SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
 Foi Conselheiro espiritual de vários 
presidentes Americanos. 
 “ Todo avivamento que já aconteceu na 
história do mundo ou na história da igreja 
deu grande ênfase à SANTIDADE DE 
DEUS”. 
 Pastor e Evangelista em Cruzadas 
 Pelo Mundo.
 “Reavivamento é renovada a convicção de pecado 
e arrependimento,seguido de um intenso dejeso 
de viver em obediência à Deus. É a entrega da 
vontade à Ele em profunda humildade.” 
 Charles Grandison Finney 
(Foi um pregador,professor,Teólogo 
abolicionista e avivalista EUA)
 “Embora o avivamento e o evangelismo 
estejam intimamente relacionados, na 
verdade são duas obras distintas. O 
avivamento é uma experiência da Igreja; 
o evangelismo, a expressão dela.” 
Pastor ,Evangelista e Conferencista. 
(Associação Evangelística Billy Graham)
 “Assim também em todas as eras tem 
havido avivamentos,gerados pelo 
mesmo processo; Angústia de 
alma,Oração incessante e preocupação 
com a esterilidade Avivamento”. 
 (Escritor e Evangelista Cristão britânico 
que focalizava em assuntos como oração e 
avivamento)
“Não pregar o Evangelho é o 
mesmo que esconder o remédio 
do doente”. 
 Mais de 55 milhões de pessoas salvas somente na 
última década.(2000/2010) 
 (É o fundador e líder do Christ For all Nations 
(Cristo para todas as Nações), um ministério 
evangelístico internacional)
 Europa após a metade do século XVI. 
 Em 1670 na Alemãnha , o Pr. Philip 
Spener organizou reuniões com estudos 
bíblicos e orações nas casas. 
 Surgiram obras sociais e um novo vigor 
espiritual sobre a igreja Luterana. 
 Fundaram-se campos missionários.
 1727- Começaram a buscar ao Senhor em 
oração, de repente,houve um derramar do 
Espírito sobre eles. 
 Havia choro,quebrantamento e manifestações 
até entre as crianças. 
 Eles Iniciaram um movimento de oração que 
durou mais de 100 anos. 
 (Republica Tcheca)
 Jonathan Edwards e George Whitefield- Grandes 
Avivalistas-Havia uma Consciência de alcançar os 
não-crentes e fortalecer os já convertidos. Na Nova 
Inglaterra(EUA) ,numa população de 300.000 
pessoas,houve entre 30 e 40 mil conversões. 
 Houve fortalecimento moral nos lares,fundações 
de cursos teológicos e de obras sociais.
 Séculos XVII : Além de milhares de convertidos e 
encaminhados para a santificação cristã, houve 
também obras sociais dignas de destaque, como 
estas: 
 Dinheiro aos pobres (Wesley distribuía). 
 Compêndio de medicina (Wesley escreveu e foi 
largamente difundido). 
 Apoio na reforma educacional . 
 Apoio na reforma das prisões. 
 Apoio na abolição da escravatura!
 Século XVIII : Homens que foram 
instrumentos de DEUS para liderar 
grandes avivamentos: 
 Charles H. Finney foi poderoso na palavra,oração e 
testemunho,viveu nos EUA. 
 Suas Poderosas pregações igrejas foram 
renovadas,nasceram novas comunidades. 
 Pessoas deixaram todos os tipos de vícios,prostituição. 
Charles G. Finney 
( Pastor ,Professor e teólogo)
 Século XVIII 1834-1892- foi professor de 
crianças nas EBD(Escola Bíblica Dominical) e 
viu muitos país se converterem em com o 
testemunho dos filhos. 
 Também foi muito usado por Deus na 
palavra,com sinais e prodígios . 
(Foi um pregador Batista Reformado Britânico)
 XVIII-1837- 1899 ,nos EUA , mais de 500 mil pessoas 
foram a Cristo por este homem . 
 Ensinou nas EBD ,começou com apenas 12 crianças e 
em alguns anos foi para 12 mil. 
(D . L . Moody , foi um evangelista e 
Criador de vários colégios ,igrejas)
 Século XIX-1904 e 1905 –Eu não sou a fonte deste 
avivamento. Eu sou apenas um agente entre o que vai 
ser uma multidão... Eu não sou aquele que está 
tocandos os corações de homens e mudando as vidas 
dos homens. Não sou eu, mas o Deus que opera em 
mim. – Evan Roberts, Smith'sWeekly1 
 O avivamento de Gales foi um dos mais 
impressionantes moveres de Deus de todos os tempos. 
Em poucos meses de avivamento, um país inteiro foi 
transformado, mais de 100.000 pessoas aceitaram o 
Senhor Jesus como seu Senhor e Salvador, e a notícia 
foi espalhada ao redor do mundo.
 Teve início com uma 
reunião em 14 de Abril de 
1906 em um prédio que 
fora da Igreja Metodista 
Episcopal Africana e 
continuou até meados 
de 1915 . 
 William J. Seymour 
 312 Azusa Street, Los 
Angeles,California, o 
centro usado pelos 
avivalistas.
 Toronto-Canadá-1994-"A primeira noite, 20 de janeiro 
de 1994, foi poderosa. Eu estava impressionado pela 
força com que o Senhor estava se movendo. Pessoas 
caíam ao chão e ficavam 'fora do ar' por um período 
longo, alguns por mais de uma hora. Outros 
começaram a rir e não podiam parar. Uma mulher que 
pareceu embriagada pelo Espírito Santo foi curada, e 
outras também.“ 
 É difícil de acreditar o impacto deste mover de Deus ao 
redor do mundo. Houve um relatório da Inglaterra 
recentemente que declarou que mais de 55.000 igrejas 
foram tocadas só no primeiro ano.
 Smithton – Missouri -EUA- 24 de março de 1996. 
 Pr Daniel Gray, uma cidade com uma população de apenas 
532 pessoas, Nos próximos quatro anos, mais de 250.000 
mil pessoas, de todos os estados dos EUA e cinquenta 
países do exterior, tinham visitado aquela pequena igreja na 
roça. 
 Muitas pessoas tiveram encontros poderosos com a pessoa 
do Espírito Santo, com muito quebrantamento, cura e 
manifestões de sua presença. 
 Igreja Smithton 
Community 
Church
 1995-Uma característica própria do "Avivamento de 
Brownsville" foi a ungida pregação evangelística de 
Steve Hill, que ficou na igreja até junho de 2000. Mais 
que 150.000 pessoas responderam aos apelos para 
salvação1. 
 Anunciando sua saída da igreja em janeiro de 2004, 
John Kilpatrick disse que o avivamento recebeu 4,5 
milhões de visitantes.
 1995 Cali – Colombia – Com uma União dos lideres de 
igrejas e o prefeito da cidade,em um dia de louvor e 
oração,eles oraram e o prefeito determinou que a 
cidade de Cali, pertencia ao Senhor Jesus Cristo. 
 48 Horas depois numa cidade que havia uma média de 
15 homicídios por dia ,o Jornal anuncia: 
“Nenhuma morte no final de semana”. 
 Deus libertou a cidade das drogas,prendeu os 
barões,uniu a igreja no avivamento em Cali.
•Anos 90-Almolonga é um lugar conhecido 
por experimentar uma das qualidades de vida 
mais elevadas de toda América Central. 
•Muitas pessoas viajam de todas as partes do 
mundo para ver o que realmente faz a mão de 
Deus em transformação da cidade.
 Características de um avivamento: 
 Arrependimento: Reconhecer pecado como 
grande impedimento para nos relacionar com 
Deus. 
 Oração: Os espíritos malignos e demônios estão cada 
vez mais fortes na influência das pessoas. 
 Intimidade: Somente por jejum e oração. 
 Jejum: Disciplina perdida com o tempo. Só consegue 
quem está na intimidade e oração. 
 Entendimento da palavra: Leitura diária da 
Bíblia. Meditar dia e noite. 
 Santidade: Com oração, jejum, intimidade ,entendimento da 
palavra e seguir seu mandamentos.
 Perseverança na Palavra. Todo avivamento 
autêntico está centrado em Cristo e em sua 
Palavra. O surgimento de doutrinas antibíblicas é 
um sinal de que não há pureza no movimento. 
 Perseverança na comunhão. Uma igreja avivada 
pelo Espírito do Senhor vive como um corpo bem 
ajustado, 1 Co 12: 12. O Espírito gera unidade, Jo 17: 
21. As discórdias e facções são obra da carne, Gl 5: 
19-21.
Perseverança na oração. Sem oração não há 
avivamento. É a comunhão com Deus que 
desencadeia todo o processo de renovação espiritual. 
Dedicação a missões. Não existe avivamento 
autêntico se a igreja não está fazendo missões. 
De acordo com At 1: 8, o poder do Espírito 
habilita o crente para pregar o evangelho, para 
ser testemunha. 
A ação social. É interessante observar que todos os 
avivamentos trouxeram consigo a ação social. 
Fundação de orfanatos, preocupação com idosos, com 
os marginalizados. Isso é bíblico. Veja At 9: 36.
TODO AVIVAMENTO 
COMEÇA NA CRUZ.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E DesafiosO Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E DesafiosSilas Duarte Jr
 
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoApostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoIzabela Oliveira
 
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovensEvangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovensUlisses
 
O professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBD
O professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBDO professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBD
O professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBDValdinar Viana
 
O(a) professor(a) da Escola Dominical
O(a) professor(a) da Escola DominicalO(a) professor(a) da Escola Dominical
O(a) professor(a) da Escola DominicalAmor pela EBD
 
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicosLição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicosÉder Tomé
 
O avivamento evangélico do século xviii é herdeiro da Reforma Protestante do ...
O avivamento evangélico do século xviii é herdeiro da Reforma Protestante do ...O avivamento evangélico do século xviii é herdeiro da Reforma Protestante do ...
O avivamento evangélico do século xviii é herdeiro da Reforma Protestante do ...Nome Sobrenome
 
Curso de capacitação e atualização para professores da EBD
Curso de capacitação e atualização para professores da EBDCurso de capacitação e atualização para professores da EBD
Curso de capacitação e atualização para professores da EBDMárcio Melânia
 
OS DESAFIOS ATUAIS DA ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
OS DESAFIOS ATUAIS DA ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL OS DESAFIOS ATUAIS DA ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
OS DESAFIOS ATUAIS DA ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL ALTAIR GERMANO
 
Aula de missiologia basico em theologia
Aula de missiologia basico em theologiaAula de missiologia basico em theologia
Aula de missiologia basico em theologiacasa
 
hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.RODRIGO FERREIRA
 
Lição 1 - O que é Mordomia Cristã
Lição 1 - O que é Mordomia Cristã Lição 1 - O que é Mordomia Cristã
Lição 1 - O que é Mordomia Cristã Éder Tomé
 
Educação Cristã 1ª Parte. CETADEB
Educação Cristã 1ª Parte. CETADEBEducação Cristã 1ª Parte. CETADEB
Educação Cristã 1ª Parte. CETADEBDouglasFigueiredo22
 

Mais procurados (20)

Treinamento para professores da EBD
Treinamento para professores da EBDTreinamento para professores da EBD
Treinamento para professores da EBD
 
O Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E DesafiosO Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
O Professor Da Ebd, Seu Papel E Desafios
 
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoApostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
 
Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
 
Treinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliaresTreinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliares
 
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovensEvangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
Evangelismo - 7 Projetos Impactantes para jovens
 
A armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completaA armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completa
 
Apresentação historia da ebd
Apresentação historia da ebdApresentação historia da ebd
Apresentação historia da ebd
 
O professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBD
O professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBDO professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBD
O professor (ebd) precisa saber - DINAMIZAR UMA EBD
 
O(a) professor(a) da Escola Dominical
O(a) professor(a) da Escola DominicalO(a) professor(a) da Escola Dominical
O(a) professor(a) da Escola Dominical
 
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicosLição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
 
1 introdução à missiologia
1 introdução à missiologia1 introdução à missiologia
1 introdução à missiologia
 
O avivamento evangélico do século xviii é herdeiro da Reforma Protestante do ...
O avivamento evangélico do século xviii é herdeiro da Reforma Protestante do ...O avivamento evangélico do século xviii é herdeiro da Reforma Protestante do ...
O avivamento evangélico do século xviii é herdeiro da Reforma Protestante do ...
 
Curso de capacitação e atualização para professores da EBD
Curso de capacitação e atualização para professores da EBDCurso de capacitação e atualização para professores da EBD
Curso de capacitação e atualização para professores da EBD
 
3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus3. O Evangelho Segundo Mateus
3. O Evangelho Segundo Mateus
 
OS DESAFIOS ATUAIS DA ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
OS DESAFIOS ATUAIS DA ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL OS DESAFIOS ATUAIS DA ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
OS DESAFIOS ATUAIS DA ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL
 
Aula de missiologia basico em theologia
Aula de missiologia basico em theologiaAula de missiologia basico em theologia
Aula de missiologia basico em theologia
 
hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.
 
Lição 1 - O que é Mordomia Cristã
Lição 1 - O que é Mordomia Cristã Lição 1 - O que é Mordomia Cristã
Lição 1 - O que é Mordomia Cristã
 
Educação Cristã 1ª Parte. CETADEB
Educação Cristã 1ª Parte. CETADEBEducação Cristã 1ª Parte. CETADEB
Educação Cristã 1ª Parte. CETADEB
 

Destaque

História da Igreja - O Século XIX e as Revoluções
História da Igreja - O Século XIX e as RevoluçõesHistória da Igreja - O Século XIX e as Revoluções
História da Igreja - O Século XIX e as RevoluçõesGlauco Gonçalves
 
O que é avivamento? - C. H. Spurgeon
O que é avivamento? - C. H. SpurgeonO que é avivamento? - C. H. Spurgeon
O que é avivamento? - C. H. SpurgeonIgreja Vitória
 
Evangélico claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
Evangélico   claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...Evangélico   claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
Evangélico claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...manoel ramos de oliveira
 
Avivamento martin lloyd-jones
Avivamento   martin lloyd-jonesAvivamento   martin lloyd-jones
Avivamento martin lloyd-jonesDeusdete Soares
 
Avivamento pessoal e crescimento espiritual
Avivamento pessoal e crescimento espiritualAvivamento pessoal e crescimento espiritual
Avivamento pessoal e crescimento espiritualMarcelo Joaquim Joa
 
A história da igreja cristã
A história da igreja cristãA história da igreja cristã
A história da igreja cristãFilipe
 
Verdades essenciais da fe crista 1 caderno - r[1]. c. sproul
Verdades essenciais da fe crista   1 caderno - r[1]. c. sproulVerdades essenciais da fe crista   1 caderno - r[1]. c. sproul
Verdades essenciais da fe crista 1 caderno - r[1]. c. sproulAlexandre N. Pereira
 
Aula 1 o mundo religioso do século xviii e xix
Aula 1   o mundo religioso do século xviii e xixAula 1   o mundo religioso do século xviii e xix
Aula 1 o mundo religioso do século xviii e xixJosé Santos
 
História da Igreja II: Aula 10: Movimentos Espiritualistas pós-Wesley
História da Igreja II: Aula 10: Movimentos Espiritualistas pós-WesleyHistória da Igreja II: Aula 10: Movimentos Espiritualistas pós-Wesley
História da Igreja II: Aula 10: Movimentos Espiritualistas pós-WesleyAndre Nascimento
 
História da Igreja II: Aula 5: Igrejas Reformadas
História da Igreja II: Aula 5: Igrejas ReformadasHistória da Igreja II: Aula 5: Igrejas Reformadas
História da Igreja II: Aula 5: Igrejas ReformadasAndre Nascimento
 
História da Igreja II: Aula 13: A Igreja no Século XX
História da Igreja II: Aula 13: A Igreja no Século XXHistória da Igreja II: Aula 13: A Igreja no Século XX
História da Igreja II: Aula 13: A Igreja no Século XXAndre Nascimento
 
História da Igreja II: Aula 4: Reforma Radical: Muntzer e os Anabatistas
História da Igreja II: Aula 4: Reforma Radical: Muntzer e os AnabatistasHistória da Igreja II: Aula 4: Reforma Radical: Muntzer e os Anabatistas
História da Igreja II: Aula 4: Reforma Radical: Muntzer e os AnabatistasAndre Nascimento
 
História da Igreja II: Aula 9: Movimentos Espiritualistas
História da Igreja II: Aula 9: Movimentos EspiritualistasHistória da Igreja II: Aula 9: Movimentos Espiritualistas
História da Igreja II: Aula 9: Movimentos EspiritualistasAndre Nascimento
 
História da Igreja II: Aula 6: Reformas Católicas
História da Igreja II: Aula 6: Reformas CatólicasHistória da Igreja II: Aula 6: Reformas Católicas
História da Igreja II: Aula 6: Reformas CatólicasAndre Nascimento
 
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano IIHistória da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano IIAndre Nascimento
 
História da Igreja II: Aula 3: Reforma na Suíça: Zuínglio e Calvino
História da Igreja II: Aula 3: Reforma na Suíça: Zuínglio e CalvinoHistória da Igreja II: Aula 3: Reforma na Suíça: Zuínglio e Calvino
História da Igreja II: Aula 3: Reforma na Suíça: Zuínglio e CalvinoAndre Nascimento
 
História da Igreja II: Aula 1: Pré Reforma
História da Igreja II: Aula 1: Pré ReformaHistória da Igreja II: Aula 1: Pré Reforma
História da Igreja II: Aula 1: Pré ReformaAndre Nascimento
 
Evangélico abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpad
Evangélico   abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpadEvangélico   abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpad
Evangélico abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpadmanoel ramos de oliveira
 

Destaque (20)

História da Igreja - O Século XIX e as Revoluções
História da Igreja - O Século XIX e as RevoluçõesHistória da Igreja - O Século XIX e as Revoluções
História da Igreja - O Século XIX e as Revoluções
 
O que é avivamento? - C. H. Spurgeon
O que é avivamento? - C. H. SpurgeonO que é avivamento? - C. H. Spurgeon
O que é avivamento? - C. H. Spurgeon
 
7 Condições para o Avivamento
7 Condições para o Avivamento7 Condições para o Avivamento
7 Condições para o Avivamento
 
Evangélico claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
Evangélico   claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...Evangélico   claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
Evangélico claudionor de andrade - fundamento bíblico de um autêntico aviva...
 
Avivamento martin lloyd-jones
Avivamento   martin lloyd-jonesAvivamento   martin lloyd-jones
Avivamento martin lloyd-jones
 
Avivamento pessoal e crescimento espiritual
Avivamento pessoal e crescimento espiritualAvivamento pessoal e crescimento espiritual
Avivamento pessoal e crescimento espiritual
 
A história da igreja cristã
A história da igreja cristãA história da igreja cristã
A história da igreja cristã
 
Aviva Ó Senhor a Tua Obra
Aviva Ó Senhor a Tua ObraAviva Ó Senhor a Tua Obra
Aviva Ó Senhor a Tua Obra
 
Verdades essenciais da fe crista 1 caderno - r[1]. c. sproul
Verdades essenciais da fe crista   1 caderno - r[1]. c. sproulVerdades essenciais da fe crista   1 caderno - r[1]. c. sproul
Verdades essenciais da fe crista 1 caderno - r[1]. c. sproul
 
Aula 1 o mundo religioso do século xviii e xix
Aula 1   o mundo religioso do século xviii e xixAula 1   o mundo religioso do século xviii e xix
Aula 1 o mundo religioso do século xviii e xix
 
História da Igreja II: Aula 10: Movimentos Espiritualistas pós-Wesley
História da Igreja II: Aula 10: Movimentos Espiritualistas pós-WesleyHistória da Igreja II: Aula 10: Movimentos Espiritualistas pós-Wesley
História da Igreja II: Aula 10: Movimentos Espiritualistas pós-Wesley
 
História da Igreja II: Aula 5: Igrejas Reformadas
História da Igreja II: Aula 5: Igrejas ReformadasHistória da Igreja II: Aula 5: Igrejas Reformadas
História da Igreja II: Aula 5: Igrejas Reformadas
 
História da Igreja II: Aula 13: A Igreja no Século XX
História da Igreja II: Aula 13: A Igreja no Século XXHistória da Igreja II: Aula 13: A Igreja no Século XX
História da Igreja II: Aula 13: A Igreja no Século XX
 
História da Igreja II: Aula 4: Reforma Radical: Muntzer e os Anabatistas
História da Igreja II: Aula 4: Reforma Radical: Muntzer e os AnabatistasHistória da Igreja II: Aula 4: Reforma Radical: Muntzer e os Anabatistas
História da Igreja II: Aula 4: Reforma Radical: Muntzer e os Anabatistas
 
História da Igreja II: Aula 9: Movimentos Espiritualistas
História da Igreja II: Aula 9: Movimentos EspiritualistasHistória da Igreja II: Aula 9: Movimentos Espiritualistas
História da Igreja II: Aula 9: Movimentos Espiritualistas
 
História da Igreja II: Aula 6: Reformas Católicas
História da Igreja II: Aula 6: Reformas CatólicasHistória da Igreja II: Aula 6: Reformas Católicas
História da Igreja II: Aula 6: Reformas Católicas
 
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano IIHistória da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
 
História da Igreja II: Aula 3: Reforma na Suíça: Zuínglio e Calvino
História da Igreja II: Aula 3: Reforma na Suíça: Zuínglio e CalvinoHistória da Igreja II: Aula 3: Reforma na Suíça: Zuínglio e Calvino
História da Igreja II: Aula 3: Reforma na Suíça: Zuínglio e Calvino
 
História da Igreja II: Aula 1: Pré Reforma
História da Igreja II: Aula 1: Pré ReformaHistória da Igreja II: Aula 1: Pré Reforma
História da Igreja II: Aula 1: Pré Reforma
 
Evangélico abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpad
Evangélico   abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpadEvangélico   abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpad
Evangélico abraão de almeida - o sábado a lei e a graça cpad
 

Semelhante a A história dos avivamentos da igreja

A secularizacao da igreja
A secularizacao da igrejaA secularizacao da igreja
A secularizacao da igrejaIPB706Sul
 
A diferença é a oração apostila
A diferença é a oração apostilaA diferença é a oração apostila
A diferença é a oração apostilalindiomarrios
 
Encerramento do 1º Trimestre de 2012
Encerramento do 1º Trimestre de 2012Encerramento do 1º Trimestre de 2012
Encerramento do 1º Trimestre de 2012Ebd Brasil
 
13385058 oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-cho
13385058 oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-cho13385058 oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-cho
13385058 oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-choantonio ferreira
 
oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-cho
 oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-cho oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-cho
oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-choantonio ferreira
 
A Teologia da Missão Integral - Ed René Kivitz - 2009
A Teologia da Missão Integral - Ed René Kivitz - 2009A Teologia da Missão Integral - Ed René Kivitz - 2009
A Teologia da Missão Integral - Ed René Kivitz - 2009Jairo Mielnik
 
A+teologia da missao_integral_ed+rené+kivitz
A+teologia da missao_integral_ed+rené+kivitzA+teologia da missao_integral_ed+rené+kivitz
A+teologia da missao_integral_ed+rené+kivitzERABELO
 
A diferença é a oração
A diferença é a oraçãoA diferença é a oração
A diferença é a oraçãoJulio Simões
 
Vida, obra e influência de John Wesley
Vida, obra e influência de John WesleyVida, obra e influência de John Wesley
Vida, obra e influência de John WesleyJean Francesco
 
13 o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aula
13   o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aula13   o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aula
13 o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aulaPIB Penha
 
Marcas de uma igreja ideal
Marcas de uma igreja idealMarcas de uma igreja ideal
Marcas de uma igreja idealigrejahoje
 
Eutanásia espiritual
Eutanásia espiritualEutanásia espiritual
Eutanásia espiritualLuiz Ferreira
 

Semelhante a A história dos avivamentos da igreja (20)

A secularizacao da igreja
A secularizacao da igrejaA secularizacao da igreja
A secularizacao da igreja
 
A diferença é a oração apostila
A diferença é a oração apostilaA diferença é a oração apostila
A diferença é a oração apostila
 
Historia II - MIII
Historia II - MIIIHistoria II - MIII
Historia II - MIII
 
Historia II - M3
Historia II - M3Historia II - M3
Historia II - M3
 
Encerramento do 1º Trimestre de 2012
Encerramento do 1º Trimestre de 2012Encerramento do 1º Trimestre de 2012
Encerramento do 1º Trimestre de 2012
 
13385058 oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-cho
13385058 oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-cho13385058 oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-cho
13385058 oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-cho
 
oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-cho
 oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-cho oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-cho
oracao-a-chave-do-avivamento-paul-yonggi-cho
 
João wesley e o metodismo
João wesley e o metodismoJoão wesley e o metodismo
João wesley e o metodismo
 
A Teologia da Missão Integral - Ed René Kivitz - 2009
A Teologia da Missão Integral - Ed René Kivitz - 2009A Teologia da Missão Integral - Ed René Kivitz - 2009
A Teologia da Missão Integral - Ed René Kivitz - 2009
 
A+teologia da missao_integral_ed+rené+kivitz
A+teologia da missao_integral_ed+rené+kivitzA+teologia da missao_integral_ed+rené+kivitz
A+teologia da missao_integral_ed+rené+kivitz
 
Atos dos apostolos
Atos dos apostolosAtos dos apostolos
Atos dos apostolos
 
A diferença é a oração
A diferença é a oraçãoA diferença é a oração
A diferença é a oração
 
Boletim cbg 23_mar_2014
Boletim cbg 23_mar_2014Boletim cbg 23_mar_2014
Boletim cbg 23_mar_2014
 
Vida, obra e influência de John Wesley
Vida, obra e influência de John WesleyVida, obra e influência de John Wesley
Vida, obra e influência de John Wesley
 
Identidade Nazarena - M1
Identidade Nazarena - M1 Identidade Nazarena - M1
Identidade Nazarena - M1
 
Joao wesley o_evangelista
Joao wesley o_evangelistaJoao wesley o_evangelista
Joao wesley o_evangelista
 
Seminario palavra expositiva
Seminario palavra expositivaSeminario palavra expositiva
Seminario palavra expositiva
 
13 o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aula
13   o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aula13   o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aula
13 o cristianismo da idade moderna à contemporânea - 13ª aula
 
Marcas de uma igreja ideal
Marcas de uma igreja idealMarcas de uma igreja ideal
Marcas de uma igreja ideal
 
Eutanásia espiritual
Eutanásia espiritualEutanásia espiritual
Eutanásia espiritual
 

Mais de Giovani Luiz Zimmermann Jr.

Mais de Giovani Luiz Zimmermann Jr. (20)

Vida prof saude emocional
Vida prof saude emocionalVida prof saude emocional
Vida prof saude emocional
 
Vida com vigilância
Vida com vigilânciaVida com vigilância
Vida com vigilância
 
Um encontro em família
Um encontro em famíliaUm encontro em família
Um encontro em família
 
Superação e triunfo em cristo 1
Superação e triunfo em cristo 1Superação e triunfo em cristo 1
Superação e triunfo em cristo 1
 
Seminario de vida prof 01 ganhar o mundo2003
Seminario de vida prof 01 ganhar o mundo2003Seminario de vida prof 01 ganhar o mundo2003
Seminario de vida prof 01 ganhar o mundo2003
 
Saúde emocional
Saúde emocionalSaúde emocional
Saúde emocional
 
sete qualidades de um vencedor
sete qualidades de um vencedorsete qualidades de um vencedor
sete qualidades de um vencedor
 
Resistindo ao diabo
Resistindo ao diaboResistindo ao diabo
Resistindo ao diabo
 
Privilegio de servir
Privilegio de servirPrivilegio de servir
Privilegio de servir
 
Por que o céu é melhor
Por que o céu é melhorPor que o céu é melhor
Por que o céu é melhor
 
Para que serve a igreja
Para que serve a igrejaPara que serve a igreja
Para que serve a igreja
 
O sentido da vida
O sentido da vidaO sentido da vida
O sentido da vida
 
O selo sobre o coração
O selo sobre o coraçãoO selo sobre o coração
O selo sobre o coração
 
O ressentimento e seus males
O ressentimento e seus malesO ressentimento e seus males
O ressentimento e seus males
 
O amargo em doce
O amargo em doceO amargo em doce
O amargo em doce
 
O princípio da restituição
O princípio da restituiçãoO princípio da restituição
O princípio da restituição
 
Nova era a operação do erro (novo)
Nova era   a operação do erro (novo)Nova era   a operação do erro (novo)
Nova era a operação do erro (novo)
 
Motivos para não pecar
Motivos para não pecarMotivos para não pecar
Motivos para não pecar
 
Mantenha burrinho desativado
Mantenha burrinho desativadoMantenha burrinho desativado
Mantenha burrinho desativado
 
Em busca da felicidade – sl 16
Em busca da felicidade – sl 16Em busca da felicidade – sl 16
Em busca da felicidade – sl 16
 

A história dos avivamentos da igreja

  • 1.
  • 2.  Foi Conselheiro espiritual de vários presidentes Americanos.  “ Todo avivamento que já aconteceu na história do mundo ou na história da igreja deu grande ênfase à SANTIDADE DE DEUS”.  Pastor e Evangelista em Cruzadas  Pelo Mundo.
  • 3.  “Reavivamento é renovada a convicção de pecado e arrependimento,seguido de um intenso dejeso de viver em obediência à Deus. É a entrega da vontade à Ele em profunda humildade.”  Charles Grandison Finney (Foi um pregador,professor,Teólogo abolicionista e avivalista EUA)
  • 4.  “Embora o avivamento e o evangelismo estejam intimamente relacionados, na verdade são duas obras distintas. O avivamento é uma experiência da Igreja; o evangelismo, a expressão dela.” Pastor ,Evangelista e Conferencista. (Associação Evangelística Billy Graham)
  • 5.  “Assim também em todas as eras tem havido avivamentos,gerados pelo mesmo processo; Angústia de alma,Oração incessante e preocupação com a esterilidade Avivamento”.  (Escritor e Evangelista Cristão britânico que focalizava em assuntos como oração e avivamento)
  • 6. “Não pregar o Evangelho é o mesmo que esconder o remédio do doente”.  Mais de 55 milhões de pessoas salvas somente na última década.(2000/2010)  (É o fundador e líder do Christ For all Nations (Cristo para todas as Nações), um ministério evangelístico internacional)
  • 7.  Europa após a metade do século XVI.  Em 1670 na Alemãnha , o Pr. Philip Spener organizou reuniões com estudos bíblicos e orações nas casas.  Surgiram obras sociais e um novo vigor espiritual sobre a igreja Luterana.  Fundaram-se campos missionários.
  • 8.  1727- Começaram a buscar ao Senhor em oração, de repente,houve um derramar do Espírito sobre eles.  Havia choro,quebrantamento e manifestações até entre as crianças.  Eles Iniciaram um movimento de oração que durou mais de 100 anos.  (Republica Tcheca)
  • 9.  Jonathan Edwards e George Whitefield- Grandes Avivalistas-Havia uma Consciência de alcançar os não-crentes e fortalecer os já convertidos. Na Nova Inglaterra(EUA) ,numa população de 300.000 pessoas,houve entre 30 e 40 mil conversões.  Houve fortalecimento moral nos lares,fundações de cursos teológicos e de obras sociais.
  • 10.  Séculos XVII : Além de milhares de convertidos e encaminhados para a santificação cristã, houve também obras sociais dignas de destaque, como estas:  Dinheiro aos pobres (Wesley distribuía).  Compêndio de medicina (Wesley escreveu e foi largamente difundido).  Apoio na reforma educacional .  Apoio na reforma das prisões.  Apoio na abolição da escravatura!
  • 11.
  • 12.  Século XVIII : Homens que foram instrumentos de DEUS para liderar grandes avivamentos:  Charles H. Finney foi poderoso na palavra,oração e testemunho,viveu nos EUA.  Suas Poderosas pregações igrejas foram renovadas,nasceram novas comunidades.  Pessoas deixaram todos os tipos de vícios,prostituição. Charles G. Finney ( Pastor ,Professor e teólogo)
  • 13.  Século XVIII 1834-1892- foi professor de crianças nas EBD(Escola Bíblica Dominical) e viu muitos país se converterem em com o testemunho dos filhos.  Também foi muito usado por Deus na palavra,com sinais e prodígios . (Foi um pregador Batista Reformado Britânico)
  • 14.  XVIII-1837- 1899 ,nos EUA , mais de 500 mil pessoas foram a Cristo por este homem .  Ensinou nas EBD ,começou com apenas 12 crianças e em alguns anos foi para 12 mil. (D . L . Moody , foi um evangelista e Criador de vários colégios ,igrejas)
  • 15.  Século XIX-1904 e 1905 –Eu não sou a fonte deste avivamento. Eu sou apenas um agente entre o que vai ser uma multidão... Eu não sou aquele que está tocandos os corações de homens e mudando as vidas dos homens. Não sou eu, mas o Deus que opera em mim. – Evan Roberts, Smith'sWeekly1  O avivamento de Gales foi um dos mais impressionantes moveres de Deus de todos os tempos. Em poucos meses de avivamento, um país inteiro foi transformado, mais de 100.000 pessoas aceitaram o Senhor Jesus como seu Senhor e Salvador, e a notícia foi espalhada ao redor do mundo.
  • 16.  Teve início com uma reunião em 14 de Abril de 1906 em um prédio que fora da Igreja Metodista Episcopal Africana e continuou até meados de 1915 .  William J. Seymour  312 Azusa Street, Los Angeles,California, o centro usado pelos avivalistas.
  • 17.
  • 18.  Toronto-Canadá-1994-"A primeira noite, 20 de janeiro de 1994, foi poderosa. Eu estava impressionado pela força com que o Senhor estava se movendo. Pessoas caíam ao chão e ficavam 'fora do ar' por um período longo, alguns por mais de uma hora. Outros começaram a rir e não podiam parar. Uma mulher que pareceu embriagada pelo Espírito Santo foi curada, e outras também.“  É difícil de acreditar o impacto deste mover de Deus ao redor do mundo. Houve um relatório da Inglaterra recentemente que declarou que mais de 55.000 igrejas foram tocadas só no primeiro ano.
  • 19.  Smithton – Missouri -EUA- 24 de março de 1996.  Pr Daniel Gray, uma cidade com uma população de apenas 532 pessoas, Nos próximos quatro anos, mais de 250.000 mil pessoas, de todos os estados dos EUA e cinquenta países do exterior, tinham visitado aquela pequena igreja na roça.  Muitas pessoas tiveram encontros poderosos com a pessoa do Espírito Santo, com muito quebrantamento, cura e manifestões de sua presença.  Igreja Smithton Community Church
  • 20.  1995-Uma característica própria do "Avivamento de Brownsville" foi a ungida pregação evangelística de Steve Hill, que ficou na igreja até junho de 2000. Mais que 150.000 pessoas responderam aos apelos para salvação1.  Anunciando sua saída da igreja em janeiro de 2004, John Kilpatrick disse que o avivamento recebeu 4,5 milhões de visitantes.
  • 21.  1995 Cali – Colombia – Com uma União dos lideres de igrejas e o prefeito da cidade,em um dia de louvor e oração,eles oraram e o prefeito determinou que a cidade de Cali, pertencia ao Senhor Jesus Cristo.  48 Horas depois numa cidade que havia uma média de 15 homicídios por dia ,o Jornal anuncia: “Nenhuma morte no final de semana”.  Deus libertou a cidade das drogas,prendeu os barões,uniu a igreja no avivamento em Cali.
  • 22. •Anos 90-Almolonga é um lugar conhecido por experimentar uma das qualidades de vida mais elevadas de toda América Central. •Muitas pessoas viajam de todas as partes do mundo para ver o que realmente faz a mão de Deus em transformação da cidade.
  • 23.  Características de um avivamento:  Arrependimento: Reconhecer pecado como grande impedimento para nos relacionar com Deus.  Oração: Os espíritos malignos e demônios estão cada vez mais fortes na influência das pessoas.  Intimidade: Somente por jejum e oração.  Jejum: Disciplina perdida com o tempo. Só consegue quem está na intimidade e oração.  Entendimento da palavra: Leitura diária da Bíblia. Meditar dia e noite.  Santidade: Com oração, jejum, intimidade ,entendimento da palavra e seguir seu mandamentos.
  • 24.  Perseverança na Palavra. Todo avivamento autêntico está centrado em Cristo e em sua Palavra. O surgimento de doutrinas antibíblicas é um sinal de que não há pureza no movimento.  Perseverança na comunhão. Uma igreja avivada pelo Espírito do Senhor vive como um corpo bem ajustado, 1 Co 12: 12. O Espírito gera unidade, Jo 17: 21. As discórdias e facções são obra da carne, Gl 5: 19-21.
  • 25. Perseverança na oração. Sem oração não há avivamento. É a comunhão com Deus que desencadeia todo o processo de renovação espiritual. Dedicação a missões. Não existe avivamento autêntico se a igreja não está fazendo missões. De acordo com At 1: 8, o poder do Espírito habilita o crente para pregar o evangelho, para ser testemunha. A ação social. É interessante observar que todos os avivamentos trouxeram consigo a ação social. Fundação de orfanatos, preocupação com idosos, com os marginalizados. Isso é bíblico. Veja At 9: 36.