Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico

1.996 visualizações

Publicada em

Reunião de Estudos das Obras Andre Luis - GECD – DUBAI
Blog. http://espacodespertar.blogspot.com

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico

  1. 1. Os Mensageiros A vida no mundo espiritual Pelo Espirito André Luiz Francisco Candido Xavier Estudo por Patrícia Farias Dubai, 03/06/2014
  2. 2. Cap. 35 – Culto Doméstico RESGATE - NOSSO LAR ZONAS INFERIORES Notando o interesse que me despertavam as crianças, Aniceto explicou: — As meninas são entidades amigas de “Nosso Lar”, que vieram para serviço espiritual e resgate necessário, na Terra. O mesmo, porém, não acontece ao pequeno, que procede de região inferior. De fato, eu identificava perfeitamente a situação. O rapazola não se revestia de substância luminosa e atendia ao convite materno, não como quem se alegra, mas como quem obedece.
  3. 3. Cap. 35 – Culto Doméstico Expiação • vocábulo expiação também é oriundo do latim, expiatione, e tem como significação o ato ou efeito de expiar, isto é, castigo, penitência, cumprimento de pena. Os tais sofrimentos, quando suportados com resignação, paciência e entendimento, apagam erros passados e purificam o espírito que assim vai, encarnação após encarnação, libertando-se das imperfeições da matéria. • A expiação é, assim, a alavanca que move o espírito estacionário ao caminho da perfeição. Prova • Entendemos aqui a acepção prova como sinônimo de aprendizado para o espírito. O Livro dos Espíritos nos ensina que, em sentido amplo, cada nova existência corporal é uma prova para o espírito. Prova não significa necessariamente sofrimento, como é o caso da expiação, mas sim a aquisição de novos conhecimentos em virtude de testes a que será submetido o espírito encarnado. É a reforma íntima operando no espírito para que este possa um dia atingir a perfeição.
  4. 4. http://espacodespertar.blogspot.com 4 Cap. 35 – Culto Doméstico " Entre as paredes do templo familiar, preparamo-nos para a vida com todos." Scheilla Tão logo começou aquele serviço espiritual da família, as luzes ambientes se tornaram muito mais intensas. Profunda sensação de paz envolvia-me o coração.
  5. 5. http://espacodespertar.blogspot.com 5 Cap. 35 – Culto Doméstico • Evangelho No Lar Quando o Culto do Evangelho no Lar é praticado fielmente à data e ao horário semanal estabelecidos, atrai-se para o convivio doméstico Espíritos Superiores, que orientam e amparam, estimulam e protegem a todos. A presença de Espíritos iluminados no Lar afasta aqueles de índole inferior, que desejam a desunião e a discórdia. O ambiente torna-se posto avançado da luz, onde almas dedicadas ao Bem estarão sempre presentes, quer encarnadas, quer desencarnadas. As pessoas habituadas à oração, ao estudo e à vivência cristã, tornam-se mais sensíveis e passíveis às inspirações dos Espíritos Mentores.
  6. 6. http://espacodespertar.blogspot.com 6 Cap. 35 – Culto Doméstico • Evangelho No Lar – observações A duração do Culto do Evangelho no Lar não deve passar de 1 hora para não tornar-se cansativo (para as crianças). No Culto do Evangelho no Lar deve ser evitada manifestações mediúnicas. A sua finalidade básica é o estudo do Evangelho de Jesus, para o parendizado Cristão, a fim de que seus participantes melhor se conduzam na jornada terrena. A realização do Culto do Evangelho no Lar não deve ser suspensa em virtude de visitas inesperadas. Deverá ser esclarecida o assunto com delicadeza e franqueza, convidando-se o visitante a participar do Culto caso lhe aprouver. O Culto do Evangelho no Lar não deve ser prejudicado, também, em virtude de solicitações sem urgência, recados inoportunos, passeios, festividades de qualquer ordem. Soluções razoáveis, de imediato, ou iniciativas, após a reunião, deve ser o caminho para superar os pretensos impedimentos.
  7. 7. http://espacodespertar.blogspot.com 7 Cap. 35 – Culto Doméstico - Cap 1 do Livro Jesus no Lar (1949) - O culto cristão no lar Jesus e Pedro em conversa .. Povoara-se o firmamento de estrelas, dentro da noite prateada de luar, quando o Senhor, instalado provisoriamente em casa de Pedro, tomou os Sagrados Escritos e, como se quisesse imprimir novo rumo à conversação que se fizera improdutiva e menos edificante, falou com bondade: — Simão, que faz o pescador quando se dirige para o mercado com os frutos de cada Dia?
  8. 8. http://espacodespertar.blogspot.com 8 Cap. 35 – Culto Doméstico Assim que Joaninha terminou, Dona Isabel abriu o Novo Testamento, como se estivesse procedendo ao acaso, mas, em verdade, eu via que Isidoro,do nosso plano, intervinha na operação, ajudando a localizar o assunto danoite. A seguir, fixou o olhar na página pequenina e falou: — A mensagem-versículo de hoje, meus filhos, está no capítulo 13 do Evangelho de S. Mateus. 31 E contou-lhes outra parábola: "O Reino dos céus é como um grão de mostarda que um homem plantou em seu campo. 32 Embora seja a menor entre todas as sementes, quando cresce, torna-se uma das maiores plantas e atinge a altura de uma árvore, de modo que as aves do céu vêm fazer os seus ninhos em seus ramos". • Parábola do Grao de Mostarda
  9. 9. http://espacodespertar.blogspot.com 9 Cap. 35 – Culto Doméstico Notei que a viúva de Isidoro entrara em profunda concentração por alguns momentos, como se estivesse absorvendo a luz que a rodeava. Em seguida, revelando extraordinária firmeza no olhar, iniciou o comentário: — “Lemos hoje, meus filhos, uma página sobre a irreflexão e a notícia de um suicídio em tristíssimas circunstâncias. Afirma o jornal que a jovem suicida se matou por excessivo amor; entretanto, pelo que vimos aprendendo, estamos certos de que ninguém comete erros por amar verdadeiramente. Um milhão de pessoas morrem por suicídio no mundo ao ano, diz OMS Relatório diz que uma pessoa se suicida a cada 40 segundos. • O Suicídio
  10. 10. http://espacodespertar.blogspot.com 10 Cap. 35 – Culto Doméstico Uma pessoa se suicida no mundo a cada 40 segundos aproximadamente, ou seja, mais do que o número combinado das vítimas de guerras e homicídios", informou o relatório da Organização Mundial da Saúde. (2012) O número de tentativas de suicídio ainda é muito grande, com 20 milhões de tentativas por ano. Segundo a OMS, 5% das pessoas no mundo fazem uma tentativa de suicídio pelo menos uma vez em sua vida.
  11. 11. http://espacodespertar.blogspot.com 11 Cap. 35 – Culto Doméstico O suicídio pode ser visto como uma doença da alma? • suicídio é um ato de desespero em que o sujeito tenta matar a dor que há nele e, muitas vezes, ele envolve a família e os outros numa situação de dor ainda maior do que aquela que era a dor original. Por isso, também é uma manifestação de egoísmo. • Nós devemos evitar o suicídio em nossa sociedade, estabelecendo acolhimento à dor emocional das pessoas, através de serviços competentes em que as pessoas possam ser escutadas, ouvidas, acolhidas e onde possam ser bem orientadas através de um acompanhamento terapêutico com profissionais competentes.
  12. 12. http://espacodespertar.blogspot.com 12 Cap. 35 – Culto Doméstico Precisamos, sobretudo, de um ensino religioso e moral que nos dê base e subsídio para entender quem somos, o que viemos fazer e para onde vamos e uma base moral que nos forneça elementos de estímulo ao desenvolvimento das virtudes que são potências da alma e verdadeiros profiláticos contra o suicídio. Então, diante daquele que cometeu o suicídio, nós devemos agir com compaixão e misericórdia, enviando-lhe as nossas preces. As orações sinceras daqueles que amam ou mesmo daqueles que têm boa vontade e desejam auxiliar chegam até o coração daqueles que estão em sofrimento do outro lado da vida como verdadeiros bálsamos, alívios e medicamentos que amenizam seu sofrimento e os auxiliam a prosseguir.
  13. 13. http://espacodespertar.blogspot.com 13 Cap. 35 – Culto Doméstico Obra mediúnica, atribuída por Yvone Pereira a Camilo Cândido Botelho, junto com o O Martírio dos Suicidas de Almerindo Martins de Castro (FEB, 1940), é obra básica para o estudioso do tema Suicídio. A autoria de Camilo Castelo Branco, entretanto, é clara para quem conhece a vasta obra em vida desse autor, quer pelo estilo, quer pelos fatos narrados, e mesmo pelos nomes componentes do pseudônimo que ocultam o real autor. É a primeira obra de Yvone Pereira publicada pela FEB (1954).
  14. 14. http://espacodespertar.blogspot.com 14 Cap. 35 – Culto Doméstico O livro foi publicado pela FEB 1954, doze anos após sua conclusão, alegadamente pela obra não se enquadrar no perfil então habitual de romances espíritas. O tema gira em torno da história "post mortem" do personagem Camilo Cândido Botelho, que se suicida após ter ficado cego, vendo-se surpreendido pela sobrevivência de sua alma. "vale dos suicidas” - Após mais de dez anos de incessante sofrimento, agravado pelo fato da crença de que aquela situação fosse fruto de um castigo e que lá era o inferno e como tal, seria eterno, Camilo, exaurido de suas forças físicas e em estado de extrema miserabilidade mental, é socorrido pelos servos de Maria e levado ao Hospital Maria de Nazaré, localizado nas zonas umbralinas de dada cidade espiritual. Neste local a trama se desenvolve, com a revelação das histórias daqueles que passaram a ser seus companheiros de infortúnio, seus sofrimentos que motivaram o ato extremo, seus planos de reencarnação reparatória e, por fim, a causa da cegueira de Camilo e seu plano de soerguimento por meio da reencarnação.
  15. 15. http://espacodespertar.blogspot.com 15 Cap. 35 – Culto Doméstico Ivone do Amaral Pereira, conta que Maria de Nazaré, tutela um hospital no plano espiritual, que assiste os suicidas.

×