2009 11-24 apresentação pma-apimec

594 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
594
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
302
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Doris
  • R
  • OK
  • OK
  • OK
  • OK
  • OK
  • OK
  • OK
  • OK
  • OK
  • OK
  • OK
  • OK
  • OK
  • OK
  • OK
  • OK
  • Doris
  • 2009 11-24 apresentação pma-apimec

    1. 1. APRESENTAÇÃO APIMEC 24 e 25 de Novembro de 2009
    2. 2. Agenda Visão Geral do Grupo 03 Divisão Cobre 10 Divisão Fertilizantes 15 Dados Econômico-Financeiros 17 Política de Gestão de Riscos 25 Reestruturações de 2008 e 2009 31 Reestruturação Tributária 37 Perspectivas 40 PARANAPANEMA S.A. Pág.
    3. 3. Visão Geral do Grupo
    4. 4.
    5. 5. Após Incorporação da Caraíba em 13/11/2009. Antes da Incorporação da Caraíba
    6. 6. ¹Corresponde a 75,63% do total de ações. Composição Acionária Atual Mercado EWZ LLC 24,37% 17,52% 12,01% 7,41% 38,69% * Posição consolidada da Paranapanema S.A. em 20/11/2009. 317.700.264 de ações após a Incorporação da Caraíba Distribuição de Acionistas por Segmento Data de Referência 20/11/2009
    7. 7. <ul><li>Implementação do site de RI em 03/12/2007 </li></ul><ul><li>Implantação da Política de Negociação de Ações </li></ul><ul><li>Políticas de Informação </li></ul><ul><li>Manual de Votação para os acionistas em Assembléias Gerais </li></ul><ul><li>Comitês de Gestão </li></ul><ul><ul><li>Financeiro </li></ul></ul><ul><ul><li>Tributário </li></ul></ul><ul><ul><li>De Risco </li></ul></ul><ul><li>Política de Gestão de Risco Financeiro em 11/08/2009 </li></ul><ul><li>100% de Tag Along nas ações ordinárias </li></ul><ul><li>Adesão à câmara de Arbitragem prevista no Estatuto Societário </li></ul><ul><li>Dividendos de 25% do lucro liquido ajustado </li></ul><ul><li>Adesão da Companhia ao Novo Mercado da BM&F Bovespa </li></ul>
    8. 8. <ul><li>A Paranapanema foi eleita a empresa mais inovadora no setor de Siderurgia, metalurgia e Mineração na Edição de 2009 de “As 100+ Inovadoras da Revista Information Week Brasil, Novembro de 2009 – Ano 11 – no 221. </li></ul><ul><li>Novas tendências em tecnologia de TI: computação em nuvem, que impactam a forma da empresa fazer uso de TI e tecnologias que afetam a forma como os processos de negócios são executados, abrindo novas possibilidades, como mobilidade, ferramentas colaborativas e de integração da cadeia de negócios; e </li></ul><ul><li>A TI é bastante estratégica, sem deixar de suportar as necessidades das unidades de negócios, mas não de forma reativa e, sim auxiliando a companhia a adotar tecnologias que propiciam outros modelos de negócio. </li></ul>
    9. 9. O MAIOR GRUPO DO SEGMENTO DO COBRE NO BRASIL Participação no Faturamento Líquido 9M09 DIVISÃO COBRE DIVISÃO FERTILIZANTES 73% 24% 3%
    10. 10. Divisão Cobre Paranapanema Eluma
    11. 11. <ul><li>Setores que demandam cobre no mundo : </li></ul><ul><li> Construção civil </li></ul><ul><li> Transporte (aéreo, marítimo e terrestre) </li></ul><ul><li> Automotivo (carros híbridos, caminhões) </li></ul><ul><li> Infraestrutura (eletricidade e telecomunicações) </li></ul><ul><li> Eletroeletrônico </li></ul><ul><li> Refrigeração e aquecimento </li></ul><ul><li> Energia limpa (solar, biodiesel, alcool) </li></ul><ul><li> Vestuário </li></ul><ul><li>Setores que demandam cobre no Brasil: os mesmos, potencializados pelas medidas do Governo para incentivo da economia já aprovadas e outras ainda em tramitação que impulsionam o consumo e a demanda por cobre de várias indústrias como de: </li></ul><ul><li>(i) consumo: programa de substituição de geladeiras populares; </li></ul><ul><li>(ii) energia solar: nova legislação municipal determina uso de energia limpa (solar) e programa habitacional popular; </li></ul><ul><li>(iii) energia elétrica: “Luz Para Todos” também deve incentivar o setor; </li></ul><ul><li>(iv) construção civil: “Minha Casa Minha Vida” prevê a construção de 1 milhão de casas; </li></ul><ul><li>(v) prorrogação do prazo de isenção ou de redução do IPI: </li></ul><ul><li> eletroeletrônicos: prorrogação do IPI em alguns itens da linha branca até 31/10/09; </li></ul><ul><li> automotivo: para automóveis foi prorrogado até 30/09/09; e </li></ul><ul><li> para caminhões isenção até 31/12/09, com retorno gradual da taxação após esses prazos; </li></ul><ul><li>(vi) Redução de IPI: </li></ul><ul><li> bens de capital: setor de máquinas e equipamentos destinados à indústria e linhas especiais de financiamento para </li></ul><ul><li>pequenas e médias empresas via BNDES e Banco do Brasil; e </li></ul><ul><li> alguns itens de construção civil; e </li></ul><ul><li>(vii) Redução de PIS Cofins: motocicletas até 31/12/09, com acordo de manutenção dos empregos no setor. </li></ul>
    12. 12. Principais Players
    13. 13. Paranapanema é uma fundidora e refinadora capaz de atuar em toda a cadeia de produção de cobre a partir do concentrado de cobre vindo do Chile
    14. 14. <ul><li>Diversificação setorial significativa nas diversas indústria de transformação </li></ul><ul><li>Vantagem competitiva e bom termômetro da atividade econômica </li></ul>Faturamento Líquido Por Segmento 9M09 AUTOMOTIVO 14% CONSTRUÇÃO CIVIL 25% REFRIGERAÇÃO 14% VESTUÁRIO 4% REVENDA 22% OUTROS 1% MECÂNICA E METALURGIA 6% MATERIAIS BELICOS 3% ELETRO ELETRÔNICA 11%
    15. 15. Divisão Fertilizantes Cibrafértil
    16. 16. Papel estratégico na integração com a Paranapanema pelo aproveitamento do ácido sulfúrico gerado no processo metalúrgico
    17. 17. Dados Econômico-Financeiro 3T09 e 9M09
    18. 18. <ul><li>Crescimento de receita e de volume pelo 3º trimestre consecutivo em 2009 </li></ul>
    19. 19. <ul><li>Volume de vendas cresce em todas as subsidiárias em 2009 </li></ul><ul><li>Acréscimo de 116% no volume no acumulado de 2009 </li></ul><ul><li>Volume no 3T09 contra 2T09 fica 42% superior, mostrando retomada tanto na Divisão Cobre quanto na Divisão Fertilizantes </li></ul>
    20. 20. Principais Indicadores Consolidados e das Subsidiárias Operacionais no 3T09
    21. 21. Principais Indicadores Consolidados e das Subsidiárias Operacionais no 9M09
    22. 22. <ul><li>Receita bruta cresce 31% no acumulado de 2009 </li></ul><ul><li>Mercado interno aumenta 28% no em 2009 pelo foco nas ações estratégicas voltadas para produtos, serviços, facilidades, soluções específicas para os clientes e logística </li></ul><ul><li>Exportações avançam 36% apesar do Real valorizado </li></ul><ul><li>Volume no mercado interno cresce 58% e receita 16% no 3T09 sobre o 2T09 </li></ul><ul><li>Exportações estáveis no 3T09 em receita </li></ul><ul><li>Participação do mercado doméstico fica em média em 53% da receita líquida </li></ul>
    23. 23. <ul><li>Ebitda ajustado pela eliminação das despesas não-recorrentes fica positivo em R$ 21 milhões após 3 trimestres consecutivos negativo. </li></ul>Adesão ao parcelamento dos débitos tributários impactou em um 1º momento, face outras despesas operacionais, tais como provisões e reversões para demandas judiciais.
    24. 24. ... ao parcelamento dos débitos tributários concedidos pela Lei 11.941/09 e MP 470/09 foi um resultado de R$ 11 milhões no 3T09... ... impactado pela despesa financeira líquida de R$154 milhões face geração dos juros de mora dos débitos tributários levados à impostos e contribuições a recolher
    25. 25. Política de Gestão de Riscos
    26. 26.
    27. 27.
    28. 28.
    29. 29.
    30. 30.
    31. 31. Reestruturações de 2008 e 2009 <ul><li>Financeira </li></ul><ul><li>Societária </li></ul><ul><li>Tributária </li></ul>
    32. 32. <ul><li>13/06 a 13/11/08: Equacionamento da dívida não operacional da Paranapanema com o pagamento de R$1,5 bilhão a credores/acionistas, com liquidação de 50% em dinheiro e 50% em conversão de dívida em ações ordinárias, em tempo recorde de apenas 5 meses. </li></ul><ul><li>Captação de recursos: </li></ul><ul><li> 13/06/08: Aumento de capital privado de R$ 514 milhões </li></ul><ul><li> 20/08/08: 6ª Emissão de Debêntures Conversíveis em Ações de R$ 920 milhões de 30 meses 1ª série e de 11 anos a 2ª série </li></ul><ul><li> 22/08/08: 1ª conversão de Debêntures Ações, com a liquidação da 1ª série </li></ul><ul><li> 26/08/08: 2ª conversão de Debêntures Ações, com a liquidação parcial da 2ª série </li></ul><ul><li> 28/08/08: 3ª conversão de Debêntures Conversíveis em Ações, com a liquidação parcial da 2ª série </li></ul><ul><li> 13/11/08: 4ª e última conversão de Debêntures Conversíveis em Ações, com a liquidação total </li></ul><ul><li> 13/11/08: alienação da Divisão Estanho, com a venda da Taboca/Mamoré para o grupo peruano Minsur, no montante contratado de R$850 milhões e líquido de R$415 milhões, deduzindo contingências e dívida </li></ul>R$ milhões 31/12/07 31/12/08 30/09/09 Dívida total Disponibilidades 2.031 866 668 685 460 744 Dívida (Caixa) Líquido 1.165 (18) (284) Capital Social Patrimônio Líquido 967 (56) 2.067 1.193 2.089 1.082
    33. 33. <ul><li>Dívida restante apenas operacional nas subsidiárias (ACC e PPE) </li></ul><ul><li>Redução de 14% na dívida operacional no saldo em 30/Set/09 </li></ul><ul><li>Queda de 59% da dívida não-operacional da Paranapanema com AERUS e liquidação no final de novembro de 2009 </li></ul><ul><li>Caixa líquido na Divisão Cobre e no Consolidado da ordem de R$284 milhões </li></ul>
    34. 34.
    35. 35.
    36. 36. <ul><li>• Justificativa da Incorporação da Caraíba Metais na Paranapanema </li></ul><ul><li>simplificação da estrutura patrimonial das empresas controladas pela Paranapanema; </li></ul><ul><li>redução de custos administrativos; </li></ul><ul><li>ganhos substanciais de sinergias, face complementaridade existente entre as linhas de produtos ofertadas e localização das unidades produtivas; </li></ul><ul><li>aumento da capacidade de investimento em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos; </li></ul><ul><li>ganhos de produtividade proporcionados pelo aumento da escala na produção e distribuição dos produtos ofertados pelas empresas; </li></ul><ul><li>maior eficiência na estrutura corporativa; </li></ul><ul><li>mais agilidade na execução de decisões estratégicas, administrativas e comerciais; </li></ul><ul><li>acionistas da Caraíba manterão a condição de acionistas de uma companhia aberta; e </li></ul><ul><li>aumento de liquidez das ações de emissão da Paranapanema. </li></ul><ul><li>• Próximos passos </li></ul><ul><li>Continuidade dos estudos para incorporação de ações (ficando subsidiária integral) da subsidiária Eluma ou da incorporação da Eluma na Paranapanema; </li></ul><ul><li>Continuidade dos estudos para incorporação da subsidiária Cibrafértil. </li></ul>
    37. 37. Adesão ao Parcelamento dos Débitos Tributários Lei 11.941/09 e MP 470/09 Reestruturação Tributária
    38. 38. <ul><li>Busca de soluções para as contingências tributárias estimadas em cerca de R$1,5 bilhão para a Paranapanema e suas subsidiárias; </li></ul><ul><li>28/10/09: RCA delibera a adesão ao programa de parcelamento e liquidação de débitos tributários em caráter irretratável para a Paranapanema S.A e Eluma S.A., concedidos pela Lei 11.941/09 e MP 470/09; </li></ul><ul><li>30/09/09: tendo em vista esse evento subsequente, foi contabilizado o impacto da adesão já no 3º trimestre de 2009; </li></ul><ul><li>30/11/09: data limite para as Companhias aderirem formalmente ao programa de parcelamento de débitos tributários; </li></ul><ul><li>O decisão sobre o parcelamento e a liquidação dos débitos tributários levou em conta a probabilidade de perda estimada pelos tributaristas: (i) o IPI - Crédito Presumido na Aquisição de Matéria-Prima não tributada ou tributada à aliquota zero na Eluma, considerado como perda provável; e (ii) o IOF da Paranapanema, como perda possível, mas sem jurisprudência na matéria; </li></ul>
    39. 39. <ul><li>O montante total de adesão demonstrado abaixo tem a seguinte distribuição: </li></ul><ul><li> R$91,6 milhões serão pagos em dinheiro, sendo R$18,2 milhões em 12 parcelas e o restante à vista; </li></ul><ul><li> O saldo remanescente será pago com prejuízos fiscais e base negativa de contribuição social. </li></ul><ul><li>A reestruturação tributária trará uma nova e sólida situação para as demonstrações financeiras, reduzindo custos de gerenciamento desse passivo tributário, dando uma solução para todas as contingências fiscais, mudando radicalmente a percepção de risco consolidado da Paranapanema e o seu valor de mercado </li></ul>
    40. 40. Perspectivas
    41. 41. <ul><li>Crescimento orgânico na Paranapanema </li></ul><ul><li>Paranapanema(ex-Caraíba Metais) </li></ul><ul><li> Conclusão da substituição das cubas eletrolíticas até o final de 2009; </li></ul><ul><li> Expansão da capacidade instalada de 220 mil t /ano para 276 mil t /ano aprovada em RCA de 11/Ago/09, no Pólo Industrial de Camaçari, Dias D´Ávila (BA); </li></ul><ul><li>Aumento de escala e de competitividade; </li></ul><ul><li>Aumento na produção de produtos de maior valor agregado, como fio trefilado e vergalhão; </li></ul><ul><li>Investimentos de ~R$300 milhões de 2009 a 2012. </li></ul><ul><li>Eluma </li></ul><ul><li> Melhorias nas linhas de produção atuais; </li></ul><ul><li> Conclusão do projeto de expansão de 68 mil t/ano para 72 mil t /ano (Bus Bar), aumentando a linha de extrudados, passando a produzir arames e barramentos de cobre; </li></ul><ul><li>Investimentos de ~R$40 milhões de 2009 a 2012; </li></ul><ul><li>Em estudo expansão para 90 mil t /ano com nova tecnologia de fabricação de tubos; </li></ul><ul><li>Cibrafértil </li></ul><ul><li> Não há investimentos significativos previstos para a empresa. </li></ul><ul><li>Logística </li></ul><ul><li> Criação de um Centro de Distribuição de Produtos de Cobre em Itatiaia (RJ) facilitando os serviços e a entrega dos produtos da Paranapanema para os clientes concentrados nas regiões Sudeste e Sul em até 12 horas. </li></ul>
    42. 42. <ul><li>Com a implementação das reestruturações financeira, societária e tributárias, a percepção de risco e a avaliação da Companhia mudam significativamente face: </li></ul><ul><li> Estrutura de capital adequada; </li></ul><ul><li> Ganhos de sinergia e redução de custos e despesas na incorporação realizadas e as em estudo; </li></ul><ul><li> Balanço livre das contingências tributárias e do peso das provisões e atualização de valores das demandas judiciais; </li></ul><ul><li> Melhora contínua na Governança Corporativa com a migração ao Novo Mercado; </li></ul><ul><li>Crescimento orgânico; </li></ul><ul><li>Política de Gestão de Risco minimizando a volatilidade do resultado operacional e financeiro; </li></ul><ul><li>Foco na busca de rentabilidade, agregando maior valor aos produtos, melhorando as margens e a competitividade, com ganhos de escala e economia de custos; </li></ul><ul><li>Foco no crescimento do mercado interno; </li></ul><ul><li>Tendência positiva para o crescimento da demanda de produtos de cobre. </li></ul>
    43. 43. <ul><li>Obrigado. </li></ul><ul><li>A Paranapanema S.A. agradece a presença de todos. </li></ul><ul><li>Contatos com o RI </li></ul><ul><li>www.paranapanema.com.br/ri </li></ul><ul><li>E-mail: [email_address] </li></ul><ul><li>Telefones: +55 11 2199-7904/7566 </li></ul><ul><li>Fax: +55 11 4461-4034 </li></ul>

    ×