
 

Destaque (7)

Simbolos de ms
Simbolos de msSimbolos de ms
Simbolos de ms
 
HQ sobre a Vinda dos Imigrantes Europeus I
HQ sobre a Vinda dos Imigrantes Europeus IHQ sobre a Vinda dos Imigrantes Europeus I
HQ sobre a Vinda dos Imigrantes Europeus I
 
Avaliação Semestral Unificada 5ºAno - 2º semestre 2016
Avaliação Semestral Unificada 5ºAno - 2º semestre 2016Avaliação Semestral Unificada 5ºAno - 2º semestre 2016
Avaliação Semestral Unificada 5ºAno - 2º semestre 2016
 
Apostila de portugues 5ano
Apostila de portugues   5anoApostila de portugues   5ano
Apostila de portugues 5ano
 
Avaliação de história 4º ano negros imigrantes
Avaliação de história   4º ano negros imigrantesAvaliação de história   4º ano negros imigrantes
Avaliação de história 4º ano negros imigrantes
 
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
 
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdfAtividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
 

Semelhante a Simulado - 5º ano E.F.

Simulado de língua portuguesa
Simulado de língua portuguesaSimulado de língua portuguesa
Simulado de língua portuguesaMara Sueli
 
Apostila 3 ano 100 questýýes de compreensýýo
Apostila 3 ano   100 questýýes de compreensýýoApostila 3 ano   100 questýýes de compreensýýo
Apostila 3 ano 100 questýýes de compreensýýoLuiz Rosa
 
Apostila 3 ano 100 questýýes de compreensýýo
Apostila 3 ano   100 questýýes de compreensýýoApostila 3 ano   100 questýýes de compreensýýo
Apostila 3 ano 100 questýýes de compreensýýoRoseli Aparecida Tavares
 
Cadernodoaluno4anolnguaportuguesa Paic .
Cadernodoaluno4anolnguaportuguesa Paic .Cadernodoaluno4anolnguaportuguesa Paic .
Cadernodoaluno4anolnguaportuguesa Paic .marcos carlos
 
Caderno do aluno 4º ano língua portuguesa
Caderno do aluno 4º ano língua portuguesaCaderno do aluno 4º ano língua portuguesa
Caderno do aluno 4º ano língua portuguesaSilvânia Silveira
 
1 SIMULADO bloco de língua portuguesa com gabarito
1 SIMULADO bloco de língua portuguesa com gabarito1 SIMULADO bloco de língua portuguesa com gabarito
1 SIMULADO bloco de língua portuguesa com gabaritojosysantana0507
 
Simulado de Português 5º ano Edite Porto 2014
Simulado de Português 5º ano Edite Porto 2014Simulado de Português 5º ano Edite Porto 2014
Simulado de Português 5º ano Edite Porto 2014Angela Maria
 
Simulado 11 (port. 5º ano)
Simulado 11 (port. 5º ano)Simulado 11 (port. 5º ano)
Simulado 11 (port. 5º ano)Cidinha Paulo
 
A formiga e o grão de trigo+ a leiteira
A formiga e o grão de trigo+ a leiteiraA formiga e o grão de trigo+ a leiteira
A formiga e o grão de trigo+ a leiteiramgmegrupodois
 

Semelhante a Simulado - 5º ano E.F. (20)

Simulado - 4º ano E.F.
Simulado - 4º ano E.F.Simulado - 4º ano E.F.
Simulado - 4º ano E.F.
 
WORD: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLO
WORD: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLOWORD: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLO
WORD: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLO
 
Simulado de língua portuguesa
Simulado de língua portuguesaSimulado de língua portuguesa
Simulado de língua portuguesa
 
Simulado de português 5ºano 2016
Simulado de português 5ºano 2016Simulado de português 5ºano 2016
Simulado de português 5ºano 2016
 
Questões portugues arrumadas
Questões portugues arrumadasQuestões portugues arrumadas
Questões portugues arrumadas
 
Questões portugues arrumadas
Questões portugues arrumadasQuestões portugues arrumadas
Questões portugues arrumadas
 
Apostila 3 ano 100 questýýes de compreensýýo
Apostila 3 ano   100 questýýes de compreensýýoApostila 3 ano   100 questýýes de compreensýýo
Apostila 3 ano 100 questýýes de compreensýýo
 
Apostila 3 ano 100 questýýes de compreensýýo
Apostila 3 ano   100 questýýes de compreensýýoApostila 3 ano   100 questýýes de compreensýýo
Apostila 3 ano 100 questýýes de compreensýýo
 
PDF: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLO
PDF: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLOPDF: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLO
PDF: AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - I CICLO
 
Cadernodoaluno4anolnguaportuguesa Paic .
Cadernodoaluno4anolnguaportuguesa Paic .Cadernodoaluno4anolnguaportuguesa Paic .
Cadernodoaluno4anolnguaportuguesa Paic .
 
Cadernodoaluno 4 ano
Cadernodoaluno 4 anoCadernodoaluno 4 ano
Cadernodoaluno 4 ano
 
Caderno do aluno 4º ano língua portuguesa
Caderno do aluno 4º ano língua portuguesaCaderno do aluno 4º ano língua portuguesa
Caderno do aluno 4º ano língua portuguesa
 
1 SIMULADO bloco de língua portuguesa com gabarito
1 SIMULADO bloco de língua portuguesa com gabarito1 SIMULADO bloco de língua portuguesa com gabarito
1 SIMULADO bloco de língua portuguesa com gabarito
 
Prova brasil lp 5º ano
Prova brasil lp   5º anoProva brasil lp   5º ano
Prova brasil lp 5º ano
 
Simulado de Português 5º ano Edite Porto 2014
Simulado de Português 5º ano Edite Porto 2014Simulado de Português 5º ano Edite Porto 2014
Simulado de Português 5º ano Edite Porto 2014
 
Fabulas conecta escola
Fabulas conecta escolaFabulas conecta escola
Fabulas conecta escola
 
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5º ANO - 3º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5º ANO - 3º BIMESTREAVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5º ANO - 3º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5º ANO - 3º BIMESTRE
 
Simulado 11 (port. 5º ano)
Simulado 11 (port. 5º ano)Simulado 11 (port. 5º ano)
Simulado 11 (port. 5º ano)
 
Simulado spaece 1º ano
Simulado spaece 1º anoSimulado spaece 1º ano
Simulado spaece 1º ano
 
A formiga e o grão de trigo+ a leiteira
A formiga e o grão de trigo+ a leiteiraA formiga e o grão de trigo+ a leiteira
A formiga e o grão de trigo+ a leiteira
 

Mais de patrick_matematica (16)

2º dia 3º ano E.M.
2º dia 3º ano E.M.2º dia 3º ano E.M.
2º dia 3º ano E.M.
 
1º dia 3º ano E.M.
1º dia 3º ano E.M.1º dia 3º ano E.M.
1º dia 3º ano E.M.
 
2º dia 2º ano E.M.
2º dia 2º ano E.M.2º dia 2º ano E.M.
2º dia 2º ano E.M.
 
1º dia 2º ano E.M.
1º dia 2º ano E.M.1º dia 2º ano E.M.
1º dia 2º ano E.M.
 
2º dia 1º ano E.M.
2º dia 1º ano E.M.2º dia 1º ano E.M.
2º dia 1º ano E.M.
 
1º dia 1º ano E.M.
1º dia 1º ano E.M.1º dia 1º ano E.M.
1º dia 1º ano E.M.
 
2º dia 9º ano
2º dia 9º ano2º dia 9º ano
2º dia 9º ano
 
1º dia 9º ano
1º dia 9º ano1º dia 9º ano
1º dia 9º ano
 
2º dia 8º ano
2º dia 8º ano2º dia 8º ano
2º dia 8º ano
 
1º dia 8º ano
1º dia 8º ano1º dia 8º ano
1º dia 8º ano
 
2º dia 7º ano
2º dia 7º ano2º dia 7º ano
2º dia 7º ano
 
1º dia 7º ano
1º dia 7º ano1º dia 7º ano
1º dia 7º ano
 
1º dia 6º ano
1º dia 6º ano1º dia 6º ano
1º dia 6º ano
 
2º dia 6º ano
2º dia 6º ano2º dia 6º ano
2º dia 6º ano
 
2º dia 5º ano
2º dia 5º ano2º dia 5º ano
2º dia 5º ano
 
Simulado - 4º ano E. F..
Simulado - 4º ano E. F..Simulado - 4º ano E. F..
Simulado - 4º ano E. F..
 

Último

São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaJunho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaComando Resgatai
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessRodrigoGonzlez461291
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfLeandroTelesRocha2
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-carloseduardogonalve36
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédioifbauab
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdfedjailmax
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoPedroFerreira53928
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 

Último (20)

São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaJunho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 

Simulado - 5º ano E.F.

  • 1. E. E. Profª Élia França Cardoso 1º dia _______________________________________________ ____2º SIMULADÃO ÉLIA______ 5º ANO ____ Aluno(a) _______________________________________________________ ORIENTAÇÕES: Verifique no simuado se constam todas as questões (1 a 20) e se há falhas troque com o professor aplicador. As questões contões contêm 5 (cinco) alternativas, identificadas pelas letras A, B, C, D e E. Marque no cartão-resposta a alternativa correta. Não esquecendo de colocar o nome e a série no cartão-resposta. Há somente uma alternativa correta para cada questão. Durante o simulado não será permitido a comunicação entre os alunos, efetuar empréstimos. ESCOLA ESTADUAL PROFª ÉLIA FRANÇA CARDOSO
  • 2. “Todos educando para o sucesso” SIMULADO – 2º SEMESTRE – 12-11(SEGUNDA) LÍNGUA PORTUGUESA Leia com atenção o poema a seguir. O Sol e a Neve Era Uma floquinha de neve que vivia no alto de uma montanha Ge- lada. Um dia, se apai- xonou pelo Sol. E passou a flertar descaradamente com ele. “Cuidado!”, alerta- ram os flocos mais experientes. “Você pode se derreter”. Nas a nevinha não queria nem saber e con- tinuava a olhar para o Sol, que com seus raios o queimava de paixão. Ele nem perce- bia o quanto se derretia... e ficou ali um bom tempo, só se derretendo, se derretendo, quando viu, era uma gotinha, uma pequena lágrima se amor descendo, com nobreza e delicadeza, a montanha. Lá embaixo, um rio esperava por ela. (FRATE, Délia – História para acordar) 1- O que deu início à narrativa foi o fato de a “floquinha” (A) ter-se apaixonado pelo sol. (B) ter flertado com o sol. (C) ter-se derretido com o calor. (D) ter descido montanha abaixo. (E) Nenhuma das alternativas. 2-Em relação a tirinha abaixo, a menina do texto: (A) chora de tristeza ao verificar que está trocando dentes. (B) está trocando seus dentes de leite e não gosta disso. (C) reclama da dor que sente ao trocar os dentes. (D) usa o espelho para observar a beleza dos seus dentes. (E) Nenhuma das alternativas.
  • 3. 3- Leia com atenção o texto a seguir. Floresta Encantada, 22 de novembro Queridos anõezinhos, Tenho muitas saudades de vocês, e também muitas novidades. Estou me separando do príncipe, ele virou um sapo. Argh! (depois conto a história). O mais importante é que sou mamãe de um lindo bebê. Ele vai fazer um aninho no próximo mês e quer a festa de aniversário seja na casa de vocês. Chego ai na semana que vem. Beijos, Branca Com base na leitura do texto responda: Para quem a personagem do bilhete está falando? (A) A Bruxa (B) Aos anõezinhos (C) Ao príncipe (D) A Branca (E) A mamãe Leia o texto para responder as questões 4 e 5. A FORMIGA E O GRÃO DE TRIGO Durante a colheita, um grão de trigo caiu no solo. Ali ele esperou que a chuva o enterrasse. Então surgiu uma formiga que começou a arrastá-lo para o formigueiro. - Por favor, me deixe em paz! – protestou o grão de trigo. - Mas precisamos de você no formigueiro – disse a formiga – se não tivermos você para nos alimentar, vamos morrer de fome no inverno. - Mas eu sou uma semente viva – reclamou o trigo – não fui feito para ser comido. Eu devo ser enterrado no solo para que uma nova planta possa crescer a partir de mim. - Talvez – disse a formiga -, mas isso é muito complicado para mim. E continuou a arrastar o trigo. - Ei, espere – disse o trigo. Tive uma ideia. Vamos fazer um acordo! - Um acordo? – perguntou a formiga. - Isso mesmo. Você me deixa no campo e, no ano que vem, eu lhe dou cem grãos. - Você está brincando – disse a formiga, descrente. - Não, eu lhe prometo cem grãos iguais a mim no próximo ano. - Cem grãos de trigo para desistir de apenas um? – disse a formiga, desconfiada. – Como você vai fazer isso? - Não me pergunte – respondeu o trigo -, é um mistério que não sei explicar. Confie em mim. - Eu confio em você – disse a formiga, que deixou o grão de trigo em seu lugar. E, no ano seguinte, quando a formiga voltou, o trigo tinha mantido sua promessa. FÁBULAS do mundo todo: Esopo, Leonardo da Vinci, Andersen, Tolstoi e muitos outros... São Paulo, Melhoramentos, 2004 Após a leitura atenta do texto, assinale a alternativa correta correspondente a cada questão. 4- De acordo com o texto, o grão de trigo caiu no solo esperando que: (A) a formiga o levasse para o formigueiro. (B) outros grãos de trigo fossem procurá-lo. (C) o vento o levasse para longe dali. (D) a chuva o enterrasse. (E) o trigo tivesse mantido sua promessa. 5- O desentendimento entre os personagens da história inicia quando: (A) o grão de trigo cai no solo. (B) o trigo diz que é uma semente viva. (C) a formiga começa a arrastar a semente.
  • 4. (D) a formiga aceita fazer um acordo com o trigo. (E) quando a formiga disse que iriam morrer de fome no inverno . O cravo e a rosa Zé do Cravo se chamava Zé da Silva até que arranjou um cravo no pé, que doía que fazia ele mancar. Foi aí que ele ganhou o apelido. 6- O pronome ele no texto no texto substitui (A) o apelido. (B) Zé do Cravo (C) o pé (D) o cravo (E) a dor 7- Assinale a alternativa cuja as palavras estão escritas corretamente: (A) massagista - fossa - pesquisar - girassol (B) masagista - foça – pesquizar – girasol (C) massajista - fosça – pesquisar – girassou (D) masajista – fossa – pesquizar - girasol (E) masçagista – foça - pesquisar - girassol 8- A divisão silábica esta correta na alternativa: (A) gan-hou (B) pres-su-po-si-ção (C) con-sci-ên-ci-a (D) i-de-i-a (E) bai-rro Leia o texto: A causa da chuva – Millôr Fernandes Não chovia há muitos e muitos meses, de modo que os animais ficaram inquietos. Uns diziam que ia chover logo, outros diziam que ainda ia demorar. Mas não chegavam a uma conclusão. - Chove só quando a água cai do telhado de meu galinheiro - esclareceu a galinha. - Ora, que bobagem! - disse o sapo de dentro da lagoa. - chove quando a água da lagoa começa a borbulhar suas gotinhas.- Como assim? - disse a lebre. - Está visto que só chove quando as folhas das árvores começam a deixar cair as gotas d'água que têm dentro. Nesse momento começou a chover. - Viram? - gritou a galinha. - O telhado de meu galinheiro está pingando. Isso é chuva! - Ora, não vê que a chuva é a água da lagoa borbulhando? - disse o sapo. - Mas, como assim? - tornou a lebre - Parecem cegos! Não vêem que a água cai das folhas dasárvores? 9- A causa principal da inquietação dos animais percebe-se claramente que era: (A) A chuva que cai (B) A falta de chuva (C) As discussões sobre animais (D) A conclusão a que chegaram (E) N.d.a. 10- A resposta ao item anterior é dada pela seguinte frase: (A) “uns diziam que ia chover” (B) “outros diziam que ainda ia demorar” (C) “Mas não chegavam a uma conclusão” (D) “Não chovia a muitos e muitos anos” (E) N.d.a. HISTÓRIA 11-Em 1889 o Brasil deixou de ser Monarquia e se tornou República. Assim o Brasil passou a ser governado por um: (A)vice-rei (B)novo rei
  • 5. (C)rei eleito (D)presidente (E)bobo da corte 12-O Estado de Mato Grosso do Sul, como todos os outros Estados, possui seus símbolos oficiais. Esses símbolos são: (A)Somente o hino de Mato grosso do Sul (B)Somente o hino Nacional Brasileiro (C)Somente o hino, o brasão de armas e a bandeira. (D)Somente a bandeira do estado de Mato Grosso do Sul (E)Nenhuma das alternativas Leia o Texto: 13- Nas sociedades africanas, como uma pessoa podia se tornar escravo? (A) Quando era capturado em casa. (B) Quando era capturado nas guerras. (C) Quando era capturado nas ruas. (D) Quando eram levados amarrados pelos indigenas. (E) N. D. A. Leia o texto abaixo para responder as questões 14 e 15. A partir de 1850, o tráfico de escravos da África para o Brasil foi proibido. A primeira saída encontrada pelos cafeicultores foi comprar escravos de outras regiões do Brasil. Essa medida, porém, não foi suficiente. Os escravos, além de terem ficado mais caros, eram poucos para cultivar todos os cafezais. A solução encontrada pelos cafeicultores foi trazer trabalhadores europeus para trabalhar nas plantações de café. Projeto Pitanguá: História 3.Apolinário, M. Raquel. São Paulo: Moderna, 2005. 14- De acordo com o texto, os imigrantes europeus vieram trabalhar nas plantações de café do Brasil porque (A) Os europeus queriam comandar o comércio no Brasil. (B) Os escravos não trabalhavam em cafezais. (C) Os cafeicultores só confiavam em europeus. (D) O tráfico de escravos da África para o Brasil foi proibido. (E) Os escravos queriam trabalhar nos cafezais. 15- A primeira tentativa dos cafeicultores para manterem suas plantações após a proibição do tráfico de escravos da África para o Brasil foi (A) Libertar os escravos das fazendas. (B) Trazer imigrantes europeus para trabalharem nas plantações de café. (C) Selecionar trabalhadores qualificados. (D) Utilizar máquinas agrícolas. (E) Comprar escravos de outras regiões do Brasil.
  • 6. PRODUÇÃO INTERATIVA 16- Assinale com um X a alternativa correta. Sobre o Poema é CORRETO afirmar que : (A) Poema: Obra em verso em que há poesia. (B) Poema: Obra em que não há verso nem poesia. (C) Poema: é uma linguagem subjetiva. (D) Poema: poesia e poema significa a mesma coisa. (E) Poema: é um texto contínuo onde não há rimas e versos. 17-Assinale com um X a alternativa correta. Sobre o Poema a estrutura(organização) é CORRETO afirmar que: (A) Os verso não tem um ritmo específico e é escrito de forma continia. (B) O poema destaca-se imediatamente pelo modo como se dispõe na página. Cada verso tem um ritmo e é escrito em forma de texto sem que haja estrofes. (C) O poema destaca-se imediatamente pelo modo como se dispõe na página. Cada verso tem um ritmo específico e ocupa uma linha. O conjunto de versos forma uma estrofe e a rima pode surgir no interior dessa estrofe (D) O poema destaca-se na página de forma continua como um texto. (E) O conjunto de versos só existe na poesia onde forma uma estrofe e a rima pode surgir no interior dessa estrofe. 18- Quais são os elementos sonoros que compõe um Poema? Marque com um X a alternativa CORRETA. (A) Timbre e Métrica; (B) Densidade e Rima; (C) Métrica, Timbre e Ritmo; (D) Rima, Densidade e Ritmo; (E) Métrica, Ritmo e Rima; 19- Sobre a Poesia é CORRETO afirmar que: Marque com um X a alternativa correta. (A) Poesia: Possui caráter sem emoção, com pouca sensibilidade. Sugerir emoções por meio de uma linguagem. (B) Poesia: Caráter do que emociona, toca a sensibilidade. Sugerir emoções por meio de uma linguagem. (C) Poesia possui o mesmo caráter do poema. (D)Poesia é um texto sem muito sentimentos e emoções é algo bem objetivo. (E) A poesia não sugere emoções em sua linguagem. 20- Ainda sobre a Poesia é CORRETO afirmar que: Marque com um X a alternativa correta. (A) É uma linguagem subjetiva, onde não há expressão de sentimentos e emoçõe porem possui elementos sonoros: Ritmo, Rima e Versos. (B) É uma linguagem objetiva, que utilizamos para esconder sentimentos e nossas emoções e não possui elementos sonoros: Ritmo, Rima e Versos. (C) É uma linguagem subjetiva, que utilizamos para exprimir nossos sentimentos e nossas emoções com os elementos sonoros: Ritmo, Rima e Versos. (D) É uma linguagem objetiva, que utilizamos para exprimir nossos sentimentos e nossas emoções com os elementos sonoros: Ritmo, Rima e Versos. (E) É uma linguagem objetiva, que utilizamos para exprimir a verdade sem emoçõe com os elementos sonoros: Ritmo, Rima e Versos.