SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
SAE
CASO CLÍNICO
SAE - CASO CLÍNICO
 ACADÊMICOS:
 ALINE PATRICIA GADELHA CARDOSO
 ANA CRISTINA BARROS CANTANHEDE MELO
 GISELE BARBOSA SILVA
 HELBER PASSOS DA COSTA
 JUCENILDA SILVA NASCIMENTO
 NATHÁLIA SILVA BARROS BRANDÃO
 TADEU DOS SANTOS QUINTELA
SAE – CASO CLÍNICO
HIPERTENSÃO ARTERIAL E HIPERPLASIA PROSTÁTICA
 M.L.B, 73 anos, sexo masculino, pardo, brasileiro, natural de Belém-Pa,
evangélico, viúvo, tem 10 filhos, aposentado, semianalfabeto, pedreiro,
mora sozinho, alugado, em um quarto de alvenaria com banheiro,
provido de saneamento básico e luz elétrica. Portador de hipertensão
arterial, não sabendo informar há quanto tempo e hiperplasia prostática
há 7 meses. Faz uso de sonda vesical de demora há 7 meses devido
dificuldade em micção, incontinência urinária e disúria, fazendo troca de
sonda há cada 15 dias. Toma diariamente Nifedipina 30mg e
suplemento vitamínico 1 comprimido uma vez ao dia, e quando sente
algias faz uso de Belfaren 50 mg. Apresenta atrofia e cicatriz de
queimadura em mão esquerda devido acidente de trabalho, discreto
edema nos pés, dificuldade de locomoção e boa higienização. Relata
não ter sido tabagista e nem etilista, faz 3 refeições ao dia (café, almoço
e janta), refere dor no joelho esquerdo, dor lombar ao esforço, leve
irritação na garganta, e dor na uretra. Recebe visita médica domiciliar
regularmente e também vai ao hospital em consultas periódicas com
Urologista. Informa também que irá submeter-se à cirurgia urológica na
Próstata dia 14 de novembro de 2016.
HIPERPLASIA PROSTÁTICA
 A próstata é uma glândula que
está localizada abaixo da bexiga
próxima da uretra.
 Hiperplasia prostática é a
hipertrofia ou aumento da
próstata, e isto acontece com
mais da metade dos homens
com mais de 60 anos. Mais de 2
milhões casos por ano (Brasil)
 Sintomas
Micção frequente: Isso ocorre
porque a próstata pressiona a
uretra, que conduz a urina para fora
do corpo.
Dificuldade para urinar.
Incapacidade de urinar: Se a HP
bloqueia completamente a uretra.
HIPERPLASIA PROSTÁTICA
FICHA DE INVESTIGAÇÃO – ANAMNESE/EXAME FÍSICO
SAE - CASO CLÍNICO
DIAGNÓSTICOS
SAE – CASO CLÍNICO
HIPERTENSÃO ARTERIAL E HIPERPLASIA PROSTÁTICA
Diagnóstico de
Enfermagem
Planejamento Implementação
(Prescrição de
Enfermagem)
Avaliação da Assistência
Eliminação urinária
prejudicada caracterizada
por disúria relacionada á
obstrução anatômica.
O Cliente apresentará
melhora da dor em 24
horas.
Controle da eliminação
fisiológica urinaria através
da realização de
cateterismo vesical de
demora.
Administrar analgésicos
conforme prescrição
médica.
O Cliente apresentou melhora
da dor em 24 horas. (3)
SAE – CASO CLÍNICO
HIPERTENSÃO ARTERIAL E HIPERPLASIA PROSTÁTICA
Diagnóstico de Enfermagem Planejamento Implementação
(Prescrição de
Enfermagem)
Avaliação da Assistência
Risco de função cardiovascular
prejudicada, relacionado a
hipertensão arterial.
O Cliente apresentará
melhora da Hipertensão
Arterial em 24 horas.
Verificar PA duas vezes ao
dia.
Orientar quanto ao uso
regular de medicação anti-
Hipertensiva prescrita pelo
médico.
Orientar consumo de Dieta
hipossódica.
O Cliente apresentou
melhora da Hipertensão
Arterial em 24 horas. (5)
SAE – CASO CLÍNICO
HIPERTENSÃO ARTERIAL E HIPERPLASIA PROSTÁTICA
Diagnóstico de
Enfermagem
Planejamento Implementação
(Prescrição de
Enfermagem)
Avaliação da Assistência
Risco de síndrome do idoso
frágil relacionado à morar
sozinho.
O cliente irá apresentar
melhora de psicossocial em
10 dias
Práticas de interação social
e familiar estimuladas por
acompanhamento e
aconselhamento
psicossocial.
Visitas domiciliares
frequentes da equipe de
saúde.
O cliente apresentou
melhora psicossocial em
7dias.(5)
SAE – CASO CLÍNICO
HIPERTENSÃO ARTERIAL E HIPERPLASIA PROSTÁTICA
Diagnóstico de
Enfermagem
Planejamento Implementação
(Prescrição de
Enfermagem)
Avaliação da Assistência
Levantar-se prejudicado
caracterizado por
capacidade prejudicada
para estender um ou ambos
os joelhos, relacionado à
dor.
O cliente apresentará
melhora da dor devido
movimentação em 4 meses.
Orientar a administração de
analgésico conforme
prescrição médica.
Solicitar ao serviço de
Fisioterapia
acompanhamento após
recuperação pós-operatória.
O cliente apresentou
melhora ao levantar-se em 5
meses (3)
OBRIGADO!!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicasAula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicasMarci Oliveira
 
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.Adriana Saraiva
 
Avaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de EnfermagemAvaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de Enfermagemresenfe2013
 
Sondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinalSondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinalRodrigo Abreu
 
Anotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativosAnotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativosHeberth Macedo
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Will Nunes
 
Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.
Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.
Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.Ravenny Caminha
 
Sistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagemSistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagemDanilo Nunes Anunciação
 
Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem   Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem universitária
 
Modelo de consulta de Hiperdia
Modelo de consulta de HiperdiaModelo de consulta de Hiperdia
Modelo de consulta de HiperdiaIranildo Ribeiro
 
SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM SIDA E TUBERCUL...
SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM SIDA E TUBERCUL...SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM SIDA E TUBERCUL...
SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM SIDA E TUBERCUL...Jonathan Sampaio
 
Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)
Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)
Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)resenfe2013
 
CUIDADOS DE ENFERMAGEM COM SONDA NASOENTERAL ( SNE, SNG, GTT).pptx
CUIDADOS DE ENFERMAGEM COM SONDA NASOENTERAL ( SNE, SNG, GTT).pptxCUIDADOS DE ENFERMAGEM COM SONDA NASOENTERAL ( SNE, SNG, GTT).pptx
CUIDADOS DE ENFERMAGEM COM SONDA NASOENTERAL ( SNE, SNG, GTT).pptxRafaela Amanso
 
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edisonAula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edisonEdison Santos
 
Sistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagemSistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagemLúcia Vieira
 
Manual de anotação de enfermagem hospital samaritano - 2005
Manual de anotação de enfermagem   hospital samaritano - 2005Manual de anotação de enfermagem   hospital samaritano - 2005
Manual de anotação de enfermagem hospital samaritano - 2005Rodrigo Abreu
 

Mais procurados (20)

Aula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicasAula 7 posições cirúrgicas
Aula 7 posições cirúrgicas
 
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
Aula 2 coleta de material para exames laboratoriais.
 
Avaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de EnfermagemAvaliação e o processo de Enfermagem
Avaliação e o processo de Enfermagem
 
Sondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinalSondagem gastrointestinal
Sondagem gastrointestinal
 
Anotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativosAnotacoes de enfermagem_em_curativos
Anotacoes de enfermagem_em_curativos
 
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
Unidade de Terapia Intensiva (parte 1)
 
Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.
Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.
Roteiro de Admissão, Evolução, Transferência e Alta hospitalar.
 
Punção venosa
Punção venosaPunção venosa
Punção venosa
 
Sistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagemSistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagem
 
Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem   Anotações de enfermagem
Anotações de enfermagem
 
Modelo de consulta de Hiperdia
Modelo de consulta de HiperdiaModelo de consulta de Hiperdia
Modelo de consulta de Hiperdia
 
SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM SIDA E TUBERCUL...
SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM SIDA E TUBERCUL...SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM SIDA E TUBERCUL...
SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTENCIA DE ENFERMAGEM A UM PACIENTE COM SIDA E TUBERCUL...
 
Evolução pós parto
Evolução pós partoEvolução pós parto
Evolução pós parto
 
Hemodiálise
HemodiáliseHemodiálise
Hemodiálise
 
Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)
Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)
Diagnósticos de Enfermagem: Uso das Taxonomias (NANDA, NIC, NOC e CIPE)
 
CUIDADOS DE ENFERMAGEM COM SONDA NASOENTERAL ( SNE, SNG, GTT).pptx
CUIDADOS DE ENFERMAGEM COM SONDA NASOENTERAL ( SNE, SNG, GTT).pptxCUIDADOS DE ENFERMAGEM COM SONDA NASOENTERAL ( SNE, SNG, GTT).pptx
CUIDADOS DE ENFERMAGEM COM SONDA NASOENTERAL ( SNE, SNG, GTT).pptx
 
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edisonAula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
Aula atendimento ao_paciente_critico.ppt-iraja edison
 
Sistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagemSistematização da assistência de enfermagem
Sistematização da assistência de enfermagem
 
Planejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagemPlanejamento dos cuidados de enfermagem
Planejamento dos cuidados de enfermagem
 
Manual de anotação de enfermagem hospital samaritano - 2005
Manual de anotação de enfermagem   hospital samaritano - 2005Manual de anotação de enfermagem   hospital samaritano - 2005
Manual de anotação de enfermagem hospital samaritano - 2005
 

Destaque

20136090 anamnese-modelos-de-fichas-para-avaliacao
20136090 anamnese-modelos-de-fichas-para-avaliacao20136090 anamnese-modelos-de-fichas-para-avaliacao
20136090 anamnese-modelos-de-fichas-para-avaliacaoadrianapolonio
 
Instrumento para coleta de dados em enfermagem
Instrumento para coleta de dados em enfermagemInstrumento para coleta de dados em enfermagem
Instrumento para coleta de dados em enfermagemNayara Kalline
 
Ficha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEM
Ficha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEMFicha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEM
Ficha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEMMatheus Almeida
 
Formulário de Entrevista
Formulário de EntrevistaFormulário de Entrevista
Formulário de EntrevistaAlex Eller
 
tejidos del cuerpo humano
tejidos del cuerpo humanotejidos del cuerpo humano
tejidos del cuerpo humanoJoss del Orbee
 
Caso clínico esquizofreniforme
Caso clínico esquizofreniforme Caso clínico esquizofreniforme
Caso clínico esquizofreniforme ANA VALDÉS
 
Polio caso clinico
Polio caso clinicoPolio caso clinico
Polio caso clinicoAOM2619
 
"Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico"
"Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico""Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico"
"Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico"Tainá Martins
 
Exame Físico Multidisciplinar
Exame Físico MultidisciplinarExame Físico Multidisciplinar
Exame Físico Multidisciplinarresenfe2013
 
Apresentação de estudo de caso
Apresentação de estudo de casoApresentação de estudo de caso
Apresentação de estudo de casoDanimilene
 
Aula saude do idoso
Aula saude do idosoAula saude do idoso
Aula saude do idosomorgausesp
 
QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia
 QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia  QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia
QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia Stefane Rayane
 
Exame Físico
Exame FísicoExame Físico
Exame Físicolacmuam
 

Destaque (20)

20136090 anamnese-modelos-de-fichas-para-avaliacao
20136090 anamnese-modelos-de-fichas-para-avaliacao20136090 anamnese-modelos-de-fichas-para-avaliacao
20136090 anamnese-modelos-de-fichas-para-avaliacao
 
Instrumento para coleta de dados em enfermagem
Instrumento para coleta de dados em enfermagemInstrumento para coleta de dados em enfermagem
Instrumento para coleta de dados em enfermagem
 
Ficha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEM
Ficha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEMFicha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEM
Ficha - Coleta de dados de enfermagem TIME DA ENFERMAGEM
 
Formulário de Entrevista
Formulário de EntrevistaFormulário de Entrevista
Formulário de Entrevista
 
tejidos del cuerpo humano
tejidos del cuerpo humanotejidos del cuerpo humano
tejidos del cuerpo humano
 
Untitled Presentation
Untitled PresentationUntitled Presentation
Untitled Presentation
 
Caso clínico esquizofreniforme
Caso clínico esquizofreniforme Caso clínico esquizofreniforme
Caso clínico esquizofreniforme
 
Polio caso clinico
Polio caso clinicoPolio caso clinico
Polio caso clinico
 
Poliomielitis
PoliomielitisPoliomielitis
Poliomielitis
 
"Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico"
"Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico""Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico"
"Atenção à Saúde do Idoso: Exame Físico"
 
Exame Físico Multidisciplinar
Exame Físico MultidisciplinarExame Físico Multidisciplinar
Exame Físico Multidisciplinar
 
Poliomielitis
PoliomielitisPoliomielitis
Poliomielitis
 
Idoso
IdosoIdoso
Idoso
 
Apresentação de estudo de caso
Apresentação de estudo de casoApresentação de estudo de caso
Apresentação de estudo de caso
 
Relato de caso clínico
Relato de caso clínicoRelato de caso clínico
Relato de caso clínico
 
Aula saude do idoso
Aula saude do idosoAula saude do idoso
Aula saude do idoso
 
Poliomielitis
PoliomielitisPoliomielitis
Poliomielitis
 
Saúde do Idoso
Saúde do IdosoSaúde do Idoso
Saúde do Idoso
 
QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia
 QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia  QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia
QUALIDADE DE VIDA geriatria e gerontologia
 
Exame Físico
Exame FísicoExame Físico
Exame Físico
 

Semelhante a Caso Clínico SAE

QUADRIX_011_IAMSPE-RM-2022_Prova_Pratica_MEDICINA PALIATIVA.pdf
QUADRIX_011_IAMSPE-RM-2022_Prova_Pratica_MEDICINA PALIATIVA.pdfQUADRIX_011_IAMSPE-RM-2022_Prova_Pratica_MEDICINA PALIATIVA.pdf
QUADRIX_011_IAMSPE-RM-2022_Prova_Pratica_MEDICINA PALIATIVA.pdflohanaVidaurres
 
Retenção Urinária no Adulto
Retenção Urinária no AdultoRetenção Urinária no Adulto
Retenção Urinária no Adultocfzauli
 
Casos clinicos aleatorios 2
Casos clinicos aleatorios 2 Casos clinicos aleatorios 2
Casos clinicos aleatorios 2 MarinaLLobo
 
Caso clínico urologia
Caso clínico  urologiaCaso clínico  urologia
Caso clínico urologiaVanessa Boeira
 
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - SobralTransplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - SobralRenan Miranda Cavalcante
 
Sessão Anátomo Clínica (agosto/2013)
Sessão Anátomo Clínica (agosto/2013)Sessão Anátomo Clínica (agosto/2013)
Sessão Anátomo Clínica (agosto/2013)blogped1
 
Hematúria na infância
Hematúria na infânciaHematúria na infância
Hematúria na infânciaLaped Ufrn
 
Caso Clínico infecção
Caso Clínico  infecçãoCaso Clínico  infecção
Caso Clínico infecçãokaheluis
 
Caso clínico abdome agudo
Caso clínico abdome agudoCaso clínico abdome agudo
Caso clínico abdome agudoProfessor Robson
 
Anátomo Clínico R2 Klécida Nunes Rodrigues
Anátomo Clínico R2 Klécida Nunes RodriguesAnátomo Clínico R2 Klécida Nunes Rodrigues
Anátomo Clínico R2 Klécida Nunes Rodriguesguest864f0
 
slide estudo de caso.pptx
slide estudo de caso.pptxslide estudo de caso.pptx
slide estudo de caso.pptxBrunaChiabai1
 
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana MendesESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana MendesLiliana Mendes
 
Dor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencial
Dor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencialDor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencial
Dor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencialLaped Ufrn
 
Hiperplasia Prostática Benigna
Hiperplasia Prostática BenignaHiperplasia Prostática Benigna
Hiperplasia Prostática BenignaUrovideo.org
 
Aula lesoes vasculares hepáticas 2016_pdf- LILIANA MENDES
Aula lesoes vasculares hepáticas 2016_pdf- LILIANA MENDESAula lesoes vasculares hepáticas 2016_pdf- LILIANA MENDES
Aula lesoes vasculares hepáticas 2016_pdf- LILIANA MENDESLiliana Mendes
 
10 passos no manejo da dengue mod
10 passos no manejo da dengue mod10 passos no manejo da dengue mod
10 passos no manejo da dengue modAlidemberg Loiola
 
Termologia da área de enfermagem
Termologia da área de enfermagemTermologia da área de enfermagem
Termologia da área de enfermagemNEELLITON SANTOS
 

Semelhante a Caso Clínico SAE (20)

QUADRIX_011_IAMSPE-RM-2022_Prova_Pratica_MEDICINA PALIATIVA.pdf
QUADRIX_011_IAMSPE-RM-2022_Prova_Pratica_MEDICINA PALIATIVA.pdfQUADRIX_011_IAMSPE-RM-2022_Prova_Pratica_MEDICINA PALIATIVA.pdf
QUADRIX_011_IAMSPE-RM-2022_Prova_Pratica_MEDICINA PALIATIVA.pdf
 
Retenção Urinária no Adulto
Retenção Urinária no AdultoRetenção Urinária no Adulto
Retenção Urinária no Adulto
 
Casos clinicos aleatorios 2
Casos clinicos aleatorios 2 Casos clinicos aleatorios 2
Casos clinicos aleatorios 2
 
Caso clínico urologia
Caso clínico  urologiaCaso clínico  urologia
Caso clínico urologia
 
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - SobralTransplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
Transplante renal - Liga de Nefrologia UFC - Sobral
 
Sessão Anátomo Clínica (agosto/2013)
Sessão Anátomo Clínica (agosto/2013)Sessão Anátomo Clínica (agosto/2013)
Sessão Anátomo Clínica (agosto/2013)
 
Hematúria na infância
Hematúria na infânciaHematúria na infância
Hematúria na infância
 
Caso Clínico infecção
Caso Clínico  infecçãoCaso Clínico  infecção
Caso Clínico infecção
 
Caso clínico abdome agudo
Caso clínico abdome agudoCaso clínico abdome agudo
Caso clínico abdome agudo
 
Anátomo Clínico R2 Klécida Nunes Rodrigues
Anátomo Clínico R2 Klécida Nunes RodriguesAnátomo Clínico R2 Klécida Nunes Rodrigues
Anátomo Clínico R2 Klécida Nunes Rodrigues
 
Shared care hbp ii
Shared care hbp iiShared care hbp ii
Shared care hbp ii
 
slide estudo de caso.pptx
slide estudo de caso.pptxslide estudo de caso.pptx
slide estudo de caso.pptx
 
1889
18891889
1889
 
Pancreatite Aguda - Clínica Cirúrgica
Pancreatite Aguda - Clínica CirúrgicaPancreatite Aguda - Clínica Cirúrgica
Pancreatite Aguda - Clínica Cirúrgica
 
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana MendesESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
ESCS HEPATITES VIRAIS AGUDAS E CRONICAS Liliana Mendes
 
Dor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencial
Dor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencialDor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencial
Dor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencial
 
Hiperplasia Prostática Benigna
Hiperplasia Prostática BenignaHiperplasia Prostática Benigna
Hiperplasia Prostática Benigna
 
Aula lesoes vasculares hepáticas 2016_pdf- LILIANA MENDES
Aula lesoes vasculares hepáticas 2016_pdf- LILIANA MENDESAula lesoes vasculares hepáticas 2016_pdf- LILIANA MENDES
Aula lesoes vasculares hepáticas 2016_pdf- LILIANA MENDES
 
10 passos no manejo da dengue mod
10 passos no manejo da dengue mod10 passos no manejo da dengue mod
10 passos no manejo da dengue mod
 
Termologia da área de enfermagem
Termologia da área de enfermagemTermologia da área de enfermagem
Termologia da área de enfermagem
 

Último

Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.FabioCorreia46
 
Saúde da Pessoa Negra e o papel da Psicologia.pptx
Saúde da Pessoa Negra e o papel da Psicologia.pptxSaúde da Pessoa Negra e o papel da Psicologia.pptx
Saúde da Pessoa Negra e o papel da Psicologia.pptxrebecasuhivc
 
Puerpério normal e patológico em obstetrícia
Puerpério normal e patológico em obstetríciaPuerpério normal e patológico em obstetrícia
Puerpério normal e patológico em obstetríciaJoyceDamasio2
 
Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?
Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?
Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?carloslins20
 
Apresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para AdolescentesApresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para AdolescentesVanessaXLncolis
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfboxac76813
 

Último (6)

Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
 
Saúde da Pessoa Negra e o papel da Psicologia.pptx
Saúde da Pessoa Negra e o papel da Psicologia.pptxSaúde da Pessoa Negra e o papel da Psicologia.pptx
Saúde da Pessoa Negra e o papel da Psicologia.pptx
 
Puerpério normal e patológico em obstetrícia
Puerpério normal e patológico em obstetríciaPuerpério normal e patológico em obstetrícia
Puerpério normal e patológico em obstetrícia
 
Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?
Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?
Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?
 
Apresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para AdolescentesApresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para Adolescentes
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 

Caso Clínico SAE

  • 2. SAE - CASO CLÍNICO  ACADÊMICOS:  ALINE PATRICIA GADELHA CARDOSO  ANA CRISTINA BARROS CANTANHEDE MELO  GISELE BARBOSA SILVA  HELBER PASSOS DA COSTA  JUCENILDA SILVA NASCIMENTO  NATHÁLIA SILVA BARROS BRANDÃO  TADEU DOS SANTOS QUINTELA
  • 3. SAE – CASO CLÍNICO HIPERTENSÃO ARTERIAL E HIPERPLASIA PROSTÁTICA  M.L.B, 73 anos, sexo masculino, pardo, brasileiro, natural de Belém-Pa, evangélico, viúvo, tem 10 filhos, aposentado, semianalfabeto, pedreiro, mora sozinho, alugado, em um quarto de alvenaria com banheiro, provido de saneamento básico e luz elétrica. Portador de hipertensão arterial, não sabendo informar há quanto tempo e hiperplasia prostática há 7 meses. Faz uso de sonda vesical de demora há 7 meses devido dificuldade em micção, incontinência urinária e disúria, fazendo troca de sonda há cada 15 dias. Toma diariamente Nifedipina 30mg e suplemento vitamínico 1 comprimido uma vez ao dia, e quando sente algias faz uso de Belfaren 50 mg. Apresenta atrofia e cicatriz de queimadura em mão esquerda devido acidente de trabalho, discreto edema nos pés, dificuldade de locomoção e boa higienização. Relata não ter sido tabagista e nem etilista, faz 3 refeições ao dia (café, almoço e janta), refere dor no joelho esquerdo, dor lombar ao esforço, leve irritação na garganta, e dor na uretra. Recebe visita médica domiciliar regularmente e também vai ao hospital em consultas periódicas com Urologista. Informa também que irá submeter-se à cirurgia urológica na Próstata dia 14 de novembro de 2016.
  • 4. HIPERPLASIA PROSTÁTICA  A próstata é uma glândula que está localizada abaixo da bexiga próxima da uretra.  Hiperplasia prostática é a hipertrofia ou aumento da próstata, e isto acontece com mais da metade dos homens com mais de 60 anos. Mais de 2 milhões casos por ano (Brasil)  Sintomas Micção frequente: Isso ocorre porque a próstata pressiona a uretra, que conduz a urina para fora do corpo. Dificuldade para urinar. Incapacidade de urinar: Se a HP bloqueia completamente a uretra.
  • 6. FICHA DE INVESTIGAÇÃO – ANAMNESE/EXAME FÍSICO
  • 7. SAE - CASO CLÍNICO DIAGNÓSTICOS
  • 8. SAE – CASO CLÍNICO HIPERTENSÃO ARTERIAL E HIPERPLASIA PROSTÁTICA Diagnóstico de Enfermagem Planejamento Implementação (Prescrição de Enfermagem) Avaliação da Assistência Eliminação urinária prejudicada caracterizada por disúria relacionada á obstrução anatômica. O Cliente apresentará melhora da dor em 24 horas. Controle da eliminação fisiológica urinaria através da realização de cateterismo vesical de demora. Administrar analgésicos conforme prescrição médica. O Cliente apresentou melhora da dor em 24 horas. (3)
  • 9. SAE – CASO CLÍNICO HIPERTENSÃO ARTERIAL E HIPERPLASIA PROSTÁTICA Diagnóstico de Enfermagem Planejamento Implementação (Prescrição de Enfermagem) Avaliação da Assistência Risco de função cardiovascular prejudicada, relacionado a hipertensão arterial. O Cliente apresentará melhora da Hipertensão Arterial em 24 horas. Verificar PA duas vezes ao dia. Orientar quanto ao uso regular de medicação anti- Hipertensiva prescrita pelo médico. Orientar consumo de Dieta hipossódica. O Cliente apresentou melhora da Hipertensão Arterial em 24 horas. (5)
  • 10. SAE – CASO CLÍNICO HIPERTENSÃO ARTERIAL E HIPERPLASIA PROSTÁTICA Diagnóstico de Enfermagem Planejamento Implementação (Prescrição de Enfermagem) Avaliação da Assistência Risco de síndrome do idoso frágil relacionado à morar sozinho. O cliente irá apresentar melhora de psicossocial em 10 dias Práticas de interação social e familiar estimuladas por acompanhamento e aconselhamento psicossocial. Visitas domiciliares frequentes da equipe de saúde. O cliente apresentou melhora psicossocial em 7dias.(5)
  • 11. SAE – CASO CLÍNICO HIPERTENSÃO ARTERIAL E HIPERPLASIA PROSTÁTICA Diagnóstico de Enfermagem Planejamento Implementação (Prescrição de Enfermagem) Avaliação da Assistência Levantar-se prejudicado caracterizado por capacidade prejudicada para estender um ou ambos os joelhos, relacionado à dor. O cliente apresentará melhora da dor devido movimentação em 4 meses. Orientar a administração de analgésico conforme prescrição médica. Solicitar ao serviço de Fisioterapia acompanhamento após recuperação pós-operatória. O cliente apresentou melhora ao levantar-se em 5 meses (3)