Clayton Martins Azevedo
Deoclides Pereira
Fabrício Cristiano Pangoni
Toyoshi Sato
Mateus Ovando

3
Pregadores

Educação
Professores
William B. Bagby
Ideologia

Instrutmental

Protestantismo
Transformação
cultural
AS ESCOLAS PAROQUIAIS FORAM INSTRUMENTOS
NECESSÁRIOS PARA A IMPLANTAÇÃO E PERMANÊNCIA
DO PROTESTANTISMO EM QUALQUER LUGAR ...
Quem eram os professores no início?
 O que modificou com isto?
 O que é de fato concreto então?
 Qual a metodologia dis...
Desejos de
modernização da
sociedade brasileira:
Tanto para a vida
política e econômica,
terreno fértil para a
expansão ca...
As empresas
missionárias
Não davam ênfase a
evangelização de
países católicos
Mais no Brasil
pastores nativos e
os mission...
A implantação da fé
protestante era
encarada como a
implantação do
Reino de Deus na
terra, “civilização
cristã” em
contrap...
A elite nacional era
cliente da educação
jesuítica, então
faz-se necessário
conquistar essa
clientela : então a
estratégia...
Responsabilidade
pessoal

Conteúdo
do
Evangelho

Individualismo
Todos esses conceitos são abstratos para serem
passados nos cultos, e a camada social dirigente
dificilmente seria partici...
Os missionários estavam consciente de preparar o
povo para o exercício dos direitos de soberania e
democracia
Educar a elite para
transformação de
mentalidade que
estava presente no
objetivo missionário:
Analfabetismo popular
e a fa...
Dificultavam o funcionamento eclesiástico que era
um início de prática política democrática,
impedimento para o país de po...
Missionários não distinguem religião de ideologia,
a religião era componente na prática educativa nos
colégios, a Bíblia n...
Muito provavelmente os missionários não
conseguiram introduzir a Bíblia como leitura
habitual na sociedade brasileira, iss...
A missão da Agência
Missionária: propagar
o protestantismo, e
esse objetivo era
esperado ser
cumprido
Resultado do esforço
missionário para educação
brasileira
• Magistério feminino

• Classes mistas
• Novos métodos pedagógi...
A estratégia missionária
A estratégia missionária
A estratégia missionária
A estratégia missionária
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A estratégia missionária

770 visualizações

Publicada em

Apresentação do capitulo: Estratégia Missionária, do Livro: O Celeste Porvir de Antonio Gouveia Mendonça. Apresentado para a disciplina: História do Cristianismo.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
770
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A estratégia missionária

  1. 1. Clayton Martins Azevedo Deoclides Pereira Fabrício Cristiano Pangoni Toyoshi Sato Mateus Ovando 3
  2. 2. Pregadores Educação Professores
  3. 3. William B. Bagby
  4. 4. Ideologia Instrutmental Protestantismo
  5. 5. Transformação cultural
  6. 6. AS ESCOLAS PAROQUIAIS FORAM INSTRUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A IMPLANTAÇÃO E PERMANÊNCIA DO PROTESTANTISMO EM QUALQUER LUGAR DO BRASIL.
  7. 7. Quem eram os professores no início?  O que modificou com isto?  O que é de fato concreto então?  Qual a metodologia disciplinar?  Qual a diferença entre a escola dominante( católica ), e a protestante?  Qual era sua principal característica física do protestantismo? 
  8. 8. Desejos de modernização da sociedade brasileira: Tanto para a vida política e econômica, terreno fértil para a expansão capitalista dos países protestantes E essa ideologia do protestantismo norteamericano foi bem recebida pelas elites dirigentes do país
  9. 9. As empresas missionárias Não davam ênfase a evangelização de países católicos Mais no Brasil pastores nativos e os missionários que aqui trabalhavam tinha um consenso de que era preciso evangelizar os católicos
  10. 10. A implantação da fé protestante era encarada como a implantação do Reino de Deus na terra, “civilização cristã” em contraposição a “civilização pagã” devotada a um culto idólatra
  11. 11. A elite nacional era cliente da educação jesuítica, então faz-se necessário conquistar essa clientela : então a estratégia trazer bons e modernos colégios Que seriam uma atração para um povo que vivia numa época de busca de um novo sentido de orientação. A elite começa a se interessar pelos colégios que apresentavam uma bandeira de modernidade e mais eficientes que a educação tradicional
  12. 12. Responsabilidade pessoal Conteúdo do Evangelho Individualismo
  13. 13. Todos esses conceitos são abstratos para serem passados nos cultos, e a camada social dirigente dificilmente seria participante das religiões protestantes
  14. 14. Os missionários estavam consciente de preparar o povo para o exercício dos direitos de soberania e democracia
  15. 15. Educar a elite para transformação de mentalidade que estava presente no objetivo missionário: Analfabetismo popular e a falta de preparo da elite dirigente eram fatais para o desenvolvimento dos ideais republicanos e democráticos.
  16. 16. Dificultavam o funcionamento eclesiástico que era um início de prática política democrática, impedimento para o país de por em ação suas próprias leis.
  17. 17. Missionários não distinguem religião de ideologia, a religião era componente na prática educativa nos colégios, a Bíblia não somente aparece como leitura nas devoções diárias dos alunos dos colégios, mas também como livro texto em algumas escolas.
  18. 18. Muito provavelmente os missionários não conseguiram introduzir a Bíblia como leitura habitual na sociedade brasileira, isso deve-se ao fato de obstáculos quase instransponíveis desde os oficiais e o analfabetismo da população.
  19. 19. A missão da Agência Missionária: propagar o protestantismo, e esse objetivo era esperado ser cumprido
  20. 20. Resultado do esforço missionário para educação brasileira • Magistério feminino • Classes mistas • Novos métodos pedagógicos e de disciplina • Valorização do trabalho • Educação física e desportos

×