Polietismo Etário de Apis mellifera

3.167 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.167
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
412
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
106
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Polietismo Etário de Apis mellifera

  1. 1. PATRÍCIA MATIAS
  2. 2. Polietismo Etário em abelhas Apis mellifera
  3. 3. Polietismo Etário Vem do Grego POLY, “muitos, vários”, mais ETHOS, “comportamento”, o que descreve bem o significado. Vários modos/costumes. Indica a mudança de função dentro de uma colônia que alguns insetos sociais exibem ao longo do tempo.
  4. 4. Polietismo Etário Em abelhas, por exemplo, as mais jovens ficam dentro do ninho cuidando de outras. Ao passo que envelhecem, começam a se arriscar fora do ninho coletando pólen.
  5. 5. Polietismo Etário O polietismo etário de Apis mellifera Faxineiras tem ativação seletiva das glândulas com o trabalho feito dentro da colônia. Campeiras Nutrizes (*) Podendo ser variável dependendo das condições e das necessidades da colônia. Desenvolvimento Engenheiras glandular. Guardas (*) (*) Atrofiam e evoluem outra glândula.
  6. 6. Polietismo Etário Se dividem em castas, possuindo funções bem definidas que são executadas visando sempre à sobrevivência e manutenção do enxame. Numa colônia, em condições normais, existe uma rainha, cerca de 5.000 a 100.000 operárias e de 0 a 400 zangões.
  7. 7. Polietismo EtárioDesenvolvimento das abelhas
  8. 8. Polietismo Etário
  9. 9. Polietismo EtárioRAINHA Postura de ovos. Manutenção da ordem social na colmeia (feromônios). A única fêmea fértil da colmeia, apresentando o aparelho reprodutor bem desenvolvido.
  10. 10. Polietismo EtárioZANGÃO  Única função é fecundar a rainha durante o vôo nupcial.  Não possuem órgãos para trabalho nem ferrão e, em determinados períodos, são alimentados pelas operárias.  Olhos compostos mais desenvolvidos e antenas com maior capacidade olfativa. Possuem asas maiores e musculatura de vôo mais desenvolvida. Essas características lhes permitem maior orientação, percepção e rapidez para a localização de rainhas virgens durante o vôo nupcial.
  11. 11. PolietismoOperárias Etário  Realizam todo o trabalho para a manutenção da colmeia.  Elas executam atividades distintas, de acordo com a idade, desenvolvimento glandular e necessidade da colônia.
  12. 12. Idade Função1º ao 5º dia FAXINEIRAS: Realizam a limpeza dos alvéolos e de abelhas recém-nascidas5º ao 10º NUTRIZES: Cuidam da alimentação das larvas em desenvolvimento. Nesse estágio, elas apresentam grande desenvolvimento das glândulas hipofaringeanas e mandibulares, produtoras de geleia real.11º ao 20º dia ENGENHEIRAS: Produzem cera para construção de favos, quando há necessidade, pois nessa idade as operárias apresentam grande desenvolvimento das glândulas cerígenas. Além disso, recebem e desidratam o néctar trazido pelas campeiras, elaborando o mel.18º ao 21º dia GUARDAS: Realizam a defesa da colmeia. Nessa fase, as operárias apresentam os órgãos de defesa bem desenvolvidos, com grande acúmulo de veneno. Podem também participar do controle da temperatura na colmeia.22º dia até a morte CAMPEIRAS: Realizam a coleta de néctar, pólen, resinas e água.
  13. 13. Polietismo Etário
  14. 14. Polietismo Etário Nascem 21 dias após a postura do ovo e podem viver até seis meses, em situações excepcionais de pouca atividade. O seu ciclo de vida normal não ultrapassa os 60 dias. As atividades já começam momentos após seu nascimento, quando ela executa o trabalho de faxina, limpando alvéolos, assoalho e paredes da colmeia. Daí a denominação de faxineira.
  15. 15. Polietismo Etário Desenvolvimento de suas glândulas hipofaringeanas Passa a alimentar as larvas da colônia e sua rainha. Essas abelhas ingerem pólen, mel e água, misturando estes ingredientes em seu estômago. Em seguida, esta mistura, que passou por uma série de transformações químicas, é regurgitada nos alvéolos em que existam larvas. Esta mistura servirá de alimento às abelhas por nascer.
  16. 16. Polietismo Etário AMASE com o desenvolvimento das glândulas hipofaringeanas, produtoras geléia real, as operárias passam a alimentar também a rainha, que se alimenta exclusivamente desta substância. Também são chamadas de amas.
  17. 17. Polietismo Etário De nutrizes, as operárias são promovidas a engenheiras. A partir do desenvolvimento de suas glândulas cerígenas. Por volta do seu 9º dia de vida, as abelhas engenheiras constroem os favos. Além deste trabalho, estas abelhas passam a produzir mel (Laboratoristas), transformando o néctar das flores que é trazido por suas companheiras.
  18. 18. Polietismo Etário A partir do 21º dia de vida, as operárias passam por nova transformação: elas abandonam os trabalhos internos na colméia e se dedicam à coleta de água, néctar, pólen e própolis, e a defesa da colônia. Nesta fase, que é a última de sua existência, as operárias são conhecidas como campeiras.
  19. 19. Polietismo Etário As campeiras, passam mensagens para dizer às outras abelhas onde encontrar o alimento, através de ‘danças’ (indicar direção e distância da fonte).
  20. 20. Polietismo EtárioPOLIETISMO ETÁRIO DAS ABELHAS Apis mellifera 2-10 11-20 21-35
  21. 21. Polietismo EtárioIMAGENS
  22. 22. Polietismo EtárioIMAGENS
  23. 23. Polietismo EtárioIMAGENS
  24. 24. Polietismo EtárioIMAGENS
  25. 25. Polietismo EtárioIMAGENS
  26. 26. Polietismo EtárioIMAGENS
  27. 27. Polietismo EtárioIMAGENS
  28. 28. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS EMBRAPA Produção de Mel (Organização Social e Desenvolvimento das abelhas Apis mellifera)http://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br/FontesHTML/Mel/SPMel/organizacao.htm Feromônios, comunicação e Forrageamentohttp://www.ufv.br/Dbg/bee/feromonio.htm Aula 3-Biologia das abelhas- espécies, morfologia e fisiologia.pdf (Prof. Everton Alves).
  29. 29. AGRADECIDA PELAATENÇÃO!!! Patrícia Matias Araújo EMAIL/MSN: paah_matias@hotmail.com Contatos: (88)9692-8879 / (88) 92909400 Curriculum lattes: http://lattes.cnpq.br/1666690330102849

×