O raiar do perdão

551 visualizações

Publicada em

O perdão é uma benção para quem precisa perdoar e ser perdoado.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
551
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O raiar do perdão

  1. 1. O raiar do perdão Ilustrações / Metáforas Paulo Francisco dos Santos1 Um rapaz queria saber por que existia a necessidade de perdoar, pois para si o rancornão era algo tão ruim. Ao passar o tempo ele se tornou uma pessoa indisposta e solitária,andando errante pelo mundo. Em suas andanças pode conhecer vários lugares e pessoas, masnunca esse lado negativo pode ser mudado. Um dia ao caminhar por uma montanha encontrouum homem velho e sábio que o convidou para ser sua companhia durante a primavera. O sábioera uma pessoa amável, gentil e um tanto enigmático aos olhos de nosso amigo que já não eramais um rapaz, mas um homem — o homem rancoroso. Durante os três meses daquelaestação o homem rancoroso aprendeu muito, mas muito mesmo. Acendeu-se uma fagulha demudança de uma maneira que não havia antes acontecido e por isso decidiu permanecer maistempo e tentar resolver aquela questão de sua juventude. Durante os dias de sua estadia como sábio notou que este, acordava antes do nascer do Sol e minutos antes dele se pôr sentava-seno ponto mais alto da montanha e meditava durante duas horas. Um dia o sábio o convidoupara juntos contemplarem o pôr do Sol e ao findar as costumeiras duas horas de meditaçãoeste lhe perguntou: - O quê você achou da despedida da luz e do abraço das trevas? O homem rancoroso lhe respondeu: - A principio bonito. - Mas e agora? Tornou a perguntar. - Não sinto nada. - Muito bem. Agora vamos permanecer parados aqui durante todo o abraço das trevas. - Porque sábio mestre? Replicou o homem rancoroso. - Para você obter suas respostas. Depois destas palavras silenciou-se por toda noite.1 Pastor, escritor, poeta e Teólogo.www.pastorpaulofrancisco.blogspot.comhttp://www.slideshare.net/pastorpaulofrancisco 1
  2. 2. O raiar do perdão Ilustrações / Metáforas A noite que veio sobre eles era de um negrume indescritível, pois não havia lua cheia ounova e o céu estava nublado, fazendo-se que a escuridão fosse total, não podendo se enxergaraté mesmo o nariz. Com exceção do conselho de permanecer em silêncio durante toda noite para que a tãoaguardada resposta viesse os dois não se comunicaram e assim permaneceram calados eestáticos até o despontar do novo dia. Pouco antes do sol nascer o velho sábio falou: - O quê você tem a me dizer sobre o abraço das trevas? - Ele não é tão belo quanto no inicio, mestre. Respondeu. - O quê você sentiu durante está noite? - Não sei explicar direito, mas senti muito medo, muita angústia, dor, um desesperoque quase me fez pedir sua ajuda. Só não o fiz por vergonha e receio de me achar um molequemedroso. Disse. - Isto é, algo que posso classificar como normal nestas circunstâncias. - Sério mestre!? O homem rancoroso pergunta com espanto. - Sim, porém, quero lhe fazer outra pergunta e você seja rápido em suas respostas. Oquê você acha que seria de sua vida se o abraço das trevas nunca te deixasse? - O senhor quer dizer que se esse sentimento de medo, angústia, dor e desespero fossepermanente? - Sim. - Acho que morreria. - Resposta sabia e falada na hora certa, pois o Sol vai começar a nascer. A luz do sol começou a brilhar e iluminar toda a terra e o sábio continuou a fazerperguntas ao homem rancoroso. - O quê aconteceu com aqueles sentimentos depois do raiar do dia? - Eles sumiram mestre. - Você pode tirar alguma lição sobre o perdão destes acontecimentos? - Acredito que sim. 2
  3. 3. O raiar do perdão Ilustrações / Metáforas - Meu amigo, quando não se perdoa cada um de nós recebe o abraço das trevas eficamos na escuridão do medo, angústia, dor, desespero, ódio e rancor até que o raiar doperdão ilumine nossa vida. A necessidade do perdão é como a necessidade do nascer do Sol, seele de repente parasse de brilhar não existiria vida, apenas a morte reinaria e tudo morreriaaos poucos. “Sem o perdão o homem também morreria aos poucos!” Depois desta lição ohomem passou de rancoroso a se chamar o homem harmonioso, pois o perdão traz harmonia àvida daquele que está nas trevas do rancor. 3

×