0 Jânio Quadros nasceu em 25 de janeiro de 1917, em
Campo Grande, Mato Grosso do Sul, filho de
paranaenses de classe média...
0 Orador carismático, fez sucesso entre os eleitores com
sua pregação sobre a moralidade administrativa.
0 Em sua primeira...
0 Em 1964, Jânio teve seus direitos políticos cassados
pelo Regime Militar.
Retornou à vida pública no fim da década de 70...
Estilo carismático marcou sua carreira
0 Jânio costumava aparecer em público com os sapatos
trocados. Nos palanques das ca...
Principais medidas polêmicas tomadas
por Jânio:
0 Proibição das brigas de galo.
0 Proibição do uso de biquínis nas praias....
Política externa:
0 Na área externa, Jânio procurou romper com a dependência dos
Estados Unidos. Aproximou-se dos moviment...
Governo de Jânio Quadros
0 Durante o breve período, tomou medidas polêmicas
de pouca importância, sofreu duras críticas e ...
Carta de renúncia de Jânio Quadros
0 “Forças terríveis levantam-se contra mim e me intrigam ou
infamam até com a desculpa ...
0 O agradecimento é aos companheiros que comigo lutaram e me
sustentaram dentro e fora do governo, e de forma especial às ...
OBRIGADO PELA ATENÇÃO!
Trabalho de história
Trabalho de história
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho de história

190 visualizações

Publicada em

Biografia de Jânio Quadros.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Trabalho de história

  1. 1. 0 Jânio Quadros nasceu em 25 de janeiro de 1917, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, filho de paranaenses de classe média. Estudou em Curitiba e em São Paulo, para onde se mudou na década de 30. Formou-se em direito em 1939, trabalhou como advogado na capital paulista antes de entrar para a vida pública. Foi eleito vereador em 1947, deputado estadual em 1950, prefeito de São Paulo em 1953 e governador em 1954.
  2. 2. 0 Orador carismático, fez sucesso entre os eleitores com sua pregação sobre a moralidade administrativa. 0 Em sua primeira disputa pela prefeitura paulista, foi eleito com 48% dos votos, resultado que superou o recorde da época para o Brasil, tomou posse em janeiro de 1961. Renunciou sete meses depois, alegando sofrer pressão de "forças terríveis".
  3. 3. 0 Em 1964, Jânio teve seus direitos políticos cassados pelo Regime Militar. Retornou à vida pública no fim da década de 70. Em 1982, perdeu a disputa pelo governo paulista, mas conseguiu sua última vitória política em 1985, quando foi eleito prefeito de São Paulo. Morreu em 16 de fevereiro de 1992, com uma grave crise respiratória, na capital paulista.
  4. 4. Estilo carismático marcou sua carreira 0 Jânio costumava aparecer em público com os sapatos trocados. Nos palanques das campanhas eleitorais levava uma vassoura, com a qual iria "varrer" a corrupção do país. Esse símbolo o acompanhou durante toda sua carreira política. Entre os discursos de campanha, comia sanduíches de mortadela e pão com banana, numa tentativa de identificar sua imagem com o eleitorado mais pobre. Jânio procurou sempre se diferenciar dos outros políticos. Vestia roupas surradas, usava cabelos compridos, deixava a barba por fazer, os ombros cheios de caspa e exibia caretas ao fotógrafos.
  5. 5. Principais medidas polêmicas tomadas por Jânio: 0 Proibição das brigas de galo. 0 Proibição do uso de biquínis nas praias. 0 Proibição do lança-perfume.
  6. 6. Política externa: 0 Na área externa, Jânio procurou romper com a dependência dos Estados Unidos. Aproximou-se dos movimentos nacionalistas e de esquerda. 0 - Buscou reaproximar diplomaticamente o Brasil da União Soviética (país socialista). 0 - Enviou o vice-presidente, João Goulart, em missão oficial para a China (país que seguia o socialismo). 0 - Criticou a política dos Estados Unidos com relação a Cuba. 0 - Condecorou, com a ordem do Cruzeiro do Sul, Che Guevara (uma das principais figuras revolucionárias comunistas do período). 0 Esta política externa desagradou muito os setores conservadores da sociedade brasileira, os políticos de direita e também as Forças Armadas do Brasil.
  7. 7. Governo de Jânio Quadros 0 Durante o breve período, tomou medidas polêmicas de pouca importância, sofreu duras críticas e não conseguiu estabelecer uma relação harmônica com o Congresso Nacional. 0 Sem um projeto eficiente para resolver os principais problemas econômicos do país, Jânio viu sua popularidade cair em função do aumento da crise econômica, caracterizada pelo crescimento da dívida externa e da inflação (heranças do governo JK). 0 As medidas econômicas tomadas por seu governo surtiram pouco efeito.
  8. 8. Carta de renúncia de Jânio Quadros 0 “Forças terríveis levantam-se contra mim e me intrigam ou infamam até com a desculpa da colaboração. Se permanecesse, não manteria a confiança e a tranquilidade ora quebradas e indispensáveis ao exercício da minha autoridade. Creio, mesmo, não manteria a própria paz pública. Encerro assim com o pensamento voltado para nossa gente, para os estudantes e para os operários, para a grande família do país, esta página de minha vida e da vida nacional. A mim não falta a coragem de renúncia. Saio com um agradecimento e um apelo.
  9. 9. 0 O agradecimento é aos companheiros que comigo lutaram e me sustentaram dentro e fora do governo, e de forma especial às A verdade Forças Armadas, cuja conduta exemplar, em todos os instantes, proclamo nesta oportunidade. O apelo no sentido da ordem, do congraçamento, do respeito e da estima de cada um dos meus patrícios, para todos, de todos, para cada um. Somente assim seremos dignos deste País e do mundo. Somente assim seremos dignos da nossa herança e da nossa predestinação cristã. Retorno agora ao meu trabalho de advogado e professor. Trabalhemos todos. Há muitas formas de servir nossa Pátria. Brasília, 25 de agosto de 1961 - (a.) Jânio Quadros.” 0 Fonte: A Verdade Sufocada - A história que a esquerda não quer que o Brasil conheça - Carlos Alberto Brilhante Ustra.
  10. 10. OBRIGADO PELA ATENÇÃO!

×