SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Baixar para ler offline
Leituras luminosas
Semana da Leitura
                                                               21 a 25 de Março

1. Observa a imagem, anota o que vês e o que esta te sugere.
Semana da Leitura
                                          21 a 25 de Março




 Só se vê areia, céu , sol e nuvens e há muito
  calor de dia e muito frio à noite. (amplitude
  térmica)
 No deserto também há tempestades terríveis.
 É difícil encontrar o caminho no deserto, é tudo
  tão igual!
 É fácil as pessoas e as caravanas perderem-se.
Semana da Leitura
                                                                        21 a 25 de Março

2. Observa esta segunda imagem e levanta hipóteses sobre o que poderá ter acontecido de
extraordinário, nesta viagem da caravana.
Podes registar essas hipóteses para posterior confrontação com o texto.
Semana da Leitura
                                        21 a 25 de Março


Trata-se de uma enorme caravana que atravessa o
deserto.
Os camelos são conduzidos por homens.
Os camelos transportam mercadorias.

Um conjunto de camelos designa-se por cáfila.




Por enquanto, a caravana segue o seu caminho,
tranquila e calmamente.
Semana da Leitura
                                                   21 a 25 de Março



 Já alguma vez estiveste no
  deserto?
 O camelo é um animal utilizado
  para o transporte de cargas e
  pessoas no deserto. Já andaste
  em cima de um camelo?




                                   O que te sugerem estas imagens?
Semana da Leitura
                                                                          21 a 25 de Março

                            Sábios como Camelos

                             de José Eduardo Agualusa



Há muitos anos, viveu na Pérsia um grão-vizir - nome dado naquela época aos chefes dos

governos - que gostava imenso de ler. Sempre que tinha de viajar ele levava consigo

quatrocentos camelos, carregados de livros, e treinados para caminhar em ordem alfabética. O

primeiro camelo chamava-se Aba, o segundo Baal, e assim por diante, até ao último, que atendia

pelo nome de Zuzá. Era uma verdadeira biblioteca sobre patas. Quando lhe apetecia ler um livro

o grão-vizir mandava parar a caravana e ia de camelo em camelo, não descansando antes de

encontrar o título certo.

Um dia a caravana perdeu-se no deserto.
Semana da Leitura
                                                                               21 a 25 de Março

                              Sábios como Camelos
                                de José Eduardo Agualusa



  Os quatrocentos camelos caminhavam em fila, uns atrás dos outros, como um carreirinho de

formigas. À frente da cáfila, que é como se chama uma fila de camelos, seguiam o grão-vizir e os

seus ministros. Subitamente o céu escureceu, e um vento áspero começou a soprar de leste, cada

vez mais forte. As dunas moviam-se como se estivessem vivas. O vento, carregado de areia,

magoava a pele.

  O grão-vizir mandou que os camelos se juntassem todos, formando um círculo. Mas era

demasiado tarde. O uivo do vento abafava as ordens. A areia entrava pela roupa, enfiava-se pelos

cabelos, e as pessoas tinham de tapar os olhos para não ficarem cegas. Aquilo durou a tarde

inteira. Veio a noite e quando o Sol nasceu o grão-vizir olhou em redor e não foi capaz de descobrir

um único dos quatrocentos camelos.
Semana da Leitura
                                                                                21 a 25 de Março

                              Sábios como Camelos
                                de José Eduardo Agualusa



 Pensou, com horror, que talvez eles tivessem ficado enterrados na areia. Não conseguiu imaginar

como seria a vida, dali para a frente, sem um só livro para ler. Regressou muito triste ao seu

palácio. Quem lhe contaria histórias?

 Os camelos, porém, não tinham morrido. Presos uns aos outros por cordas, e conduzidos por um

jovem pastor, haviam sido arrastados pela tempestade de areia até uma região remota do deserto.

Durante muito tempo caminharam sem rumo, aos círculos, tentando encontrar uma referência

qualquer, um sinal, que os voltasse a colocar no caminho certo. Por toda a parte era só areia, areia,

e o ar seco e quente. À noite as estrelas quase se podiam tocar com os dedos.
Semana da Leitura
                                                           21 a 25 de Março

                      Sábios como Camelos
                        de José Eduardo Agualusa




 Ao fim de quinze dias, vendo que os camelos iam morrer de fome, o jovem

pastor deu-lhes alguns livros a comer. Comeram primeiro os livros

transportados por Aba, ou seja, todos os títulos começados pela letra A. No

dia seguinte, comeram os livros de Baal. Trezentos e noventa e oito dias

depois, quando tinham terminado de comer os livros de Zuzá, viram avançar

ao seu encontro um grupo de homens. Eram as tropas do grão-vizir.
Semana da Leitura
                                                                              21 a 25 de Março

                             Sábios como Camelos
                               de José Eduardo Agualusa



  Conduzido à presença do grão-vizir o jovem guardador de camelos, explicou-lhe, chorando, o que

tinha acontecido. Mas este não se comoveu:

- Eras tu o responsável pelos livros - disse -, assim por cada livro destruído passarás um dia na

prisão.

- O guardador de camelos fez contas de cabeça, rapidamente, e percebeu que seriam muitos dias.

Cada camelo carregava quatrocentos livros, então quatrocentos camelos transportavam cento e

sessenta mil! Cento e sessenta mil dias são quatrocentos e quarenta e quatro anos. Muito antes

disso morreria de velhice na cadeia. Dois soldados amarraram-lhe os braços atrás das costas.
Semana da Leitura
                                                                          21 a 25 de Março

                            Sábios como Camelos
                                de José Eduardo Agualusa


  Já se preparavam para o levar preso, quando Aba, o camelo, se adiantou uns passos e pediu

licença para falar:

- Não faças isso, meu senhor - disse Aba dirigindo-se ao grão-vizir - esse homem salvou-nos a

vida.

  O grão-vizir olhou para ele espantado:

  - Meu Deus! O camelo fala!?

- Falo sim, meu senhor - Confirmou Aba, divertido, com o incrédulo silêncio dos homens.

  - Os livros deram-nos a nós, camelos, a ciência da fala.

- Explicou que, tendo comido os livros, os camelos haviam adquirido não apenas a capacidade de

falar, mas também o conhecimento que estava em cada livro.
Semana da Leitura
                                                                          21 a 25 de Março

                             Sábios como Camelos
                                 de José Eduardo Agualusa


  Lentamente enumerou de A a Z os títulos que ele, Aba, sabia de cor. Cada camelo conhecia de

memória quatrocentos títulos.

  - Liberta esse homem - disse Aba -, e sempre que assim o desejares nós viremos até ao vosso

palácio para contar histórias.

  O grão-vizir concordou. Assim, a partir daquele dia, todas as tardes, um camelo subia até ao

seu quarto para lhe contar uma história. Na Pérsia, naquela época, era habitual dizer-se de

alguém que mostrasse grande inteligência:

  - Aquele homem é sábio como um camelo.

  Isto foi há muito tempo. Mas há quem diga que, quando estão sozinhos, os camelos ainda

conversam entre si.

        Pode ser!
Semana da Leitura
                                                            21 a 25 de Março



            Sábios como Camelos       de José Eduardo Agualusa


 Observa esta imagem e sugere um ou mais momentos do conto que lhe
corresponde(m):
Semana da Leitura
                                                            21 a 25 de Março


          Sábios como Camelos    de José Eduardo Agualusa


  Observa esta imagem e escolhe
uma ou mais frases do conto que lhe
corresponde(m):
                                       Trezentos e noventa e oito dias
                                       depois, quando tinham terminado
                                       de comer os livros de Zuzá, viram
                                       avançar ao seu encontro um grupo
                                       de homens. Eram as tropas do
                                       grão-vizir.

                                       Durante muito tempo caminharam
                                       sem rumo, aos círculos, tentando
                                       encontrar uma referência qualquer,
                                       um sinal, que os voltasse a colocar
                                       no caminho certo. Por toda a parte
                                       era só areia, areia, e o ar seco e
                                       quente.
Semana da Leitura
                                                       21 a 25 de Março




      Sábios como Camelos                    de José Eduardo Agualusa




 Arranja outro título que contenha a palavra livro, para este
  conto.



 Ex : Os Livros ….
Semana da Leitura
                                                        21 a 25 de Março




  Sábios como Camelos                             de José Eduardo Agualusa




 Ex. Os livros como fonte de sabedoria.


                    A importância dos livros, mesmo no deserto.

                                    Os livros salvam.

                                     Os livros até matam a fome.
Semana da Leitura
                                                             21 a 25 de Março




 Actividades de Expressão oral

 Debate

 Como preparar o debate.
 Moderadores do debate - 2 alunos
 Registo das conclusões – 3 alunos



 Posição (para defender os livros e a leitura) – 8 alunos
 Posição (contra os livros e a leitura) – 8 alunos
Semana da Leitura
                                             21 a 25 de Março




 Actividades de Expressão oral

 Debate


 Argumentos a favor dos livros:




 Argumentos contra os livros e a leitura:
Semana da Leitura
                                             21 a 25 de Março




 Actividades de Expressão oral

 Debate


 Argumentos a favor dos livros:




 Argumentos contra os livros e a leitura:
Semana da Leitura
                                                        21 a 25 de Março




                         Em jeito de conclusão
 Reforçámos a ideia que os livros podem ser sempre
       uma companhia,
      uma ajuda,
      uma fonte de saber,
      uma actividade lúdica…
      Um prazer partilhado
      Um amigo …

 Afinal, nos livros, também podemos encontrar
                    A aventura,
                       A fantasia
                         A magia que há no luar
                            Quando ilumina na página
                               Aquilo que ela tem para mostrar.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (17)

Teste saga
Teste saga Teste saga
Teste saga
 
Roteiro de Leitura
Roteiro de LeituraRoteiro de Leitura
Roteiro de Leitura
 
Três Contos Populares Portugueses
Três Contos Populares PortuguesesTrês Contos Populares Portugueses
Três Contos Populares Portugueses
 
Oxossi
OxossiOxossi
Oxossi
 
Xango
XangoXango
Xango
 
História de dois amores
História de dois amoresHistória de dois amores
História de dois amores
 
Estórias com sabor a nordeste
Estórias com  sabor a nordesteEstórias com  sabor a nordeste
Estórias com sabor a nordeste
 
Estórias com sabor a nordeste
Estórias com  sabor a nordesteEstórias com  sabor a nordeste
Estórias com sabor a nordeste
 
Daenerys - A Mãe dos dragãoes
Daenerys - A Mãe dos dragãoesDaenerys - A Mãe dos dragãoes
Daenerys - A Mãe dos dragãoes
 
Oxum (1)
Oxum (1)Oxum (1)
Oxum (1)
 
As crônicas de nárnia
As crônicas de nárniaAs crônicas de nárnia
As crônicas de nárnia
 
O homem da máscara de ferro
O homem da máscara de ferroO homem da máscara de ferro
O homem da máscara de ferro
 
Memórias de um lobo mau
Memórias de um lobo mauMemórias de um lobo mau
Memórias de um lobo mau
 
Carlos r zafon o principe da nevoa(pt-br)
Carlos r zafon   o principe da nevoa(pt-br)Carlos r zafon   o principe da nevoa(pt-br)
Carlos r zafon o principe da nevoa(pt-br)
 
Contos, causos e fábulas
Contos, causos e fábulasContos, causos e fábulas
Contos, causos e fábulas
 
Branca dos mortos e os sete zumbis
Branca dos mortos e os sete zumbisBranca dos mortos e os sete zumbis
Branca dos mortos e os sete zumbis
 
Alexandre dumas o máscara de ferro
Alexandre dumas   o máscara de ferroAlexandre dumas   o máscara de ferro
Alexandre dumas o máscara de ferro
 

Destaque

Brincar com as palavras
Brincar com as palavrasBrincar com as palavras
Brincar com as palavrasBE/CRE
 
Momentos de Poesia - Semana da Leitura
 Momentos de Poesia - Semana da Leitura Momentos de Poesia - Semana da Leitura
Momentos de Poesia - Semana da LeituraBE/CRE
 
Semana da Leitura
Semana da LeituraSemana da Leitura
Semana da LeituraBE/CRE
 
Projeto Território Livro
Projeto Território LivroProjeto Território Livro
Projeto Território LivroGlauco Soto
 
Projeto ler por prazer histórias em slide
Projeto ler por prazer   histórias em slideProjeto ler por prazer   histórias em slide
Projeto ler por prazer histórias em slideJorge Graciano
 
LEITURA: O ALIMENTO DA ALMA
LEITURA: O ALIMENTO DA ALMALEITURA: O ALIMENTO DA ALMA
LEITURA: O ALIMENTO DA ALMAelisangela28
 
Projeto Pequenos Leitores, Grandes Escritores
Projeto Pequenos Leitores, Grandes EscritoresProjeto Pequenos Leitores, Grandes Escritores
Projeto Pequenos Leitores, Grandes EscritoresAndrea Alves
 
Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...
Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...
Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...Ana Paula Cecato
 
Projeto ler e escrever compromisso de todas as áreas HISTÓRIA
Projeto ler e escrever compromisso de todas as áreas HISTÓRIAProjeto ler e escrever compromisso de todas as áreas HISTÓRIA
Projeto ler e escrever compromisso de todas as áreas HISTÓRIAAdriana Melo
 
Projeto: Despertar o prazer da leitura
Projeto: Despertar o prazer da leituraProjeto: Despertar o prazer da leitura
Projeto: Despertar o prazer da leiturasimonha
 
Trilhas para ler e escrever textos
Trilhas para ler e escrever textosTrilhas para ler e escrever textos
Trilhas para ler e escrever textosCristiane Finco
 
Projeto ler e escrever um grande prazer compromisso de todas as áreas LÍNGUA ...
Projeto ler e escrever um grande prazer compromisso de todas as áreas LÍNGUA ...Projeto ler e escrever um grande prazer compromisso de todas as áreas LÍNGUA ...
Projeto ler e escrever um grande prazer compromisso de todas as áreas LÍNGUA ...Adriana Melo
 
Poemas tudoaocontráriot.olga
Poemas tudoaocontráriot.olgaPoemas tudoaocontráriot.olga
Poemas tudoaocontráriot.olgaRisoleta Montez
 
Sábios como Camelos
Sábios como CamelosSábios como Camelos
Sábios como Camelossusana cruz
 

Destaque (17)

Brincar com as palavras
Brincar com as palavrasBrincar com as palavras
Brincar com as palavras
 
Momentos de Poesia - Semana da Leitura
 Momentos de Poesia - Semana da Leitura Momentos de Poesia - Semana da Leitura
Momentos de Poesia - Semana da Leitura
 
Semana da Leitura
Semana da LeituraSemana da Leitura
Semana da Leitura
 
O prazer de ler
O prazer de lerO prazer de ler
O prazer de ler
 
Projeto Território Livro
Projeto Território LivroProjeto Território Livro
Projeto Território Livro
 
Projeto ler por prazer histórias em slide
Projeto ler por prazer   histórias em slideProjeto ler por prazer   histórias em slide
Projeto ler por prazer histórias em slide
 
O prazer de ler
O prazer de lerO prazer de ler
O prazer de ler
 
LEITURA: O ALIMENTO DA ALMA
LEITURA: O ALIMENTO DA ALMALEITURA: O ALIMENTO DA ALMA
LEITURA: O ALIMENTO DA ALMA
 
Projeto Pequenos Leitores, Grandes Escritores
Projeto Pequenos Leitores, Grandes EscritoresProjeto Pequenos Leitores, Grandes Escritores
Projeto Pequenos Leitores, Grandes Escritores
 
Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...
Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...
Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...
 
Projeto ler e escrever compromisso de todas as áreas HISTÓRIA
Projeto ler e escrever compromisso de todas as áreas HISTÓRIAProjeto ler e escrever compromisso de todas as áreas HISTÓRIA
Projeto ler e escrever compromisso de todas as áreas HISTÓRIA
 
Projeto: Despertar o prazer da leitura
Projeto: Despertar o prazer da leituraProjeto: Despertar o prazer da leitura
Projeto: Despertar o prazer da leitura
 
Prazer em Ler vol.1
Prazer em Ler vol.1Prazer em Ler vol.1
Prazer em Ler vol.1
 
Trilhas para ler e escrever textos
Trilhas para ler e escrever textosTrilhas para ler e escrever textos
Trilhas para ler e escrever textos
 
Projeto ler e escrever um grande prazer compromisso de todas as áreas LÍNGUA ...
Projeto ler e escrever um grande prazer compromisso de todas as áreas LÍNGUA ...Projeto ler e escrever um grande prazer compromisso de todas as áreas LÍNGUA ...
Projeto ler e escrever um grande prazer compromisso de todas as áreas LÍNGUA ...
 
Poemas tudoaocontráriot.olga
Poemas tudoaocontráriot.olgaPoemas tudoaocontráriot.olga
Poemas tudoaocontráriot.olga
 
Sábios como Camelos
Sábios como CamelosSábios como Camelos
Sábios como Camelos
 

Semelhante a Caravana de Livros Perdida no Deserto

Aula de redaçao fabula - parabola - apologo
Aula de redaçao   fabula - parabola - apologoAula de redaçao   fabula - parabola - apologo
Aula de redaçao fabula - parabola - apologodoryoliveira
 
Redação: Fábula, Parábola e Apólogo
Redação: Fábula, Parábola e ApólogoRedação: Fábula, Parábola e Apólogo
Redação: Fábula, Parábola e Apólogo7 de Setembro
 
Uma Porta Para a Vida- Um conto surreal
Uma Porta Para a Vida- Um conto surrealUma Porta Para a Vida- Um conto surreal
Uma Porta Para a Vida- Um conto surrealKatia CaettanoRosa
 
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini 2
100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini 2100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini 2
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini 2Catarina Cartaxo
 
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei a.s franchiniDenilza Willian
 
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei a.s franchiniMaureen Bruxa
 
Volta ao-mundo-em-80-livros
Volta ao-mundo-em-80-livrosVolta ao-mundo-em-80-livros
Volta ao-mundo-em-80-livrosfpgomas
 
Vol.1 guillermo-del-toro-e-chuck-hogan-trilogia-da-escuridao-noturno-the-stra...
Vol.1 guillermo-del-toro-e-chuck-hogan-trilogia-da-escuridao-noturno-the-stra...Vol.1 guillermo-del-toro-e-chuck-hogan-trilogia-da-escuridao-noturno-the-stra...
Vol.1 guillermo-del-toro-e-chuck-hogan-trilogia-da-escuridao-noturno-the-stra...Angela Pereira
 
3 contos indígenas para mostrar outra visão de mundo às crianças
3 contos indígenas para mostrar outra visão de mundo às crianças3 contos indígenas para mostrar outra visão de mundo às crianças
3 contos indígenas para mostrar outra visão de mundo às criançasPeterson Gandolfi
 
Volta ao mundo em 80 livros
Volta ao mundo em 80 livrosVolta ao mundo em 80 livros
Volta ao mundo em 80 livrosanapaulaoliveira
 
Boletim informativo7
Boletim informativo7Boletim informativo7
Boletim informativo7Biblio Tecido
 
Fanzine Samizdat #6 - Sammis Reachers.pdf
Fanzine Samizdat #6 - Sammis Reachers.pdfFanzine Samizdat #6 - Sammis Reachers.pdf
Fanzine Samizdat #6 - Sammis Reachers.pdfSammis Reachers
 

Semelhante a Caravana de Livros Perdida no Deserto (17)

Aula de redaçao fabula - parabola - apologo
Aula de redaçao   fabula - parabola - apologoAula de redaçao   fabula - parabola - apologo
Aula de redaçao fabula - parabola - apologo
 
Redação: Fábula, Parábola e Apólogo
Redação: Fábula, Parábola e ApólogoRedação: Fábula, Parábola e Apólogo
Redação: Fábula, Parábola e Apólogo
 
Uma Porta Para a Vida- Um conto surreal
Uma Porta Para a Vida- Um conto surrealUma Porta Para a Vida- Um conto surreal
Uma Porta Para a Vida- Um conto surreal
 
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini 2
100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini 2100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini 2
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini 2
 
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini
 
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini100 lendas do folclore brasilei   a.s franchini
100 lendas do folclore brasilei a.s franchini
 
Volta ao-mundo-em-80-livros
Volta ao-mundo-em-80-livrosVolta ao-mundo-em-80-livros
Volta ao-mundo-em-80-livros
 
O grão vizir 2 (2)
O grão vizir 2 (2)O grão vizir 2 (2)
O grão vizir 2 (2)
 
Cartazes
CartazesCartazes
Cartazes
 
Vol.1 guillermo-del-toro-e-chuck-hogan-trilogia-da-escuridao-noturno-the-stra...
Vol.1 guillermo-del-toro-e-chuck-hogan-trilogia-da-escuridao-noturno-the-stra...Vol.1 guillermo-del-toro-e-chuck-hogan-trilogia-da-escuridao-noturno-the-stra...
Vol.1 guillermo-del-toro-e-chuck-hogan-trilogia-da-escuridao-noturno-the-stra...
 
3 contos indígenas para mostrar outra visão de mundo às crianças
3 contos indígenas para mostrar outra visão de mundo às crianças3 contos indígenas para mostrar outra visão de mundo às crianças
3 contos indígenas para mostrar outra visão de mundo às crianças
 
Volta ao mundo em 80 livros
Volta ao mundo em 80 livrosVolta ao mundo em 80 livros
Volta ao mundo em 80 livros
 
José vaz (1)
José vaz (1)José vaz (1)
José vaz (1)
 
Boletim informativo7
Boletim informativo7Boletim informativo7
Boletim informativo7
 
Dean r. koontz intrusos
Dean r. koontz   intrusosDean r. koontz   intrusos
Dean r. koontz intrusos
 
Fanzine Samizdat #6 - Sammis Reachers.pdf
Fanzine Samizdat #6 - Sammis Reachers.pdfFanzine Samizdat #6 - Sammis Reachers.pdf
Fanzine Samizdat #6 - Sammis Reachers.pdf
 
Lupis
LupisLupis
Lupis
 

Último

Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 

Último (20)

Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 

Caravana de Livros Perdida no Deserto

  • 2. Semana da Leitura 21 a 25 de Março 1. Observa a imagem, anota o que vês e o que esta te sugere.
  • 3. Semana da Leitura 21 a 25 de Março  Só se vê areia, céu , sol e nuvens e há muito calor de dia e muito frio à noite. (amplitude térmica)  No deserto também há tempestades terríveis.  É difícil encontrar o caminho no deserto, é tudo tão igual!  É fácil as pessoas e as caravanas perderem-se.
  • 4. Semana da Leitura 21 a 25 de Março 2. Observa esta segunda imagem e levanta hipóteses sobre o que poderá ter acontecido de extraordinário, nesta viagem da caravana. Podes registar essas hipóteses para posterior confrontação com o texto.
  • 5. Semana da Leitura 21 a 25 de Março Trata-se de uma enorme caravana que atravessa o deserto. Os camelos são conduzidos por homens. Os camelos transportam mercadorias. Um conjunto de camelos designa-se por cáfila. Por enquanto, a caravana segue o seu caminho, tranquila e calmamente.
  • 6. Semana da Leitura 21 a 25 de Março  Já alguma vez estiveste no deserto?  O camelo é um animal utilizado para o transporte de cargas e pessoas no deserto. Já andaste em cima de um camelo? O que te sugerem estas imagens?
  • 7. Semana da Leitura 21 a 25 de Março Sábios como Camelos de José Eduardo Agualusa Há muitos anos, viveu na Pérsia um grão-vizir - nome dado naquela época aos chefes dos governos - que gostava imenso de ler. Sempre que tinha de viajar ele levava consigo quatrocentos camelos, carregados de livros, e treinados para caminhar em ordem alfabética. O primeiro camelo chamava-se Aba, o segundo Baal, e assim por diante, até ao último, que atendia pelo nome de Zuzá. Era uma verdadeira biblioteca sobre patas. Quando lhe apetecia ler um livro o grão-vizir mandava parar a caravana e ia de camelo em camelo, não descansando antes de encontrar o título certo. Um dia a caravana perdeu-se no deserto.
  • 8. Semana da Leitura 21 a 25 de Março Sábios como Camelos de José Eduardo Agualusa Os quatrocentos camelos caminhavam em fila, uns atrás dos outros, como um carreirinho de formigas. À frente da cáfila, que é como se chama uma fila de camelos, seguiam o grão-vizir e os seus ministros. Subitamente o céu escureceu, e um vento áspero começou a soprar de leste, cada vez mais forte. As dunas moviam-se como se estivessem vivas. O vento, carregado de areia, magoava a pele. O grão-vizir mandou que os camelos se juntassem todos, formando um círculo. Mas era demasiado tarde. O uivo do vento abafava as ordens. A areia entrava pela roupa, enfiava-se pelos cabelos, e as pessoas tinham de tapar os olhos para não ficarem cegas. Aquilo durou a tarde inteira. Veio a noite e quando o Sol nasceu o grão-vizir olhou em redor e não foi capaz de descobrir um único dos quatrocentos camelos.
  • 9. Semana da Leitura 21 a 25 de Março Sábios como Camelos de José Eduardo Agualusa Pensou, com horror, que talvez eles tivessem ficado enterrados na areia. Não conseguiu imaginar como seria a vida, dali para a frente, sem um só livro para ler. Regressou muito triste ao seu palácio. Quem lhe contaria histórias? Os camelos, porém, não tinham morrido. Presos uns aos outros por cordas, e conduzidos por um jovem pastor, haviam sido arrastados pela tempestade de areia até uma região remota do deserto. Durante muito tempo caminharam sem rumo, aos círculos, tentando encontrar uma referência qualquer, um sinal, que os voltasse a colocar no caminho certo. Por toda a parte era só areia, areia, e o ar seco e quente. À noite as estrelas quase se podiam tocar com os dedos.
  • 10. Semana da Leitura 21 a 25 de Março Sábios como Camelos de José Eduardo Agualusa Ao fim de quinze dias, vendo que os camelos iam morrer de fome, o jovem pastor deu-lhes alguns livros a comer. Comeram primeiro os livros transportados por Aba, ou seja, todos os títulos começados pela letra A. No dia seguinte, comeram os livros de Baal. Trezentos e noventa e oito dias depois, quando tinham terminado de comer os livros de Zuzá, viram avançar ao seu encontro um grupo de homens. Eram as tropas do grão-vizir.
  • 11. Semana da Leitura 21 a 25 de Março Sábios como Camelos de José Eduardo Agualusa Conduzido à presença do grão-vizir o jovem guardador de camelos, explicou-lhe, chorando, o que tinha acontecido. Mas este não se comoveu: - Eras tu o responsável pelos livros - disse -, assim por cada livro destruído passarás um dia na prisão. - O guardador de camelos fez contas de cabeça, rapidamente, e percebeu que seriam muitos dias. Cada camelo carregava quatrocentos livros, então quatrocentos camelos transportavam cento e sessenta mil! Cento e sessenta mil dias são quatrocentos e quarenta e quatro anos. Muito antes disso morreria de velhice na cadeia. Dois soldados amarraram-lhe os braços atrás das costas.
  • 12. Semana da Leitura 21 a 25 de Março Sábios como Camelos de José Eduardo Agualusa Já se preparavam para o levar preso, quando Aba, o camelo, se adiantou uns passos e pediu licença para falar: - Não faças isso, meu senhor - disse Aba dirigindo-se ao grão-vizir - esse homem salvou-nos a vida. O grão-vizir olhou para ele espantado: - Meu Deus! O camelo fala!? - Falo sim, meu senhor - Confirmou Aba, divertido, com o incrédulo silêncio dos homens. - Os livros deram-nos a nós, camelos, a ciência da fala. - Explicou que, tendo comido os livros, os camelos haviam adquirido não apenas a capacidade de falar, mas também o conhecimento que estava em cada livro.
  • 13. Semana da Leitura 21 a 25 de Março Sábios como Camelos de José Eduardo Agualusa Lentamente enumerou de A a Z os títulos que ele, Aba, sabia de cor. Cada camelo conhecia de memória quatrocentos títulos. - Liberta esse homem - disse Aba -, e sempre que assim o desejares nós viremos até ao vosso palácio para contar histórias. O grão-vizir concordou. Assim, a partir daquele dia, todas as tardes, um camelo subia até ao seu quarto para lhe contar uma história. Na Pérsia, naquela época, era habitual dizer-se de alguém que mostrasse grande inteligência: - Aquele homem é sábio como um camelo. Isto foi há muito tempo. Mas há quem diga que, quando estão sozinhos, os camelos ainda conversam entre si. Pode ser!
  • 14. Semana da Leitura 21 a 25 de Março Sábios como Camelos de José Eduardo Agualusa Observa esta imagem e sugere um ou mais momentos do conto que lhe corresponde(m):
  • 15. Semana da Leitura 21 a 25 de Março Sábios como Camelos de José Eduardo Agualusa Observa esta imagem e escolhe uma ou mais frases do conto que lhe corresponde(m): Trezentos e noventa e oito dias depois, quando tinham terminado de comer os livros de Zuzá, viram avançar ao seu encontro um grupo de homens. Eram as tropas do grão-vizir. Durante muito tempo caminharam sem rumo, aos círculos, tentando encontrar uma referência qualquer, um sinal, que os voltasse a colocar no caminho certo. Por toda a parte era só areia, areia, e o ar seco e quente.
  • 16. Semana da Leitura 21 a 25 de Março Sábios como Camelos de José Eduardo Agualusa  Arranja outro título que contenha a palavra livro, para este conto.  Ex : Os Livros ….
  • 17. Semana da Leitura 21 a 25 de Março Sábios como Camelos de José Eduardo Agualusa  Ex. Os livros como fonte de sabedoria. A importância dos livros, mesmo no deserto. Os livros salvam. Os livros até matam a fome.
  • 18. Semana da Leitura 21 a 25 de Março  Actividades de Expressão oral  Debate  Como preparar o debate.  Moderadores do debate - 2 alunos  Registo das conclusões – 3 alunos  Posição (para defender os livros e a leitura) – 8 alunos  Posição (contra os livros e a leitura) – 8 alunos
  • 19. Semana da Leitura 21 a 25 de Março  Actividades de Expressão oral  Debate  Argumentos a favor dos livros:  Argumentos contra os livros e a leitura:
  • 20. Semana da Leitura 21 a 25 de Março  Actividades de Expressão oral  Debate  Argumentos a favor dos livros:  Argumentos contra os livros e a leitura:
  • 21. Semana da Leitura 21 a 25 de Março Em jeito de conclusão  Reforçámos a ideia que os livros podem ser sempre  uma companhia,  uma ajuda,  uma fonte de saber,  uma actividade lúdica…  Um prazer partilhado  Um amigo … Afinal, nos livros, também podemos encontrar A aventura, A fantasia A magia que há no luar Quando ilumina na página Aquilo que ela tem para mostrar.