Livro dos Espíritos Q.309 ESE cap26 item 7

552 visualizações

Publicada em

Reuniao Publica GECD 2015 - Dubai

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

Livro dos Espíritos Q.309 ESE cap26 item 7

  1. 1. Nova mentalidade surge na Terra. O coração educado aparece, por abençoada Luz, nas sombras da vida. A gentileza e a afabilidade passam a reger o campo das boas maneiras e, sob a inspiração do Mestre Crucificado, homens de pátrias e raças diferentes aprenderam a encontrar-se com alegria, exclamando, Felizes: - “Meu Irmão”. Pelo Espírito Emmanuel. Psicografia de Francisco Cândido Xavier. Livro: Roteiro. Lição nº 21. Página 91.
  2. 2. Dubai, 04/01/2015 Livro dos Espiritos Parte 2ª. Cap. VI – Da Vida Espírita - Recordação da existência corpórea - Questão 309 ESE - Cap XXVI Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes Item 7 – Mediunidade Gratuita Dubai, 24/05/2015
  3. 3. Recordação da existência corpórea “Como veste imprestável, que o embaraçava, sentindo-se feliz por estar livre dela.” 309. Como considera o Espírito o corpo de que vem de separar-se? a) - Que sensação lhe causa o espetáculo do seu corpo em decomposição? “Quase sempre se conserva indiferente a isso, como a uma coisa que em nada o interessa.”
  4. 4. Recordação da existência corpórea O Corpo Físico Segundo a Filosofia Platão (428-348 a.C.) Prisão ou túmulo da alma Aristóteles (384-322 a.C.) Instrumento natural da alma Filósofos medievais (Sec. III-IV) Instrumentalidade da alma René Descartes (1596-1650) Máquina orgânica F.W. Nietzsche (1844-1900) “Quem estiver desperto e consciente diz: sou todo corpo e nada fora dele."
  5. 5. Manutenção da vida  Movimentar músculos  Recuperar-se de ferimentos e doenças  Manter temperatura adequada à vida Recordação da existência corpórea O Corpo Físico Segundo a Ciência Ponto de vista anatômico Cabeça, tronco e membros Ponto de vista morfológico e funcional Células, tecidos e sistemas orgânicos 23 pares de cromossomos http://www.febnet.org.br/wp-content/uploads/2013/05/Roteiro-15-O-Corpo-Fisico.pdf Capta ENERGIA
  6. 6. Recordação da existência corpórea Na visão Espírita O corpo espiritual que modela o corpo físico e o corpo físico que representa o corpo espiritual constituem a obra de séculos numerosos, pacientemente elaborada em duas esferas diferentes da vida, a se retomarem no berço e no túmulo com a orientação dos Instrutores Divinos que supervisionam a evolução terrestre. (...) O veículo do Espírito, além do sepulcro, no plano extra físico ou quando reconstituído no berço, é a soma de experiências infinitamente repetidas, avançando vagarosamente da obscuridade para a luz. Evolução em dois mundos, André Luiz
  7. 7. Recordação da existência corpórea O Espírito sendo evoluído, diante do corpo que deixa no ato do desencarnação, curva-se a ele com profunda gratidão pelo aparelho que lhe serviu para o desempenho da sua programação na Terra. Nunca fica pensando nele com saudade, por saber que ele já não lhe pertence, devolvendo à natureza o que lhe foi emprestado por misericórdia divina e que, terminando a sua tarefa, é veste imprestável. Assim a carne em decomposição volta a seu primitivo estado de energia, desagregando-se em busca de novas atividades, sob a orientação dos benfeitores da eternidade. Miramez – Filosofia Espírita
  8. 8. Recordação da existência corpórea Revista Espírita Jornal de Estudos Psicológicos ANO V MAIO DE 1862 No 5 Exéquias do Sr. Sanson MEMBRO DA SOCIEDADE ESPÍRITA DE PARIS Um dos nossos colegas, o Sr. Sanson faleceu em 21 de abril de 1862, depois de mais de um ano de cruéis sofrimentos. Prevendo a morte, enviara uma carta à Sociedade, datada de 27 de agosto de 1860, da qual extraímos a seguinte passagem: “Em caso de surpresa pela desagregação de minha alma e de meu corpo, tenho a honra de vos lembrar um pedido feito há cerca de um ano: o de evocar o meu Espírito o mais imediatamente possível (…) a fim de que, membro inútil de nossa Sociedade durante a minha presença na Terra, possa servir-lhe em alguma coisa no além-túmulo (…)
  9. 9. Recordação da existência corpórea Revista Espírita Jornal de Estudos Psicológicos ANO V MAIO DE 1862 No 5 6. Que sensação produziu em vós o vosso corpo, aqui ao lado? Resp. – Pobre corpo meu, ínfimos despojos, deves retornar ao pó! Quanto a mim, guardo boa lembrança de todos os que me estimavam. Olho esta pobre carne deformada, morada de meu Espírito, prova de tantos anos! Obrigado, meu pobre corpo; purificaste o meu Espírito e o sofrimento, dez vezes santo, deu-me um lugar bem merecido, pois que recobro imediatamente a faculdade de vos falar.
  10. 10. Olhar para trás é petrificar a esperança. Enquanto estagias na carne, é preciso que tenhas zelo por ela; que cuides dela como instrumento que Deus te concedeu, para a tua própria felicidade; que a ames na faixa em que ela se encontra, porque o amor é vida em todas as dimensões do viver. GECD - Grupo Espírita Cristão Despertar 10 Devemos estudar mais a vida, meditar mais em Deus, viver mais com Jesus, para compreendermos com mais eficiência a ciência de viver. Miramez – Filosofia Espírita
  11. 11. 10.224 aed R$ 8.300,00
  12. 12. Dubai, 04/01/2015 Evangelho Segundo o Espiritismo Cap. XXVI –Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes Item 7 – Mediunidade Gratuita Dubai, 23/05/2015
  13. 13. Cap. XXVI –Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes Moisés Proibiu a Comunicação com os Mortos? Deuteronômio cap.18 O Consolador – Q.274 MEDIUNIDADE GRATUITA A transfiguração no Tabor, porque Jesus disse para nada falarem? O Consolador – Q 382 Pentecoste – as línguas de fogo
  14. 14. Cap. XXVI –Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes MEDIUNIDADE GRATUITA 1. RIGONATTI, Eliseu. O evangelho da mediunidade. 7. ed. São Paulo: Editora Pensamento, 2005. Cap. 2 (A descida do espírito santo), p. 19-20. Pentecostes é uma palavra grega que significa quinquagésimo dia. Os judeus depois de partirem do Egito gastaram quarenta e nove dias até o Monte Sinai; e no quinquagésimo dia, Moisés recebeu o Decálogo; em memória disto, instituiu- se a festa de Pentecostes, que no Cristianismo tomou um novo sentido: comemorar a descida do Espírito Santo, ou seja, a recepção da mediunidade pelos Apóstolos no quinquagésimo dia após a ressurreição de Jesus, é também o início das lutas pela divulgação do Evangelho (…)
  15. 15. Cap. XXVI –Dai gratuitamente o que gratuitamente recebestes MEDIUNIDADE GRATUITA (…) —Não te atormentes com as necessidades do ser viço. É natural que não possas assistir pessoalmente a todos, ao mesmo t empo. Mas é possível a todos satisfazeres, simultaneamente, pelos poderes do espírito. Paulo e Estevão – pelo Espírito Emmanuel, por Francisco Cândido Xavier

×