Dubai, 10/08/2014
Estudo de O Livro dos Espíritos
e do Evangelho Segundo o Espiritismo
L.E. – Parte 2ª. Cap. VI - DA VIDA ...
Parte 2ª. - Cap. VI - DA VIDA ESPÍRITA
Percepções, Sensações e Sofrimentos dos Espíritos
257. Ensaio teórico da sensação n...
Parte 2ª. - Cap. VI - DA VIDA ESPÍRITA
Percepções, Sensações e Sofrimentos dos Espíritos
257. Ensaio teórico da sensação n...
Parte 2ª. - Cap. VI - DA VIDA ESPÍRITA
Percepções, Sensações e Sofrimentos dos Espíritos
257. Ensaio teórico da sensação n...
Dubai, 05/02/2013
O Evangelho Segundo o Espiritismo
Cap. XIX – A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS
Cap. XIX – A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS
FÉ
SINTONIA E HARMONIA
COM AS LEIS DIVINAS
Cap. XIX – A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS
A fé religiosa. Condição da fé inabalável
6. Do ponto de vista religioso, a fé consis...
Cap. XIX – A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS
Cap. XIX – A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS
A fé religiosa. Condição da fé inabalável
Diz-se vulgarmente que a fé não se prescrev...
Cap. XIX – A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS
FÉ
A fé raciocinada, por se apoiar nos fatos e na lógica,
nenhuma obscuridade deixa. ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Livro dos Espiritos 257_b ESE cap19 item6

448 visualizações

Publicada em

Reuniao Publica GECD ' Dubai

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
448
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
67
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livro dos Espiritos 257_b ESE cap19 item6

  1. 1. Dubai, 10/08/2014 Estudo de O Livro dos Espíritos e do Evangelho Segundo o Espiritismo L.E. – Parte 2ª. Cap. VI - DA VIDA ESPÍRITA - Questão 257 ESE –Cap. XIX A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS
  2. 2. Parte 2ª. - Cap. VI - DA VIDA ESPÍRITA Percepções, Sensações e Sofrimentos dos Espíritos 257. Ensaio teórico da sensação nos Espíritos A alma, ou o Espírito, tem, pois, em si mesma, a faculdade de todas as percepções. Haurido do meio ambiente, esse invólucro varia de acordo com a natureza dos mundos. Ao passarem de um mundo a outro, os Espíritos mudam de envoltório, como nós mudamos de roupa
  3. 3. Parte 2ª. - Cap. VI - DA VIDA ESPÍRITA Percepções, Sensações e Sofrimentos dos Espíritos 257. Ensaio teórico da sensação nos Espíritos Sabemos que no Espírito há percepção, sensação, audição, visão; que essas faculdades são atributos do ser todo e não, como no homem, de uma parte apenas do ser; mas, de que modo ele as tem? Ignoramo-lo. Os próprios Espíritos nada nos podem informar sobre isso, por inadequada a nossa linguagem a exprimir idéias que não possuímos, precisamente como o é, por falta de termos próprios, a dos selvagens, para traduzir idéias referentes às nossas artes, ciências e doutrinas filosóficas. Dizendo que os Espíritos são inacessíveis às impressões da matéria que conhecemos, referimo-nos aos Espíritos muito elevados, cujo envoltório etéreo não encontra analogia neste mundo.
  4. 4. Parte 2ª. - Cap. VI - DA VIDA ESPÍRITA Percepções, Sensações e Sofrimentos dos Espíritos 257. Ensaio teórico da sensação nos Espíritos Outro tanto não acontece com os de perispírito mais denso, os quais percebem os nossos sons e odores, não, porém, apenas por uma parte limitada de suas individualidades, conforme lhes sucedia quando vivos. Pode-se dizer que, neles, as vibrações moleculares se fazem sentir em todo o ser… Eles ouvem o som da nossa voz, entretanto nos compreendem sem o auxílio da palavra, somente pela transmissão do pensamento. Em apoio do que dizemos há o fato de que essa penetração é tanto mais fácil, quanto mais desmaterializado está o Espírito. Não possuindo órgãos sensitivos, eles podem, livremente, tornar ativas ou nulas suas percepções. Uma só coisa são obrigados a ouvir - os conselhos dos Espíritos bons. https://www.youtube.com/watch?v=NUMsTxhLFE4
  5. 5. Dubai, 05/02/2013 O Evangelho Segundo o Espiritismo Cap. XIX – A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS
  6. 6. Cap. XIX – A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS FÉ SINTONIA E HARMONIA COM AS LEIS DIVINAS
  7. 7. Cap. XIX – A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS A fé religiosa. Condição da fé inabalável 6. Do ponto de vista religioso, a fé consiste na crença em dogmas especiais, que constituem as diferentes religiões. Todas elas têm seus artigos de fé. Sob esse aspecto, pode a fé ser raciocinada ou cega. Nada examinando, a fé cega aceita, sem verificação, assim o verdadeiro como o falso, e a cada passo se choca com a evidência e a razão. Levada ao excesso, produz o fanatismo. Em assentando no erro, cedo ou tarde desmorona; somente a fé que se baseia na verdade garante o futuro, porque nada tem a temer do progresso das luzes, dado que o que é verdadeiro na obscuridade, também o é à luz meridiana. Cada religião pretende ter a posse exclusiva da verdade; preconizar alguém a fé cega sobre um ponto de crença é confessar-se impotente para demonstrar que está com a razão.
  8. 8. Cap. XIX – A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS
  9. 9. Cap. XIX – A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS A fé religiosa. Condição da fé inabalável Diz-se vulgarmente que a fé não se prescreve, donde resulta alegar muita gente que não lhe cabe a culpa de não ter fé. Sem dúvida, a fé não se prescreve, nem, o que ainda é mais certo, se impõe. Não; ela se adquire e ninguém há que esteja impedido de possuí-la, mesmo entre os mais refratários. Falamos das verdades espirituais básicas e não de tal ou qual crença particular. Não é à fé que compete procurá-los; a eles é que cumpre ir-lhe, ao encontro e, se a buscarem sinceramente, não deixarão de achá-la. Tende, pois, como certo que os que dizem: "Nada de melhor desejamos do que crer, mas não o podemos", apenas de lábios o dizem e não do íntimo, porquanto, ao dizerem isso, tapam os ouvidos.
  10. 10. Cap. XIX – A FÉ TRANSPORTA MONTANHAS FÉ A fé raciocinada, por se apoiar nos fatos e na lógica, nenhuma obscuridade deixa. A criatura então crê, porque tem certeza, e ninguém tem certeza senão porque compreendeu. Eis por que não se dobra. Fé inabalável só o é a que pode encarar de frente a razão, em todas as épocas da Humanidade.

×