PALESTRA - Inovação em Gerenciamento de Projetos - Eduardo Freire

385 visualizações

Publicada em

PALESTRA - Inovação em Gerenciamento de Projetos - Eduardo Freire

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
385
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

PALESTRA - Inovação em Gerenciamento de Projetos - Eduardo Freire

  1. 1. about.me/eduardofreire  
  2. 2. Produtos Frame  ONE   (Project   Online   customizado)   • PDP +Cronograma   +Biblioteca  e   Listas   customizadas+   Dashboard  com   EPM  Pulse   vPMO   • Pessoas  +   Métodos  +   Tecnologia   • Pessoas  +   Métodos   • Pessoas  +   Tecnologia   IdeaHonDay   • Transformand o  ideias  e   desejos  em   necessidades   com  Design   Thinking   Project   Thinking   PM4Gov   • Framework   para  Gestão   de  Projetos  de   Desenvolvime nto  Públicos  
  3. 3. workshops Planejando  sua   Carreira  em   Gerenciamento   de  Projetos   MS-­‐Project  2013   Prá6cas  de   Gestão  do   PMBOK  v5   PPM  com  Project   Online   Workshop  de   Design  Thinking   para  Gestão  de   Projetos  de   Inovação   PM4Gov  –   Workshop  de   Gestão  de   Projetos  de   Desenvolvimento   Públicos  com   Design  Thinking   Project  Model   Canvas  com  José   Finochio  
  4. 4. ENTÃO...  
  5. 5. O   GERENCIAMENTO   DE  PROJETOS  
  6. 6. MAS  O  QUE  É   PROJETO?  
  7. 7. ANTES…   (…..   David A. Owens, Phd  
  8. 8. Sua “Grande Ideia" não cria obrigações para os outros com a Mudança
  9. 9. PONTO MAIS IMPORTANTE SOBRE INOVAÇÃO EM PROJETOS VENDER SUAS IDEIAS
  10. 10. PONTO  MAIS   IMPORTANTE   SOBRE   INOVACAO...  
  11. 11. “Preço  é  que  você  paga.  Valor  é  o  que   você  percebe.”  Warren  Buffet  
  12. 12. POR  ENQUANTO…   …)   David A. Owens, Phd  
  13. 13. Nossos  modelos   mentais  
  14. 14. O  QUE  NOS   APRENDEMOS...  
  15. 15. É  SOBRE  
  16. 16. NOVAS   FERRAMENTAS  
  17. 17. NOVAS   HABILIDADES  
  18. 18. NOVA   MENTALIDADE  
  19. 19. POR  QUE?  
  20. 20. NOS  DIAS  DE   HOJE...  
  21. 21. ...  NÓS  VEMOS   forças  que  não   bnhamos  visto   antes  ...    
  22. 22. ...  são  as  novas   regras  do  jogo   de  negócios.  
  23. 23. SUSTENTABILIDADE  
  24. 24. DESEMPREGO  
  25. 25. IMAGINE  
  26. 26. Ele  esta   feliz!   Este  é  o   José!  
  27. 27. Na segunda
  28. 28. Na terca
  29. 29. Na quarta
  30. 30. Na quinta
  31. 31. Na sexta
  32. 32. OS  MODELOS   DE  NEGOCIOS   ESTAO   MUDANDO!  
  33. 33. INOVACAO  
  34. 34. Qual #foco? Problema   Projeto   O  projeto  é  o  veiculo  que  transporta  uma  ideia  do   conceito  à  realidade!  
  35. 35. +  O  que  é  pensar   fora  da  Caixa?  
  36. 36. +  O  que  é  pensa  for  a  da   Caixa?  
  37. 37. Definições Inovação é vista como algo novo, ocorre com aplicação efetiva e resultados tangíveis. •  Mudança está associada à inovação. •  Mas nem toda mudança é uma inovação! •  O Inovador sempre busca novas formas de fazer!
  38. 38. CONCEITO SIMPLES Ideias   Novas   Mudança   Posi6va   Resultado   Implementada  
  39. 39. de  produto   de  processo   de  markeHng   organizacionais     Tipos de inovação
  40. 40. DESIGN  THINKING  
  41. 41. Design  o  que?  
  42. 42. Design Thinking é...
  43. 43. Conceitos… Psicologia   MarkeHng   Neurociência   Biologia   MatemáHca   Outros…  
  44. 44. Design Thinking •  Pinheiro (2012), sócio da live|work a tradução grosseira seria “o jeito de pensar do design”, mas em bom português seria “projeto centrado em pessoas”. •  Quanto utilizamos métodos e processos realizados por designers, o design thinking busca diversos ângulos e perspectivas para solução de problemas, priorizando o trabalho colaborativo em equipes multidisciplinares em busca de soluções inovadoras.
  45. 45. Design Thinking •  Pinheiro (2012), sócio da live|work a tradução grosseira seria “o jeito de pensar do design”, mas em bom português seria “projeto centrado em pessoas”. •  Quanto utilizamos métodos e processos realizados por designers, o design thinking busca diversos ângulos e perspectivas para solução de problemas, priorizando o trabalho colaborativo em equipes multidisciplinares em busca de soluções inovadoras.
  46. 46. Abordagens…. Pessoas,   Negocio  e   Sociedade   EmpaHa   Colaboração   Experimentação   OHmismo   IteraHvo  
  47. 47. Empatia….
  48. 48. Experimentação…. Encontramos  algumas   opções.Vamos  testar?  
  49. 49. Otimismo….
  50. 50. Iterativo….
  51. 51. Um processo!
  52. 52. Referências
  53. 53. Abordagens Requerimento   Design   Implantação   Verificação   Manutenção   Descobrir Definir Desenvolver Entregar
  54. 54. Métodos Definir   EmpaHa   Idealizar   ProtóHpo   Teste   Metodologia d.School Stanford (Cavagnaro, 2013)
  55. 55. O que isso tem haver com GP?
  56. 56. Evolução  do  Gerenciamento  de  Projetos   71   1910s     1950s     1960s     1970s     1980s     1990s   2000s     (1861–1919)   The  Gano  Chart   developed     by  Henry  Laurence   Gano   (1950s)   The  CriHcal  path   method     (CPM)  invented   (1958)   The  Program   EvaluaHon  and  Review   Technique  (PERT)     method  invented   (1969)   Project  Management   InsHtute  (PMI)  established   (1975)   PROMPTII   methodology     created  by  Simpact     Systems       (1986)     Six  Sigma   Methodology   (1987)   First  PMBOK    Guide  published       (1989)   PRINCE  method  derived  from   PROMPTII  is  published  by  the   U.K.  Government   (2000)  Portolio     Management  Techniq (1995)   Agile  Project   Management     (1960s)   Earned  Value   Management     (EVM)    
  57. 57. Como atuamos um GP? Escopo   Tempo   Qualidade   Custo  
  58. 58. Como atua o “design thinker”? Projeto   Desejabilidade   Viabilidade  Pra6cabilidad e  
  59. 59. CHEGA  DE  PAPO!  
  60. 60. APLICACAO  
  61. 61. Os passos
  62. 62. “modus operandi” •  Descrição geral: Irá responder o que e o porquê fazer esse passo •  Modo: Baseado no processo de designer será de Reflexão (momento mais interno da equipe), Ação (desenvolver com pessoas além da equipe) e Interação (realizar atividades junto ao espaço das pessoas beneficiadas para um melhor entendimento). •  Envolvidos: Serão membros da equipe, organização demandante, representantes comunitário, população-alvo que precisam participar impacto muitas vezes pelo modo. •  Método: Qual(is) método(s) irá(ão) utilizar para ajudar a cumprir os objetivos desse passo.
  63. 63. Iremos   iniciar   coletando   e   anotando   o(s)   desafio(s)   fomentando  uma  divergência,  mas  sem  sair  do  foco  principal  e   consequentemente   de   convergir   nos   principais   tópicos   que   chamaremos  de  Desafios  Primários.  Para  isso  uHlize-­‐se  sempre   das  três  lentes  do  HCD  (2011):   DESEJO:  O  que  desejam  as  pessoas?   PRATICABILIDADE:   O   que   é   possível   técnica   e   organizacionalmente?   VIABILIDADE:  O  que  é  viável  financeiramente  e  socialmente?   Primeiramente   cada   um   dos   envolvidos   irá   fazer   sua   contribuição  sobre  suas  próprias  perspecHvas   •  Equipe  de  projetos   •  Setor/Organização  de   demandante     •  REFLEXAO   Em projetos de inovação, bem como em design thinking a questão é descobrir desafios que geram valor de verdade. Para isso a demanda pode surgir na própria organização ou de um cliente da organização.  
  64. 64. Os passos
  65. 65. Metodologia Conceber   Definição do projeto por meio de um fluxo de trabalho de 13 passos   Integrar   Agrupamento dos blocos para fazer as amarrações necessárias   Resolver   Encomenda de ações de balanceamento do projeto para equipe, clientes e patrocinadores   ComparHlhar   Comunicação das informações do projeto (em grupos)  
  66. 66. Project Model Canvas GP PITCH JUSTIFICATIVAS Passado OBJ SMART REQUISITOS CUSTOS EQUIPE PRODUTO RESTRIÇÕES BENEFÍCIOS Futuro GRUPOS DE ENTREGAS LINHA DO TEMPO STAKEHOLDERS Externos & Fatores Externos RISCOSPREMISSAS
  67. 67. Melhores práticas de utilização •  Equipes multidisciplinares:
  68. 68. Melhores práticas de utilização •  Espaços dedicados
  69. 69. Google Brasil
  70. 70. Um quadro
  71. 71. Uma mesa
  72. 72. Uma parede
  73. 73. Design Thinking para Educadores
  74. 74. CASES   95
  75. 75. EXEMPLO  PRÁTICO  NO   AMBIENTE  DE  COWORKING  
  76. 76. Ul6ma  dica,  isso  é  contagiante…  
  77. 77. DÚVIDAS  
  78. 78. Eduardo  Freire   eduardo@frameworkgp.com   About.me/eduardofreire   “Não  há  saber  mais  ou   saber  menos:  Há   saberes  diferentes”   Paulo  Freire  

×