És como o elefante?

63 visualizações

Publicada em

Há tempos li uma história que me comoveu e ao mesmo tempo me irritou.
Vou contar-ta.
Os elefantes de circo, assim que nascem, são presos pela pata a uma corrente numa estaca.
Enquanto pequeninos, tentam soltar-se mas não têm força, vão tentando e tentando até que desistem de se soltarem.
Contudo, quando desistem e já mais crescidos, não imaginam que já estão fortes o suficiente para se soltarem da corrente a que estão presos.

Publicada em: Internet
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
63
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

És como o elefante?

  1. 1. És como o elefante?
  2. 2. Há tempos li uma história que me comoveu e ao mesmo tempo me irritou. Vou contar-ta. Os elefantes de circo, assim que nascem, são presos pela pata a uma corrente numa estaca. Enquanto pequeninos, tentam soltar-se mas não têm força, vão tentando e tentando até que desistem de se soltarem. Contudo, quando desistem e já mais crescidos, não imaginam que já estão fortes o suficiente para se soltarem da corrente a que estão presos.
  3. 3. Não fazem ideia que aquela corrente já não os prende, passou apenas a ser um símbolo da sua prisão, facilmente se podiam soltar mas já desistiram de tentar há muito. É triste. Tão perto da liberdade e por desistência, tão longe dela. O mesmo se passa com as pessoas. Habituaram-se a um determinado ritual, levantar, trabalhar e ir para casa ou algo do género, trabalhar para patrões que não lhes pagam o que merecem e acharem quem já é muito bom ter trabalho.
  4. 4. Aceitar qualquer trabalho mal remunerado e com muitas horas de trabalho e achar que já é bom assim. As pessoas contentam-se com pouco, acham que já é muito bom o que têm e muitas vezes têm sonhos que nunca chegam a realiza-los pois nem tentam. Muita gente vai para a universidade pois assim conseguirá um emprego melhor, a maioria vai para a porta dos centros de emprego e vão, com sorte parar a caixas de super-mercado.
  5. 5. Outras emigram para ganhar mais dinheiro… Esta é a visão da maioria das pessoas. Desistiram de lutar, se é que alguma vez lutaram pelo que realmente querem. A maioria das pessoas vive no estigma de que têm o que a vida lhes deu, que é destino ou fado ou Deus decidiu assim. Esta é a cultura em que vivemos. Estou a ser fria, contudo realista, as pessoas são assim. Quando aparece alguém com uma ideia diferente, dizem logo que não pode ser, que será a sua ruína, que não vai resultar que arranje um trabalho convencional, que continuem presos ao que a sociedade “estipulou” para si…
  6. 6. Isto a meu ver, está totalmente errado. As pessoas podem e devem poder sonhar e querer realizar os seus sonhos. As pessoas têm o direito e até o dever de experimentar cumprir os seus sonhos. As pessoas devem perder o medo de arriscar. Se não arriscarem como saberão se conseguiriam?
  7. 7. Fazes parte deste grupo de pessoas? Levantas-te todos os dias sem vontade nenhuma para ires trabalhar para um patrão que te explora e não te dá o mérito que mereces e ainda te paga mal? Não vês futuro na tua vida, só mais do mesmo igual ao teu presente? E se te dissesse que pode mudar? Que podes ter o teu próprio negócio, que podes aprender uma nova profissão em que podes ser bem-sucedido e valorizado pelo que fazes sendo tu o teu próprio patrão e sem horários para cumprir?
  8. 8. Que te parece? E se ainda por cima te dissesse que além disto também podias cumprir os teus sonhos mais antigos com o teu trabalho e dedicação ao teu negócio? Gostavas? E mais… Se te dissesse que neste teu negócio não terias que investir quase nada em relação aos negócios tradicionais em que se gasta balúrdios? Eu e o meu marido somos sócios, somos Internet Marketers. Trabalhamos na Internet à hora que queremos, aprendemos coisas novas todos os dias, investimos em nós e no nosso negócio e somos felizes!
  9. 9. Não temos patrões! Somos donos do nosso futuro, somos donos do nosso tempo. E ganhamos dinheiro! Já começámos a realizar sonhos… E o melhor de tudo, fazemos um trabalho de que gostamos e que nos valoriza. Agrada-te? Então não percas mais tempo, junta-te a nós e à nossa equipa e vem trabalhar para a tua liberdade, sucesso e tudo aquilo que quiseres para ti e para a tua família. Esperamos-te deste lado.
  10. 10. Podes entrar em contacto connosco através do Skype: patriciadeportugal ou mauropires_lml_1 Email: patriciadeportugal@gmail.com ou mauropireslml@gmail.com Por outro lado se queres já começar a mudar a sua vida, Inscreve-te já Aqui ou no Botão a baixo De seguida entra em contacto connosco para te podermos ajudar e orientar neste magnífico percurso. Para uma explicação deste nosso projeto segue o link http://www.patriciadeportugal.com/f/?p=f1hmpt&id=6346043

×