SlideShare uma empresa Scribd logo

Aula de 12. modulo I. ampliando a visão sobre a multiplicação

O documento discute o conceito e objetivo de célula de capacitação. A célula de capacitação é uma reunião semanal para ensinar discípulos através de temas divididos para facilitar a compreensão. A multiplicação de células é importante para o crescimento qualitativo da igreja e alcance de mais pessoas.

1 de 29
Baixar para ler offline
Aula de 12. modulo I. ampliando a visão sobre a multiplicação
Aula de 12. modulo I. ampliando a visão sobre a multiplicação
Aula de 12. modulo I. ampliando a visão sobre a multiplicação
FATOR CELULAR
1.Célula de capacitação
CÉLULA DE CAPACITAÇÃO
O quê é Célula
de
Capacitação?
CÉLULA DE CAPACITAÇÃO
Essa célula é semanal nos horários das 15h00 e as 20h00
Duração 1h30
O quê é célula de capacitação?
É reunião semanal de todos os
discípulos (as) para serem
ensinados na igreja (templo).
CÉLULA DE CAPACITAÇÃO

Recomendados

Discipulado na Prática
Discipulado na PráticaDiscipulado na Prática
Discipulado na PráticaNarlea Walkyse
 
Discipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeDiscipulado um-a-um crescimento com qualidade
Discipulado um-a-um crescimento com qualidadeChristian Lepelletier
 
03 principio-da-plantacao-de-igrejas
03 principio-da-plantacao-de-igrejas03 principio-da-plantacao-de-igrejas
03 principio-da-plantacao-de-igrejasHerisson Gonçalves
 
CAPTANDO A VISÃO DE CÉLULAS
CAPTANDO A VISÃO DE CÉLULASCAPTANDO A VISÃO DE CÉLULAS
CAPTANDO A VISÃO DE CÉLULASIdpb São Jose I
 
Apostila de evangelismo marcos 16
Apostila de evangelismo marcos 16Apostila de evangelismo marcos 16
Apostila de evangelismo marcos 16aldeirdb
 
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovensEvangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovensUlisses
 
Evangelismo conteúdo, método e motivação.
Evangelismo   conteúdo, método e motivação.Evangelismo   conteúdo, método e motivação.
Evangelismo conteúdo, método e motivação.Rodrigo Ribeiro
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Uma igreja vivendo em pequenos grupos
Uma igreja vivendo em pequenos gruposUma igreja vivendo em pequenos grupos
Uma igreja vivendo em pequenos gruposViva a Igreja
 
Apostila caravana do arrependimento
Apostila   caravana do arrependimentoApostila   caravana do arrependimento
Apostila caravana do arrependimentoLuã França
 
Oreintações gerais sobre min. recepção
Oreintações gerais sobre min. recepçãoOreintações gerais sobre min. recepção
Oreintações gerais sobre min. recepçãoAna EEverton
 
Uma visão bíblica da liderança
Uma visão bíblica da liderançaUma visão bíblica da liderança
Uma visão bíblica da liderançaViva a Igreja
 
Bases bíblicas para o exercício do discipulado
Bases bíblicas para o exercício do discipuladoBases bíblicas para o exercício do discipulado
Bases bíblicas para o exercício do discipuladoJoary Jossué Carlesso
 
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito Santo
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito SantoAtos Lição 2 - Cheios do Espírito Santo
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito SantoCleide Corrêa
 
Lição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novoLição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novoÉder Tomé
 
A igrea e a disciplina
A igrea e a disciplinaA igrea e a disciplina
A igrea e a disciplinaPaulo Roberto
 
Pregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento EspiritualPregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento Espiritualsuzyanne2010
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãJoanilson França Garcia
 
Treinamento MDA - Eu Escolhi Discipular
Treinamento MDA - Eu Escolhi DiscipularTreinamento MDA - Eu Escolhi Discipular
Treinamento MDA - Eu Escolhi Discipularrevolucaoaje
 
APOSTILA DA ESCOLA DE LÍDERES 1ª FASE
APOSTILA DA ESCOLA DE LÍDERES 1ª FASEAPOSTILA DA ESCOLA DE LÍDERES 1ª FASE
APOSTILA DA ESCOLA DE LÍDERES 1ª FASEjonasecj
 
APOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICOAPOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICOBispoAlberto
 
Conduzindo pessoas ao discipulado (integração)
Conduzindo pessoas ao discipulado (integração)Conduzindo pessoas ao discipulado (integração)
Conduzindo pessoas ao discipulado (integração)Joary Jossué Carlesso
 
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey MalphursCurso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey MalphursRobson Santana
 
Aula 01 evangelismo (etcam)
Aula 01 evangelismo (etcam)Aula 01 evangelismo (etcam)
Aula 01 evangelismo (etcam)guest9c2db2e
 
Lição 6 - A Igreja Atual e alguns Desafios
Lição 6 - A Igreja Atual e alguns DesafiosLição 6 - A Igreja Atual e alguns Desafios
Lição 6 - A Igreja Atual e alguns DesafiosÉder Tomé
 
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas IgrejasTransição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas IgrejasEdinéia Almeida
 

Mais procurados (20)

Uma igreja vivendo em pequenos grupos
Uma igreja vivendo em pequenos gruposUma igreja vivendo em pequenos grupos
Uma igreja vivendo em pequenos grupos
 
Apostila caravana do arrependimento
Apostila   caravana do arrependimentoApostila   caravana do arrependimento
Apostila caravana do arrependimento
 
Oreintações gerais sobre min. recepção
Oreintações gerais sobre min. recepçãoOreintações gerais sobre min. recepção
Oreintações gerais sobre min. recepção
 
Uma visão bíblica da liderança
Uma visão bíblica da liderançaUma visão bíblica da liderança
Uma visão bíblica da liderança
 
Escola de Líderes
Escola de LíderesEscola de Líderes
Escola de Líderes
 
Bases bíblicas para o exercício do discipulado
Bases bíblicas para o exercício do discipuladoBases bíblicas para o exercício do discipulado
Bases bíblicas para o exercício do discipulado
 
BEABÁ DAS CÉLULAS
BEABÁ DAS CÉLULAS BEABÁ DAS CÉLULAS
BEABÁ DAS CÉLULAS
 
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito Santo
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito SantoAtos Lição 2 - Cheios do Espírito Santo
Atos Lição 2 - Cheios do Espírito Santo
 
Lição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novoLição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novo
 
A igrea e a disciplina
A igrea e a disciplinaA igrea e a disciplina
A igrea e a disciplina
 
Pregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento EspiritualPregação crescimento Espiritual
Pregação crescimento Espiritual
 
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristãLição 6 – frutos da maturidade cristã
Lição 6 – frutos da maturidade cristã
 
Treinamento MDA - Eu Escolhi Discipular
Treinamento MDA - Eu Escolhi DiscipularTreinamento MDA - Eu Escolhi Discipular
Treinamento MDA - Eu Escolhi Discipular
 
APOSTILA DA ESCOLA DE LÍDERES 1ª FASE
APOSTILA DA ESCOLA DE LÍDERES 1ª FASEAPOSTILA DA ESCOLA DE LÍDERES 1ª FASE
APOSTILA DA ESCOLA DE LÍDERES 1ª FASE
 
APOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICOAPOSTILA DISCIPULADO BASICO
APOSTILA DISCIPULADO BASICO
 
Conduzindo pessoas ao discipulado (integração)
Conduzindo pessoas ao discipulado (integração)Conduzindo pessoas ao discipulado (integração)
Conduzindo pessoas ao discipulado (integração)
 
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey MalphursCurso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
Curso Fazendo Discípulos Estrategicamente - Adaptado de Aubrey Malphurs
 
Aula 01 evangelismo (etcam)
Aula 01 evangelismo (etcam)Aula 01 evangelismo (etcam)
Aula 01 evangelismo (etcam)
 
Lição 6 - A Igreja Atual e alguns Desafios
Lição 6 - A Igreja Atual e alguns DesafiosLição 6 - A Igreja Atual e alguns Desafios
Lição 6 - A Igreja Atual e alguns Desafios
 
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas IgrejasTransição e Implantação de Células nas Igrejas
Transição e Implantação de Células nas Igrejas
 

Destaque (14)

Congresso Visão Celular
Congresso Visão CelularCongresso Visão Celular
Congresso Visão Celular
 
A importância das células
A  importância das célulasA  importância das células
A importância das células
 
Célula eucariota procariota
Célula eucariota procariotaCélula eucariota procariota
Célula eucariota procariota
 
Igreja em células
Igreja em células Igreja em células
Igreja em células
 
Igreja do Lar e Movimento das Células
Igreja do Lar e Movimento das CélulasIgreja do Lar e Movimento das Células
Igreja do Lar e Movimento das Células
 
1 apresentação de uma igreja em celulas
1 apresentação de uma igreja em celulas1 apresentação de uma igreja em celulas
1 apresentação de uma igreja em celulas
 
Como implantar células pr.george
Como implantar células pr.georgeComo implantar células pr.george
Como implantar células pr.george
 
Transformação de uma Igreja em células
Transformação de uma Igreja em célulasTransformação de uma Igreja em células
Transformação de uma Igreja em células
 
Visão Celular
Visão CelularVisão Celular
Visão Celular
 
Tadel comeje (22 jul 15)
Tadel comeje (22 jul 15)Tadel comeje (22 jul 15)
Tadel comeje (22 jul 15)
 
Visão Celular
Visão CelularVisão Celular
Visão Celular
 
Como atrair novos membros para a célula
Como atrair novos membros para a célulaComo atrair novos membros para a célula
Como atrair novos membros para a célula
 
Melhorando as dinâmicas pr george
Melhorando as dinâmicas pr georgeMelhorando as dinâmicas pr george
Melhorando as dinâmicas pr george
 
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos GruposApostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
Apostila Treinamento de Líderes de Células - Pequenos Grupos
 

Semelhante a Aula de 12. modulo I. ampliando a visão sobre a multiplicação

Aula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismo
Aula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismoAula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismo
Aula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismoPastor Paulo Francisco
 
Aula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismo
Aula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismoAula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismo
Aula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismoPastor Paulo Francisco
 
Aulade10 140407145355-phpapp01
Aulade10 140407145355-phpapp01Aulade10 140407145355-phpapp01
Aulade10 140407145355-phpapp01Mariano Silva
 
Aula de 05. modulo i. o objetivo da célula de evangelismo parte i
Aula de 05. modulo i. o objetivo da célula de evangelismo   parte iAula de 05. modulo i. o objetivo da célula de evangelismo   parte i
Aula de 05. modulo i. o objetivo da célula de evangelismo parte iPastor Paulo Francisco
 
Aula de 05. modulo I. o objetivo da célula de evangelismo parte I
Aula de 05. modulo I. o objetivo da célula de evangelismo   parte IAula de 05. modulo I. o objetivo da célula de evangelismo   parte I
Aula de 05. modulo I. o objetivo da célula de evangelismo parte IPastor Paulo Francisco
 
Aula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte i
Aula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte iAula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte i
Aula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte iPastor Paulo Francisco
 
Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...
Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...
Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...Pastor Paulo Francisco
 
Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...
Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...
Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...Pastor Paulo Francisco
 
Aula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte I
Aula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte IAula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte I
Aula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte IPastor Paulo Francisco
 
Aula de 08. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismo ...
Aula de 08. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismo  ...Aula de 08. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismo  ...
Aula de 08. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismo ...Pastor Paulo Francisco
 
Aula de 08. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo ...
Aula de 08. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo  ...Aula de 08. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo  ...
Aula de 08. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo ...Pastor Paulo Francisco
 
Aula de 17. Modulo I. Ações de Apoio a Célula de Evangelismo. Parte I
Aula de 17. Modulo I. Ações de Apoio a Célula de Evangelismo. Parte IAula de 17. Modulo I. Ações de Apoio a Célula de Evangelismo. Parte I
Aula de 17. Modulo I. Ações de Apoio a Célula de Evangelismo. Parte IPastor Paulo Francisco
 
Aula de 16. modulo I. A célula de evangelismo e sua estrutura. Parte IV
Aula de 16. modulo I. A célula de evangelismo e sua estrutura. Parte IVAula de 16. modulo I. A célula de evangelismo e sua estrutura. Parte IV
Aula de 16. modulo I. A célula de evangelismo e sua estrutura. Parte IVPastor Paulo Francisco
 
Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...
Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...
Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...Pastor Paulo Francisco
 
Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...
Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...
Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...Pastor Paulo Francisco
 
Aula de 15. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte III
Aula de 15. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte IIIAula de 15. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte III
Aula de 15. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte IIIPastor Paulo Francisco
 
Aula de 03. modulo i. a importância da célula macro e da célula de evangelismo
Aula de 03. modulo i. a importância da célula macro e da célula de evangelismoAula de 03. modulo i. a importância da célula macro e da célula de evangelismo
Aula de 03. modulo i. a importância da célula macro e da célula de evangelismoPastor Paulo Francisco
 
Aula de 03. modulo I. a importância da célula macro e da célula de evangelismo
Aula de 03. modulo I. a importância da célula macro e da célula de evangelismoAula de 03. modulo I. a importância da célula macro e da célula de evangelismo
Aula de 03. modulo I. a importância da célula macro e da célula de evangelismoPastor Paulo Francisco
 
Aula de 07. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismo
Aula de 07. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismoAula de 07. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismo
Aula de 07. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismoPastor Paulo Francisco
 
Aula de 07. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo -...
Aula de 07. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo -...Aula de 07. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo -...
Aula de 07. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo -...Pastor Paulo Francisco
 

Semelhante a Aula de 12. modulo I. ampliando a visão sobre a multiplicação (20)

Aula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismo
Aula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismoAula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismo
Aula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismo
 
Aula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismo
Aula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismoAula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismo
Aula de 09. modulo I. levantando líderes em treinamento na célula de evangelismo
 
Aulade10 140407145355-phpapp01
Aulade10 140407145355-phpapp01Aulade10 140407145355-phpapp01
Aulade10 140407145355-phpapp01
 
Aula de 05. modulo i. o objetivo da célula de evangelismo parte i
Aula de 05. modulo i. o objetivo da célula de evangelismo   parte iAula de 05. modulo i. o objetivo da célula de evangelismo   parte i
Aula de 05. modulo i. o objetivo da célula de evangelismo parte i
 
Aula de 05. modulo I. o objetivo da célula de evangelismo parte I
Aula de 05. modulo I. o objetivo da célula de evangelismo   parte IAula de 05. modulo I. o objetivo da célula de evangelismo   parte I
Aula de 05. modulo I. o objetivo da célula de evangelismo parte I
 
Aula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte i
Aula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte iAula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte i
Aula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte i
 
Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...
Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...
Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...
 
Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...
Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...
Aula de 10. modulo I. a arte de discipular e desenvolver discipuladores na cé...
 
Aula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte I
Aula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte IAula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte I
Aula de 13. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte I
 
Aula de 08. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismo ...
Aula de 08. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismo  ...Aula de 08. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismo  ...
Aula de 08. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismo ...
 
Aula de 08. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo ...
Aula de 08. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo  ...Aula de 08. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo  ...
Aula de 08. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo ...
 
Aula de 17. Modulo I. Ações de Apoio a Célula de Evangelismo. Parte I
Aula de 17. Modulo I. Ações de Apoio a Célula de Evangelismo. Parte IAula de 17. Modulo I. Ações de Apoio a Célula de Evangelismo. Parte I
Aula de 17. Modulo I. Ações de Apoio a Célula de Evangelismo. Parte I
 
Aula de 16. modulo I. A célula de evangelismo e sua estrutura. Parte IV
Aula de 16. modulo I. A célula de evangelismo e sua estrutura. Parte IVAula de 16. modulo I. A célula de evangelismo e sua estrutura. Parte IV
Aula de 16. modulo I. A célula de evangelismo e sua estrutura. Parte IV
 
Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...
Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...
Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...
 
Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...
Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...
Aula de 11. modulo I. o perfil do anfitrião e a cobertura espiritual exercida...
 
Aula de 15. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte III
Aula de 15. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte IIIAula de 15. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte III
Aula de 15. modulo I. a célula de evangelismo e sua estrutura. parte III
 
Aula de 03. modulo i. a importância da célula macro e da célula de evangelismo
Aula de 03. modulo i. a importância da célula macro e da célula de evangelismoAula de 03. modulo i. a importância da célula macro e da célula de evangelismo
Aula de 03. modulo i. a importância da célula macro e da célula de evangelismo
 
Aula de 03. modulo I. a importância da célula macro e da célula de evangelismo
Aula de 03. modulo I. a importância da célula macro e da célula de evangelismoAula de 03. modulo I. a importância da célula macro e da célula de evangelismo
Aula de 03. modulo I. a importância da célula macro e da célula de evangelismo
 
Aula de 07. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismo
Aula de 07. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismoAula de 07. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismo
Aula de 07. modulo I. entendendo a função de líder de célula de evangelismo
 
Aula de 07. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo -...
Aula de 07. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo -...Aula de 07. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo -...
Aula de 07. modulo i. entendendo a função de líder de célula de evangelismo -...
 

Mais de Pastor Paulo Francisco

Resultado do discipulado. altura espiritual de cristo
Resultado do discipulado. altura espiritual de cristoResultado do discipulado. altura espiritual de cristo
Resultado do discipulado. altura espiritual de cristoPastor Paulo Francisco
 
A atualidade da alegria eterna. parte 02
A atualidade da alegria eterna. parte 02A atualidade da alegria eterna. parte 02
A atualidade da alegria eterna. parte 02Pastor Paulo Francisco
 
A atualidade da alegria eterna. parte 01
A atualidade da alegria eterna. parte 01A atualidade da alegria eterna. parte 01
A atualidade da alegria eterna. parte 01Pastor Paulo Francisco
 
Mergulhando na benção da oração. parte 03
Mergulhando na benção da oração. parte 03Mergulhando na benção da oração. parte 03
Mergulhando na benção da oração. parte 03Pastor Paulo Francisco
 
Mergulhando na benção da oração. parte 02
Mergulhando na benção da oração. parte 02Mergulhando na benção da oração. parte 02
Mergulhando na benção da oração. parte 02Pastor Paulo Francisco
 
Mergulhando na benção da oração. parte 01
Mergulhando na benção da oração. parte 01Mergulhando na benção da oração. parte 01
Mergulhando na benção da oração. parte 01Pastor Paulo Francisco
 

Mais de Pastor Paulo Francisco (20)

Inumanos e o caso neymar
Inumanos e o caso neymarInumanos e o caso neymar
Inumanos e o caso neymar
 
A diminuição de deus
A diminuição de deusA diminuição de deus
A diminuição de deus
 
Senso de direção
Senso de direçãoSenso de direção
Senso de direção
 
Construtora celeste
Construtora celesteConstrutora celeste
Construtora celeste
 
Multiplicação da luz
Multiplicação da luzMultiplicação da luz
Multiplicação da luz
 
O futuro chegou
O futuro chegouO futuro chegou
O futuro chegou
 
Espelho, espelho seu...
Espelho, espelho seu...Espelho, espelho seu...
Espelho, espelho seu...
 
Família. modelo humano ou divino.
Família. modelo humano ou divino.Família. modelo humano ou divino.
Família. modelo humano ou divino.
 
Resultado do discipulado. altura espiritual de cristo
Resultado do discipulado. altura espiritual de cristoResultado do discipulado. altura espiritual de cristo
Resultado do discipulado. altura espiritual de cristo
 
A atualidade da alegria eterna. parte 02
A atualidade da alegria eterna. parte 02A atualidade da alegria eterna. parte 02
A atualidade da alegria eterna. parte 02
 
A atualidade da alegria eterna. parte 01
A atualidade da alegria eterna. parte 01A atualidade da alegria eterna. parte 01
A atualidade da alegria eterna. parte 01
 
Mergulhando na benção da oração. parte 03
Mergulhando na benção da oração. parte 03Mergulhando na benção da oração. parte 03
Mergulhando na benção da oração. parte 03
 
Mergulhando na benção da oração. parte 02
Mergulhando na benção da oração. parte 02Mergulhando na benção da oração. parte 02
Mergulhando na benção da oração. parte 02
 
Mergulhando na benção da oração. parte 01
Mergulhando na benção da oração. parte 01Mergulhando na benção da oração. parte 01
Mergulhando na benção da oração. parte 01
 
Superando a mim mesmo. parte 02
Superando a mim mesmo. parte 02Superando a mim mesmo. parte 02
Superando a mim mesmo. parte 02
 
Superando a mim mesmo. parte 01
Superando a mim mesmo. parte 01Superando a mim mesmo. parte 01
Superando a mim mesmo. parte 01
 
Livrai nos do mal. parte 02
Livrai nos do mal. parte 02Livrai nos do mal. parte 02
Livrai nos do mal. parte 02
 
Livrai nos do mal. parte 01
Livrai nos do mal. parte 01Livrai nos do mal. parte 01
Livrai nos do mal. parte 01
 
A fé que quero ter. parte 03
A fé que quero ter. parte 03A fé que quero ter. parte 03
A fé que quero ter. parte 03
 
Vamos orar!?
Vamos orar!?Vamos orar!?
Vamos orar!?
 

Último

Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...Prime Assessoria
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Mary Alvarenga
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMHisrelBlog
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...excellenceeducaciona
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...excellenceeducaciona
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...azulassessoriaacadem3
 
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...Prime Assessoria
 
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...excellenceeducaciona
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...azulassessoriaacadem3
 
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...azulassessoriaacadem3
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...excellenceeducaciona
 
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptxUm círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptxColmeias
 
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...Prime Assessoria
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...excellenceeducaciona
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptxSlides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
Slides Lição 9, BETEL, Família, primeiro ministério e maior patrimônio.pptx
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
Com base na figura exposta abaixo, Explique o modelo de determinação social d...
 
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
Letra da música Maria, Maria de Milton Nascimento
 
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIMSOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
SOCIOLOGIA: O PENSAMENTO DE ÉMILE DURKHEIM
 
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
Com base no exposto, sua ação nessa atividade consiste em elaborar um texto d...
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
1. Encontre um Livro Didático de Língua Portuguesa, que seja para o 1º, 2º ou...
 
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...
a) Tendo como base as competências de um conselho de saúde, a afirmação "... ...
 
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
A) Cite inicialmente as três dimensões do desenvolvimento sustentável e estab...
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
Elabore uma apresentação em PowerPoint em que você possa definir como a teolo...
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
 
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptxUm círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
Um círculo de Leitura Fada Oriana. Colmeias.pptx
 
Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
A) COMENTE sobre a situação de saúde apresentado no Brasil atualmente e EXPLI...
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoriaAtividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
 

Aula de 12. modulo I. ampliando a visão sobre a multiplicação

  • 4. FATOR CELULAR 1.Célula de capacitação CÉLULA DE CAPACITAÇÃO
  • 5. O quê é Célula de Capacitação? CÉLULA DE CAPACITAÇÃO
  • 6. Essa célula é semanal nos horários das 15h00 e as 20h00 Duração 1h30 O quê é célula de capacitação? É reunião semanal de todos os discípulos (as) para serem ensinados na igreja (templo). CÉLULA DE CAPACITAÇÃO
  • 7. A CÉLULA DE CONSOLIDAÇÃO E LIDERANÇA Trás ensinamento, porém também trata de assuntos sobre projetos, metas e o que vamos realizar na igreja. A CÉLULA DE CAPACITAÇÃO Trata apenas do ensino da palavra e está dividida em temas para facilitar a compreensão . CÉLULA DE CAPACITAÇÃO
  • 8. A IMPORTÂNCIA DA CAPACITAÇÃO CAPACITAÇÃO SIGNIFICA TORNAR-SE APITO PARA REALIZAÇÃO DE ALGO ATRAVÉS DO ENSINO E PRÁTICA. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO
  • 9. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO Aula anterior: O perfil do anfitrião e a Cobertura espiritual exercida pela Supervisão
  • 10. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO Lemos a Palavra em 1 Pedro 4.9; Romanos 13.01; 16.03-05; Hebreus 13.17 O anfitrião exerce um papel importantíssimo no que se refere a realização e prosseguimento da Célula de Evangelismo, pois é a autoridade constituída por Deus que possui o território (casa) que irá ser usado para a Edificação dos membros da Célula e a Salvação de Almas. A supervisão é a liderança imediata acima do líder de Célula de Evangelismo que exerce o papel de discipulador e apascentador do líder e também lhe auxilia em todas as questões que envolvem sua liderança. OBJETIVO; O anfitrião; Responsabilidades do Anfitrião; A supervisão; Os pré-requisitos; Responsabilidades da Supervisão Conclusão
  • 11. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO CONCLUÍMOS QUE: O Anfitrião e a Supervisão são elementos essenciais para que a Célula de Evangelismo aconteça e quando cada um exerce seu papel sob a direção divina as Células conquistarão seus propósitos tornando-se uma extensão dos Céus aqui na terra.
  • 12. Todos os dias, unidos, se reuniam no pátio do Templo. E nas suas casas partiam o pão e participavam das refeições com alegria e humildade. Louvavam a Deus por tudo e eram estimados por todos. E cada dia o Senhor juntava ao grupo as pessoas que iam sendo salvas. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO Atos dos Apóstolos 2.46,47 Atos dos Apóstolos 12.24 Porém a palavra de Deus era anunciada em toda parte e ia se espalhando.
  • 13. TEMA DA AULA CÉLULA DE CAPACITAÇÃO Ampliando a visão sobre a multiplicação
  • 14. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO A MULTIPICAÇÃO A multiplicação é o objetivo que renova as forças da Célula de Evangelismo, pois para ser alcançada é necessário o empenho de todos e com o aumento do número de membros chega-se ao que denominamos de abertura de uma nova Célula de Evangelismo. Então, concluímos que a multiplicação é um processo que pressupõe que uma Célula irá dividir-se em duas quando atingir um certo número de membros(geralmente situa-se entre 15 a 30)formando assim uma nova liderança, mais lideres em treinamento e ampliando o alcance geográfico da visão celular.
  • 15. TEXTO REFLEXIVO CÉLULA DE CAPACITAÇÃO MULTIPLICAÇÃO NA TEMÁTICA CELULAR DIFERE DE DIVISÃO, POIS, APESAR DA CÉLULA DE EVANGELISMO DIVIDIR-SE EM DUAS, O PROPÓSITO NÃO É OPOSIÇÃO ENTRE ELAS, MAS A PERPETUIDADE DA VISÃO DO REINO QUE É ALCANÇAR MAIS VIDAS. DIVISÃO É DIVERGÊNCIA OU CONFLITO, MAS MULTIPLICAÇÃO CELULAR SIGNIFICA CRESCIMENTO COM QUALIDADE E PROPÓSITO.
  • 16. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO Objetivo: A aula de hoje aborda pormenorizadamente o alvo da multiplicação da Células de Evangelismo e identifica o como e a forma de realiza-la e também o respeito aos aspectos temporais e as considerações para que tudo ocorra dentro dos propósitos do Reino.
  • 17. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO Ampliando a visão sobre Multiplicação Na temática Celular a multiplicação é sem dúvida um dos maiores alvos da existência da Célula de Evangelismo, pois identifica que os trabalhos de discipulado, evangelismo e edificação na Célula foram realizados com esmero e a existência de uma nova liderança, discipuladores e membros que entenderam a visão e estão lutando para que muitas outras pessoas sejam alcançadas é o que permite que o Corpo de Cristo (IGREJA) cumpra o papel redentivo e cresça numericamente com qualidade e bem cuidado para glória de Deus.
  • 18. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO COMO É REALIZADA A MULTIPLICAÇÃO Realizar a multiplicação significa que a Célula de Evangelismo irá dividir-se em duas, ou seja, da Célula inicial irá surgir mais uma que abrigará a metade de seus membros. O Líder em treinamento será o líder da Célula de Evangelismo que já está em funcionamento e o então, Líder da Célula de Evangelismo que multiplicou irá liderar a nova Célula. Todo processo que envolve a distribuição de membros é realizado pelo Líder com o auxílio da supervisão.
  • 19. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO Anuidade para multiplicação A proposta de multiplicação requer a anuidade como prazo para acontecer, pois tal acontecimento determina o rompimento no sentido de crescimento dos crentes que já possuem maturidade e condições para o inicio da nova Célula.
  • 20. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO Em casos específicos e disciplinados pelo ministério esse período pode ser prolongado por não mais que um ano, desde que o seu propósito esteja atrelado ao treinamento e discipulado. O inicio das atividades em relação ao conhecimento e implementação da visão celular talvez requeiram este período extra para que principalmente a igreja que está em fase de transicionamento incorpore e absorva todos os aspectos e o sistema de trabalho em Células. Exceção com propósito.
  • 21. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO Pode acontecer que uma Célula de Evangelismo tenha um crescimento explosivo e alcance uma número superior a vinte membros em um curto período de tempo, neste caso após a consolidação dos novos convertidos a multiplicação pode culminar em duas, três ou até cinco novas Células de Evangelismo; Crescimento explosivo e multiplicações extras
  • 22. A multiplicação é na verdade uma necessidade que preserva e estabelece o bom funcionamento da visão celular porque: a.Quando o crescimento é extremo e o número é superior a 15 (quinze) pessoas o ambiente torna-se impessoal inibindo o compartilhar e aproximação; b.Devido o aumento de pessoas uma ausência torna-se mais difícil de ser notada; c.Há perda de liberdade e expressão; d.O aumento numérico irá dificultar o apascentamento do líder; e.O aumento numérico superior a 20 pessoas também pode trazer ao anfitrião desconforto; f.A morte da Célula pode ocorrer como efeito dos acontecimentos anteriores. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO Respeitando os aspectos temporais
  • 23. Uma multiplicação bem realizada requer observação de três aspectos relevantes: 1.Aspecto relacional: Parentes e o caso de quem trouxe outra pessoa a Cristo deve ser observado para que ambos permaneçam na mesma Célula; 2.Aspecto geográfico: A proximidade da casa do anfitrião é algo que deve ser considerado; 3.Aspecto de maturidade: Quando os dois aspectos anteriores não são tão relevantes os mais maduros são direcionados a nova Célula de Evangelismo para exercerem o papel colaborativo e evangelístico. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO Considerações para que tudo ocorra bem na multiplicação
  • 24. O dia da multiplicação deve ser uma data comemorativa e não um evento triste de separação, pois o alvo foi alcançado e todos são vencedores. Desde da formação da Célula de Evangelismo este dia esta sendo aguardado com ansiedade e por isso, deve ser feito uma grande festa que contará com testemunhos, recordações de momentos que marcaram as reuniões, fatos engraçados e a presença da supervisão que dará a benção para nova Célula e para o prosseguimento da Célula de Evangelismo que se multiplicou. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO Alegria e festividade na multiplicação
  • 25. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO CONCLUSÃO Quando a Célula de Evangelismo se multiplica em duas ou mais torna visível que o seu alvo foi alcançando, pois todo empenho em evangelismo, discipulado e edificação produziram uma nova geração que também tem seu dna e produzirá em breve outras gerações de Células e o crescimento do Corpo de Cristo.
  • 26. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO Atividade interativa na sala de aula Em grupo de até 04 (quatro) pessoas: Juntos reflitam e respondam: O que significa multiplicação na visão celular? Mediante ao que foi apreendido nesta aula reflita e escreva se é possível sem haver a multiplicação um crescimento sadio da Célula de Evangelismo.
  • 27. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO TRABALHO INTERDISCIPLINAR: Faça uma redação de no mínimo 70 LINHAS sobre a: “A CÉLULA DE EVANGELISMO E A IMPORTÂNCIA DA MULTIPLICAÇÃO PARA CONCRETIZAÇÃO DO PROPÓSITO DO REINO.” OBS: “ESSA É A 5º ATIVIDADE INTERDISCIPLINAR e VALE 05 (CINCO) HORAS” Recomendação: “Não deixe os trabalhos para última hora!”
  • 28. CÉLULA DE CAPACITAÇÃO NÃO SE ESQUEÇAM QUE VOCÊS TEM OS SEGUINTES TRABALHOS INTERDISCIPLINARES: 1.LER O CAPITULO 03 DE 1 TIMOTEO e FAZER RESUMO DIZENDO O QUE ENTENDEU. 2.LER O CAPITULO 18 DE ÊXODO DO VERSÍCULO 1 AO 17 (ÊX. 18.1-17) e FAZER RESUMO e ESCREVER EM SEGUIDA O QUE ENTENDEU. 3.FAZER RESUMO DAS AULAS DE 05 À 08 e AO FINAL ESCREVER O QUE ENTENDEU. 4.FAZER UMA REDAÇÃO SOBRE “A IMPORTÂNCIA DO DISCIPULADO E COMO DISCIPULAR BENEFICIA O CRESCIMENTO E FORTALECIMENTO DA IGREJA DE CRISTO.” 5.FAZER UMA REDAÇÃO SOBRE “A CÉLULA DE EVANGELISMO E A IMPORTÂNCIA DA MULTIPLICAÇÃO PARA CONCRETIZAÇÃO DO PROPÓSITO DO REINO.” OBS: “ESSES TRABALHOS EQUIVALEM A 5 (CINCO) HORAS CADA, SOMANDO 25 HORAS”